Autor Tópico: deixando linux  (Lida 35460 vezes)

Offline ACSancheZ

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 12
    • Ver perfil
Re: deixando linux
« Resposta #45 Online: 17 de Maio de 2010, 16:31 »
Perfeito, é como uma droga do bem... a gente sempre volta!

Meu note veio com o Vista, nem preciso dizer que depois de 3 meses troquei para o Ubuntu. Ai queria jogar o PES 2009 (sou viciado) e um amigo me disse que o W7 estava sensacional. Testei o Windows 7: ele consome recursos e bateria feito um monstro, meu note está superaquecendo... conclusão, voltei para o Ubuntu.

Mas que deveria haver um ESFORÇO gigantesco da comunidade e (principalmente) das empresas de Linux para que a indústria de games e periféricos produzisse para Linux... ah deveria!

De resto, o Linux é muito bom para o que faço: Internet, ouvir musica, torrent!




antes de ver os comentarios dos outros que apoiaram a imagem acima eu ja estava disposto a cita-la também....

eu uso ubuntu e quase nao uso compiz (uso só pra sacanear os windolatras).. pois o linux nao se resume a compiz.... tem mt coisa boa alem do compiz...  vai logo   eu ja fiz isso no passado, xinguei todo mundo no forum e voltei disposto a superar o desafio, pq uma vez que a gente usa linux nunca mais esquece... no primeiro virus, na primeira tela azul, na primeira formataçao a gente acaba voltando...  vai .....
ACSancheZ - Novato!
"Faço um esforço para mudar, pois outros se esforçaram para me dar oportunidade!"

Offline Cleverson

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 30
    • Ver perfil
    • Comunicador digital
Re: deixando linux
« Resposta #46 Online: 10 de Janeiro de 2011, 15:25 »
olá pessoas, tem uma frase que ouvi que diz o seguinte:
" não há nada mais perigoso do que um pinguim com uma maçã em uma janela"

 Para os usuários de windows que tem "medo" de sair das janelas e utilizar o pinguim

continuem se rendendo a patentes e codigos fechados e não se permitam experimentar algo novo e muito melhor, pois é assim que vocês farão as coisas no futuro
Cleverson Alves dos Santos
Tester Analyst Junior

Offline asghan

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1.221
    • Ver perfil
Re: deixando linux
« Resposta #47 Online: 10 de Janeiro de 2011, 22:35 »
Eu acho também que, quem sai do Linux (no caso, Ubuntu) não precisa vir aqui e dizer pra todo mundo, bastaria apenas parar de frequentar o fórum e 'deletar' a conta (que nunca é deletada pelos mods/adm, apenas é marcada como tal), parece que, ao postar suas saídas, querem que falem "não vá embora, fique conosco" ou "não desista, tente de novo" e outros "xororôs" como podemos ver aqui nos posts subseqüentes...  ;D

Nossa, nem lembrava mais desse tópico, mas o Velox disse algumas coisas q concordo.

OBS. Não elogiar muito senão já viu né....srsrsrsrsrsrsrsrs--brincadeira hein....
   Ubuntu 12.04 - Unity 64bits

Offline lore

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 14
    • Ver perfil
Re: deixando linux
« Resposta #48 Online: 15 de Janeiro de 2011, 16:34 »
nada... até durante uma formação de 1 partição.. ele me deletar todas as partições de 2 hds e me fazer mais de 1tb de arquivos... agora odeio tudo...
PC - Core2Quad 2.4 GHz  Memoria - 4 Gb
Hd - 500 Gb Sata Samsung Video - 320 mb Gts8800 (Geforce)
Monitor - LCD 17" LG e LCD 19'' LG Sistema Operacional - Windows 3.11 For Workgroups Dual boot para amiga Workbench 2.0

Offline clcampos

  • Administrador
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 10.790
  • .:: User Linux #439596 ::.
    • Ver perfil
Re: deixando linux
« Resposta #49 Online: 15 de Janeiro de 2011, 21:09 »
nada... até durante uma formação de 1 partição.. ele me deletar todas as partições de 2 hds e me fazer mais de 1tb de arquivos... agora odeio tudo...

Uso linux a muito tempo, e unix conheci bem antes do windows, e nunca aconteceu comigo isso do sistema fazer algo que você não quer. Formato máquinas com linux várias vezes no mês, as vezes deleto partições, formato algumas e sem mexer em outras e nunca tive perda de dados.

Com certeza o erro foi seu, que não atentou a algo.
Cristiano/Timóteo - MG
.: Como Fazer Perguntas de Forma Inteligente :.                
Com dúvida? pesquise!

Offline lr.gamito

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 305
  • Geek by Nature, Linux by Choice!
    • Ver perfil
    • Leandro Gamito
Re: deixando linux
« Resposta #50 Online: 17 de Janeiro de 2011, 08:01 »
nada... até durante uma formação de 1 partição.. ele me deletar todas as partições de 2 hds e me fazer mais de 1tb de arquivos... agora odeio tudo...

Uso linux a muito tempo, e unix conheci bem antes do windows, e nunca aconteceu comigo isso do sistema fazer algo que você não quer. Formato máquinas com linux várias vezes no mês, as vezes deleto partições, formato algumas e sem mexer em outras e nunca tive perda de dados.

Com certeza o erro foi seu, que não atentou a algo.

Mas a culpa é do sistema operacional.... que não mostrou 10 mensagens perguntando: "Você tem certeza?", "Olha que vai apagar tudo", "Absoluta?".
Quem quer fazer alguma coisa encontra um meio! Quem não que fazer nada encontra uma desculpa!
Dell Inspiron 1525 | Dual Core T4200 | 3GB MEM | 160 GB HD | Ubuntu 10.04

Offline lore

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 14
    • Ver perfil
Re: deixando linux
« Resposta #51 Online: 18 de Janeiro de 2011, 12:28 »
nada... até durante uma formação de 1 partição.. ele me deletar todas as partições de 2 hds e me fazer mais de 1tb de arquivos... agora odeio tudo...

Uso linux a muito tempo, e unix conheci bem antes do windows, e nunca aconteceu comigo isso do sistema fazer algo que você não quer. Formato máquinas com linux várias vezes no mês, as vezes deleto partições, formato algumas e sem mexer em outras e nunca tive perda de dados.

Com certeza o erro foi seu, que não atentou a algo.

Mas a culpa é do sistema operacional.... que não mostrou 10 mensagens perguntando: "Você tem certeza?", "Olha que vai apagar tudo", "Absoluta?".

Bom ele disse que ia apagar as pastas /etc e /home... por mim ok...

Mais de que adianta chorar pelo leite derramado.. reinstalei a bagaça toda umas 3 vezes só pra experimentar perda ou não de arquivos..

bom até consigo passar pela instalação sem perder tudo novamente...
porem só se eu especificar somente o ponto de montagem do diretório / partição sda1

especificando o ponto de montagem /media/d e /media/e sempre tudo é perdido...

senão especifico ele até monta automaticamente com o /media/eu-9u2e09ru92u-r32u0uorupoue9ue9ur0 o que não fica pratico pra fazer compartilhamentos ou mesmo utilizar em outros programas

então me vejo obrigado a ir editar o fstab...

Porem gostaria de instalar o sistema de forma que não fosse necessário ter que me preocupar com o fstab...

tipo só fazer uma instalação lisa (sem códigos) num hd com partições sera que isso é possível???

Ps. Não desisti do linux (só quase).... tá rodando normal agora...
PC - Core2Quad 2.4 GHz  Memoria - 4 Gb
Hd - 500 Gb Sata Samsung Video - 320 mb Gts8800 (Geforce)
Monitor - LCD 17" LG e LCD 19'' LG Sistema Operacional - Windows 3.11 For Workgroups Dual boot para amiga Workbench 2.0

Offline clcampos

  • Administrador
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 10.790
  • .:: User Linux #439596 ::.
    • Ver perfil
Re: deixando linux
« Resposta #52 Online: 18 de Janeiro de 2011, 13:54 »
Se no momento em que você especificar seus pontos de montagem ("d" e "e"??) você desmarcar a opção de formatação nenhum dado será perdido.

Digo isso porque sempre especifico todas as minhas partições para serem montadas.
Cristiano/Timóteo - MG
.: Como Fazer Perguntas de Forma Inteligente :.                
Com dúvida? pesquise!

Offline lore

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 14
    • Ver perfil
Re: deixando linux
« Resposta #53 Online: 18 de Janeiro de 2011, 14:37 »
Se no momento em que você especificar seus pontos de montagem ("d" e "e"??) você desmarcar a opção de formatação nenhum dado será perdido.

Digo isso porque sempre especifico todas as minhas partições para serem montadas.

mais foi isso que aconteceu... eu perdi os dados mesmo desmarcando...

só não sei se foi devido ao fato de eu ter usado os diretórios /usr/d e /usr/e ao invés de /media/d e /media/e...
PC - Core2Quad 2.4 GHz  Memoria - 4 Gb
Hd - 500 Gb Sata Samsung Video - 320 mb Gts8800 (Geforce)
Monitor - LCD 17" LG e LCD 19'' LG Sistema Operacional - Windows 3.11 For Workgroups Dual boot para amiga Workbench 2.0

Offline RonaldoRG

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 659
    • Ver perfil
    • Twitter: @rafas_andrade
Re: deixando linux
« Resposta #54 Online: 18 de Janeiro de 2011, 19:09 »
Citar
/usr/d e /usr/e ao invés de /media/d e /media/e
??????

Acredito que você fez confusão na hora de instalar.

Acho que se você criasse um tópico explicando melhor o que você que fazer com esses pontos de montagem, o fórum iria te ajudar como fazer isso corretamente.

T+.
Ubuntu 12.04

Offline clcampos

  • Administrador
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 10.790
  • .:: User Linux #439596 ::.
    • Ver perfil
Re: deixando linux
« Resposta #55 Online: 19 de Janeiro de 2011, 01:48 »
Se no momento em que você especificar seus pontos de montagem ("d" e "e"??) você desmarcar a opção de formatação nenhum dado será perdido.

Digo isso porque sempre especifico todas as minhas partições para serem montadas.

mais foi isso que aconteceu... eu perdi os dados mesmo desmarcando...

só não sei se foi devido ao fato de eu ter usado os diretórios /usr/d e /usr/e ao invés de /media/d e /media/e...

Nunca perdi dados em uma instalação de Linux, e em nenhum linux até hoje!

E não acho que usar os diretórios /usr/d e /usr/e (que estão totalmente fora do padrão, diga-se de passagem, e nem vejo motivos para isso!) causem esse erro, ainda acho que errou, só não sei onde.
Cristiano/Timóteo - MG
.: Como Fazer Perguntas de Forma Inteligente :.                
Com dúvida? pesquise!

Offline demerivas

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 14
    • Ver perfil
    • Rivasinfo
Re: deixando linux
« Resposta #56 Online: 23 de Abril de 2011, 21:57 »
sei la pessoal acho que é questao de costume, estou "re-iniciando" agora no ubuntu, pode-se dizer entao que eu abandonei e que voltei a tentar outra vez. daqui a pouco vai parecer mulher de bandido, que apanha mas gosta. bom fiz um topico explicando minhas aventuras por aqui. Acredito que as maiores dificuldades se devem as facilidades que as pessoas estao acostumadas no windows. E penso tambem que o sistema do "tio bill" não é tão ruim nem tao vilao assim. acho que o linux seria mais usado se fosse ainda mais amigavel ao windows, e ainda mais compativel com ele, pois muitas pessoas precisam usar o windows em casa ou na escola/faculdade, entao essa ponte poderia ser mais simples. é claro que isso dependeria da microsoft abrir o codigo dela. como isso nao vai acontecer....
_____________________
Demetrius Amorim Rivas
http://rivasinfo.hostoi.com/

Offline ryckpassos

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 18
    • Ver perfil
Re: deixando linux
« Resposta #57 Online: 29 de Abril de 2011, 02:11 »
Galera,

Eu ia abrir um tópico novo para lhes fazer esse pequeno desabafo. Mas como a discussão já se encontra neste tópico, vou lhes relatar minha experiência no mundo linux e espero ser "ouvido" tal qual um bêbado chato, que quer apenas conversar e conversar, desabafando suas lamúrias. Eu curti as piadinhas do "manda um oi pros vírus" e tals, e curti também a galera curta e grossa que apenas disse tchau!. Peço a todos, porém, que leiam esta postagem e as demais dos nossos colegas com um pouco menos de paixão e um pouco mais de compreensão, pois nem todos que hoje abandonam o linux o fazem por desconhecimento deste ou daquele programa, por que gostam de determinada funcionalidade que só existe no programa x ou y, por que desistiram na primeira dificuldade, etc. Estou convencido de que nem todos fazem parte destes exemplos assim como estou convencido de que muitos usuários deste fórum não querem dar o braço a torcer sobre alguns pontos nos quais o sistema operacional da Microsoft ou da Apple são infinitamente melhores do que no Linux.

Meu primeiro contato com o linux foi com o Mandrake Linux, lá pelos idos do século XV. Naquela época, saber simplesmente instalar uma distribuição linux te transformava num semi-deus, senhor de toda a sabedoria digital. Saber utilizar depois de instalado, já lhe transformava no Master of Universe, tamanha a complexidade que diziam acompanhar o Linux. Se me lembro bem, era muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito difícil voce ter todo o seu hardware funcionando. Aventuro a dizer que 50% do seu hardware não era reconhecido tal qual como o era no Windows e nem possuia as mesmas funcionalidades que acompanham o driver proprietário, mas, ao final, funcionava de alguma forma; 40% do seu hardware não era reconhecido de forma nenhuma!; e outros 10% era reconhecido corretamente (fabricante/marca, modelo, firmware, etc), mas não era possível configurar da mesma forma como no windows. Sei que neste forum existe uma infinidade de pessoas com muito mais experiência e conhecimento em linux do que eu, mas posso falar com a experiência de ter usado, nesta mesma época, o Mandrake, o Conectiva, o Red Hat e até o FreeBSD (outro papo). Instalei, testei, fiz de tudo, diversas vezes, com estas distribuições e durante muito tempo. Sem medo de errar, eu digo que neste cenário era muito f**da voce ter um sistema funcionando redondo tal qual o Windows funcionava na mesma eṕoca.

Eu sei que muita gente vai dizer que o windows da época (estamos falando aqui no período de 1995 a 1999) tinha também os seus defeitos: travava, exibia a tela azul, etc. Sim, as versões de windows lançadas neste período tinham sim diversos problemas. Inúmeros, sem falar nos virus. Quem não se lembra dos "nukes" nas rede de irc, que só ocorriam por causa de um erro do windows??? Enfim.. eram muitos os problemas. Contudo, nem tudo era espinho: voce poderia ter um pc muito barato, cuja placa-mãe era Pc-chips, com som, video, rede e modem on board, todos com chipset via technologies ou All-Magic (era esse mesmo o nome?), e ele funcionaria perfeitamente bem no windows. Era possível instalar com um cd todos os drivers que o fabricante fornecia e eram instalados diversos sistemas de configuração/suporte/extras a estes drivers, sem nenhuma dificuldade. DESCONHEÇO quem fez um linux funcionar em máquinas com estas características por que simplesmente o linux não reconheca e ponto final. Pra não me chamarem de exagerado, eu mesmo instalei uma certa vez numa máquinha com chipset via technologies e funcionou o video e o som. E só! E ainda assim, com driver genéricos, que não correspondiam ao hardware.

A máquina era ruim? Não, eram os modelos mais vendidos no Brasil e que todos tinham e faziam suas coisas normalmente com elas. Eu não compraria, preferia um hardware melhor. Mas observem que era um número muito grande de pessoas que não tinham sequer como instalar o Linux e que estavam felizes com o Windows.

De lá pra ca muuuuuuuita coisa mudou. O linux evoluiu. Os demais sistemas tambem evoluiram. Eu evolui, e desde 2004 não uso o windows nem com dual boot. E desde o Hardy Heron que eu só uso o Ubuntu. Mas apesar de tantos anos, tanta evolução, gente... me perdoem... me perdoem MUITO... mas eu tenho que admitir: tem muitas coisas que o windows é, até o momento, imbatível.

Vamos a alguns exemplos. Como já disse, uso linux TODO SANTO DIA desde 2004. Para trabalho, para estudo, e para toda e qualquer atividade. Tenho máquinas em rede em casa, no escritório, servidores de impressão, arquivo, e etc tudo configurado por mim mesmo e tudo "redodinho". Mas lanço um desafio beeeeeeeem simples. Bem simples mesmo. É o seguinte: imaginem que acabaram de instalar o Ubuntu (qualquer versão). Abram a pasta do usuário de voces e cliquem com o botão direito do mouse na pasta MUSICA. Vai aparecer a opção "opções de compartilhamento". Ora, QUALQUER usuário mediano imaginaria que clicando nesta opção ele estaria compartilhando na rede as suas musicas, certo? Certo, mas com o linux não é assim. Não vai funcionar simples assim. No windows é SIMPLES assim. A despeito de se questionar segurança ou procedimentos, o que todos nós precisamos entender é que para o usuário mediano o que importa é o resultado que ele quer alcançar. As tarefas precisam ser executadas da maneira mais simples possível. Configurar samba, abrir o terminal para digitar comandos e etc são procedimentos que a maioria dos usuários não querem executar. O que eles querem é passar a musica deles pro outro computador via rede, pro celular via rede, pro tablet, via rede e etc. Nada contra quem goste de fazer essas coisas pelo terminal, mas executar tarefas dessa forma é um retrocesso. Pode ser rápido, pode economizar a memoria disponivel no sistema e etc, mas está longe de ser algo simples.

Posso citar outras dificuldades também. Gostaria de relatar uma que estou vivenciando hoje e que me deixa bastante chateado. Para meu trabalho, um scanner portátil com ADF é uma ferramenta importantíssima. As opções disponiveis no mercado são apenas os modelos da fujitsu e da cannon. NENHUM destes fabricantes fornece o driver pra linux. No meu escritório tem um da fujitsu (scansnap s300) que "funciona" no linux. Coloquei entre aspas por que ele apenas scaneia o documento e utiliza o adf. Mas as funcionalidades que o driver do fabricante oferece vão muito mais além do que simplesmente escanear: ele detecta o verso automaticamente, coloca as paginas em ordem automaticamente, fornece opções de compressão do PDF, possui uma gui para a configuração, etc. No linux, SEQUER é possivel alterar a resolução. Galera, isso é, talvez, o que mais afasta o linux dos ambientes domésticos e dos escritórios por que esse problema dos drivers dos fabricantes existe para 99% de todo hardware. Aliás, no mundo linux eu só me recordo de ver funcionando bem, e com uma otima gui de auxilio/suporte/configuração/extras as placas nvidia e ati, cujos drivers disponiveis para linux são muito bem feitos. As impressoras da HP também possuem drivers bons mas que não aproveitam todos os recursos da impressora tão bem como no windows.

Enfim... não vou ficar aqui esmiuçando esses detalhes. O linux está ai há 20 anos e está de parabéns por toda a evolução apresentada até aqui e gosto demaaaaaaaaaaaaaaaaais do Linux. Por minha causa, aqui em casa todos usam Linux NUMA BOA. Até minha mãe só usa Linux, sem problemas. Mas eu sinto que ainda existe um longo caminho a ser percorrido para que o Linux seja amigável o suficiente para ser convidado a entrar nas casas dos usuários medianos, que é a grande massa de usuários de computador no mundo inteiro.

Pela primeira vez nestes anos todos, estou tentado a migrar para o windows. Gostaria muito de utilizar o mac, mas dói no bolso. Acho que o mac seria perfeito para mim, por que ele parece reunir o melhor dos dois mundos.

Bem... é mais ou menos isso ae o que eu queria dizer.

Offline linuser104

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 838
    • Ver perfil
Re: deixando linux
« Resposta #58 Online: 29 de Abril de 2011, 10:59 »
Galera,

Eu ia abrir um tópico novo para lhes fazer esse pequeno desabafo. Mas como a discussão já se encontra neste tópico, vou lhes relatar minha experiência no mundo linux e espero ser "ouvido" tal qual um bêbado chato, que quer apenas conversar e conversar, desabafando suas lamúrias. Eu curti as piadinhas do "manda um oi pros vírus" e tals, e curti também a galera curta e grossa que apenas disse tchau!. Peço a todos, porém, que leiam esta postagem e as demais dos nossos colegas com um pouco menos de paixão e um pouco mais de compreensão, pois nem todos que hoje abandonam o linux o fazem por desconhecimento deste ou daquele programa, por que gostam de determinada funcionalidade que só existe no programa x ou y, por que desistiram na primeira dificuldade, etc. Estou convencido de que nem todos fazem parte destes exemplos assim como estou convencido de que muitos usuários deste fórum não querem dar o braço a torcer sobre alguns pontos nos quais o sistema operacional da Microsoft ou da Apple são infinitamente melhores do que no Linux.

Meu primeiro contato com o linux foi com o Mandrake Linux, lá pelos idos do século XV. Naquela época, saber simplesmente instalar uma distribuição linux te transformava num semi-deus, senhor de toda a sabedoria digital. Saber utilizar depois de instalado, já lhe transformava no Master of Universe, tamanha a complexidade que diziam acompanhar o Linux. Se me lembro bem, era muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito difícil voce ter todo o seu hardware funcionando. Aventuro a dizer que 50% do seu hardware não era reconhecido tal qual como o era no Windows e nem possuia as mesmas funcionalidades que acompanham o driver proprietário, mas, ao final, funcionava de alguma forma; 40% do seu hardware não era reconhecido de forma nenhuma!; e outros 10% era reconhecido corretamente (fabricante/marca, modelo, firmware, etc), mas não era possível configurar da mesma forma como no windows. Sei que neste forum existe uma infinidade de pessoas com muito mais experiência e conhecimento em linux do que eu, mas posso falar com a experiência de ter usado, nesta mesma época, o Mandrake, o Conectiva, o Red Hat e até o FreeBSD (outro papo). Instalei, testei, fiz de tudo, diversas vezes, com estas distribuições e durante muito tempo. Sem medo de errar, eu digo que neste cenário era muito f**da voce ter um sistema funcionando redondo tal qual o Windows funcionava na mesma eṕoca.

Eu sei que muita gente vai dizer que o windows da época (estamos falando aqui no período de 1995 a 1999) tinha também os seus defeitos: travava, exibia a tela azul, etc. Sim, as versões de windows lançadas neste período tinham sim diversos problemas. Inúmeros, sem falar nos virus. Quem não se lembra dos "nukes" nas rede de irc, que só ocorriam por causa de um erro do windows??? Enfim.. eram muitos os problemas. Contudo, nem tudo era espinho: voce poderia ter um pc muito barato, cuja placa-mãe era Pc-chips, com som, video, rede e modem on board, todos com chipset via technologies ou All-Magic (era esse mesmo o nome?), e ele funcionaria perfeitamente bem no windows. Era possível instalar com um cd todos os drivers que o fabricante fornecia e eram instalados diversos sistemas de configuração/suporte/extras a estes drivers, sem nenhuma dificuldade. DESCONHEÇO quem fez um linux funcionar em máquinas com estas características por que simplesmente o linux não reconheca e ponto final. Pra não me chamarem de exagerado, eu mesmo instalei uma certa vez numa máquinha com chipset via technologies e funcionou o video e o som. E só! E ainda assim, com driver genéricos, que não correspondiam ao hardware.

A máquina era ruim? Não, eram os modelos mais vendidos no Brasil e que todos tinham e faziam suas coisas normalmente com elas. Eu não compraria, preferia um hardware melhor. Mas observem que era um número muito grande de pessoas que não tinham sequer como instalar o Linux e que estavam felizes com o Windows.

De lá pra ca muuuuuuuita coisa mudou. O linux evoluiu. Os demais sistemas tambem evoluiram. Eu evolui, e desde 2004 não uso o windows nem com dual boot. E desde o Hardy Heron que eu só uso o Ubuntu. Mas apesar de tantos anos, tanta evolução, gente... me perdoem... me perdoem MUITO... mas eu tenho que admitir: tem muitas coisas que o windows é, até o momento, imbatível.

Vamos a alguns exemplos. Como já disse, uso linux TODO SANTO DIA desde 2004. Para trabalho, para estudo, e para toda e qualquer atividade. Tenho máquinas em rede em casa, no escritório, servidores de impressão, arquivo, e etc tudo configurado por mim mesmo e tudo "redodinho". Mas lanço um desafio beeeeeeeem simples. Bem simples mesmo. É o seguinte: imaginem que acabaram de instalar o Ubuntu (qualquer versão). Abram a pasta do usuário de voces e cliquem com o botão direito do mouse na pasta MUSICA. Vai aparecer a opção "opções de compartilhamento". Ora, QUALQUER usuário mediano imaginaria que clicando nesta opção ele estaria compartilhando na rede as suas musicas, certo? Certo, mas com o linux não é assim. Não vai funcionar simples assim. No windows é SIMPLES assim. A despeito de se questionar segurança ou procedimentos, o que todos nós precisamos entender é que para o usuário mediano o que importa é o resultado que ele quer alcançar. As tarefas precisam ser executadas da maneira mais simples possível. Configurar samba, abrir o terminal para digitar comandos e etc são procedimentos que a maioria dos usuários não querem executar. O que eles querem é passar a musica deles pro outro computador via rede, pro celular via rede, pro tablet, via rede e etc. Nada contra quem goste de fazer essas coisas pelo terminal, mas executar tarefas dessa forma é um retrocesso. Pode ser rápido, pode economizar a memoria disponivel no sistema e etc, mas está longe de ser algo simples.

Posso citar outras dificuldades também. Gostaria de relatar uma que estou vivenciando hoje e que me deixa bastante chateado. Para meu trabalho, um scanner portátil com ADF é uma ferramenta importantíssima. As opções disponiveis no mercado são apenas os modelos da fujitsu e da cannon. NENHUM destes fabricantes fornece o driver pra linux. No meu escritório tem um da fujitsu (scansnap s300) que "funciona" no linux. Coloquei entre aspas por que ele apenas scaneia o documento e utiliza o adf. Mas as funcionalidades que o driver do fabricante oferece vão muito mais além do que simplesmente escanear: ele detecta o verso automaticamente, coloca as paginas em ordem automaticamente, fornece opções de compressão do PDF, possui uma gui para a configuração, etc. No linux, SEQUER é possivel alterar a resolução. Galera, isso é, talvez, o que mais afasta o linux dos ambientes domésticos e dos escritórios por que esse problema dos drivers dos fabricantes existe para 99% de todo hardware. Aliás, no mundo linux eu só me recordo de ver funcionando bem, e com uma otima gui de auxilio/suporte/configuração/extras as placas nvidia e ati, cujos drivers disponiveis para linux são muito bem feitos. As impressoras da HP também possuem drivers bons mas que não aproveitam todos os recursos da impressora tão bem como no windows.

Enfim... não vou ficar aqui esmiuçando esses detalhes. O linux está ai há 20 anos e está de parabéns por toda a evolução apresentada até aqui e gosto demaaaaaaaaaaaaaaaaais do Linux. Por minha causa, aqui em casa todos usam Linux NUMA BOA. Até minha mãe só usa Linux, sem problemas. Mas eu sinto que ainda existe um longo caminho a ser percorrido para que o Linux seja amigável o suficiente para ser convidado a entrar nas casas dos usuários medianos, que é a grande massa de usuários de computador no mundo inteiro.

Pela primeira vez nestes anos todos, estou tentado a migrar para o windows. Gostaria muito de utilizar o mac, mas dói no bolso. Acho que o mac seria perfeito para mim, por que ele parece reunir o melhor dos dois mundos.

Bem... é mais ou menos isso ae o que eu queria dizer.

É... você é experiente mesmo, mas ainda continua cometendo um erro clássico de culpar todos os infortúnios encontrados aos sistema operacional. Cito como exemplo esse seu trecho:

Citar
As opções disponiveis no mercado são apenas os modelos da fujitsu e da cannon. NENHUM destes fabricantes fornece o driver pra linux.

Acho que a grande dificuldade é essa, se os fabricantes não colaboram, como o linux pode se tornar melhor? Por isso devemos ter mais cuidados com criticas que em certos momentos não são justas com o SO linux.

Windows tem os fabricantes aos seus pés, O Mac faz seus próprios Hardware, portanto é natural que se tenham menos dores de cabeça com isso, mas mesmo assim você ainda encontra dificuldades nestes sistemas.

Pense assim, se o linux tivesse os fabricantes ao seu favor ou o seu próprio hardware, seria ele pior que os outros dois?

Para mim, com a forma colaborativa de ser do linux e com restrições imposta por fabricantes, ele faz um ótimo trabalho. Quem infelizmente não tem tudo que deseja nele, usem o dual-boot ou então o SO que mais lhe atenda, é simples assim. Não há a necessidade de usar linux de um modo forçado.
Linux = Quem realmente gosta de computador; Mac = Artista Digital; Windows = A maioria que votou no Tiririca [pior que tá não fica].

Offline RonaldoRG

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 659
    • Ver perfil
    • Twitter: @rafas_andrade
Re: deixando linux
« Resposta #59 Online: 29 de Abril de 2011, 14:03 »
O linuser104 disse tudo. Não é o windows que é compatível com o hardware, é o hardware que é compatível com o windows.
É igual aos que dizem que o Linux não tem jogos de qualidade como o windows. Que culpa o Linux tem se os grandes desenvolvedores de jogos não querem produzir pra Linux?

T+.
Ubuntu 12.04