Autor Tópico: Wine-X - Um Wine turbinado (Artigo completo: Da instalação à configuração)  (Lida 50498 vezes)

Offline gabriel0085

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 577
    • Ver perfil
Fonte: http://www.guiadohardware.net/comunidade/xwine-artigo/691837/




Artigo completo: X-Wine - Da instalação à configuração



O Wine é um aplicativo destinado a rodar os aplicativos Windows em sistemas Linux. Ele cria uma espécie de virtualização, onde o programa que está sendo executado “pensa” que está no Windows. Toda aquela estrutura, shell32.dll, kernel32.dll, tudo está no Wine. De fato, muitos programas do Windows funcionam muito bem no Wine.
Ele é uma ótima alternativa para a galera que ainda está começando no Linux, e ainda têm dependência de algum (ou alguns) programa (s) do Windows, ou mesmo profissionais que precisam de programas como o Photoshop ou DreamWeaver. E ele roda muito bem vários destes programas.
O Wine passou 13 anos como Alpha, foram tempos difíceis... Mas hoje, como Beta, as coisas melhoraram bastante. Basta você pegar o pacote referente à sua distro e instalar, ou compilar a partir do código fonte, não precisando mais de escolher o libwine, winetools, entre outras coisas chatas.
Aqui neste tuto ensinarei como instalar o Wine, instalar o X-Wine (que explicarei a seguir o que é) e configurá-lo. Não são procedimentos muito complicados (a não ser se você for compilar), de forma que um usuário iniciante no Linux é capaz de realizar sem problemas


Então, mãos à obra!!!


Instalando o Wine


A partir de um pacote

Essa é a forma mais simples (porém menos otimizada) de instalar o Wine. Basicamente, você pega um pacote pré-compilado para sua distro (Debian, Fedora, SuSE, Ubuntu...) e o instala.
Para conseguir baixar, você precisa ir na página de downloads do Wine: www.winehq.org/download
Selecione a sua distro na página e bom divertimento! O site diz os passos da instalação e realmente é uma mão na roda!
Pra galera que usa o Kurumin: que eu me lembre (faz tempo que eu não rodo ele) existe um ícone mágico que instala o Wine automaticamente, o que facilita bastante pro lado do usuário.
Pra galera que usa Resulinux (minha distro atual): Mais fácil que um ícone mágico é o Wine já “onboard” na distro, por isso no Resulinux o Wine já vem pré-instalado!


Compilando no braço

Caso você queira rodar algum programa mais pesado, um jogo, ou esteja tendo problemas com relação à velocidade de execução de programas através do Wine, você pode tentar usar esta opção. Nela você FAZ o seu Wine, especialmente construído para sua máquina. Não se preocupe, não exige nada de conhecimentos em programação. Na verdade é bem simples, exige poucos comandos.
Primeiro passo: As FLAGS!
Um dos segredos do Gentoo Linux ser tão rápido são justamente as Flags, que são as otimizações específicas para cada processador. Como ele é compilado inteiro, todas as áreas do sistema são otimizadas. Podemos fazer o mesmo com o Wine!!! Para tanto, dê uma lida no tópico Como compilar otimizando – Veja aqui!
Aplique as Flags, como ensina o tópico citado acima. Elas vão fazer a diferença do desempenho geral do Wine.
Agora vamos pra parte boa!
O Wine compila de um jeito diferente da maioria dos programas. Veja:


Código: [Selecionar]
./configure --enable-opengl --enable-optimize=”coloque as CFLAGS aqui” --enable-optimizations=”coloque as CFLAGS aqui”
make depend
make
su (agora precisa se logar como root)
make install

OBS: Na parte em que está escrito “coloque as CFLAGS aqui”, você põe as CFLAGS entre as aspas. Essas CFLAGS são a segunda linha das Flags, no meu caso é “-03 -march=pentium4 -pipe”. É um passo importante, pois o ./configure já adiciona em vários pontos as otimizações, melhorando o desempenho do Wine.

OBS2: O Wine é um programa um pouco pesado para compilar. Se quiser compilar, é necessária uma máquina razoavelmente potente. Um Pentium 4 de 2GHz, Sempron 2400+ ou Celeron D de 2.53GHz ou equivalentes já dão conta do recado. É um processo demorado, portanto o ideal é deixar compilando enquanto tira uma soneca, ou está no trabalho... Demora cerca de 1 hora (a parte do make).
Para confirmar que está tudo instalado, digite o comando “winecfg” (sem aspas) e dê enter. Se abrir uma janelinha do Wine, significa que o programa foi instalado com sucesso!!! Agora vamos para próxima etapa!

OBS3:Caso você tenha problemas com os compiladores necessários para a tarefa da compilação do Wine, dê uma olhada nesse tópico: Resolvendo dependências de compilação, veja como! Ele dá uma importante dica, porém só funciona se você tiver o apt-get à mão...


X-Wine, o Wine turbinado


O X-Wine foi fruto das minhas características “fuçadoras”. Basicamente é o Wine com várias otimizações do CrossOver, seu irmão mais velho, e outras feitas por mim mesmo . O CrossOver é pago, e o X-Wine é “di grátis” .
Basicamente, o X-Wine aplica diversas bibliotecas, utiliza configurações meio secretas e realmente represanta um ganho perceptível!
As melhoras no desempenho do Wine com o uso do X-Wine são realmente consideráveis. Alguns programas rodam até muito mais rápido que no próprio Windows, tamanha é a gama de otimizações aplicadas nele! Além disso, é adicionada uma camada maior de compatibilidade! Ou seja, com o X-Wine você só ganha!!
Para instalá-lo você só precisa seguir os seguintes passos:
Download:
X-Wine 2.0a: http://www.box.net/shared/x5gr5rpmrb
Entre no terminal (Konsole, Xterm ou Yakuake, tanto faz) e digite esses comandos:


Código: [Selecionar]
mv x-wine_2.0a.tar.gz ~/.wine
cd ~/.wine
tar -zxvf x-wine_2.0a.tar.gz
winecfg

O último comando, “winecfg”, abre a janela de configuração do Wine, nos enviando para a próxima etapa: a configuração do Wine!



Configurando o Wine!


Tudo de bom na vida tem que levar algumas gotas de suor para se realizar. Com o Wine acontece parecido. Para utilizar com maior conforto o nosso querido Wine, teremos que alterar algumas coisinhas para deixá-lo bem ajustado:


Aba Aplications:

Essa aba agrupa as configurações relacionadas ao sistema emulado, e as exceções. Um exemplo seria um programa que só roda em Win95, e o seu Wine emula o Win2000. Para manter a compatibilidade com o tal programa, você simplesmente adiciona ele na lista, e escolhe lá em baixo “Windows 95”. Assim, o tal programa rodará como se fosse no Win95, e o resto dos programas rodarão normalmente na emulação do Windows 2000.


Aba Libraries:
A aba Libraries cuida da compatibilidade e otimizações relacionadas às DLLs. É nela que o X-Wine mais faz modificações, e também é ela que mais modifica a velocidade e compatibilidade do Wine. Geralmente não mexemos aqui, principalmente se você usa o X-Wine, pois as otimizações e adaptações já foram aplicadas. Apenas em alguns casos, onde é necessária alguma modificação para instalar algum programa específico. Mesmo assim, o X-Wine já previne vários desses problemas de incompatibilidade 8)


Aba Graphics:
Nessa aba você vê as configurações da emulação DirectX pelo Wine.
As opções mais relevantes para você alterar são:
Emulate desktop window: Em alguns casos, alguns programas executados em tela cheia simplesmente descontrolam totalmente a resolução de vídeo. Essa opção permite você emular uma janela onde o programa fica “preso”, sem risco dele bagunçar sua área de trabalho.


Vertex Shader support: (Hardware, emulated, none). Essa opção ativa ou não o processamento de Vertex Shader, além de determinar a forma com que elas são processadas (Hardware ou emulação). Logicamente, se você tem aceleração 3D no Linux, escolha “Hardware”. Se sua placa não suportar (placas SiS, por exemplo), o jeito é escolher “Emulated”, onde o trabalho cai sobre o processador, mas pelo menos você ainda tem suporte a esse recurso (mesmo que bem lentamente). Escolha “None” caso você não queira ativar o suporte.


Allow Pixel Shader: Dependendo da sua placa de vídeo e da velocidade do seu micro (se estiver ativada, fica mais lenta a execução dos jogos), você pode ativar ou desativar essa opção. Ela ativa o processamento de Pixel Shader, um recurso presente na maioria das placas de vídeo atuais, que permite alguns efeitos 3D extras.


Aba Desktop Integration:
Essa aba lhe permite instalar temas do Windows (para tornar mais agradável a interface dos programas), você pode ter mais detalhes aqui. E também escolher quais serão as pastas especiais (Minhas imagens, Minhas músicas, etc.).
Para escolher entre onde fica cada pasta especial, vá na categoria Shell Folder, clique na pasta a qual você quer personalizar o caminho, e clique em Link to:, e clique em Browse para escolher a pasta.
Exemplo: Quero que a pasta “Minhas imagens” no Wine indique a pasta /home/danilo/imagens. Então clico em “Minhas imagens” na categoria Shell Folder, marco “Link to:” e clico em Browse, escolhendo /home/danilo/imagens. Pronto, se um programa usaria a pasta “Minhas imagens” no Windows, agora ele vai usar a pasta que eu especifiquei


Aba Drives:
Esta parte do Wine trata do acesso do Wine às partições do disco, ao CD-ROM/DVD e ao drive de disquete. Com ela configurada corretamente, você acessa esses itens nos programas dentro do Wine transparentemente, como se realmente estivesse no Windows. Geralmente você não precisa especificar os pontos de montagem de nada, o Wine faz o trabalho automaticamente, basta clicar no botão “Autodetect...” e suas partições serão adicionadas!
Na verdade essa autodetecção lê o /etc/fstab, de forma que é realmente bem eficiente, dispensando a intervenção do usuário na maioria das vezes.


Aba Audio:
Essa aba cuida do acesso à placa de som pelos programas rodados no Wine. Aqui você deve escolher o seu driver de som preferido (ALSA, OSS ou Jack) e marcá-lo. Na Parte DirectSound (lá embaixo), você escolhe a taxa de amostragem, Bits per sample, etc. O ideal é você colocar tudo nos maiores valores.
Caso não saia áudio nos programas que rodam pelo Wine, verifique seu sistema de som. Se continuar com problemas, experimente marcar a opção “Driver emulation” para ver se funciona. Teoricamente o desempenho é diminuído, porém é aumentada a compatibilidade


Aba About:

Simplesmente mostra a versão do Wine, o site principal e algumas informações sobre a licença do Wine. É a única aba que não permite configurações


Bom galera, espero que gostem! Espero também que todos os programas Windows que vocês anseiam rodar no Linux possam funcionar perfeitamente!
« Última modificação: 22 de Outubro de 2007, 22:27 por gabriel0085 »

gricwb

  • Visitante
Re: Wine-X - Um Wine turbinado (Artigo completo: Da instalação à configuração)
« Resposta #1 Online: 22 de Outubro de 2007, 22:42 »
Testei aqui e realmente melhorou MUITO!!!!!! Valew mesmo!!  ;D

Offline Esfinge

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 283
  • Debian 4.0 Lenny
    • Ver perfil
Re: Wine-X - Um Wine turbinado (Artigo completo: Da instalação à configuração)
« Resposta #2 Online: 22 de Outubro de 2007, 22:50 »
Opa eu uso o wine so para rodar um jogo.. vou testar e ver se tem algum ganho em jogos também  ;D

kErNeL_sCrIpT

  • Visitante
Re: Wine-X - Um Wine turbinado (Artigo completo: Da instalação à configuração)
« Resposta #3 Online: 23 de Outubro de 2007, 01:28 »
gabriel0085, belo tuto cara! Mas... eu instalei o Wine-X como você disse, e um dos meus jogos não fufa mais (já não funfava direito antes, antes de colocar o Wine-X :P) pois não lê uma tal de mp3™ lá... e o outro não funfa mais (já não funfava direito antes, antes de colocar o Wine-X :P) pois não conecta mais ao servidor do jogo... tive que apagar o .wine :'(

Mas pra mim sem problema pois já não tava funfando direito mesmo... mas cara, o que o Wine-X faz exatamente?

Offline gabriel0085

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 577
    • Ver perfil
Re: Wine-X - Um Wine turbinado (Artigo completo: Da instalação à configuração)
« Resposta #4 Online: 23 de Outubro de 2007, 10:09 »
Citar
gabriel0085, belo tuto cara!

O tuto é muito bom mesmo, mas não fui eu quem fiz. Eu apenas reproduzi o que consta no link acima do tópico (Fonte), e o mérito pelo tutorial vai pro colega Levitar, usuário do fórum do kurumin.






Citar
mas cara, o que o Wine-X faz exatamente?

Bom, como eu não sou o autor disso, não faço idéia. Mas se você tiver conta lá no fórum do kurumin pode tirar a dúvida diretamente com o autor.

Mas de qualquer forma ele diz algo sobre isso nesse trecho do texto:
Citar
O X-Wine foi fruto das minhas características “fuçadoras”. Basicamente é o Wine com várias otimizações do CrossOver, seu irmão mais velho, e outras feitas por mim mesmo . O CrossOver é pago, e o X-Wine é “di grátis” .
Basicamente, o X-Wine aplica diversas bibliotecas, utiliza configurações meio secretas e realmente represanta um ganho perceptível!
As melhoras no desempenho do Wine com o uso do X-Wine são realmente consideráveis. Alguns programas rodam até muito mais rápido que no próprio Windows, tamanha é a gama de otimizações aplicadas nele! Além disso, é adicionada uma camada maior de compatibilidade!

kErNeL_sCrIpT

  • Visitante
Re: Wine-X - Um Wine turbinado (Artigo completo: Da instalação à configuração)
« Resposta #5 Online: 23 de Outubro de 2007, 16:29 »
Ha, beleza intão gabriel0085, obrigado pela atenção.

Offline unguest

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1
    • Ver perfil
Re: Wine-X - Um Wine turbinado (Artigo completo: Da instalação à configuração)
« Resposta #6 Online: 25 de Outubro de 2007, 02:49 »

  Valeu pela dica, esta é a primeira vez que utilizo o programa, consegui rodar Warcraft III - The Frozen Throne, mas como faço pro jogo ficar em full screen? Estou usando a versão 0.9.33 do Wine.

Offline Esfinge

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 283
  • Debian 4.0 Lenny
    • Ver perfil
Re: Wine-X - Um Wine turbinado (Artigo completo: Da instalação à configuração)
« Resposta #7 Online: 26 de Outubro de 2007, 01:26 »

  Valeu pela dica, esta é a primeira vez que utilizo o programa, consegui rodar Warcraft III - The Frozen Throne, mas como faço pro jogo ficar em full screen? Estou usando a versão 0.9.33 do Wine.

Digite winecfg no terminal, e procure nas abas, onde tem a opção de rodar em uma resolução especifica ou tela-cheia ( não lembro agora :P )

Escolhe tela cheia :D

Sou fã de WC3 TFT \o/

Offline zoroastro

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 615
  • Membro de Honra
    • Ver perfil
Re: Wine-X - Um Wine turbinado (Artigo completo: Da instalação à configuração)
« Resposta #8 Online: 31 de Dezembro de 2007, 14:33 »
minha duvida sobre o CFFLAG
“-03 -march=pentium4 -pipe”
eu tenho um sempron2600+, do ano de 2004 do mes ainda nao sei qual

minha duvida é sobre o "pipe"
ele muda ou o que eu teria que procurar para colocar no lugar???

Offline Chaintech

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 99
    • Ver perfil
Re: Wine-X - Um Wine turbinado (Artigo completo: Da instalação à configuração)
« Resposta #9 Online: 31 de Dezembro de 2007, 20:41 »
Boas testei aqui a versão do X-Wine 3.0 não melhorou nada pelo contrario só piorou...
Não recomendo

Abraços.

Offline nichrs

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 73
    • Ver perfil
Re: Wine-X - Um Wine turbinado (Artigo completo: Da instalação à configuração)
« Resposta #10 Online: 02 de Janeiro de 2008, 18:53 »
Impressionante! As aplicações via wine estão abrindo bem mais rápidas e, pasmem, com menor consumo de memória! :o

Aos que perguntaram o que este patch faz, ele apenas muda o registro do seu "windows" (wine), assinalando configurações melhores. Suponho eu que configurações roubadas do CrossOffice, pois instalei o patch no IEs4Linux também, e ele abriu a página do CrossOffice (mas não façam isso, o IE ficou zuado e tive que restaurar. por sorte sempre faço backup antes de mudar alguma coisa).

Aos que desejam testar, não façam via comando, como o tutorial manda, façam o seguinte, manualmente:

1. Abra a pasta ~/.wine
2. Dentro dela crie uma nova pasta chamada BK
3. Jogue pra dentro desta nova pasta (BK) todos os arquivos .reg que estão na ~/.wine  (devem ser apenas três: system.reg, user.reg e userdef.reg)
4. Agora descompacte dentro da ~/.wine os arquivos do patch que você baixou.

Teste agora o wine, abra seus programas e veja se surtiu efeito. Se tiver piorado, algum programa deixado de funcionar, ou simplesmente você quer voltar ao anterior por qualquer motivo, é bem simples:

1. Abra a pasta ~/.wine/BK
2. Selecione e todos os arquivos e dê Ctrl+C (copie)
3. Abra a pasta ~/.wine (uma acima)
4. Dê Ctrl+V (cole)
5. Aparecerá aquela mensagem de substituição de arquivos e mande substituir todos.

Seu sistema wine voltará ao estado anterior.
« Última modificação: 02 de Janeiro de 2008, 21:10 por nichrs »

Offline ucastrobr

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 693
  • Usa Ubuntu 11.10 (Oneiric Ocelot)
    • Ver perfil
Re: Wine-X - Um Wine turbinado (Artigo completo: Da instalação à configuração)
« Resposta #11 Online: 02 de Janeiro de 2008, 19:29 »
Boa pedida para aqueles que precisam um wine mais full.
Embora eu prefire o crossover aqui em casa.
Mas para aqueles que não tem muita noção de configurar o wine é bom o wine-X.
Spock – "After a time, you may find that having is not so pleasing a thing, after all, as wanting. It is not logical, but it is often true."
("Depois um de tempo você vai perceber que ter algo pode não ser tão prazeroso quanto deseja-lo. Isto não é lógico, mas frequentemente é verdade.")

Offline clcampos

  • Administrador
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 10.790
  • .:: User Linux #439596 ::.
    • Ver perfil
Re: Wine-X - Um Wine turbinado (Artigo completo: Da instalação à configuração)
« Resposta #12 Online: 03 de Janeiro de 2008, 00:29 »
Mais uma vez parabéns Gabriel!

Se realmente isso da mais suporte aos programas windows rodando no Ubuntu, seu tópico merece um bom destaque, afinal muitos iniciantes aqui ficando atrás de soluções assim.

Já foi para o meu favoritos!

[]'s

Cristiano
Cristiano/Timóteo - MG
.: Como Fazer Perguntas de Forma Inteligente :.                
Com dúvida? pesquise!

Offline dhiegospector3k

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 164
  • a sociedade é feita de inteligentes, e ignorantes.
    • Ver perfil
Re: Wine-X - Um Wine turbinado (Artigo completo: Da instalação à configuração)
« Resposta #13 Online: 03 de Janeiro de 2008, 13:55 »
parabéns colega gabriel!

bela explicação!

[];S
Assinatura fora das regras. Removida por agente100gelo.

Offline dom diniz

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 152
    • Ver perfil
Re: Wine-X - Um Wine turbinado (Artigo completo: Da instalação à configuração)
« Resposta #14 Online: 16 de MAR?O de 2008, 23:52 »
mas cara, o que o Wine-X faz exatamente?

Até onde eu se o X-wine implementa algumas características do CrossOver no wine (como já dito no primeiro post), além de vir com uma boa biblioteca de ddl's do windows, eu uso aqui e realmente melhorou bastante o rendimento do wine. Atualmente eles estão trabalhando numa versão melhorada e atualizada olha só http://www.guiadohardware.net/comunidade/xwine/822047/.

Preocupem-se com a criação de mais programas e não de mais distros.
link
Ga-945GM-S2Dual|Core 2 Duo E4600|2GB DDR2 Kingston667|Radeon X300 128|XP+ubuntu 10.04 || DELL Vostro 1310 + ubuntu 10.04