Autor Tópico: jornal o Estado de SP - sobre o PC Conectado  (Lida 12163 vezes)

Offline KubLin

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 428
    • Ver perfil
jornal o Estado de SP - sobre o PC Conectado
« Online: 20 de Fevereiro de 2006, 11:41 »
o Estado de SP - 20 de Fevereiro

pág 6 caderno Link

Linux divide os consumidores
Alguns instalam Windows pirata e perdem a garantia
Os micros do Computador para Todos não vêm com o Windows instalado. Quando o governo federal elaborou o programa, resolveu dar uma força para a comunidade que defende o software livre. Por esse motivo, exigiu que todos os PCs viessem de fábrica com o sistema operacional gratuito Linux. Para facilitar a vida do pessoal, as máquinas também vêm com 26 aplicativos instalados. Os programas dão conta das tarefas mais básicas, como navegar na internet, escrever textos e editar fotos.
O único problema é que a decisão não agradou a todo mundo. Tem gente, por exemplo, botando uma versão pirata dos programas da Microsoft na máquina. Entre eles está o comerciante N.A.F., de 50 anos. 'Linux ninguém usa aqui no Brasil.
Se não instalar o Windows, você não faz nada', afirmou. 'Sabe quanto custa o ´Microsoft´ na banca da feira? Dez contos. E funciona do mesmo jeito.' Para ele, o sistema traz poucas opções e é 'contraproducente'.
Há quem não pense assim. A estudante Flaviana Teixeira Frota, de 25 anos, deu um PC Conectado de presente para a irmã, que acabou de entrar na faculdade. 'Ela está usando o Linux e vai fazer um curso para entender melhor o sistema', destaca. 'Mas disse que é bem parecido com o Windows e bem fácil de utilizar.' Segundo Flaviana, sua irmã possui câmera digital e não tem problemas para ligá-la ao PC.
Na prática, o sistema operacional que vem com os computadores do programa se parece muito com o rival da Microsoft.
Como a maioria dos aplicativos necessários para usuários de primeira viagem já está instalada, não é preciso quebrar a cabeça procurando programas compatíveis na internet ou em CDs vendidos em banca.
Mas quem inventar moda pode se dar mal. Embora os defensores do software livre neguem, instalar um simples joguinho ainda é uma tarefa que pode levar horas. Às vezes, a coisa só funciona após a digitação de comandos incompreensíveis. Conectar dispositivos eletrônicos recém-lançados, como iPods e webcams de último tipo, também pode virar um desafio.
Em caso de dúvidas ou problemas, há um único remédio: ligar para o suporte, incluído na garantia de um ano dos equipamentos. 'Quem não souber operar deve pedir ajuda', afirma Luiz Cláudio Mesquita, assessor da diretoria do Serviço de Processamento de Dados (Serpro) do governo - um dos órgãos responsáveis pelo projeto. 'Aqueles que usarem programas piratas perdem esse direito.' M.M.S.

Offline agente100gelo

  • Administrador
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 4.347
  • @Ceará
    • Ver perfil
jornal o Estado de SP - sobre o PC Conectado
« Resposta #1 Online: 20 de Fevereiro de 2006, 12:13 »
Os micros que vi que vieram com o Insigne Linux são ruins. Ele dá o login gráfico de root. A escolha dos icones é horrível já que quase não se distingue o ícone do OpenOffice Writer do navegador.

O maior inimigo do software livre é essa tolerância brasileira ao produto pirata. Os que vi já estão com Windows agora. Tenho um amigo q trabalha com suporte e também diz que os que vem com Windows Starter Edition são passados para Windows XP também.

Simples joguinho??? Se for do Windows dá trabalho sim.  Eu vou dizer que o Windows é uma m**** pq não roda o Tux Racer ou o Frozen Buble????

Mas o sistema de instalação é parecido com o Synaptic. Ipods no Ubuntu é transparente com o programa adequado. Não são problemas do Linux mas dos desenvolvedores dos hardwares.
Advogado e analista de sistema cearense.
Twitter: @glaydson

Offline galactus

  • Equipe Ubuntu
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 4.652
    • Ver perfil
jornal o Estado de SP - sobre o PC Conectado
« Resposta #2 Online: 20 de Fevereiro de 2006, 12:33 »
Isso já era bastante esperado. Tive um exemplo desses na família. Meu cunhado tirou o Kurumin 4.2 do Amazon PC para instalar o XP Pirated Edition!

Realmente isso é fato, enquanto a população tiver acesso fácil a um XP pirata por 10 contos, quem vai se sentir estimulado a usar outro SO? Já que "todo mundo" usa Windows?

É por essa e por outras que a Microsoft não cria barreiras contra a pirataria de seus produtos, to só no agurado do Vista, com sua chave de ativação on-line ou coisa parecida. Eu dúvido que a Microsoft bloqueie a atualização de um vista Pirata.
Ubuntu  Mate 19.04 64bits /  Kubuntu 19.04 64bits

Offline agente100gelo

  • Administrador
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 4.347
  • @Ceará
    • Ver perfil
jornal o Estado de SP - sobre o PC Conectado
« Resposta #3 Online: 20 de Fevereiro de 2006, 14:10 »
Pelo menos o IE 7.0 Beta 2 não roda (até agora não apereceu cracker) em Windows pirata.

Eu acho meio difícil a MS dificultar a pirataria. Quando o povo tiver que pagar R$ 1.000,00 pro Windows e R$ 1.700,00 pro Office, eles vão tentar alguma alternativa.
Advogado e analista de sistema cearense.
Twitter: @glaydson

spitfire

  • Visitante
jornal o Estado de SP - sobre o PC Conectado
« Resposta #4 Online: 20 de Fevereiro de 2006, 15:10 »
o IE7 já roda sim no win pirata... sei pq um cara que conheço na net instalo num pc dum amigo dele...

po, bem que galactus falo isso faz mto tempo... td mundo vai desinstalar pra instala win pirata.... homem de visão rsrs

Offline RC2006

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 822
  • Ubuntu 10.10
    • Ver perfil
jornal o Estado de SP - sobre o PC Conectado
« Resposta #5 Online: 20 de Fevereiro de 2006, 15:35 »
Acho que aos poucos as coisas vão entrar nos eixos.
Existe estudos que um percentual de usuarios acaba ficando com o que tem instalado por inércia.  
O macintosh era um micro caro e pouco divulgado. A Apple doou muitos para universidades americanas na área de editoração gráfica. O princípio era o seguinte: os professores ensinam usando um Mac, os alunos aprendem num Mac e qdo estiverem em condições de consumir compram um micro igual para eles e para os filhos.
Os fabricantes de computadores agora também descobriram isso. Dell e Hp, por exemplo, estão leiloando seu espaço no hardware. Quando vc compra um laptop e este vem com jogos,acesso gratis a Internet, Antivirus (2 meses gratis) quem está bancando,pagando para ter seu produto no micro é o fabricante do software, baseado estatísticamente que vc usando o produto quando for renovar ficará com o mesmo que estava usando.
Na própria reportagem, é citado que uma parte vai pro windows pirata e uma parte continua com o linux.
HP All-in-one 4GB HD760 - windows7 home premium - Netbook Asus 1005PEB - Windows 7 - Ubuntu 11.04
Macbook branco 13.3" 2gb 160HD - Mac OS X 10.6 - Tablet Asus Eee Pad Transformer com dock - Android 3.2

Offline Edards

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 12
    • Ver perfil
jornal o Estado de SP - sobre o PC Conectado
« Resposta #6 Online: 20 de Fevereiro de 2006, 16:11 »
Ignorancia, simples ignorancia.

O problema do brasileiro é a ignorancia, essa semana minha cumadre (madrinha do meu filho) comprou um pc montado em uma loja de info, o vendedor fez um abatimento no preço, tirando o XP e colocando Linux kurumin.

Dai ela me ligou e perguntou seu eu instalava o xp pra ela, pois o linux é MENOS AVANÇADO...

Fico pasmo com os conceitos que o povão tem sobre software.

Resumindo a missa, o Linux depende muito de investimentos em educação de base (da 1ª a 5ª série), para formarmos mais pessoas com capacidade de pensar e decidir pelo melhor e não apenas repetir oque a mídia decreta.

Ps.: Instalei o pirated pra ela, e "esqueci do anti-virus", vamo vê quanto tempo dura o sistema mais avançado, hehehe

Sds,
Edards - "É duro nada de poncho e mergulha de guarda-sol"
Atlhon 64 3400+ § 1Gb RAM § VGA FX 5200 128mb

Offline agente100gelo

  • Administrador
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 4.347
  • @Ceará
    • Ver perfil
jornal o Estado de SP - sobre o PC Conectado
« Resposta #7 Online: 20 de Fevereiro de 2006, 17:06 »
Meu vizinho tem um filho de 7 anos. Tinha o Linux do PC Conectado e eu me ofereci para instalar o Dansguardian (pra evitar sites pornográficos).

Bem... ele levou num técnico que instalou o XP pirata. Outro dia veio me dizer q viu o filho acessando sites pornográficos. Em outro dia agora disse q o menino mostrou pularem janelas com pornografia dizendo: "viu? não é eu". O garoto deve ter instalado alguns programas de site pornográficos :) Pediu pra eu instalar "aqueles" programas. Aí eu disse que não dava mais já que haviam mudado o sistema, e pra ter um agora precisa pagar mais de R$ 100,00 por ano (F-Secure). Eu não instalo, se quiser eu passo o telefone de um técnico que cobra R$ 50,00 de visita pra instalar estas coisas.
Advogado e analista de sistema cearense.
Twitter: @glaydson

Offline minholi

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 12
    • Ver perfil
    • Blog do Minholi
jornal o Estado de SP - sobre o PC Conectado
« Resposta #8 Online: 21 de Fevereiro de 2006, 00:16 »
Tive o desprazer de por as mãos em um Computador Netrix com o Sistema Fenix, que na verdade é um Debian personalizado com KDE e uma versão do OpenOffice.org com nome de Fenix Office. O que eu vi não me agradou, o equipamento já vem particionado de forma que o usuário possa instalar o Windows e usar o equipamento com os 2 sistemas operacionais, além disso o KDE estava todo bugado, com os menus mal organizados e totalmente poluídos.

A solução foi "Ubuntar" o bicho. O equipamento está em uso por uma amiga fisioterapeuta, sem experiência profunda no uso de computadores, bastou fazer isso e as reclamações com relação ao equipamento desapareceram.

Offline casainho

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 175
    • Ver perfil
    • www.Casainho.net
jornal o Estado de SP - sobre o PC Conectado
« Resposta #9 Online: 21 de Fevereiro de 2006, 12:35 »
Citação de: "Edards"
Ignorancia, simples ignorancia.

O problema do brasileiro é a ignorancia, essa semana minha cumadre (madrinha do meu filho) comprou um pc montado em uma loja de info, o vendedor fez um abatimento no preço, tirando o XP e colocando Linux kurumin.

Dai ela me ligou e perguntou seu eu instalava o xp pra ela, pois o linux é MENOS AVANÇADO...

Fico pasmo com os conceitos que o povão tem sobre software.

Resumindo a missa, o Linux depende muito de investimentos em educação de base (da 1ª a 5ª série), para formarmos mais pessoas com capacidade de pensar e decidir pelo melhor e não apenas repetir oque a mídia decreta.

Ps.: Instalei o pirated pra ela, e "esqueci do anti-virus", vamo vê quanto tempo dura o sistema mais avançado, hehehe

Sds,



Aqui em Portugal, o problema é que os particulares têm pirata em casa, nas escolas se ensina apenas windows.. tá claro que ninguém usa em casa o pago.. mas quando vão para as empresas, elas são obrigadas a pagar o windows e todos os outros programas, porque as pessoas ao limitadas..

Acho que uma mudança não pode acontecer assim tão rápidamente.. talvêz a próxima geração seja mais "aberta".. mas, isso depende muito de nós agora.. do que é ensinado nas universidades, por exemplo.

De todas as pessoas com que falei pessoalmente, quem usa Linux, é ou já foi estudante universitário.. e só alguns..
Minha página pessoal:
http://www.Casainho.net

Offline KubLin

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 428
    • Ver perfil
jornal o Estado de SP - sobre o PC Conectado
« Resposta #10 Online: 21 de Fevereiro de 2006, 12:59 »
casainho

o que vc falou faz sentido

penso que as pessoas que utilizam Windows tenham escolaridade mais baixa (em nenhum momento estou querendo dizer que são incapazes de aprender/absorver nova tecnologias)

já quem estudou/estuda mais se interessa pelo novo e aceita desafios

vamos dar a mão à palmatória, ninguém migra pro Linux na boa, resistências dos mais diversos tipos existem

eu e meu colega Bozo faríamos a migração de SO numa empresa, só tínhamos um pequeno-grande problema

dos 10 gerentes dos departamentos somente 1 queria isso, imaginem esta proporção com relação aos funcionários então, de 100, 90 com certeza iam brigar contra a mudança

vai levar tempo pra podermos mudar a cultura ora instaurada

abraços

Offline Edards

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 12
    • Ver perfil
jornal o Estado de SP - sobre o PC Conectado
« Resposta #11 Online: 21 de Fevereiro de 2006, 13:23 »
Citação de: "casainho"
Aqui em Portugal, o problema é que os particulares têm pirata em casa, nas escolas se ensina apenas windows.. tá claro que ninguém usa em casa o pago.. mas quando vão para as empresas, elas são obrigadas a pagar o windows e todos os outros programas, porque as pessoas ao limitadas..

Acho que uma mudança não pode acontecer assim tão rápidamente.. talvêz a próxima geração seja mais "aberta".. mas, isso depende muito de nós agora.. do que é ensinado nas universidades, por exemplo.

De todas as pessoas com que falei pessoalmente, quem usa Linux, é ou já foi estudante universitário.. e só alguns..


Amigo

Pois foi isso que quis dizer, entendo que para o linux crescer, dependemos de investimento em educação de base, pois se não formarmos essa base com qualidade, poucos conseguirão concluir sequer o 2º grau, quanto mais uma faculdade!!!

E quanto menos instrução, mas facil acreditar nos "enlatados USA" e derivados.

Sds,
Edards - "É duro nada de poncho e mergulha de guarda-sol"
Atlhon 64 3400+ § 1Gb RAM § VGA FX 5200 128mb

Offline Perícope

  • Vivendo e aprendendo... Liga dos Dinos
  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 299
    • Ver perfil
darth blargheitis é amigo dos bucaneiros!
« Resposta #12 Online: 21 de Fevereiro de 2006, 13:37 »
Esse tópico é muito importante, pois nos mostra quantos desafios ainda há a fim de popularizar o uso de Linux e programas livres. É uma luta Davi x Golias, sem dúvida, dada a quase onipresença daquela empre$a em todos os computadores domésticos. Qualquer revista ou caderno de informática que você lê, ao falar de programas e/ou equipamentos, só menciona versões rwindow$; outros, nem isso fazem, partindo do pressuposto que só existe o $O das janelas e nada mais. Penso que, pelo menos, a menção "Não existe versão para Linux" ou "Não existem controladoras para Linux" deveria haver, considerando-se que esses ditos profissionais da informática sabem da existência de outros sistemas operacionais.

Os chamados "fazedores de opinião" tem sua grande parcela de culpa por essa ignorância popular e esse apelo à pirataria. Só falam de rwindow$, só mencionam programas que rodam em rwindow$, só capturam tela de rwindow$... Como alguém lembrou, nas escolas usa-se o dito, ensinando os alunos que só existe aquilo. (Curiosamente, nos filmes americanos a presença de Macs ou sistemas operacionais que não existem é praticamente absoluta!)

E tudo isso com a bênção de darth blargheitis! Um amigo meu, com uma penca de certificados da M$, conversando com um chefão da empre$a aqui no Brasil, ouviu dele aquilo que todos já sabemos ou desconfiávamos: a M$ não se preocupa com pirataria doméstica. O que ela quer é se tornar ubíqua. Para tanto, quanto gente houver usando em casa, e sendo doutrinada desse modo, mais gente haverá que exigirá o mesmo na empresa. Por isso, há tanta facilidade para compra de programas para empresa, mas nenhuma para consumidor final (com raras e cosméticas exceções).

O governo tem feito um pouco sobre isso, mas podia, com certeza, fazer bem mais. Li em uma das últimas Info uma matéria sobre determinada escola em Minas, que usa computadores ligados a um servidor central, no qual os alunos guardam seus arquivos e trabalhos. Iniciativa muito legal, não? Mas tudo rodando rwindow$ e cof-coffice! Pergunto: precisa? Precisa pagar uma fortuna em licenças para isso? Não há distros Linux e programas livres mais do que capazes de fazer isso? E lembram-se da patacoada dos deputados?

Em suma, ainda temos muito o que fazer. Focando no Ubuntu, penso que há ainda alguns aperfeiçoamentos necessários para torná-lo mais amigável com o sujeito que só sabe ligar botão, apertar aqui para ler os imeios, navegar na internet e jogar um joguinho... A coisa não é tão monstruosa como o artigo do Estadão pintou ("digitar comandos incompreensíveis..."), pois há coisas tão ou mais inexplicáveis naquele $O. Parece-me que os usuários de Linux são menos ingênuos que os de rwindow$ (até hoje há gente enviando mensagem sobre o vírus que tem um ursinho no ícone e que nenhum antivírus limpa!). Mas precisam aumentar em número.

O melhor caminho, penso eu, seja investir nas novas gerações, com o pessoal que nunca mexeu com computador ou que está debutando agora. E não basta colocar uma máquina com Linux na mão deles: é preciso mostrar os custos (e não só de dinheiro) para se ter uma máquina rwin funcionando bem (com ironia  :wink: ): vírus, invasões, brechas, adware e por aí afora.

Desculpem o desabafo meio desconexo.
Usuário Linux n. 414104 - Usuário Ubuntu n. 3048
| Não tenha pressa: pesquise no fórum primeiro! |

Offline KubLin

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 428
    • Ver perfil
jornal o Estado de SP - sobre o PC Conectado
« Resposta #13 Online: 21 de Fevereiro de 2006, 16:42 »
Perícope

penso que vc mandou bem, cara

o que mais me deixa indignado, me corrijam se eu estiver errado, é a nossa "comunidade" pois vejo o que vou comentar acontecendo a cada dia que passa

tem inúmeros sites, inúmeras distros e longe de dizer que isso é ruim

vamos aos fatos:

o leigo se pergunta: caramba, quantos Linux    isso confunde a mente de qualquer um

e eu pergunto: porque não unir forças frente aos sites/projetos que já existem, cada dia surge um novo e nada da galera  se unir na mesma direção

se queremos que haja uma mudança significativa frente aos fatos existentes temos que repensar o que está em andamento e somar cada vez mais

abraços

Offline agente100gelo

  • Administrador
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 4.347
  • @Ceará
    • Ver perfil
jornal o Estado de SP - sobre o PC Conectado
« Resposta #14 Online: 21 de Fevereiro de 2006, 17:02 »
Tem um outro "probleminha".

Muitos usuários Linux pensam que o Espiríto Santo baixa nos novos candidatos a usuários. Explico, exemplificando: Vejo muita gente recomendar o Debian cru para novos usuários. Um amigo, interessado em aprender Linux, recebeu esta sugestão e instalou... ao chegar no "DOS" ficou sem saber o que fazer. Eles imaginam que a pessoa vai saber o que é Gnome  e KDE, que vai saber usar o "apt-get install pacote". Exigem que o novo usuário leia o Guia Foca e tem horror a distros fáceis como o Ubuntu e Kurumin. No caso do meu amigo, emprestei os CDs do SUSE e ele hoje é usuário fiel do Linux (na época não usava o Ubuntu).

Ninguém deveria ler manual para usar um sistema operacional. O Ubuntu (e o Gnome) segue um caminho bonito de simplicidade e usabilidade. Não to dizendo que o Linux é mais complicado pq em certas circunstâncias o Windows é extremamente desorganizado e o Linux (Gnome) dá de dez.
Advogado e analista de sistema cearense.
Twitter: @glaydson