Autor Tópico: Migrando para o ubuntu  (Lida 4900 vezes)

Offline evil_queen

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 160
    • Ver perfil
Migrando para o ubuntu
« Online: 08 de Abril de 2011, 23:30 »
Sempre usei Windows, até ganhar um note com windows Vista. Perdi a paciência. Tinha um computador novinho que era mais lerdo que o velho por causa do vista. E, apesar de ser um sistema zicado, se eu quisesse fazer um upgrade pro $even, me custaria uma pequena fortuna. (comprar o Windows duas vezes é sacanagem né...)

A impressão que tenho é que o Windows se torna cada vez mais um sistema pra quem não sabe mexer no computador. É irritante que ele trave meu acesso a locais pra impedir “que eu faça besteira”, desabilite os links do MSN pra que eu não pegue vírus clicando neles e não permita que eu desinstale componentes do Windows que não uso (internet Explorer por exemplo, já que uso firefox).

Conclui que estava na hora de mudar.

Meus amigos estão migrando pra Macs, mas eu acho o sistema da apple ainda mais preso, e não consigo simpatizar com o Leopard, apesar de lindo (isso é inegável).

Sempre tive curiosidade em conhecer Linux, mas o medo de não me adaptar me segurava. Tinha calafrios só de pensar nas famigeradas linhas de comando (o DOS me fazia suar frio hehe)

Até que um computador aqui em casa apresentou a tela azul da morte e, como já estava dbem velho, o dono comprou um novo. Então ganhei um note que funcionava perfeitamente, com exceção do Windows. Ótimo!
Queimei um cd com o Ubuntu 10.04 e arrisquei. Sempre morri de medo de formatar computador porque com Windows é complicado, você precisa saber quais são os drivers, achar o cd de instalação (sempre perco rsrsrs), baixar um zilhão de programas manualmente, etc. Mas no Ubuntu a instalação foi super fácil, consegui até particionar o disco seguindo o guia do iniciante que encontrei na internet. Tudo foi instalado automaticamente, com alguns cliques, e funcionou direitinho.

Achei os menus bem organizados, e a central de programas facilita MUITO a vida do usuário iniciante. Passei horas olhando as opções de programas e instalando e desinstalando cada um deles até escolher os que mais gostava. Consegui configurar contas de email e bate-papo sem problemas, e me virar bem nas tarefas básicas.

Tá certo que eu já conhecia alguns programas, como o  Firefox, thunderbird, calibre e openoffice. Mas mesmo assim, acho que o ubuntu é até mais fácil do que o Windows pra quem não mexe bem no computador, e só usa pra ver email, navegar na internet, conversar no MSN e mexer no office. Os menus e programas são bastante intuitivos. Adoro o transmission, o brasero e o digitalizador, por exemplo. (scanear um documento nunca foi tão facil!)

Já o ubuntu 10.10 me deu um pouco de dor de cabeça pois trancava tudo e eu precisava ficar mexendo nas permissões de vários arquivos/programas, coisa que no 10.04 não precisei. Acabei me irritando e ficando com o Lucid mesmo.

Depois de pegar o jeito, instalei o Ubuntu em dual boot com o meu note pessoal (junto com o famigerado vista), mas nem me lembro mais quando foi a última vez que entrei no sistema da Microsoft. A diferença de velocidade dos dois sistemas é gritante.

O que eu mais gosto no ubuntu é sua capacidade de personalização. Eu sou “customizer freak” e passo hoooras mudando temas, skins e cores de tudo, adoro! No windows eu sempre pensava coisas como: "ficaria bem mais prático mudar isso pro lado de lá, etc” e o ubuntu me entregou de bandeja um sistema que me deixa fazer o que eu quiser.

Acho uma pena que alguns programas ainda tem interface simples ou feinha, como é o caso do skype (pra Windows e Mac são muito mais bonitos). Outros tem customização mais complicadinha e acabei desistindo (colocar temas adium no pidgin por exemplo, foi impossível). E às vezes encontro substitutos mais bonitos do que os programas padrão, se procurar. É o caso dos joguinhos Kmahjjong e Kpatience, que são beeeem mais legais que os que vem no ubuntu. E como já disse Vinícius, beleza é fundamental.

Mas agora que aprendi a usar o murrine e o emerald, o sistema ficou beeem melhor. Até o skype e o pidgin estão mais ajeitadinhos rsrsrs Quem vê meu computador sempre comenta que  sistema é bonito. Percebo que a maioria acha que linux é um sistema pra nerds e que beleza só existe no mac. Como eu deixei o sistemaquase totalmente branco/transparente, espero que o 11.04 tenha uma opção clara de painéis assim como o 10.04 possui o ambiance e o radiance, pois não gosto muito de painéis escuros.

Ainda não tenho ideia de como extrair arquivos que estão divididos em partes, por exemplo arquivo.rar.part1, arquivo.rar.part2, etc. O sistema extrai as partes separadas, ao invés de juntar o arquivo. Tentei instalar o 7zip, que uso no Windows, mas não consegui fazê-lo funcionar :p (como já disse, sou péssima com linhas de comando rsrsr)

Outra coisa frustrante é que o itunes não funciona. Eu uso o gtkpod pra quebrar um galho, mas se quiser fazer update de sistema, baixar joguinhos, ativar o genius e algumas outras funções do ipod, ainda preciso recorrer ao itunes do windows, o que é uma pena.Mas entendo que não é um problema do linux, e sim da apple. Tá na hora de Steve Jobs entender que ele não vende ipods apenas para usuários mac/windows.

Também senti falta de um conversor completo, como é o caso do format factory, e uso ele via wine. Funciona direitinho e não vou procurar um substituto por enquanto.

Cada dia vou aprendendo a mexer com algum programa novo. Agora vou tentar mexer nos programas de edição de vídeo, legendas, etc, e no gimp.

Tenho um problema sério com o gimp. Se eu clico numa ferramenta, por exemplo cortar, eu não sei mais como voltar pra ferramenta de mouse (e por exemplo clicar com o botão direito na imagem pra copiar/colar a area selecionada). Sério. É estupido, mas me irrita a ponto de pensar seriamente em tentar instalar o Paint Shop Pro via wine hahaha

Mas quando fico frustrada lembro que penei MUITO pra aprender a mexer no windows também, lá nos primórdios de 1999 e antes de existir o Santo Google que tudo sabe e tudo resolve.

O terminal é um desafio pra mim. Se eu não encontrar as linhas de comando escritas certinhas pra copiar, não consigo usá-lo. Então dou preferência a tutoriais que explicam como fazer algo pela interface, e pela instalação de pacotes .deb ou pela central de programas.

Ainda bem que nos fóruns de Linux o pessoal é bastante compreensivo e ajuda, não tira sarro nem passa comandos errados de sacanagem (como é bastante comum entre usuários Windows, por exemplo). Acho, inclusive, que o forum aqui é um dos principais motivos pra eu continuar me aventurando no Linux. Pergunto bastante aqui, e frequentemente percebo que era uma pergunta boba assim que leio a resposta, mas ainda assim, as pessoas respondem e ajudam. Sem contar a grande quantidade de blogs e sites em português, que sempre ensinam truques legais.

Gostaria de fazer um cursinho de linux (como existia no sesc uns tempos atrás), ou ir num desses encontros de usuários que eram promovidos e não sei se ainda acontecem (vi no documentário do linux) pois acho que ter alguém do seu lado pra mostrar como resolver um problema vale mais do que mil tutoriais rsrsrs

Um grande problema do software livre, na minha opinião, é que existem 2 tipos de usuário. O usuário padrão (que só faz as tarefas cotidianas) e o usuário avançado (que colabora). E os desejos e necessidades dos dois nem sempre coicidem. Enquanto o primeiro busca beleza e praticidade, o segundo busca estabilidade e velocidade. O usuário comum quer usar pouco o terminal, o avançado prefere fazer tudo pelo modo texto, etc.

Tenho dois amigos que usam linux e o computador deles é extremamente simples, com quase tudo sendo feito pelo modo texto. Quando você olha, até se assusta rsrsrs Sem contar que as vezes perguntava como se fazia determinada coisa (como mudar a letra do painel por exemplo, ou qualquer bobagem do genero) e eles não sabem me dizer, porque não usam painel. Isso inibe um pouco o usuário a testar o linux.

A grande quantidade de distribuições e atualizações periódicas, que por um lado são ótimas, também deixam o usuário iniciante meio perdido. Eu pesquisei várias distros antes de optar pelo ubuntu, mas tem gente que não tem essa paciência.

Mas, mesmo assim, depois de quase 2 meses só usando ubuntu no meu note, tenho certeza de que nunca mais volto pro windows!
« Última modificação: 08 de Abril de 2011, 23:49 por evil_queen »

Offline Andreson Goveia

  • Equipe Ubuntu
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 1.985
  • Kubuntu 14.10
    • Ver perfil
Re: Migrando para o ubuntu
« Resposta #1 Online: 09 de Abril de 2011, 00:07 »
Citar
Ainda não tenho ideia de como extrair arquivos que estão divididos em partes, por exemplo arquivo.rar.part1, arquivo.rar.part2, etc. O sistema extrai as partes separadas, ao invés de juntar o arquivo. Tentei instalar o 7zip, que uso no Windows, mas não consegui fazê-lo funcionar :p (como já disse, sou péssima com linhas de comando rsrsr)

Abra um terminal, hehe (aplicativos -> acessorios -> Terminal)

Aqui vamos supor que você baixou os arquivos na pasta download, então vamos lá.(não digita o "$" ok?)

$cd Download/

Dica: Quando você estiver digitando o nome da pasta, aperte a tecla Tab e ai vai auto completar o nome/comando
por exemplo:

$cd Dow(aqui você aperta a tecla Tab)

Agora vamos para a descompactação

$unrar x nome_do_arquivo.rar.part1

aqui segue a mesma dica da tecla tab.

Citar
Também senti falta de um conversor completo, como é o caso do format factory, e uso ele via wine. Funciona direitinho e não vou procurar um substituto por enquanto.
Eu indico o winff que eu achei bastante completa e me satisfaz plenamente.

no mas meus parabéns e seja sempre bem vindo, realmente o começo pode "parecer complicado", mas depois é só alegria, hehe.
o importante é ter vontade de aprender e pesquisar, que se aprende bastante.

Offline evil_queen

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 160
    • Ver perfil
Re: Migrando para o ubuntu
« Resposta #2 Online: 09 de Abril de 2011, 00:43 »
Se eu usar esse comando:

$unrar x nome_do_arquivo.rar.part1

ele vai descompactar na mesma pasta que o arquivo de origem?

Como tenho meus downloads numa partição separada devo escrever

cd /media/dados/downloads ?

Vou testar, tankxxx :)

Eu testei o winff mas fiquei um pouco perdida, não achei ele muito intuitivo. E o format factory me permite escolher várias opções de resolução, format, legenda, saídas de áudio, etc, com uns poucos cliques. Acho mais prático. (sem contar que no wine ele roda pelo menos 2x mais rápido que no vista rsrssr)
« Última modificação: 09 de Abril de 2011, 00:54 por evil_queen »

Offline Andreson Goveia

  • Equipe Ubuntu
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 1.985
  • Kubuntu 14.10
    • Ver perfil
Re: Migrando para o ubuntu
« Resposta #3 Online: 09 de Abril de 2011, 14:32 »
Se eu usar esse comando:

$unrar x nome_do_arquivo.rar.part1

ele vai descompactar na mesma pasta que o arquivo de origem?

Como tenho meus downloads numa partição separada devo escrever

cd /media/dados/downloads ?

Vou testar, tankxxx :)

Isso mesmo, vai descompactar na pasta de origem.
Se esta partição estiver em formato Window$ sugiro que você copie os arquivos para pasta do Ubuntu descompacte e depois mova para onde quiser.
Por que pode haver problemas em partições NTFS.

alarcon

  • Visitante
Re: Migrando para o ubuntu
« Resposta #4 Online: 09 de Abril de 2011, 15:35 »
Citar
Ainda não tenho ideia de como extrair arquivos que estão divididos em partes, por exemplo arquivo.rar.part1, arquivo.rar.part2, etc. O sistema extrai as partes separadas, ao invés de juntar o arquivo. Tentei instalar o 7zip, que uso no Windows, mas não consegui fazê-lo funcionar :p (como já disse, sou péssima com linhas de comando rsrsr)

Aqui no meu Ubuntu eu sempre coloco todas as partes do arquivo compactado numa única pasta e clico com o botão direito do mouse sobre qualquer uma delas (ou na primeira) e no menu suspenso que aparece escolho a opção extrair aqui e ele descompacta em um só arquivo. Tenho todos os pacotes de compactação e descompactação instalados dos repositórios do Ubuntu. Mas caso tenha mesmo sido descompactados em separado cada um, será que o comando cat não juntaria as partes, por exemplo, digamos que vc baixou um vídeo e descompactado ficou assim:

video1.avi
video2.avi
video3.avi


aí usando o comando de terminal:

cat video* > video_final.avi

não juntaria as partes?


Offline jpzm56

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 255
  • Templário Tux
    • Ver perfil
Re: Migrando para o ubuntu
« Resposta #5 Online: 09 de Abril de 2011, 18:08 »
Já tentou utilizar o atunes, para substituir o itunes?

Está no endereço abaixo:
http://www.atunes.org/


Offline evil_queen

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 160
    • Ver perfil
Re: Migrando para o ubuntu
« Resposta #6 Online: 09 de Abril de 2011, 18:41 »
Vou testar, mas o gtkpod até que quebra um galho pra passar músicas. É simples e organizadinho.
Quanto às dicas pra descompactar, preciso baixar alguma coisa pra testar, e daí posto se deu certo :)
« Última modificação: 05 de Maio de 2011, 16:14 por evil_queen »

alarcon

  • Visitante
Re: Migrando para o ubuntu
« Resposta #7 Online: 09 de Abril de 2011, 18:45 »
Vou testar, mas o gtktunes até que quebra um galho pra passar músicas. É simples e organizadinho.
Quanto às dicas pra descompactar, preciso baixar alguma coisa pra testar, e daí posto se deu certo :)


que eu me lembre instalei os seguinte pacotes para compactação e descompactação:

sudo apt-get update
sudo apt-get install rar unrar unace p7zip p7zip-full p7zip-rar


se lembrar de mais algum que faltou, depois complemento aqui.