Autor Tópico: Larguei a pirataria porémm....  (Lida 20564 vezes)

Offline Usuario_Leigo

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 111
  • Não sei de nada, tô aqui pra aprender.
    • Ver perfil
Re: Larguei a pirataria porémm....
« Resposta #15 Online: 07 de Novembro de 2009, 13:54 »
Citar
O que é justo pra mim, será diferente pra você, que será diferente para o dono da gravadora, o músico, o compositor...

Sim... é exatamente por isso estou propondo uma discussão ou debate para que se alcance a algo justo. Agora é só os legisladores é que podem falar sobre leis?


Citar
O Direito não é uma ciência exata. Tanto que, mesmo nos Tribunais superiores, as pessoas interpretam diferente a lei.

Mas a lei está aí justamente para isso, para nos nortear. Se a lei por si só já é um problema, pior ainda serão as interpretações que sairão em cima dela.

Citar
Por fim, eu iniciei a usar Linux porque me incomodava burlar o direito de outros, mas hoje, uso porque é mais produtivo para minha vida profissional.

É... assim como os coronéis também tinham direito de escravizar os negros. Claro que não é a mesma coisa porém não dá pra explicar por que um ator de holywood ganha milhões apenas por um filme. É evidente que há um desnível e o que proponho aqui é tentar equilibrar melhor as coisas. E no final das contas, sempre estarei limitado por eles, pois eles é quem são os "donos" das idéias. Também considero o linux superior, tanto pela sua qualidade quanto pela sua filosofia.

Saca?

« Última modificação: 07 de Novembro de 2009, 14:25 por Usuario_Leigo »
Um dia, eu acabo aprendendo... ou será que não?

Offline sboorbou

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 385
  • LPIC 2 - LPI 000180523 - Linux user 490229 - MCITP
    • Ver perfil
Re: Larguei a pirataria porémm....
« Resposta #16 Online: 07 de Novembro de 2009, 20:38 »
Não concordo com seu paralelo entre drogas e bebidas alcólicas em comparativo com a pirataria.
Enquanto os dois primeiros são coisas que são problemas em que as pessoas sofrem danos físicos, no segundo elas estão buscando por cultura. O que de uma certa forma é uma coisa louvável.

cara, eu acho que é perfeitamente aplicavel... outro exemplo... carros e motos... são uteis como meio de transporte etc... mas são muito caros... como não posso pagar por um vou rouba-lo.....
eu vejo a pirataria desse jeito.... Acredito que o slogam,,,, pagariamos se cobrassem um valor justo... é balela... podemos comprar musicas por R$ 0,25 centavos... pela internet... então baixa-la de forma "ilegal" é pura balela.... e voltando ao exemplo do carro... pessoas "normais" não roubam carros por causa da represalia... seriam presos etc.... como não há uma punição geral pela pirataria de musicas ou qualquer outra coisa... as pessoas fazem e dão uma desculpa que "se" fosse de outra forma não fariam.........
o mesmo vale para livros.... embora em menor numero,, já existe livrarias vendendo as versões digitais dos livros.... muiiiitooooo mais baratas...

( p.S. eu não compraria a versão digital... prefiro ler o livro sabe, pegar manusea-lo etc...

AGORA a defesa sobre os 2 primeiros exemplos............


As pessoas que usam drogas ou dirigem bebadas tem um argumento para que eles em suas consciencias possam explicar e justificar seus atos e não estarem errados.... o mesmo com a pirataria.........
duvida eu em você sinto... duvida a raiva leva, raiva ao ódio leva, ódio é o lado negro da força - Mestre Yoda

Offline Usuario_Leigo

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 111
  • Não sei de nada, tô aqui pra aprender.
    • Ver perfil
Re: Larguei a pirataria porémm....
« Resposta #17 Online: 07 de Novembro de 2009, 22:21 »
Sobre seu exemplo do carro...

José tem um carro.
Francisco rouba o carro.
Francisco fica de posse do carro, enquanto José perde o seu carro.

João tem uma gravadora.
Francisco copia as músicas de um cd da gravadora de João.
Francisco e João, ambos ficam de posse das músicas para ouvir.

No primeiro caso a vítima perde seu bem, enquanto no segundo caso ninguém perde nada. Muito pelo contrário.
O que pode haver de errado no segundo caso é que Francisco só teve de copiar as músicas, enquanto João trabalhou para criá-las. Isto não é roubo, é outra coisa... É aproveitar uma idéia/trabalho anterior para proveito próprio. E isso sempre existiu. Eu não vou, por exemplo, tentar refazer a roda simplesmente por que alguém fez antes de mim. A diferença aqui é que a capacidade e velocidade de cópia que deixa a ilusão da falta de trabalho.

Não estou dizendo com isto que se deva abandonar de vez o copyright, mas sim readaptá-lo e deixá-lo mais justo e aplicável à sociedade.

Olhas só... eu compro somente coisas originais, e não sei se vale a pena. Vejam só, eu comprei 22 dvds originais por preços até 20 reais. Este é o meu preço, mais do que isso eu não pago, mas também não vou atrás de piratas caso não consiga o original. Não por que acho justo, mas por que é o que está dentro do que eu entendo como lei vigente. Se um destes dvds de repente parar de funcionar, digamos... daqui a uns 6 meses. O que eu devo fazer? Devo comprar outro dvd do mesmo filme? Isso é justo?

Afinal, eu comprei o filme ou o dvd?

Se comprei o filme, eles devereiam me permitir backup (penso que não permitem) ou um rip, e caso eu não tenha backup eles deveriam me mandar outro dvd.
Se comprei o dvd, o que importaria seria a mídia então no caso eu poderia arrumar o filme de outras maneiras. Eu poderia emprestá-lo, exibí-lo em público e outras.

Qual?





« Última modificação: 08 de Novembro de 2009, 03:01 por Usuario_Leigo »
Um dia, eu acabo aprendendo... ou será que não?

Offline sboorbou

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 385
  • LPIC 2 - LPI 000180523 - Linux user 490229 - MCITP
    • Ver perfil
Re: Larguei a pirataria porémm....
« Resposta #18 Online: 08 de Novembro de 2009, 13:43 »
a lei permite uma copia de segurança de seus cds, dvds etc... mas a cópia não deve ser emprestada/vendida etc... e quando vender seu cd/dvd deve dar a copia junto ( inclusive de jogos por exemplo )

sobre o exemplo que citou

João tem uma gravadora.
Francisco copia as músicas de um cd da gravadora de João.
Francisco e João, ambos ficam de posse das músicas para ouvir. ( detalhe joaõ nem se importa com a musica, esse é o trabalho dele )
porem joão ( o dono da gravadora ) perdeu dinheiro que você pagaria... e nesse caso, o pedro, josé, a maria, o antonio e tanto outros mais que trabalham para o joão ou para o musico que fez a musica, perdem tambem... pois com um lucro menor a tendencia do negocio e retrair e não expandir...........
e voltanto ao ponto correto da coisa... não importa se todos somos felizes.... pegar algo que não é seu ainda é crime....

concordo com o fato que as gravadoras e grandes empresas da midia exploram muitas pessoas... mas como eu disse, compra em formato digital a musica/filme e pronto... paga um preço mais justo....

eu ainda acho que é roubo...
Se tu faz um jogo, gasta 1..2..5 anos para produzi-lo, teus empregados recebem mensalmente o salario enquanto estão produzindo.... é JUSTO cobrar pelo jogo ( embora eu tenha apenas 2 ou 3 titulos via steam ) não jogo jogos piratas..... e ultimamente não compro mais jogos por que to sem pc para jogar jogos descentes........
duvida eu em você sinto... duvida a raiva leva, raiva ao ódio leva, ódio é o lado negro da força - Mestre Yoda

Offline livre1

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 650
    • Ver perfil
Re: Larguei a pirataria porémm....
« Resposta #19 Online: 08 de Novembro de 2009, 15:06 »
Na pergunta 6 você pergunta se pode por copyright em seu texto, ai fiquei na duvida:


Para eu por copyright em algo não tenho que registrar em algum local?

Quem por exemplo tem menos de 18, anos não tem direito a copyright, fica para os responsaveis?

Offline Usuario_Leigo

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 111
  • Não sei de nada, tô aqui pra aprender.
    • Ver perfil
Re: Larguei a pirataria porémm....
« Resposta #20 Online: 08 de Novembro de 2009, 20:09 »
@Sboorbou...

Citar
a lei permite uma copia de segurança de seus cds, dvds etc...
Por que os dvds são protegidos já que a lei permite a cópia de segurança?

Citar
eu ainda acho que é roubo...
Não considero roubo.
É só você ler direito o que falei lá atrás. Mas se ainda assim você dicordar, melhor esquecer isso...
O que importa é que nós concordamos que se deve pagar o trabalho destas pessoas.

Citar
pois com um lucro menor a tendencia do negocio e retrair e não expandir...........
Como é que o software livre se expande?

O que você quis dizer com: "compra em formato digital"?

Na pergunta 6 você pergunta se pode por copyright em seu texto, ai fiquei na duvida:


Para eu por copyright em algo não tenho que registrar em algum local?

Quem por exemplo tem menos de 18, anos não tem direito a copyright, fica para os responsaveis?

É... essa é outra questão que eu queria resposta.
Não seria melhor inventar um selo que garantisse o tal registro? Por que raios eu tenho que ignorar tudo o que não mostra uma licença para me manter dentro da lei?

O que fica evidente nestas leis é que eles não querem proteger o autor, mas sim ganhar mais e mais dinheiro.
Ou essa mamata acaba, ou o capitalismo vai pro espaço.

Outra curiosidade que tenho é: por que tem que esperar 70 anos após a morte do autor para que se torne domínio público?


Um dia, eu acabo aprendendo... ou será que não?

Offline vinicius_aleao

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1.275
    • Ver perfil
Re: Larguei a pirataria porémm....
« Resposta #21 Online: 08 de Novembro de 2009, 20:52 »
a lei permite uma copia de segurança de seus cds, dvds etc... mas a cópia não deve ser emprestada/vendida etc... e quando vender seu cd/dvd deve dar a copia junto ( inclusive de jogos por exemplo )

sobre o exemplo que citou

João tem uma gravadora.
Francisco copia as músicas de um cd da gravadora de João.
Francisco e João, ambos ficam de posse das músicas para ouvir. ( detalhe joaõ nem se importa com a musica, esse é o trabalho dele )
porem joão ( o dono da gravadora ) perdeu dinheiro que você pagaria... e nesse caso, o pedro, josé, a maria, o antonio e tanto outros mais que trabalham para o joão ou para o musico que fez a musica, perdem tambem... pois com um lucro menor a tendencia do negocio e retrair e não expandir...........
e voltanto ao ponto correto da coisa... não importa se todos somos felizes.... pegar algo que não é seu ainda é crime....

concordo com o fato que as gravadoras e grandes empresas da midia exploram muitas pessoas... mas como eu disse, compra em formato digital a musica/filme e pronto... paga um preço mais justo....

eu ainda acho que é roubo...
Se tu faz um jogo, gasta 1..2..5 anos para produzi-lo, teus empregados recebem mensalmente o salario enquanto estão produzindo.... é JUSTO cobrar pelo jogo ( embora eu tenha apenas 2 ou 3 titulos via steam ) não jogo jogos piratas..... e ultimamente não compro mais jogos por que to sem pc para jogar jogos descentes........


Eu, sinceramente, não sinto pena nenhuma das gravadoras e das empresas midiáticas... Se um perder o emprego lá por causa da pirataria, 500 estão colocando pão em casa porque vendem os piratas. Não estou dizendo que é certo, e eu nem queria que fosse assim, mas o meu último argumento contrário à pirataria seria esse de perda de lucro por parte das gravadoras.

Offline livre1

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 650
    • Ver perfil
Re: Larguei a pirataria porémm....
« Resposta #22 Online: 08 de Novembro de 2009, 21:25 »
Eu posso fazer minha licença é colocar, no meu texto, software, sem precisar consultar um advogado, ou registrar em algum orgão brasileiro?

Offline Adriano R.N.

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1.095
    • Ver perfil
Re: Larguei a pirataria porémm....
« Resposta #23 Online: 09 de Novembro de 2009, 00:38 »
Quem está roubando quem????
Se fizer uma cópia de um CD pode ser crime, por que as gravadoras compram o direito do músico, ao ponto dele mesmo ter sérias restrições para gravar seus próprios cd's onde bem quiser? Quem é o autor?
Quando o MST ocupa uma terra, o movimento é rotulado como criminoso, porém, os invasores reais nunca foram punidos.... oras.... como sou inocente, agora eles se dizem “donos” e fazem as leis. Quem vai fazer a reintegração de posse para os povos autóctones?

Outro exemplo:
Nossos irmãos índios carregam um conhecimento incrível sobre ervas e curas naturais, ai vem uma empresa bioquímica estrangeira, vê como é feito o “remédio” leva as folhas para laboratórios e “lança a cura” devidamente patenteada.
Se tempos depois eu fizer o mesmo remédio estarei infringindo as leis de patente, mas afinal, quem criou o remédio não foram os índios? (O criminoso sou eu????)
Aquilo que eu sou proibido de fazer (reproduzir e ganhar dinheiro com um produto patenteado) é exatamente o que a multinacional faz (só falta os índios patentearem).

Quando falamos de tecnologia entendo que a situação fica ainda pior, já defendi em outro tópico que tecnologia deve ser considerada um direito humano, ensinada nas escolas (acham absurdo...)
A educação obrigatória básica é algo recente na história humana, basicamente a partir da Revolução Francesa, embora ainda não seja uma realidade mundial, estamos a caminho.
A humanidade caminha para um aprofundamento cada vez maior da dependência tecnológica, se é algo aparentemente inevitável, então, todos devem ser preparados para essa nova etapa do desenvolvimento humano, não podemos ficar presos às amarras de um direito autoral que garante a propriedade mas viola a dignidade e pleno desenvolvimento humano.

É por isso que gosto da proposta do Software Livre, ela tenta resgatar um modelo de partilha de conhecimento e de desenvolvimento colaborativo (já praticado entre universidades), isso no entanto, é um problema no atual conjuntura de softwares com códigos fechados.
Se eu usasse um windows pirata estaria cometendo um crime, porém, a microsoft copiar elementos do KDE não é crime? A cópia descarada que eles fizeram do Mcos também é crime, mas....
Nesse ponto concordo com Stallmam, um software proprietário é conhecimento roubado da humanidade. (ver o filme Inproprietário disponível no fórum)
As leis são iguais para todos, no entanto, a justiça não.
Por fim..... lembremos que as leis estão aí para serem cumpridas, mas... se não forem justas, é legítimo que os prejudicados se levantem em insurreições contra elas e seus criadores.

Os motivos que me fazem ser contrário a pirataria não é o direito autoral, mas sim as condições de trabalho que companheiros trabalhadores(as) estão expostos, sem direitos trabalhistas, com péssimos salários e até em regime de escravidão.
Boa sorte e Muito AXÉ!!!

Offline fatecano

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 620
    • Ver perfil
Re: Larguei a pirataria porémm....
« Resposta #24 Online: 09 de Novembro de 2009, 01:13 »
Conversando recentemente com um amigo sobre a pirataria, ele me disse que foi assistir a um filme que tinha uma frase muito diferente na tela de abertura:

"Pirataria viola os princípios de Deus."

Essa foi a forma que o autor achou de chamar a atenção, pois sabe que isso toca na consciência de muita gente.  ;)

Sinceramente, eu sou a favor da pirataria em alguns casos.
Como estudante de mecânica, não sei o que seria de mim se eu não pudesse ter uma cópia do AutoCAD disponível para os meus estudos.
Se não houvesse a pirataria nesse caso, eu não teria como aprender os recursos dele para cumprir uma exigência que o mercado tem para a minha área.

Esse assunto é muito complicado mesmoooo....  :-\



Offline Usuario_Leigo

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 111
  • Não sei de nada, tô aqui pra aprender.
    • Ver perfil
Re: Larguei a pirataria porémm....
« Resposta #25 Online: 09 de Novembro de 2009, 05:23 »
Uma curiosidade que eu tenho a respeito das regras do fórum.

O que eu penso que é proibido aqui, é a pirataria "direta". Aquela em que colocam links para downolad de materia protegido descaradamente. Principalmente quando se trata de produtos de grande fama.

Eu penso que aqui é permitido a postagem de vídeos do youtube, material feitos por fãs (como jogos gratuitos) e cópias de reportagens etc... O tipo de material que ninguém se importa muito, porém são tão piratas quanto os outros.

Citar
Do uso de material alheio

6. O uso de material intelectual alheio deve ser feito com a indicação da fonte e/ou dos devidos créditos somente em casos autorizados pelo(s) autor(es) da obra.


Pergunto agora, é proibido a postagem de qualquer link que leve a conteúdo pirata? Ou há um certo critério especial?

este tópico aqui não estaria fora das regras?
http://ubuntuforum-br.org/index.php/topic,58577.0.html

Fui no site do programa e encontrei isso:
http://www2.tvcultura.com.br/rodaviva/compre.asp

Poderiam me dar mais detalhes?
Um dia, eu acabo aprendendo... ou será que não?

Offline GuidjeLeGamba

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 191
  • Não há fatos eternos ou verdades absolutas
    • Ver perfil
Re: Larguei a pirataria porémm....
« Resposta #26 Online: 09 de Novembro de 2009, 06:48 »
Esse tópico tá muito interessante! O tal do Usuario_Leigo é de uma sagacidade fora de série...

Sinceramente, acho que todo mundo já deu "pitaco" ou opinião jurídica e abalizada, ou citando a legislação, ou a jurisprudência. Daí que não tenho muito a acrescentar (de fato, quero deixar meu registro aqui mais para poder "rastrear" o tópico posteriormente do que por qualquer outro motivo). Fato é que volta e meia resurge das cinzas algum tópico falando e questionando a pirataria. E sempre se chega a conclusão de que isso é um tema espinhoso. E o é, sem dúvida. Mas o é principalmente pelo modo de vida que seguimos. Ou porque escolhemos viver assim, ou porque nos adaptamos a isso...

A única contribuição que acho que posso dar ao tópico, pelo menos no momento, seria as seguintes observações:

   - Legalmente, pirataria é crime, é errado. Ponto final. Há qualquer possibilidade de argumentação, nesse caso? Acredito que não haja...

   - Moralmente, a pirataria é discutível. Ela prejudica a quem? A quem ela beneficia? Se meu intuito não é lucrar com algum produto pirata, se for somente para estudos (como o exemplo que nosso amigo deu com o Autocad), isso é errado?

Vejam que dividindo a questão entre o legal e o moral, as coisas mudam um pouco de figura.

Abraço!


Offline sboorbou

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 385
  • LPIC 2 - LPI 000180523 - Linux user 490229 - MCITP
    • Ver perfil
Re: Larguei a pirataria porémm....
« Resposta #27 Online: 09 de Novembro de 2009, 08:35 »
Citar
Por que os dvds são protegidos já que a lei permite a cópia de segurança?

isso já é materia para outro topico, mas sim é permitido copia de segurança de seus "dados", dentro do que falei, sem emprestar etc e quando vender dar a copia junto.... inclusive existem uma recente mudança na licença da venda dos jogos ( por exemplo a nintendo ) que permite você faça uma room de seu jogo.... mas você só pode jogar as rooms criadas por você dos jogos que comprou.......... vou procurar a fonte dessa informação... não lembro o link agora.......

Citar
Não considero roubo.
É só você ler direito o que falei lá atrás. Mas se ainda assim você dicordar, melhor esquecer isso...
O que importa é que nós concordamos que se deve pagar o trabalho destas pessoas.

bem se quiser deixar para lá... tudo bem... mas como falei, cada um tem seu próprio ponto de vista... por isso as leis de regularização da internet tramitam no senado desde 1997 e nunca foram aprovadas.... Respeito sua opinião... só para deixar claro isso, concordo que seu argumento é muito forte... e digamos moralmente justo... mas infelizmente, nossa lei é oposta a "moralmente justo".... e por enquanto para seguir a lei...

Citar
Como é que o software livre se expande?

bem é economicamente viável, e não adianta querer sonhar... só vai para frente modelos economicamente viaveis... fato 1.
mas mesmo o software livre tem regras de condutas... se procurar na net o wine recentemente trocou de licença por que começaram a surgir programas pagos que sugavam a evolução do wine mas não retribuiam com o codigo melhorado... no caso o cedega.... e o wine mudou a licença para evitar "parasitas de codigo"...fato 2

P.S. só tu olhar se tem jogos bons ( vide comercial ) para linux.... existem muitoooss fatores que complicam ( economicamente, tecnicamente, mercadologica ) a criação de jogos para linux.. o que no final acaba com poucos jogos e sem muito suporte/qualidade/atualizações se comparados ao mesmo titulo para outra plataforma.... inclusive a ID software que sempre lançava jogos para esta plataforma noticiou que não o faria mais.... isso não é resultado da pirataria mas da falta de retorno.... o fato é que pirataria vai resultar na falta de retorno para determinados setores... ai eles simplesmente vão se redirecionar para outros mercados ou formas de sobreviver... pode melhorar para todos... ou no caso dos jogadores de linux.... significar um retrocesso........

E o softawe é um produto Cedido gratuitamente pois o dinheiro vem do suporte e certificação.... red hat e canonical estão ai para provar isso....
concordo (em parte ) com a visão do lider do projeto GNU... mas o mundo todo ainda precisa negociar para viver.... concordo que seria necessário rever as leis e formas de negociar as midias atualmente... mas devemos ser justos... a lei ainda não é essa ... e então... pirataria é é crime...  e hobin hood ainda é um ladrão... mesmo com toda sua boa intenção....... ele ainda é um ladrão....

Citar
Como é que o software livre se expande?
  -- comprar musicas para celular, por meio do aplestore, mainstremer, amozom e tantos outros serviços que vendem musica pela internet ( obs prefira os serviços sem DRM )...
Estava olhando o site do terra, eles vendem musicas tambem... acho que chama sonora o serviço.. se não for.. me desculpem... tinha musicas por R$0,10 R$0,25 e claro uns absurdos como R$1,50... claro que nesses casos.. procura um serviço que ofereça o melhor custo/benefio....
Então se uma musica custa R$0,50 ( um preço médio digamos ) um cd com 20 musicas custaria R$ 10,00 ( R$ 12,00 contando com a midia para gravar o album !!! hehehehhe ) portanto pirataria de musica com a desculpa que o preço é abusivo é balela.... existem serviços de venda de livros e musicas de forma digital tambem..... basta achar a que se adapta melhor ao seu gosto/bolso.
duvida eu em você sinto... duvida a raiva leva, raiva ao ódio leva, ódio é o lado negro da força - Mestre Yoda

Offline Usuario_Leigo

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 111
  • Não sei de nada, tô aqui pra aprender.
    • Ver perfil
Re: Larguei a pirataria porémm....
« Resposta #28 Online: 10 de Novembro de 2009, 04:13 »
Eu vejo a pirataria como uma maneira dos grandões controlarem os pequenos.

É como muita gente diz, não interessa pra eles que a pirataria se acabe, contanto que isso gere lucro. O seu exemplo dos jogos cabe bem aqui. Se eles investissem pesado na contenção real da pirataria, certamente o cenário poderia ser diferente para o linux.

Se de alguma maneira a pirataria tiver dando prejuízo pra eles, é só chamar a justiça e multar/mandar pra cadeia todo mundo...

Eu acredito ser impossível controlar a pirataria real sem que se controle a internet. Você aceita que a internet seja controlada e vigiada? Tem outra sugestão (que funcione) para conter a pirataria?

Serviços sem drm? isso existe? como é que eles vão saber diferenciar caso haja alguma fiscalização?
O filme no dvd, não é digital?

Que tal criar um lei na qual somente o autor seria o único privilegiado em seus trabalhos?
Que tal limitar o direito do autor a conteúdos criados por fãs (claro que não poderia ser uma cópia exata da obra) ?
Que tal exigir que se tenha uma sede (e não representantes) aqui no Brasil para cada software vendido? caso não houvesse fosse tudo licenciado pela creative commons mais restritiva? Ou alguma licença na qual ninguém pudesse ganhar dinheiro de forma nenhuma?
Que tal o brasil ter um linux oficial no qual todo software que pretendesse ser vendido aqui no país tivesse pelo menos uma versão nativa para este linux?
QUe tal?
kkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!! viajei neh???
« Última modificação: 10 de Novembro de 2009, 05:01 por Usuario_Leigo »
Um dia, eu acabo aprendendo... ou será que não?

Offline FLuiz

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 6
    • Ver perfil
Re: Larguei a pirataria porémm....
« Resposta #29 Online: 10 de Novembro de 2009, 18:49 »
Concordo com o amigo ai de cima que afirmou que o tópico está muito interessante.

Mas, penso que algumas colocações estão sendo muito simplistas no sentido de que, a visão "Hobin woodiana", deve prevalecer, o que me parece errado, senão vejamos;

Afirmar-se que a cópia feita de um cd ou dvd da gravadora não prejudica nimguém é absolutamente incorreto. Parece que a gravadora, viu o artista no meio da rua, copiou em um K7 (ainda existe isso?), pediu para alguém transformar a gravação em DVD ou CD "di grátis", entregou para o lojista ficar berrando no meio da rua que tem CD novo "di gratis" e, assim, copiar esta obra não traz prejuízo à nimguém.

Em primeiro lugar, a gravadora tem vários custos envolvidos tanto na pré produção do CD, como, por exemplo, o pagamento, se for o caso, dos direitos autorais ao artista (o que responde ao forista acima que afirma que a gravadora rouba o artista) que, mediante certa remuneração (justa ou injusta depende da projeção do artista, seu advogado e o interesse da "moda musical" do momento ou alguém acha que o Skank recebe o mesmo que o tocador de saxofone do Largo da Carioca, RJ ?) para ceder os seus direitos de criação intelectual - Aliás, esta cessão pode ser total ou parcial, conforme o contrato, podendo o artista receber, além do pagamento inicial, determinada verba pela venda do produto (CD ou DVD).

Não se pode esquecer os custos de divulgação, como, por exemplo, o conhecidíssimo "jabá" que ainda se paga a algumas (para não dizer todas) transmissoras de radiofonia, quando o artista ainda não é muito famoso ou passou por período de "entre safra". Ainda dentro dos custos, há os custos de produção do produto que tem que ter qualidade, ou alguém acha que a Som Livre, por exemplo, tem um camarada em uma salinha com um computador com zilhões de gravadores de CD ou DVD para queimar as mídias compradas ali na esquina. ?

Reparem que todos estes custos envolvem mão de obra assalariada ou autônoma direta ou indireta que tem custos altíssimos na forma de encargos.

Outro ponto que merece destaque é a carga de impostos sobre cada etapa da produção até chegar nas mãos do consumidor, que é elevadíssima. Só por curiosidade, tentem apurar o custo de impostos sobre o sistema do Bill Gates, por exemplo o 7, vejam o custo com e sem impostos (diretos e indiretos) e assombrem-se.

O que nos leva a afirmação de outro companheiro aí de cima no sentido de que não é o preço que fomenta a pirataria. Respeitosamente divirjo da opinião. No meu sentir, é o preço do produto (já com seus impostos) que fomenta a pirataria.

Vejam só. Após a apuração da carga direta e indireta de impostos sobre o sistema Windows 7 que hoje na versão básica custa 300 e poucos reais, viria a cerca de 100 reais. (fonte: Receita Federal e MTe - abas de pesquisa sobre carga tributária sobre software e encargos laborais sobre mão de obra). Assim, imaginem a seguinte situação. O sujeito vai ao camelo comprar o Win 7 a "vinte merreis", sem garantia de funcionar, sem suporte, sem nada, podendo pagar um pouquinho a mais para ter o mesmo sistema com suporte tudo garantido.

Relato um caso pessoal com o jogo AOE III comprado em um supermercado aqui do RJ que veio com um dos DVD bichado. Liguie para a MS informei o problema, fiz o meu cadastro e cercade uma semana depois chegou o jogo completinho, novinho e um "voucher" para remessa do jogo bichado para a MS. Onde vc teria isto no camelô ?

Fala-se ainda da questão moral. A moral é estática, não pode ser medida e calculada conforme o interese de que está a medí-la. Pirataria é definida por lei como crime. Ponto final. Não há questão moral a ser discutida. Imaginem se o sujeito que está na rua catando lixo em frente as suas casas se imaginasse no direito de passar a dormir no seu quintal ou na varanda de seu apartamento, por que, segundo ele moralmente, como ser humano, ele tem direito a moradia digna e a sua presença nos locais mencionados não está "tirando" nada de ninguém. Vcs permitiriam ?

De tudo o que foi escrito neste proveitoso tópico, a minha conclusão fica reforçada no sentido de que na pirataria tem sempre perdedor (inclusive o próprio comprador do pirata), bem como o preço é questão fundamental ao seu combate.