Autor Tópico: A TV Cultura e a Microsoft  (Lida 2961 vezes)

Piras

  • Visitante
A TV Cultura e a Microsoft
« Online: 13 de Junho de 2006, 07:07 »
Uma nota interessante foi publicada hoje na coluna Toda Mídia da Folha de S. Paulo, assinada por Nelson de Sá.

Transcrevo a nota:

Citar
Assinando com o logo da Fundação Padre Anchieta, um "gerente" da TV Cultura defende a troca pela estatal do software Linux (grátis) pelo Windows (pago), em uma propaganda da Microsoft nas revistas do mês.

Os blogs de mídia já estão em campo para o combate.


Que vexame para a TV Cultura, hein! Uma emissora mantida por uma fundação que vive do dinheiro público emprestando o seu nome a uma propaganda comercial de uma empresa privada processada em quase todo mundo por seus atentados a livre concorrência! Até onde desceu a Fundação Padre Anchieta...

Offline Willian

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 72
  • Feisty Fawn
    • Ver perfil
A TV Cultura e a Microsoft
« Resposta #1 Online: 13 de Junho de 2006, 09:31 »
Esse é o Brasil!

Offline Perícope

  • Vivendo e aprendendo... Liga dos Dinos
  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 299
    • Ver perfil
A TV Cultura e a Microsoft
« Resposta #2 Online: 13 de Junho de 2006, 10:53 »
Esse fato foi comentado neste tópico: http://ubuntuforum-pt.org/index.php?topic=6414&highlight=

E é muito triste ver uma grande empresa estatal adotando programas proprietários em detrimento dos programas livres que, com certeza, dariam conta do recado.

Como curiosidade e paradoxo, na última Linux Magazine há uma matéria com Gisele Caetano e Paulo Santos, responsáveis pelo setor de TI da Band, narrando sua experiência de migração daquela sistema oca$ional para Linux. Ora, eu me pergunto: será a Band tão diferente da Cultura que nesta o Linux não serve como serviu para aquela? Os caras da Band rodam praticamente tudo em Linux hoje; em breve migrarão também os micros de acompanhamento do Ibope. Segundo eles, não precisam da m$.

Fico aqui me perguntando: será que alguém levou algum na Cultura?  :wink:

Parabéns à Band! Para terminar, um parágrafo da entrevista, para a alegria da turma do software livre: "Você já teve a oportunidade de assistir ao bloco de previsão do tempo do Jornal da Band? Quando a Mariana Ferrão está apresentando a previsão do tempo, aquele é um sistema da ClimaTempo que roda inteiramente em Linux. Na verdade, aquilo que é mostrado na televisão é simplesmente uma captura de tela do Firefox rodando em Linux."
« Última modificação: 01 de Julho de 2006, 22:20 por Perícope »
Usuário Linux n. 414104 - Usuário Ubuntu n. 3048
| Não tenha pressa: pesquise no fórum primeiro! |

Offline Efyzos

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 38
    • Ver perfil
    • Alex Vendruscollo
A TV Cultura e a Microsoft
« Resposta #3 Online: 13 de Junho de 2006, 14:40 »
Realmente eu não podia prever uma ação deste porte da TV Cultura.
Logo esta emisora que se diz tão caridosa e analisadora.
Mais uma vez em uma pais que se fala tanto em licitações que não são levadas em conta.
E uma amostra de que isso realmente esta acontecendo.

Efyzos
HP Pavilion dv5000
AMD Turion 64 1.8 MHz Mobile Technology ML-32

Carlos Araujo

  • Visitante
A TV Cultura e a Microsoft
« Resposta #4 Online: 13 de Junho de 2006, 15:36 »
Se levarmos em que a TV Cultura é do "Sistema Público" de comunicação, é uma enorme tragédia.Isso também reforça a idéia de privatização dos interesses que sempre rondam a mídia pública.Enquando isso, na Alemanha da Copa, os departamentos regionais da receita estimam migrar aproximadamente 12.000 desktops[/url], pro Suse Linux.[/url]

Offline Marcelo_walmart

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 259
  • Colaborem com o meu Blog
    • Ver perfil
    • Blog
A TV Cultura e a Microsoft
« Resposta #5 Online: 14 de Junho de 2006, 23:06 »
Pior n~ao ´e isso gente pior e eu trabalahndo numa empresa americana sendo o unico usuario de linux tendo q aguentar piadinhas o dia todo
vao ficar na minha pele pra vcs verem vao :)

joaomelo

  • Visitante
A TV Cultura e a Microsoft
« Resposta #6 Online: 15 de Junho de 2006, 18:55 »
Mesmo que não se queira, estamos falando em escolhas políticas. E nesse sentido, o partido responsável por este desrespeito é o PSDB, do candidato a presidente Geraldo Alkimin (Picolé de Xuxu) e do ex-presidente FHC, que promoveu a maior privataria sem critérios da história do Brasil moderno, com as conseqüências que sofremos hoje, como os preços praticados pela Telefônica e quetais.
Em contrapartida, temos o exemplo do Banco do Brasil e da CAIXA. Esta última, inclusive, livrou o Brasil das garras da poderosa GTECH, empresa americana especializada em loterias, que faturava horrores e enviava seu lucro todo para o Tio Sam.
Além de não me surpreender a ousadia desse executivo da TV Cultura, não fico mais espantado com o mundaréu de comercial que invadiu a emissora no intervalos, antes ocupados por mensagens educativas.
É isso.