Autor Tópico: Papo de buteco: você defende o Linux?  (Lida 6479 vezes)

Offline garfo

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1.023
  • Keep easy and simple.
    • Ver perfil
    • linux
Re: Papo de buteco: você defende o Linux?
« Resposta #15 Online: 29 de Maio de 2012, 11:03 »
Citar
Infelizmente somos reféns da Microsoft...

A Microsoft está apontando uma arma na cabeça das pessoas, dizendo "use meu produto! Use Windows, senão você morre!"? Claro que não. As pessoas são reféns do costume delas mesmas; acostumaram a usar Windows e não conseguem sair dele, aí põe a culpa na Microsoft. Nada a ver isso de "refém", você se aprisiona ao Windows se quiser (a não ser que você seja obrigado a usa-lo no trabalho, aí o problema é com seu chefe  :D )


Citar
"Eu podia estar roubando, mas estou usando o Linux honestamente."

Uma pessoa que *compra* o Windows (ou um notebook com Windows), sem piratear, também está agindo honestamente.
Garfo -  linux
"Pra quê complicar? Facilidade e simplicidade é tudo!"

Safetec

  • Visitante
Re: Papo de buteco: você defende o Linux?
« Resposta #16 Online: 29 de Maio de 2012, 11:09 »

Eu acredito que a Microsoft incentiva a pirataria... todos os computadores do mundo utilizam Windows porque é de graça... as pessoas instalam software pirata em seus computadores achando que são espertas, mas a verdade é que a Microsoft não precisa vender licenças para sobreviver. Quanto mais pirataria, melhor para a Microsoft, que vende licenças para empresas e instituições públicas, que realiza processos de certificação de programadores, etc. Além disso, a Microsoft vende pedaços de softwares para outras empresas de informática.

Eu defendo o Linux porque é ético, porque é gratuito e porque faz as mesmas coisas do Windows.

Nossa...

Nunca tinha pensado por esse lado. Pra mim, tá fazendo sentido.

Se eu pudesse, nunca mais usava windows. Mas sou obrigado a usar softwares pra esse sistema. E não por que não haja similar (tá certo, pode ser que pra algumas coisas ainda não tenha mesmo), mas por que sou obrigado. Não me deixam usar outra coisa.

Na minha faculdade os computadores têm dual boot com windows 7 e OpenSuse. Mas tudo o que se aprende lá, é obrigatoriamente no Win7!

Exemplo: XLplot. Roda nos dois SO. Eu mesmo uso aqui no Ubuntu pelo wine. Lá na faculdade? É W7. E assim vale pra qualquer outro programa: Autocad, Matlab, etc, etc, etc (uns 20, no desktop)

Eu descobri o dual boot por que vi na hora de iniciar a máquina. Nem nos avisam que existe um Linux lá, pra quem quiser experimentar. (é claro que eu experimentei) Mas, experimentar pra quê, se não instalam nada nele...

Nesse cenário, sempre achei que o mínimo a fazer seria dar uma de "esperto" e usar tudo "piratão" mesmo, só pra sacanear. (Olha a apologia pirata ai, kkkkk) Parece coisa de terrorista ;D ;D ;D

Nem considerei a hipótese de ser ou não ser ético...Pra mim, parece uma guerra desigual demais. Eu, uma formiguinha, tentando ser ético ao tratar com "mooonstros"...

Mas pelo visto, nem assim eu escapo de estar na mão desses caras...


É exatamente isso... para a Microsoft, quanto mais pirataria melhor... ninguém usa o Libre Office, só o Microsoft Office... e por ai vai. Procure no Google ou na Wikipédia por Microsoft Works... é uma alternativa da própria Microsoft para o Microsoft Office... O Libre Office é bom, mas também existe o Open Office, 100% gratuito, que atende bem o usuário comum, que não sabe fazer programação em Excel VBA.

Outro dia eu descobri que a Corel possui um pacote de aplicativos semelhante ao Microsoft Office, chamado Word Perfect, que parece bom... Eu sou Bacharel em Direito (praticamente advogado... mas não estou inscrito na OAB) e gostei muito deste software: http://www.corel.com/corel/?storeKey=br

Infelizmente somos reféns da Microsoft...

Aqui na UFMG, no laboratório de Física Experimental, nós (alunos) utilizamos o Origin (http://www.originlab.com), apesar do Sci Davis (http://scidavis.sourceforge.net) ser 100% gratuito...

As pessoas gostam de pagar tributo... infelizmente é assim no Brasil. Na Suécia todo mundo recebe seguro desemprego... trabalha quem quer. As pessoas são felizes porque podem estudar o que gostam... As universidades são públicas, gratuitas e sobram vagas... Não precisam pagar plano de saúde porque os hospitais são públicos, gratuitos e de qualidade... Ninguém precisa de carro porque o transporte público é limpo, barato e eficiente... por fim, porque na Suécia o governo é honesto e não existe corrupção (lá playboyzinho rico e bandido do colarinho branco também vão pra cadeia).

Na Suécia, o governo faz vista grossa para a pirataria... por que será? Lá, onde tudo é gratuito, deve ser estranho pagar uma fortuna para usar o Ruwindows e outros softwares...

É por isso que eu defendo o Linux, porque é ético.

"Eu podia estar roubando, mas estou usando o Linux honestamente."



Quer dizer que se não existisse o Linux de graça vc estaria roubando? Deve ser por isso que no brasil não é igual na suécia... Afffffff


Eu já comprei o Windows, os pacotes Office Microsoft para Windows e Mac, comprei o Mac OS X e olha te digo uma coisa...

Acho justo o preço. Talvez pelo fato de não ser da área você não saiba o quanto trabalho dá produzir um software.

É bom você ampliar seus pontos de vista. O mundo não se resume ao dinheiro, trabalho e honestidade também fazem parte... Valeu.

Creto

  • Visitante
Re: Papo de buteco: você defende o Linux?
« Resposta #17 Online: 29 de Maio de 2012, 14:40 »
Uma pessoa que *compra* o Windows (ou um notebook com Windows), sem piratear, também está agindo honestamente.
É até ela ter que instalar o Microsoft Office, (trabalho na área e vejo chegarem com esses noteboook e PCs) com o Windows e suas chave originais, mas de entulho vai tudo pirata, mostro e ofereço o OpenOffice-BrOffice-LibreOffice, mas ninguém quer, então eles não agem corretamente não ou melhor agem pelo prazer de consumo, depois que saem da loga com a coisa original vira entulho novamente.

T+

Offline haereticus

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 975
  • Xubuntu 12.04.2 x64
    • Ver perfil
Re: Papo de buteco: você defende o Linux?
« Resposta #18 Online: 29 de Maio de 2012, 15:12 »
A pirataria é mundial, e o pior de tudo é que se você olhar na internet. Os torrents de programas e jogos e músicas partem divulgadas do próprio EUA. E os brasileiros apenas baixam mais não são a raiz do problema.
Notebook: Samsung 305E4A-BD1 - AMD A6-3420M (Quad Core) @2.4GHz - Radeon™ 6520G 512MB - 8GB - HD 500GB - 14” LED HD - HDMI - Bluetooth - Webcam 1.3 HD - Base CoolerMaster Notepal Ergostand - Mouse X7 Oscar 750bk 3200dpi.

Sony Xperia L - Android 4.1.2

Safetec

  • Visitante
Re: Papo de buteco: você defende o Linux?
« Resposta #19 Online: 30 de Maio de 2012, 10:33 »

Quer dizer que se não existisse o Linux de graça vc estaria roubando? Deve ser por isso que no brasil não é igual na suécia... Afffffff


Eu já comprei o Windows, os pacotes Office Microsoft para Windows e Mac, comprei o Mac OS X e olha te digo uma coisa...

Acho justo o preço. Talvez pelo fato de não ser da área você não saiba o quanto trabalho dá produzir um software.

É bom você ampliar seus pontos de vista. O mundo não se resume ao dinheiro, trabalho e honestidade também fazem parte... Valeu.

Como assim "não sou da área"? Eu estudo Física na UFMG e faço pós-graduação em Segurança Aeronáutica...

Eu não sou da área da computação (ainda), mas estou entrando de cabeça nas ciências exatas, mais por necessidade (sobrevivência) do que por vocação ou talento. Sou péssimo com números... odeio matemática. Mas estudo Física no ICEX para sobreviver... eu podia estar trabalhando com um político picareta, mas estou estudando honestamente... na vida a gente faz escolhas e eu escolhi continuar estudando para não depender dos outros (de falsas amizades com figurões da política e do Direito).

Eu sou da área sim... ainda vou estudar programação... eu gosto de software.

O problema não é o preço do software, mas os tributos embutidos no preço do produto. Eu não acho justo pagar o triplo do preço pelo mesmo software, comparando o preço nos Estados Unidos e no Brasil.

Apenas como exemplo... um Fiat Uno no Brasil é o mesmo preço de um Honda Civic na União Européia. Até na Argentina os automóveis são mais baratos que no Brasil. O preço da banana em Nova York, uma cidade de clima temperado, é mais barato que o preço da banana em São Paulo, uma cidade de clima subtropical. E banana é igual em qualquer lugar do mundo... Tudo bem que existem os Dog Days em Nova York, mas o inverno lá é rigoroso...

Enfim, o brasileiro paga tributos extremamente elevados para viver em um país corrupto onde nada é de graça.

Infelizmente, o brasileiro não é honesto, o brasileiro não é ético e o brasileiro odeia o Linux.

Para concluir... apenas como exemplo, na Rússia as pessoas andam de Ferrari, Mercedes Benz e BMW, porque é uma prática comum na Rússia a importação de automóveis roubados de outros países. O governo da Rússia faz vista grossa para o "problema" (dos outros). No Brasil, qualquer favelado possui telefone celular de última geração e notebook, porque o próprio Estado brasileiro é dono dos "Shoppings Populares" (camelódromos)... É cultural.



Quando aprender a programar alguma coisa volte a falar comigo.

Creto

  • Visitante
Re: Papo de buteco: você defende o Linux?
« Resposta #20 Online: 30 de Maio de 2012, 11:40 »
E

Quando aprender a programar alguma coisa volte a falar comigo.
Desculpe-me, mas então este não é o fórum correto para o tópico, ou o fórum mudou o foco?

Em que apenas pode debater aqui quem seja "programador"?

Então ficarei caladão.

T+

Offline jorge505

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 430
  • Ubuntu 12.10
    • Ver perfil
    • Tutoriais GIMP
Re: Papo de buteco: você defende o Linux?
« Resposta #21 Online: 30 de Maio de 2012, 13:19 »
Citar

Infelizmente, o brasileiro não é honesto, o brasileiro não é ético e o brasileiro odeia o Linux.

Não acredito que ele odeie o Linux, apenas nao o conhece direito  ;)

Offline nomade

  • Equipe Ubuntu
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 1.172
  • O negócio não tem alma
    • Ver perfil
Re: Papo de buteco: você defende o Linux?
« Resposta #22 Online: 30 de Maio de 2012, 13:50 »
Olha, é uma viagem muito grande querer acusar a Microsoft de incentivar a pirataria, justamente porque é por conta da pirataria que eles perdem dinheiro. Não confundam FreeWares que facilitam a pirataria com iniciativa da p´ropria Microsoft. A Apple e a Microsoft são da politica de que o software deve ser privado e não público. Só isso. Fazem de tudo para manter o mercado de softwares dentro dessa filosofia. Assim como a maioria das gravadoras (existe o caso do Radiohead que lançou o movimento "pague o quanto quiser" que é quase pró-compartilhamento, já que você pode pagar um centavo de Euro pelo download do álbum) acham que a música não deve ser compartilhada na internet, acreditando que dessa forma a indústria fonográfica não tem como se manter. A indústria do Cinema já não tem tamanha preocuipação, já que o seu lucro é baseado em quanto o filme rende no cinema e não na venda de DVDs, porém ainda tentam preservar de alguma forma a venda dos mesmos.

A questão não é meter o malho na Microsoft ou na Apple enquanto empresa, não é a questão, mas sim enquanto sistema e mostrar o Linux como ele é de verdade, a busca por estabilidade + eficiência e defender movimento de liberação dos softwares. Defender a idéia de que quanto mais usuários tivermos, melhor se tornará o sistema, mais empresas buscarão construir softwares para Linux. Para defender isso eu discuto até amanhã bebendo cerveja.
Rodando Ubuntu Studio 20.10 KDE com: AMD Ryzen 5 2600 3.4GHz/ Gigabyte A320M-S2H/ 8GB 2400MHz DDR4/ Radeon R7 260X 2GB GDDR5

Offline eaxgrande

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 514
  • "Todo homem, por natureza, quer saber"
    • Ver perfil
Re: Papo de buteco: você defende o Linux?
« Resposta #23 Online: 30 de Maio de 2012, 20:03 »
Bom. Eu infelizmente me sinto "obrigado" a usar. Não uso por que quero. Eu simplesmente não tenho escolha!

Dependendo do lugar onde eu for trabalhar, não vai adiantar dizer que não sei ou não gosto de usar Office 2010 por que sei fazer a mesma coisa com LibreOffice...

Ou dizer que "prefiro" não usar o Autocad, pois uso um similar...

Simplesmente não terei o emprego!

Sim, garfo, a Microsoft não está com nenhuma arma apontada pra minha cabeça, é verdade...

Mas alguém está. Quem?

Abraços!

Ubuntu-Mate 16.04 Xenial
Lubuntu-LXQt 20.04 Focal

Offline cajaboy

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 763
  • "Livre-se da tela azul, seja livre, use GNU/Linux"
    • Ver perfil
Re: Papo de buteco: você defende o Linux?
« Resposta #24 Online: 31 de Maio de 2012, 06:42 »
Defendo,
Conheci o Linux usando o Kurumim 7.0
Desde então não soltei mais o uso do software livre.
Não me prendo a empresa manipuladora Microsoft.
E outra, muitas máquinas vêm com Linux, o que fazem? colocam windows por cima e pirata. Isso é legal?
Não, é crime, sou mais usar uma distro que me ofereça liberdade do que está infringindo a lei. Isso está fora do meu contexto social.
Usar linux, também significa que você é inteligente, repito, defendo onde quer que seja, as pessoas falam mal do Linux porque gostam de ser infectados por vírus que só o OS da microsoft é vulnerável pra tal.
Baixe seu ubuntu, ou derivados aqui: http://releases.ubuntu.com/
"Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem." 1 Timóteo 2:5

Creto

  • Visitante
Re: Papo de buteco: você defende o Linux?
« Resposta #25 Online: 31 de Maio de 2012, 13:44 »
Olá LeandroTelesRocha,

Lá você me verá como Paulinho1971 não, o projeto BigLinux não vende o DVD, aquilo é uma forma de agradecimento ao Bruno pelos usuários, para te falar a verdade (sinto não ter o link) mas ele deixou bem claro que o DVD não era para ser vendido e seria apenas disponibilizado pela comunidade para a comunidade. Veja que se for em Comprar DVD irá ler isso:

Citar
O valor pago pelo DVD é somente para cobrir custos de gravação e envio, com intenção de facilitar o uso da distribuição BigLinux, principalmente por pessoas que não possuem acesso à banda larga. Caso seu interesse seja em contribuir financeiramente com o projeto, acesse aqui

Pois é um amigo do Bruno que ajuda apenas na divulgação da distro facilitando a quem tem internet lenta e por isso cobra uma taxa para envio e midia.

T+

Offline nomade

  • Equipe Ubuntu
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 1.172
  • O negócio não tem alma
    • Ver perfil
Re: Papo de buteco: você defende o Linux?
« Resposta #26 Online: 31 de Maio de 2012, 16:54 »
Citar
Nenhuma empresa vai lançar uma música sobre "impunidade", "saúde e da educação gratuita e de qualidade para todos", "fim dos automóveis nas ruas", "transporte público barato e eficiente", etc

Isso não é exatamente uma verdade, existem gravadoras como a Trama e a Deckdisc que gravam bandas decentes, divergentes ao cenário musical jabasistico brasileiro. Eu sou músico. Se você me disser que Mundo Livre S.A., Nação Zumbí, 311, Black Alien e etc não tratam de assuntos pertinentes e não buscam conscientização popular, eu não sei quem o faz...

Citar
Na verdade, as empresas que vendem CD de música não possuem uma margem de lucro tão significativa com a venda dos CDs

Minha banda pagou 1 real por cada cópia do álbum prensada, foi no primeiro, fizemos tudo de forma independente, até a distribuição. Cada cópia foi vendida à 10 reais... olha, que dá lucro sim. Tanto lucro quanto os brindes do Cinema podem dar. Para uma grande empresa sai a menos de 1 real, na verdade sai a 30 centavos, devemos levar em consideração que as gravadoras pagam taxas mais altas, porém eles fazem em escala maior o que confere preço mais baixo. Porém o grande problema do Brasil é que as gravadoras não numeram os álbuns e os artistas ficam a mercê do que as gravadoras dizem que venderam. Lobão brigou com a Som Livre por isso e lança seus álbuns de forma independente já à algum tempo.

Citar
O Cinema é a mesma coisa... O lucro de Hollywood não está na venda de ingressos ou na venda de DVD... o lucro está na venda de roupas, material escolar, brinquedos, livros, etc

De fato, a indústria do Cinema lucra por todos os lados, mas há filmes que não proporcionam essa possibilidades e ainda assim são feitos. Quantos brindes de Pulp Fiction você viu sendo comercializados? Ainda é um excelente filme, rendeu milhões, ganhou Canes e até mesmo o Oscar (que é um prêmio da indústria, onde a questão artistica não é o mais importante, mas sim o quanto o filme rendeu).

Citar
A Microsoft não precisa vender software (licença) para sobrevier. Ela vende suporte, licenças para as empresas (que são, inclusive, mais caras que as licenças para o usuário doméstico), para cada máquina, ela faz certificação de programadores, entre outras atividades... É assim que a Microsoft ganha dinheiro.

É axiomático isso não é? Se o suporte está ligado a licença... ele precisa da venda de licenças para viver. Porém ocorre também que profcionais de informática precisam também pagar cursos de certificação dos produtos Microsoft (que podem ou não serem pagos pela empresa em que o proficional trabalha), então tudo é um produto, aliás, cada coisa é um produto que tanto as pessoas quanto as empresas pensam estar comprando de uma vez só. Porém muitas empresas pagam a licença, mas na hora de solicitar suporte da Microsoft acabam tendo que pagar por fatores aos quais a Microsoft não se responsabiliza. Eu sou aluno de Tecnologia em Sistemas de Computação na UFF, já ví isso ocorrer em empresas diversas, inclusive em empresas que pensavam estar cobertas pela licença, mas não estavam, pois a própria situação do nosso pais faz com que grande parte das empresas de pequeno porte haja o desconhecimento desses assuntos.

Na verdade não quero simplesmente ser combativo e mostrar falhas em suas observações, LeandroTelesRocha, mas sim mostrar que dentro de todas essas manifestações, o que foi produzido com sangue nas veias e vontade de fazer algo de qualidade, mesmo independente, foi e é fabuloso. Possui maior qualidade do que os produtos das grandes empresas. Isso é Linux. Por isso eu uso. Essa é a questão relevante. Salientar as irregularidades da empresas que vendem software é uma coisa, inventar pretestos histórias e concentrar-se em falar mal das empresas que cobram pelos softwares é outra coisa, é basicamente uma tática politica, como campanha eleitoral, onde a melhor propaganda é mostrar o defeito dos outros e não minhas qualidades. Foi isso que eu queria dizer.
« Última modificação: 31 de Maio de 2012, 17:01 por nomade »
Rodando Ubuntu Studio 20.10 KDE com: AMD Ryzen 5 2600 3.4GHz/ Gigabyte A320M-S2H/ 8GB 2400MHz DDR4/ Radeon R7 260X 2GB GDDR5

Offline nomade

  • Equipe Ubuntu
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 1.172
  • O negócio não tem alma
    • Ver perfil
Re: Papo de buteco: você defende o Linux?
« Resposta #27 Online: 31 de Maio de 2012, 17:10 »
CDs e DVDs prensados industrialmente (são prensado com a informação e não vazios para depois virem a inserir a informação) não são como os gravados em casa. Custam muito menos e duram muito mais. Mas para estabelecer a proporção, eles custam o mesmo que um virgem para serem feitos.

Aqui no Rio de Janeiro você pode comprar um DVD virgem da Multilaser por valores entre R$0,40 centavos e R$1,50... varia muito...
Rodando Ubuntu Studio 20.10 KDE com: AMD Ryzen 5 2600 3.4GHz/ Gigabyte A320M-S2H/ 8GB 2400MHz DDR4/ Radeon R7 260X 2GB GDDR5

Offline nomade

  • Equipe Ubuntu
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 1.172
  • O negócio não tem alma
    • Ver perfil
Re: Papo de buteco: você defende o Linux?
« Resposta #28 Online: 31 de Maio de 2012, 22:07 »
Sr. não... por favor, rsrsrs sou muito novo para isso.
Citar
Por que eles vendem música dos Estados Unidos aqui no Brasil? Por que eles vendem o Cinema dos Estados Unidos? Será que não existe música ou cinema na Europa, Oriente Médio, África, Ásia, América Latina, etc. ou será que o problema é outro? E por que ninguém vende música instrumental?

Tudo de toda parte é vendido aqui sim, porém o marketing é tão direcionado que parece que não ser. Quem assiste Faustão, Xuxa, Angélica, Luciano Hulk (depois de ir para a Globo, antes o programa dele tinha qualidade)? Eu não assisto. Quem assiste MTV. Já viu um acústico MTV com Michel Teló? Nunca vai ver. Mas verá músicos Europeus aos montes lá, verá Lenine, Maria Rita, Caetano, Gil e todos os grupos musicais Cult do Brasil. Agora música instrumental só encontrará na TVE, ou TV Cultura, nossa TV oxigênio (tá no ar, todo mundo sabe, mas ninguém vê). Uma das bandas de rock em que toquei já tocou em um programa da TV Cultura. Eu assisto alguns programas como Re[corte] Cultural.
Mas o problema é justamente esse. O Linux está nessa mesma categoria de coisas que não saõ consumidas pela maioria das pessoas, que é considerada coisa de Nerd. Deveria deixar de ser. Precisa deixar de ser e um dia ainda vai. Acredito nisso.
« Última modificação: 31 de Maio de 2012, 22:10 por nomade »
Rodando Ubuntu Studio 20.10 KDE com: AMD Ryzen 5 2600 3.4GHz/ Gigabyte A320M-S2H/ 8GB 2400MHz DDR4/ Radeon R7 260X 2GB GDDR5

Offline nomade

  • Equipe Ubuntu
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 1.172
  • O negócio não tem alma
    • Ver perfil
Re: Papo de buteco: você defende o Linux?
« Resposta #29 Online: 01 de Junho de 2012, 16:32 »
Citar
Eu prefiro ser nerd, sinceramente. É mais divertido.

Concordo...
Rodando Ubuntu Studio 20.10 KDE com: AMD Ryzen 5 2600 3.4GHz/ Gigabyte A320M-S2H/ 8GB 2400MHz DDR4/ Radeon R7 260X 2GB GDDR5