Autor Tópico: O efeito Unity: uma análise de mercado de sistemas operacionais  (Lida 2286 vezes)

Offline Julian Fernandes

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 20
  • Ubuntu-BR-SC LoCo Team Leader
    • Ver perfil
    • Ubuntu-BR-SC
O efeito Unity: uma análise de mercado de sistemas operacionais
« Online: 28 de Agosto de 2012, 18:04 »
Uma particularidade interessante do usuário Linux é a sua curiosidade sobre estatísticas de uso de sua distribuição favorita, e do próprio pinguim, no mercado de sistemas operacionais.

O Linux tem menos de 2% do mercado de desktop ou seria isto obra de um maligno concorrente? Viveríamos numa realidade artificial, numa Matrix? O Ubuntu ainda é a distribuição mais utilizada ou teria o Mint assumido a primeira posição?

Confira a resposta para essas e outras perguntas nessa análise de mercado feita pelo novo redator do blog Ubuntu-BR-SC!

eliseu_carvalho

  • Visitante
Re: O efeito Unity: uma análise de mercado de sistemas operacionais
« Resposta #1 Online: 29 de Agosto de 2012, 00:00 »
Encontrei uma belíssima verdade nesse artigo: o ranking da DistroWatch é ignorável. Quem se baseia por ele não conhece de fato como anda a situação das distribuições Linux no mercado.

Offline Alan Wagner

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 20
    • Ver perfil
Re: O efeito Unity: uma análise de mercado de sistemas operacionais
« Resposta #2 Online: 29 de Agosto de 2012, 00:44 »
Eu sempre achei estranhos os dados do DistroWatch, pelo fato dos números absolutos serem muito pequenos (até o Baixaki tem amostragem maior hehehe, e la o ubuntu é absoluto, seguido do kurumin!!). Eu particularmente, que gostava do Aero do Rwindows até um ano atrás, acho a Unity fantástica, ainda que ache que o gnome-shell seja mais polido, com acabamento primoroso e respostas precisas. Mas como uso muito o mouse, prefiro o Unity para não ter que ficar com o dedo na tecla Super para trocar de janela, ou ficar indo até o canto esquerdo. A pequena tela do meu note (12'') também fica melhor aproveitada com a unity.
Ubuntu 12.04 LTS 64bit - Pentium Dual Core T3400, 4GB.

eliseu_carvalho

  • Visitante
Re: O efeito Unity: uma análise de mercado de sistemas operacionais
« Resposta #3 Online: 29 de Agosto de 2012, 00:47 »
Eu sempre achei estranhos os dados do DistroWatch

Eu tenho certeza disso. Aquilo é a coisa mais manipulável do mundo  ::)

Offline Xterminator

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1.279
    • Ver perfil
Re: O efeito Unity: uma análise de mercado de sistemas operacionais
« Resposta #4 Online: 29 de Agosto de 2012, 10:21 »
Achei interessante o artigo, mas o fato é que o ubuntu realmente perdeu usuários durante os últimos 3 ou 4 anos, alguns acabam voltando, mas muitos outros acabam achando uma distro que atende melhor as suas expectativas, eu me incluo neste meio, desde 2009 não utlizo mais o ubuntu, acabo sempre testando as versões em desenvolvimento, mas não me vejo mais como um usuário do ubuntu, creio que alguns colegas também tenham feito o mesmo.

Offline garfo

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1.023
  • Keep easy and simple.
    • Ver perfil
    • linux
Re: O efeito Unity: uma análise de mercado de sistemas operacionais
« Resposta #5 Online: 29 de Agosto de 2012, 10:44 »
Um certo "êxodo" foi causado por usuários do ubuntu com a vinda do Unity por padrão (Unity que significa 'unidade'; irônico, não?), e essa evasão motivou o crescimento da percentagem de uso em outras distros linux, em sua maioria distros baseadas no próprio ubuntu, como o linux mint. Isso foi o que percebi. Tudo isso por causa de um descontentamento vísível (e talvez justificável) com essa nova interface que a Canonical "forkou" do Gnome3 (outro que causou um descontentamento semelhante, talvez maior).
Garfo -  linux
"Pra quê complicar? Facilidade e simplicidade é tudo!"

eliseu_carvalho

  • Visitante
Re: O efeito Unity: uma análise de mercado de sistemas operacionais
« Resposta #6 Online: 29 de Agosto de 2012, 10:51 »
A coisa já foi muito pior com o Unity, vide a versão 11.04. Naquela época teve gente dizendo, inclusive, que "o Ubuntu acabou", que "preferia Windows pirata ao Unity" e outras coisas mais absurdas. E também porque, na época do lançamento do 11.04, os PCs em geral tinham 1 ou 2GB de RAM, o que deu a entender que a interface era "lenta" (o que era óbvio, pois a memória RAM disponível não ajudava em nada).
Não digo que a interface seja uma unanimidade hoje - longe disso - mas é possível dizer que o "impacto" já diminuiu bastante, tanto que as novas demandas em relação ao Unity são personalização e leveza, não o retorno do velho GNOME 2.xx.
Mas consideremos que a interface Unity tem recém um ano e meio, então ainda precisará de muito tempo até atingir um grau de maturidade suficiente. Mas acredito que ela está no caminho certo. Quem sabe teremos uma Unity 3D muito melhor em 2016/7, hein?  :D
« Última modificação: 29 de Agosto de 2012, 10:57 por eliseu_carvalho »

Offline Xterminator

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1.279
    • Ver perfil
Re: O efeito Unity: uma análise de mercado de sistemas operacionais
« Resposta #7 Online: 29 de Agosto de 2012, 11:03 »
A coisa já foi muito pior com o Unity, vide a versão 11.04. Naquela época teve gente dizendo, inclusive, que "o Ubuntu acabou", que "preferia Windows pirata ao Unity" e outras coisas mais absurdas. E também porque, na época do lançamento do 11.04, os PCs em geral tinham 1 ou 2GB de RAM, o que deu a entender que a interface era "lenta" (o que era óbvio, pois a memória RAM disponível não ajudava em nada).
Não digo que a interface seja uma unanimidade hoje - longe disso - mas é possível dizer que o "impacto" já diminuiu bastante, tanto que as novas demandas em relação ao Unity são personalização e leveza, não o retorno do velho GNOME 2.xx.
Mas consideremos que a interface Unity tem recém um ano e meio, então ainda precisará de muito tempo até atingir um grau de maturidade suficiente. Mas acredito que ela está no caminho certo. Quem sabe teremos uma Unity 3D muito melhor em 2016/7, hein?  :D

Eu particularmente não tenho nada contra o unity, o que me fez largar o ubuntu foi o fato do mesmo hoje ser muito pesado mesmo para máquinas um pouco mais recentes, minha máquina atual roda bem o unity mas sinto que o mesmo aos poucos vai ficando pesado e lento,minha máquina é Athlon X2 64 250, 4GB com Radeon HD6670.
Creio que a versão 12.10 será melhor pois já percebi melhorias em relação a versão 12.04 em questão de desempenho, espero que consiga trazer muitos usuários de volta pois apesar de não utlizar o ubuntu
gosto muito da distro, que atualmente é sinônimo de Linux para usuários novos.

Offline haereticus

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 975
  • Xubuntu 12.04.2 x64
    • Ver perfil
Re: O efeito Unity: uma análise de mercado de sistemas operacionais
« Resposta #8 Online: 29 de Agosto de 2012, 11:35 »
Excelente artigo.
Notebook: Samsung 305E4A-BD1 - AMD A6-3420M (Quad Core) @2.4GHz - Radeon™ 6520G 512MB - 8GB - HD 500GB - 14” LED HD - HDMI - Bluetooth - Webcam 1.3 HD - Base CoolerMaster Notepal Ergostand - Mouse X7 Oscar 750bk 3200dpi.

Sony Xperia L - Android 4.1.2

Offline bmota

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1.040
  • um ex-desocupado à procura de ajudar quem precisa.
    • Ver perfil
Re: O efeito Unity: uma análise de mercado de sistemas operacionais
« Resposta #9 Online: 29 de Agosto de 2012, 12:54 »
cara,sou mais desconfiado doque gato escaldado, e não confio tanto no ranking do distrowatch, não completamente....
01- pentium 4 1.8 Ghz 512 MB RAM 40 GB HD- LMDE// 02-notebook Samsung RV415 amd e300 1.3ghz 6gb RAM 320GB HD - Windows 8.1/ Linux Mint 17.2 cinnamon // skype: brandosilva
eu voltei.....

Offline irtigor

  • Equipe Ubuntu
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 4.344
  • Delete, delete, delete!
    • Ver perfil
Re: O efeito Unity: uma análise de mercado de sistemas operacionais
« Resposta #10 Online: 29 de Agosto de 2012, 13:21 »
O problema não é a classificação que eles geram, são as pessoas que usam pra concluir coisas demais. A proposta e a limitação está bem clara lá: http://distrowatch.com/dwres.php?resource=popularity