Autor Tópico: Opção de Lula pelo SL atrasa o país - revista Veja  (Lida 14880 vezes)

Offline Perícope

  • Vivendo e aprendendo... Liga dos Dinos
  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 299
    • Ver perfil
Opção de Lula pelo SL atrasa o país - revista Veja
« Resposta #15 Online: 17 de Maio de 2006, 13:16 »
« Última modificação: 02 de Julho de 2006, 10:31 por KubLin »
Usuário Linux n. 414104 - Usuário Ubuntu n. 3048
| Não tenha pressa: pesquise no fórum primeiro! |

Offline Alysson Neto

  • Administrador
  • Official Ubuntu Member
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 606
    • Ver perfil
Opção de Lula pelo SL atrasa o país - revista Veja
« Resposta #16 Online: 17 de Maio de 2006, 14:55 »
O texto do Ricardo Banffy do web Insider é otimo. O povo da Veja devia ler ele para ver se aprende algo
"Eu rejeito sua realidade e substituo pela minha" Adam Savage,

Offline ars351

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 43
    • Ver perfil
Opção de Lula pelo SL atrasa o país - revista Veja
« Resposta #17 Online: 17 de Maio de 2006, 15:06 »
Citação de: "n3t0"
O texto do Ricardo Banffy do web Insider é otimo. O povo da Veja devia ler ele para ver se aprende algo


é verdade. apesar de loooooongo, o texto dele é realmente bom.

às vezes acho que o ricardo banffy é o diogo mainardi do software livre.
Alexandre Ribeiro
ubuntu 5.10 : : linux registered user #103613
hp pavilion dv4000

PESQUISE, depois PERGUNTE

Offline daskrs

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 84
    • Ver perfil
Opção de Lula pelo SL atrasa o país - revista Veja
« Resposta #18 Online: 17 de Maio de 2006, 15:33 »
O texto é estranho pq o pessoal da veja que editou o texto não sabe anda sobre software..
talvez mal saibam usar o word ( o que pra eles deve ser o melhor editor de text do mundo ).
O engraçado mesmo é esse exemplo.
Citar
O governo do Paraná envia mensagens para o celular de desempregados informando sobre vagas disponíveis. Em São Paulo, já é possível preencher o boletim de ocorrência policial pela internet e pedir segunda via do documento de identidade. O governo federal nem sequer conseguiu fazer o mesmo com a emissão de passaportes.

O governo do Paraná foi um dos primeiros estados a adotar o SL. Do do jeito que eles falam parece que o Paraná e SP só usam software privado..

Tambem achei interessante essa citação deles.
Citar
A migração para o software livre custou caro para os cofres públicos. O governo federal precisou contratar 2.000 técnicos em informática. Só os salários e os encargos trabalhistas desses programadores ultrapassam 56 milhões de reais por ano.

Dae eu pergunto.. temos 2.000 brasileiros empregados.. pq isso é ruim para a veja!?

Offline agente100gelo

  • Administrador
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 4.369
  • @Ceará
    • Ver perfil
Opção de Lula pelo SL atrasa o país - revista Veja
« Resposta #19 Online: 17 de Maio de 2006, 15:42 »
Citar
Dae eu pergunto.. temos 2.000 brasileiros empregados.. pq isso é ruim para a veja!?

Vai ver porque a Microsoft é anunciante da revista.
Advogado e analista de sistema cearense.
Twitter: @glaydson

Offline cleriston

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 93
    • Ver perfil
Opção de Lula pelo SL atrasa o país - revista Veja
« Resposta #20 Online: 17 de Maio de 2006, 16:30 »
Citar
Dae eu pergunto.. temos 2.000 brasileiros empregados.. pq isso é ruim para a veja!?


O q interessa a Veja é "Mais valia"

Offline Goathi

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 82
    • Ver perfil
    • thiago-augusto.eti.br
Opção de Lula pelo SL atrasa o país - revista Veja
« Resposta #21 Online: 18 de Maio de 2006, 09:10 »
Fala Galera,
Uma previa resposta ao artigo da Veja

Nota do ex presidente do ITI Sergio Amadeu com relação a publicação da Veja.

 A veja não viu? É melhor não ver a Veja. A Veja é um panfleto.
  ==============================================================

Por Sérgio Amadeu, São Paulo, 16 de maio de 2006
A revista Veja novamente divulga uma matéria mentirosa. Chamada
O Grátis que sai caro, a matéria procura atacar o avanço do software
livre usando releases publicitários da Microsoft, empresa monopolista que
vai perdendo seus lucros monopolistas diante do avanço do modelo de software
aberto.

Como o jornalista Eduardo, o Duda, tem muita experiência sabemos que seu
texto não trouxe enganos, mas mentiras:

1.   Somente um único Ministério, do Desenvolvimento Agrário, economizou
R$ 2 milhões usando aplicações de segurança livres em sua rede. Isto sem
contar a economia com suporte e com a estabilidade da rede. Apesar da
campanha da Microsoft, o software livre é muito mais econômico e estável.

2.   A Veja contraria as matérias da Info Exame (do mesmo grupo Abril),
uma revista técnica e séria, sobre os enormes benefícios do software
livre. Quem está mentindo: a Veja ou a Info Exame? A resposta é óbvia. A
Veja mente.

3.   Nunca se vendeu tanto computador no Brasil por causa do programa PC
Conectado, devido ao financiamento e aos 26 softwares livres embarcados
nos computadores. Só o Duda não viu. A venda de mais de 450 mil
computadores com software livre fez até que as licenças proprietárias
caissem de preço. A Veja esqueceu que a concorrência gera melhores
produtos e a redução de custos da tecnologia da informação.

4.   Veja não viu que enquanto 69,7% do mercado mundial (mais de 2/3) usa
Apache, software livre para webservers, menos de 4% dos servidores do
governo federal seguiam o padrão do mercado. Duda acha normal quando o
uso é de programas da microsoft, mesmo que estes produtos sejam mais
caros e mais instáveis. O que o governo federal fez foi quebrar a
reserva de mercado para produtos de uma única empresa. Hoje, um pouco
mais de 30% do governo federal utiliza Apache. A economia mal começou.
Será que algum lobista pediu para a Veja dar uma força e paralisar a
redução de custos do Estado?

5.   Duda esqueceu de contar o grande lobby da microsoft sobre o governo.
Ele sabia, mas omitiu que o chefe de gabinete da presidência do Serpro,
maior empresa de TI do governo, saiu direto de uma empresa pública para
o escritório de vendas da microsoft em Brasília. Isto ocorreu no segundo
semestre de 2004. Se fosse no mercado financeiro, a lei de querentena
proibiria tal absurdo, mas na área de TI isto não ocorre.

6.   Os equívocos da matéria são tantos que não podem ser simplesmente
erros. Veja chegou a dizer que quem decide pelo empréstimo de urnas
eletrônicas (que usam somente software proprieta?io) para o Paraguai foi
o governo federal. Qualquer jornalista sabe que esta decisão é do TSE,
Poder Judiciário. Ela não tem nada a ver com software livre e muito
menos com o governo Lula. Duda não sabe disto? Claro que sabe, mas fez
de propósito. Por que? A serviço de quem?

7.   Cada parágrafo da matéria é meticulosamente escrito para distorcer a
realidade. Vou parar por aqui, mas seria necessário reestabelecer a
verdade em cada linha. Apenas mais uma: Duda escreveu que o Serpro
contratou 2000 funcionários para desenvolver software livre. Mentira
descabida. Isto sim é que deveria ter sido feito, mas o concurso foi
para técnicos em geral e até para escriturários. Mas para Veja toda
informação pode ser manipulada e distorcida. Não é mesmo, Duda?

Fonte www.dicas-l.com.br
-----------------------------------------------------------------------------------
HP dv6140us
AMD Turion 64 X2 Dual-Core 1.8GHz, 2GB RAM DDR2 , NVIDIA GeForce 6150 256MB, HD SATA 120 GB, LightScribe Super Multi 8X DVD+/-RW w/Double Layer, 802.11b/g WLAN, Webcam 1.3 MP

[Blog]

Offline mrbin

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 229
    • Ver perfil
    • somnium
Opção de Lula pelo SL atrasa o país - revista Veja
« Resposta #22 Online: 18 de Maio de 2006, 17:13 »
na boa, não se deve levar a Veja a sério.
Ubuntu user nº 4141
Since 2004

Offline Perícope

  • Vivendo e aprendendo... Liga dos Dinos
  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 299
    • Ver perfil
Usuário Linux n. 414104 - Usuário Ubuntu n. 3048
| Não tenha pressa: pesquise no fórum primeiro! |

Offline KubLin

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 428
    • Ver perfil
Opção de Lula pelo SL atrasa o país - revista Veja
« Resposta #24 Online: 20 de Maio de 2006, 16:02 »
a Veja é muito engraçada

das 79 mensagens recebidas sobre a matéria do SL apenas uma carta publicada, veja:

 Com relação à matéria "O grátis saiu mais caro" (17 de maio), gostaríamos de esclarecer que o software livre é uma opção estratégica do governo federal por reduzir custos, ampliar a concorrência, gerar empregos e desenvolver o conhecimento e a inteligência do Brasil nessa área. Esclarecemos que, somente com o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), citado no texto, obtivemos redução de custos de cerca de 14,8 milhões de reais ao implantar o software livre, que exigiu investimentos em serviços e treinamento de apenas 396.000 reais. As vagas abertas para concurso público nos últimos anos tiveram o objetivo de atender às várias áreas de atuação, desde desenvolvimento de sistemas, área de rede, datacenter, administrativa até software livre, para citar algumas. O desenvolvimento dos padrões e-PING adotados pelo governo para a troca digital de dados e informações possibilitou importantes avanços na comunicação entre as bases de dados oficiais. No caso do imposto de renda, a opção por torná-lo multiplataforma faz parte da estratégia do governo de adotar soluções universais – melhor ainda se forem mais econômicas. A respeito da suposta "utilização pelo governo Lula das conquistas eletrônicas da administração anterior", temos a informar que o consórcio Vesta/Unisys teve seu contrato rescindido pelo governo federal no dia 20 de dezembro de 2002, no apagar das luzes da antiga administração.
Rogério Santanna
Secretário executivo do Comitê Executivo de Governo Eletrônico
Ministério do Planejamento
Brasília, DF


já do caso Daniel Dantas das 121 recebidas 6 foram publicadas

algo totalmente desproporcional pois se houvesse equivalência deveriam ter publicado pelo menos 4 cartas

isso é muito chato

inté