Autor Tópico: Software (livre) brasileiro para TV digital está pronto  (Lida 3976 vezes)

alexcosta67

  • Visitante
Software (livre) brasileiro para TV digital está pronto
« Online: 29 de Novembro de 2007, 10:23 »
http://www.estado.com.br/editorias/2007/06/25/eco-1.93.4.20070625.9.1.xml


Software brasileiro para TV digital está pronto, dizem pesquisadores
Cabe agora à indústria investir para adaptar a seus produtos o programa que vai garantir a interatividade

Renato Cruz

O sistema nipo-brasileiro de TV digital pode estrear em 2 de dezembro sem seu único componente genuinamente brasileiro. De tudo que foi desenvolvido aqui, somente o Ginga, nome dado pelos pesquisadores locais ao software de interatividade, entrou na especificação final. Mas as chances são pequenas de ele estar presente nos equipamentos que serão vendidos no lançamento. O ministro das Comunicações, Hélio Costa, já descartou a interatividade nessa primeira fase. A interatividade permite serviços parecidos com a internet na televisão, como consulta de informações e compras.

Boa parte da indústria não está empolgada com o Ginga, chegando a dizer que ele não existe. Os pesquisadores querem provar que não é verdade, e marcaram para 3 de julho, no Rio, um evento em que haverá a demonstração do software completo, rodando em um conversor. O consumidor deve ficar atento, pois corre o risco de levar para casa um equipamento incompleto, sendo obrigado a trocá-lo em poucos meses, quando forem lançados os conversores com interatividade.

'O Ginga está pronto', afirmou o professor Luiz Fernando Soares, da Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio de Janeiro. 'Nossa resposta será dada no dia 3.' O Ginga é um middleware, software que tem o papel de garantir que as aplicações interativas irão funcionar nos televisores e conversores de todos os fabricantes. No evento da semana que vem, parte do código do Ginga será aberto, o que significa que as pessoas poderão estudá-lo, usá-lo e modificá-lo sem o pagamento de licenças, como acontece com o sistema operacional Linux.

Quem quiser assistir à TV digital nos televisores atuais, analógicos, precisará de um conversor, também chamado de set-top box. Os fabricantes já têm conversores de TV digital funcionando, mas sem o Ginga. 'Se eles tivessem investido antes, já teriam o middleware rodando', afirmou Soares.

FINANCIAMENTO

Os pesquisadores não terminaram o Ginga antes por falta de financiamento. Os consórcios da TV digital criaram uma prova de conceito em 2005, quando o governo contratou o trabalho. Depois disso, os trabalhos foram bastante reduzidos. 'Trabalhamos em 2006 sem dinheiro nenhum', disse o professor. No início deste ano, a PUC-Rio e a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), que também trabalha no middleware, conseguiram a aprovação da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), do Ministério da Ciência e Tecnologia, para um projeto de R$ 1 milhão. A primeira de duas parcelas foi liberada.

'Nossa parte está feita e publicada', afirmou o professor Guido Lemos, da UFPB. 'Na indústria, quem fizer primeiro vai ganhar dinheiro.' Demonstrar o Ginga em um conversor não quer dizer que ele está pronto para o mercado. O software precisa ser adaptado aos produtos de cada fabricante, o que pode ser feito por diversas empresas de software. Além disso, precisa ser testado e homologado, para garantir que não existe nenhum erro. Os telespectadores não estão acostumados a coisas como travamentos, mensagens de erro e telas azuis, como os usuários de computadores.

'Ainda falta ficar pronta a suíte de testes para verificar se o software está aderente à norma', disse o professor Luís Meloni, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). 'Ela deve ser especificada em três meses. Depois, é preciso implementar.' Para ele, a presença do Ginga nos aparelhos em dezembro depende de investimento, que poderia vir do governo ou da iniciativa privada.

PRAZO

A Dynavideo é uma das empresas de software que trabalha no Ginga. A arquitetura do middleware foi tema da tese de doutorado do seu diretor-executivo, Luiz Eduardo Leite, na UFPB. A Hirix, outra empresa de software, usou este mês uma versão do Ginga feita pela Dynavideo na demonstração de um serviço de banco via televisão no Ciab, evento de tecnologia da Febraban.

'Nossa previsão é de seis meses para ter o sistema completo', afirmou Leite. Ele tem acordos de confidencialidade com fabricantes de eletroeletrônicos. 'Tecnicamente, seria possível lançar em dezembro.'

Cada fabricante precisa criar uma versão do Ginga para seus produtos. 'O prazo é inversamente proporcional ao investimento', afirmou Marcos Manente, diretor de tecnologia da Wimobilis, que trabalha no Ginga.


FRASES

Luiz Fernando Soares
Professor da PUC-Rio

'O Ginga está pronto. Nossa resposta será dada no dia 3'

'Se eles (os empresários) tivessem investido antes, já teriam o middleware rodando'

Guido Lemos
Professor da Universidade Federal da Paraíba

'Nossa parte está feita e publicada. Na indústria, quem fizer primeiro vai ganhar dinheiro'

Luiz Eduardo Leite
Diretor-executivo da Dynavideo

'Nossa previsão é de seis meses para ter o sistema completo. Tecnicamente, seria possível lançar em dezembro'


Offline cavera37

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 107
    • Ver perfil
Re: Software (livre) brasileiro para TV digital está pronto
« Resposta #1 Online: 29 de Novembro de 2007, 11:07 »
essa   historia de tv digital  ta  gerando uma biata polemica  afinal ta ou não ta pronto?

Offline Nossile

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 807
  • Loading...
    • Ver perfil
Re: Software (livre) brasileiro para TV digital está pronto
« Resposta #2 Online: 29 de Novembro de 2007, 12:39 »
Pô, essa notícia é de "Segunda-feira, 25 junho de 2007", ta meio antiga não?  ;D

sudo aptitude remove terno-e-gravata && sudo aptitude install bermuda chinelo -y

alexcosta67

  • Visitante
Re: Software (livre) brasileiro para TV digital está pronto
« Resposta #3 Online: 29 de Novembro de 2007, 12:44 »
É, mas foi postada no brlinux hoje, e como o tema é bem atual e já começaram a vender os tais set top box, acho que tá valendo.

http://br-linux.org/linux/ginga-software-livre-brasileiro-para-tv-digital-esta-pronto-dizem-pesquisadores

Lojas online já oferecem set-top box:

EDITADO

Lojas online já oferecem set-top box
Quinta-feira, 29 de novembro de 2007 - 09h37
SÃO PAULO - Os modelos de set-top box da Positivo já aparecem como disponíveis no site de vendas online da Fnac e Americanas


A Positivo anunciou, esta semana, dois modelos de conversores, um para quem possui TVs CRT e outro para quem já possui telas com saída HDMI. Nas lojas online, no entanto, os aparelhos apareciam com status de indisponível.


Desde o início desta quinta-feira (29), os modelos da Positivo já aparecem como disponíveis para quem quiser comprá-los online na loja online da Fnac. Nas lojas Americanas, os conversores aparecem disponíveis, porém com um alerta de que a entrega pode levar até seis dias.


Nas lojas Americanas aparece também um conversor da Semp Toshiba, adequado para quem tem televisores CRT. O conversor gera imagens com resolução digital de até 480p. No Submarino, os conversores digitais ainda aparecem como “status indisponível”.


As primeiras transmissões digitais da TV aberta acontecem a partir de dois de dezembro, na região metropolitana de São Paulo. Para receber o sinal digital, o usuário deverá ainda acoplar uma antena na sua TV.

http://info.abril.com.br/aberto/infonews/112007/29112007-1.shl
« Última modificação: 29 de Novembro de 2007, 12:54 por alexcosta67 »

Offline Nossile

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 807
  • Loading...
    • Ver perfil
Re: Software (livre) brasileiro para TV digital está pronto
« Resposta #4 Online: 30 de Novembro de 2007, 00:18 »
Sem dúvida que o tema é atual, mas a notícia não deixa de ser desatualizada.

Pra quem se interessa pelo assunto da uma lida nesse tópico do HTforum, lá tem as impressões dos primeiros telespectadores da TV digital brasileira.

http://www.htforum.com/vb/showthread.php?t=58221

sudo aptitude remove terno-e-gravata && sudo aptitude install bermuda chinelo -y

Offline Hotbit

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 5
  • HB-8000
    • Ver perfil
Re: Software (livre) brasileiro para TV digital está pronto
« Resposta #5 Online: 30 de Novembro de 2007, 05:47 »
Só espero que deixem o software se estabelecer por mérito próprio e não por decreto.

alexcosta67

  • Visitante
Hélio Costa ignora ABNT e diz que conversor deve ter software
« Resposta #6 Online: 05 de Dezembro de 2007, 14:03 »
http://www1.folha.uol.com.br/folha/informatica/ult124u351466.shtml

Hélio Costa ignora ABNT e diz que conversor deve ter software
Publicidade
HUMBERTO MEDINA
da Folha de S.Paulo, em Brasília
TATIANA RESENDE
da Folha de S.Paulo

O ministro das Comunicações, Hélio Costa, afirmou que os conversores de TV digital que estiverem no mercado sem o programa Ginga, que vai permitir a interatividade plena (envio de dados para as emissoras), não podem ser vendidos.

Alan Marques/Folha Imagem
 
Conversores sem o programa Ginga não podem ser vendidos, diz ministro Costa
"O conversor tem que ser um só. Existem normas técnicas que têm que ser seguidas. O que não colocou o Ginga não pode ser vendido, não atende às normas técnicas do Fórum da TV digital. A tecnologia está pronta, quem quiser o Ginga baixa da internet sem custo."

Nenhum dos aparelhos à venda tem ou pode ser adaptado com o Ginga, mas as declarações do ministro não têm respaldo na ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), que divulgou as especificidades aos conversores no sábado. Segundo o documento, "o porte do Ginga é opcional".

De acordo com Erlei Guimarães, diretor da Positivo Informática, agora "a indústria está pegando as especificações e transformando em um software que pode ser embarcado em um conversor". Roberto Barbieri, diretor da Semp Toshiba, afirma que "a bateria padrão de testes fixada pelo Fórum não está desenvolvida ainda". Após isso, diz, ainda será necessário fazer testes de campo.

Eugênio Staub, presidente da Gradiente, afirmou no domingo que, "nos próximos dias", a empresa --que seria a primeira-- vai lançar um conversor já pronto para receber o Ginga.

Sobre a possibilidade de download do programa, só profissionais especializados saberiam usá-lo. Segundo Luiz Fernando Gomes Soares, da PUC-RJ, um dos coordenadores do projeto de desenvolvimento do Ginga, o consumidor "teria que comprar um demodulador ISDB e ligar no computador e na TV". Com isso, o PC funcionaria como um conversor.

Além disso, a interatividade plena só será possível quando for definido o canal de retorno (telefone, internet) que será usado para enviar os dados às emissoras de televisão.

Offline Hotbit

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 5
  • HB-8000
    • Ver perfil
Re: Software (livre) brasileiro para TV digital está pronto
« Resposta #7 Online: 06 de Dezembro de 2007, 11:21 »
Como temia, estão enfiando o software goela abaixo, via decreto.

Lamentável.  :-\