Autor Tópico: Fedora 8 vs ubuntu 7.10  (Lida 65717 vezes)

Offline pinduvoz

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 2.494
    • Ver perfil
Re: Fedora 8 vs ubuntu 7.10
« Resposta #90 Online: 22 de Dezembro de 2007, 13:38 »
Li toda a página (a anterior, já que minha msg. foi para uma nova) agora e gostei de ver que houve discussão sem baixar o nível.

Parabéns, pessoal.
« Última modificação: 22 de Dezembro de 2007, 13:40 por pinduvoz »
:: Linux Registered User nº 439378 ::

Offline dhiegospector3k

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 164
  • a sociedade é feita de inteligentes, e ignorantes.
    • Ver perfil
Re: Fedora 8 vs ubuntu 7.10
« Resposta #91 Online: 22 de Dezembro de 2007, 14:00 »
Li toda a página (a anterior, já que minha msg. foi para uma nova) agora e gostei de ver que houve discussão sem baixar o nível.

Parabéns, pessoal.

que isso!!

muito obrigado colega pinduvoz!!!


a gente deve discutir mais discutir limpamente!
sem usar palavras ingulatórias e essas coisas assim...

Assinatura fora das regras. Removida por agente100gelo.

Piras

  • Visitante
Re: Fedora 8 vs ubuntu 7.10
« Resposta #92 Online: 22 de Dezembro de 2007, 20:20 »
Boas,não estou brigando com ninguem,só quero ter o direito de no Forum do Ubuntu dizer que o Gutsy nos meus computadores não deram  problemas,e não ser chamado de fanboy por isso.

Estive agora no Forum do Fedora,há  varios usuarios do Fedora reclamando,lá como cá problemas há.

Vou colocar aqui um exemplo,se errei peço aos moderadores que deletem



http://www.fedora.org.br/fortopic7328.html

Oh, eu espero que não deletem, pois no tópico por você indicado há uma interessante discussão sobre os problemas de compatibilidade causados pela má qualidade dos drivers da ATI. Um problema recorrente em todo mundo Linux, que deve sempre ser debatido.

Boas,é verdade,mas em outros topicos há varias reclamações,inclusive com Kernel Panic no Fedora 7 e o mesmo usuario não conseguiu instalar o Fedora 8.Piras não existe distro perfeita(descobri a America).

Não vou discutir sobre distros com voce,já sei que vou levar um baile,mas o Fedora 8 pelo que li no Forum deles , não é   melhor  que o Gutsy.


caro isdiru,

Não levaria baile coisa nenhuma, mas peço que você pense a respeito de um ângulo da questão. É o seguinte:

Dizer que tal sistema funciona bem na minha máquina quer dizer muito pouco a respeito da qualidade de um sistema qualquer ou, pelo menos, do seu sistema de detecção e configuração de hardware. Um sistema de reconhecimento e configuração de hardware não pode ser definido como bom apenas por funcionar bem no meu equipamento, mas somente se funcionar na maior variedade de equipamentos possível (salvo, é claro, se for um sistema concebido para funcionar especificamente num tipo de equipamento, como processadores de 64 bits, etc).

Então, se um sistema funcionava bem numa grande variedade de equipamentos (processadores, placas-mãe, placas de vídeo, etc.) e com o lançamento de uma nova versão esta variedade cai, então podemos dizer que houve um retrocesso sim. Pode ser que as coisas na sua máquina continuem ótimas, mas se um número relevante de pessoas for obrigado a deixar de usar o sistema ou tiver problemas com ele haverá um retrocesso inquestionável neste aspecto do sistema.

No fundo, no fundo, é isto o que muitos colegas estão dizendo. Que o Ubuntu funcionava muito melhor em suas máquinas até o lançamento do Gutsy. Pode ter havido progresso em outras áreas, mas no que tange ao reconhecimento de hardware houve um recuo. E reconhecimento de hardware é um aspecto da maior importância em qualquer sistema operacional.

Além disso, ao lado de um reconhecimento de hardware visivelmente pior, há vários outros bugs no funcionamento de alguns aplicativos. Tudo está dentro da normalidade e é perfeitamente compreensível? Penso que sim. O que não me impede de repetir que, desta vez, o Fedora é melhor.

*-*-*-*-*

Eu vivi exatamente a situação descrita acima. Troquei de equipamento (excetuando-se o monitor) na terceira semana de dezembro (meu presente de Natal para mim mesmo!).

Minha antiga máquina era um processador AMD Athlon 64 3000, de 64 bits, com 1024 MB de memória RAM, com placa-mãe ASUS A7V8X-X e placa de vídeo ATI RADEON Xpress 200. Agora eu passei para um Processador: Intel Quad Core Q6600 2.4Ghz, com 1024 MB de memória (Kingston), placa-mãe Asus P5B Plus e placa de vídeo GeForce 7600 GT 512 MB. Houve diferença? É claro, e muita!
Não tenho mais travamentos no sistema, pude rodar e instalar o sistema via Live CD e não tive nenhum outro problema mais grave relacionado à configuração de periféricos (exceto a impressora, que é a mesma e que o Gutsy teima em ignorar...).

Com o equipamento antigo, não consegui rodar o sistema via Live CD, a instalação só foi possível por meio do CD alternate. E, mesmo assim, os travamentos só paravam quando eu instalava o sistema através de comandos que resolviam o problema, mas que criavam alguns outros.
« Última modificação: 22 de Dezembro de 2007, 20:21 por Piras »

Offline jomafras

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 2.009
  • 17.04 Zesty Zapus
    • Ver perfil
Re: Fedora 8 vs ubuntu 7.10
« Resposta #93 Online: 22 de Dezembro de 2007, 20:47 »
caro isdiru,

Não levaria baile coisa nenhuma, mas peço que você pense a respeito de um ângulo da questão. É o seguinte:

Dizer que tal sistema funciona bem na minha máquina quer dizer muito pouco a respeito da qualidade de um sistema qualquer ou, pelo menos, do seu sistema de detecção e configuração de hardware. Um sistema de reconhecimento e configuração de hardware não pode ser definido como bom apenas por funcionar bem no meu equipamento, mas somente se funcionar na maior variedade de equipamentos possível (salvo, é claro, se for um sistema concebido para funcionar especificamente num tipo de equipamento, como processadores de 64 bits, etc).

Então, se um sistema funcionava bem numa grande variedade de equipamentos (processadores, placas-mãe, placas de vídeo, etc.) e com o lançamento de uma nova versão esta variedade cai, então podemos dizer que houve um retrocesso sim. Pode ser que as coisas na sua máquina continuem ótimas, mas se um número relevante de pessoas for obrigado a deixar de usar o sistema ou tiver problemas com ele haverá um retrocesso inquestionável neste aspecto do sistema.

No fundo, no fundo, é isto o que muitos colegas estão dizendo. Que o Ubuntu funcionava muito melhor em suas máquinas até o lançamento do Gutsy. Pode ter havido progresso em outras áreas, mas no que tange ao reconhecimento de hardware houve um recuo. E reconhecimento de hardware é um aspecto da maior importância em qualquer sistema operacional.

Além disso, ao lado de um reconhecimento de hardware visivelmente pior, há vários outros bugs no funcionamento de alguns aplicativos. Tudo está dentro da normalidade e é perfeitamente compreensível? Penso que sim. O que não me impede de repetir que, desta vez, o Fedora é melhor.

*-*-*-*-*

Eu vivi exatamente a situação descrita acima. Troquei de equipamento (excetuando-se o monitor) na terceira semana de dezembro (meu presente de Natal para mim mesmo!).

Minha antiga máquina era um processador AMD Athlon 64 3000, de 64 bits, com 1024 MB de memória RAM, com placa-mãe ASUS A7V8X-X e placa de vídeo ATI RADEON Xpress 200. Agora eu passei para um Processador: Intel Quad Core Q6600 2.4Ghz, com 1024 MB de memória (Kingston), placa-mãe Asus P5B Plus e placa de vídeo GeForce 7600 GT 512 MB. Houve diferença? É claro, e muita!
Não tenho mais travamentos no sistema, pude rodar e instalar o sistema via Live CD e não tive nenhum outro problema mais grave relacionado à configuração de periféricos (exceto a impressora, que é a mesma e que o Gutsy teima em ignorar...).

Com o equipamento antigo, não consegui rodar o sistema via Live CD, a instalação só foi possível por meio do CD alternate. E, mesmo assim, os travamentos só paravam quando eu instalava o sistema através de comandos que resolviam o problema, mas que criavam alguns outros.


Meu caro Piras,
Eu estou usando hoje o Gutsy 64 bits e, posso te garantir que está tudo OK.
Tive alguns problemas no início mas, as atualizações resolveram (não tive o menor problema pra instalar pelo Live CD).
Esse seu antigo Hardware é mais ou menos o mesmo que eu uso hoje.
Diferenças?
Minha placa mãe é uma Asus A8VE-SE.
Minha placa de vídeo é uma GeForce 7600 LS.
Eu tenho quase certeza que o seu problema era só a placa de vídeo...(essa é barbada hehehe!!!)
O Ubuntu sem dúvida é a melhor Distro.
Pesquise primeiro... só depois abra um tópico.
Canal do YouTube - Blog

Offline dhiegospector3k

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 164
  • a sociedade é feita de inteligentes, e ignorantes.
    • Ver perfil
Re: Fedora 8 vs ubuntu 7.10
« Resposta #94 Online: 22 de Dezembro de 2007, 20:59 »
caro isdiru,

Não levaria baile coisa nenhuma, mas peço que você pense a respeito de um ângulo da questão. É o seguinte:

Dizer que tal sistema funciona bem na minha máquina quer dizer muito pouco a respeito da qualidade de um sistema qualquer ou, pelo menos, do seu sistema de detecção e configuração de hardware. Um sistema de reconhecimento e configuração de hardware não pode ser definido como bom apenas por funcionar bem no meu equipamento, mas somente se funcionar na maior variedade de equipamentos possível (salvo, é claro, se for um sistema concebido para funcionar especificamente num tipo de equipamento, como processadores de 64 bits, etc).

Então, se um sistema funcionava bem numa grande variedade de equipamentos (processadores, placas-mãe, placas de vídeo, etc.) e com o lançamento de uma nova versão esta variedade cai, então podemos dizer que houve um retrocesso sim. Pode ser que as coisas na sua máquina continuem ótimas, mas se um número relevante de pessoas for obrigado a deixar de usar o sistema ou tiver problemas com ele haverá um retrocesso inquestionável neste aspecto do sistema.

No fundo, no fundo, é isto o que muitos colegas estão dizendo. Que o Ubuntu funcionava muito melhor em suas máquinas até o lançamento do Gutsy. Pode ter havido progresso em outras áreas, mas no que tange ao reconhecimento de hardware houve um recuo. E reconhecimento de hardware é um aspecto da maior importância em qualquer sistema operacional.

Além disso, ao lado de um reconhecimento de hardware visivelmente pior, há vários outros bugs no funcionamento de alguns aplicativos. Tudo está dentro da normalidade e é perfeitamente compreensível? Penso que sim. O que não me impede de repetir que, desta vez, o Fedora é melhor.

*-*-*-*-*

Eu vivi exatamente a situação descrita acima. Troquei de equipamento (excetuando-se o monitor) na terceira semana de dezembro (meu presente de Natal para mim mesmo!).

Minha antiga máquina era um processador AMD Athlon 64 3000, de 64 bits, com 1024 MB de memória RAM, com placa-mãe ASUS A7V8X-X e placa de vídeo ATI RADEON Xpress 200. Agora eu passei para um Processador: Intel Quad Core Q6600 2.4Ghz, com 1024 MB de memória (Kingston), placa-mãe Asus P5B Plus e placa de vídeo GeForce 7600 GT 512 MB. Houve diferença? É claro, e muita!
Não tenho mais travamentos no sistema, pude rodar e instalar o sistema via Live CD e não tive nenhum outro problema mais grave relacionado à configuração de periféricos (exceto a impressora, que é a mesma e que o Gutsy teima em ignorar...).

Com o equipamento antigo, não consegui rodar o sistema via Live CD, a instalação só foi possível por meio do CD alternate. E, mesmo assim, os travamentos só paravam quando eu instalava o sistema através de comandos que resolviam o problema, mas que criavam alguns outros.


Meu caro Piras,
Eu estou usando hoje o Gutsy 64 bits e, posso te garantir que está tudo OK.
Tive alguns problemas no início mas, as atualizações resolveram (não tive o menor problema pra instalar pelo Live CD).
Esse seu antigo Hardware é mais ou menos o mesmo que eu uso hoje.
Diferenças?
Minha placa mãe é uma Asus A8VE-SE.
Minha placa de vídeo é uma GeForce 7600 LS.
Eu tenho quase certeza que o seu problema era só a placa de vídeo...(essa é barbada hehehe!!!)

bah...
verdade!!

mas me fala colega pintinho qual é a diferença do ubuntu 32 pro 64 ?
o 64 é mais rapido?!

 :D

[];S

Dhiego.
Assinatura fora das regras. Removida por agente100gelo.

Offline jomafras

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 2.009
  • 17.04 Zesty Zapus
    • Ver perfil
Re: Fedora 8 vs ubuntu 7.10
« Resposta #95 Online: 22 de Dezembro de 2007, 21:25 »
dhiegospector3k,

Veja isso :

32 bits x 64 bits

Se você vai a uma loja de informática para comprar um computador, o vendedor pode lhe oferecer dois tipos: um com um processador de 64 bits e outro com um processador de 32 bits. "O de 64 bits é mais caro, porém é muito mais rápido e tem melhor desempenho", lhe diz o vendedor. Isso significa que seus jogos rodarão mais rápidos, assim como programas pesados, como AutoCad, Premiere, entre outros, não? Talvez. Vejamos o porquê.

Quando nos referimos a processadores de 16 bits, 32 bits ou 64 bits estamos falando dos bits internos do chip - em poucas palavras, isso representa a quantidade de dados e instruções que o processador consegue trabalhar por vez. Por exemplo, com 16 bits um processador pode manipular um número de valor até 65.535. Se certo número tem valor 100.000, ele terá que fazer a operação em duas partes. No entanto, se um chip trabalha a 32 bits, ele pode manipular números de valor até 4.294.967.296 em uma única operação.

Para calcular esse limite, basta fazer 2 elevado à quantidade de bits internos do processador. Então, qual o limite de um processador de 64 bits? Vamos à conta:

2^64 = 1.84467441 × 10^19

Um valor extremamente alto!

Agora, suponha que você esteja utilizando um editor de textos. É improvável que esse programa chegue a utilizar valores grandes em suas operações. Neste caso, qual a diferença entre utilizar um processador de 32 bits ou 64 bits, sendo que o primeiro será suficiente? Como o editor utiliza valores suportáveis tanto pelos chips de 32 bits quanto pelos de 64 bits, as instruções relacionadas serão processadas ao mesmo tempo (considerando que ambos os chips tenham o mesmo clock).

Por outro lado, aplicações em 3D ou programas como AutoCad requerem boa capacidade para cálculo e aí um processador de 64 bits pode fazer diferença. Suponha que determinadas operações utilizem valores superiores a 4.294.967.296. Um processador de 32 bits terá que realizar cada etapa em duas vezes ou mais, dependendo do valor usado no cálculo. Todavia, um processador de 64 bits fará esse trabalho uma única vez em cada operação.

No entanto, há outros fatores a serem considerados. Um deles é o sistema operacional (SO). O funcionamento do computador está diretamente ligado à relação entre o sistema operacional e o hardware como um todo. O SO é desenvolvido de forma a aproveitar o máximo de recursos da plataforma para o qual é destinado. Assim, o Windows XP ou uma distribuição Linux com um kernel desenvolvido antes do surgimento de processadores de 64 bits são preparados para trabalhar a 32 bits, mas não a 64 bits.

Fonte :

http://www.infowester.com/64bitsx32bits.php
O Ubuntu sem dúvida é a melhor Distro.
Pesquise primeiro... só depois abra um tópico.
Canal do YouTube - Blog

Offline dhiegospector3k

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 164
  • a sociedade é feita de inteligentes, e ignorantes.
    • Ver perfil
Re: Fedora 8 vs ubuntu 7.10
« Resposta #96 Online: 22 de Dezembro de 2007, 21:37 »
dhiegospector3k,

Veja isso :

32 bits x 64 bits

Se você vai a uma loja de informática para comprar um computador, o vendedor pode lhe oferecer dois tipos: um com um processador de 64 bits e outro com um processador de 32 bits. "O de 64 bits é mais caro, porém é muito mais rápido e tem melhor desempenho", lhe diz o vendedor. Isso significa que seus jogos rodarão mais rápidos, assim como programas pesados, como AutoCad, Premiere, entre outros, não? Talvez. Vejamos o porquê.

Quando nos referimos a processadores de 16 bits, 32 bits ou 64 bits estamos falando dos bits internos do chip - em poucas palavras, isso representa a quantidade de dados e instruções que o processador consegue trabalhar por vez. Por exemplo, com 16 bits um processador pode manipular um número de valor até 65.535. Se certo número tem valor 100.000, ele terá que fazer a operação em duas partes. No entanto, se um chip trabalha a 32 bits, ele pode manipular números de valor até 4.294.967.296 em uma única operação.

Para calcular esse limite, basta fazer 2 elevado à quantidade de bits internos do processador. Então, qual o limite de um processador de 64 bits? Vamos à conta:

2^64 = 1.84467441 × 10^19

Um valor extremamente alto!

Agora, suponha que você esteja utilizando um editor de textos. É improvável que esse programa chegue a utilizar valores grandes em suas operações. Neste caso, qual a diferença entre utilizar um processador de 32 bits ou 64 bits, sendo que o primeiro será suficiente? Como o editor utiliza valores suportáveis tanto pelos chips de 32 bits quanto pelos de 64 bits, as instruções relacionadas serão processadas ao mesmo tempo (considerando que ambos os chips tenham o mesmo clock).

Por outro lado, aplicações em 3D ou programas como AutoCad requerem boa capacidade para cálculo e aí um processador de 64 bits pode fazer diferença. Suponha que determinadas operações utilizem valores superiores a 4.294.967.296. Um processador de 32 bits terá que realizar cada etapa em duas vezes ou mais, dependendo do valor usado no cálculo. Todavia, um processador de 64 bits fará esse trabalho uma única vez em cada operação.

No entanto, há outros fatores a serem considerados. Um deles é o sistema operacional (SO). O funcionamento do computador está diretamente ligado à relação entre o sistema operacional e o hardware como um todo. O SO é desenvolvido de forma a aproveitar o máximo de recursos da plataforma para o qual é destinado. Assim, o Windows XP ou uma distribuição Linux com um kernel desenvolvido antes do surgimento de processadores de 64 bits são preparados para trabalhar a 32 bits, mas não a 64 bits.

Fonte :

http://www.infowester.com/64bitsx32bits.php

tu tiro todas as minhas duvidas!!!!!  ;)
muito obrigado.
Assinatura fora das regras. Removida por agente100gelo.

Offline advogama

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 181
    • Ver perfil
Re: Fedora 8 vs ubuntu 7.10
« Resposta #97 Online: 22 de Dezembro de 2007, 22:37 »
Só uma informação. Hoje já não se vendem processadores de 32 bits.
Prepare-se para o Vista. Aprenda Linux.


Offline jomafras

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 2.009
  • 17.04 Zesty Zapus
    • Ver perfil
Re: Fedora 8 vs ubuntu 7.10
« Resposta #98 Online: 22 de Dezembro de 2007, 22:53 »
Só uma informação. Hoje já não se vendem processadores de 32 bits.

Não vou discutir isso mas, milhões de pessoas usam e, ainda vão usar por muito tempo...
O Ubuntu sem dúvida é a melhor Distro.
Pesquise primeiro... só depois abra um tópico.
Canal do YouTube - Blog

Offline dhiegospector3k

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 164
  • a sociedade é feita de inteligentes, e ignorantes.
    • Ver perfil
Re: Fedora 8 vs ubuntu 7.10
« Resposta #99 Online: 22 de Dezembro de 2007, 23:01 »
Só uma informação. Hoje já não se vendem processadores de 32 bits.

bah...
essa eu não entendi!

eu uso o de 32 BIts no meu!



Celeron 2.53 Ghz;
Assinatura fora das regras. Removida por agente100gelo.

Offline Mythus

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 264
  • Liga dos Dinos
    • Ver perfil
    • http://www.protopage.com/skopein
Re: Fedora 8 vs ubuntu 7.10
« Resposta #100 Online: 23 de Dezembro de 2007, 10:40 »
Gostaria de fazer uma pequena contribuição quanto à discussão deste tópico. Primeiro, devo dizer que antes de escrever aqui, tive o cuidado de ler as páginas anteriores e fico feliz por ver que mesmo com alguns ânimos mais exaltados, acabaram mantendo a conversa num nível bem adequado. Parabenizo-os pela maturidade. Em segundo lugar, devo confessar que minha distro pessoal é um fedora e minha distro profissional é um ubuntu. Na minha perspectiva, assim como já falaram anteriormente, essas distros possuem uma qualidade que sobressai às milhares que existem para uma variedade de necessidades.

Não sei se os que avaliaram o Fedora, como o Galactus, percebeu que, desde o Fedora Core 6, a distro tem preferido usar swap apenas depois que algo em torno de 50% da RAM convencional foi consumida pelos programas e pelo sistema. Isso tem feito com que o sistema fique muito mais rápido de outro que faça mais uso de RAM, inclusive, aos que tem gigas de RAM, é possível que o sistema não queira nem usar a swap. Estou com o computador ligado há dois dias e ele só usou 80Kb. Já no Ubuntu, a swap começa a ser usada muito mais cedo. Mas, até o windows usa um arquivo para swap. Só é bom lembrar que acessar o HD para a swap é sempre uma operação mais lenta que ir até a RAM.

Um outro diferencial que o Galactus odiou é o SELinux. No Fedora, faz parte da instalação padrão e a versão que está no 8 é muito mais "educada" e "educativa" do que as anteriores, fazendo apontamentos sobre porque ele se comportou daquela forma e indica sugestões de como solucionar os problemas, inclusive orientando até a desabilitá-lo caso não queira que ele interfira mais no sistema. Como todo sistema de segurança, quanto mais alto o nível, mais restrições para usar o sistema e mais dificuldade de configurá-lo. Eu uso o nível "enforced", quem quer experimentar, eu aconselho o "permissive" e quem não está nem aí, pode ficar com o "disable" mesmo, nesse modo, fica tão seguro quanto qualquer outro linux baseado no sistema de permissões do ext3. No Ubuntu não vem por padrão, mas como todo software GNU/Linux, pode ser também ser instalado.

Uma coisa que mudou nesse Fedora foi o Beagle, uma ferramenta que achei, em certos aspectos, superior ao Google Desktop. Nas versões 6 e 7, vinha por padrão, na 8 não vem por padrão e mesmo depois de instalado o usuário precisa habilitá-lo. Isso talvez se deva ao fato de que, apesar de excelente ferramenta (principalmente para mim que tenho que fazer buscas de conteúdos), quando indexa, consome bastante os recursos da máquina. Infelizmente não posso fazer uma comparação com o Tracker do Ubuntu. Alguém que se disponha, eu agradeço antecipadamente.

Um ponto negativo para mim é o meu hardware obsoleto. Ainda uso uma GeForce4 MX440 (64MB). Os drivers legacy nos repositórios para mim são bisonhos em ambas as distros. Prefiro usar o NVIDIA-Linux-x86-96.43.01-pkg1.run e instalar eu mesmo a coisa. A diferença de FPS é absurda. Infelizmente com a mudança no mundo dos cosmeticware para ambientes gráficos, acabei ficando deixado para trás. No FC6, o Compiz nunca funcionou e o Beryl dava show. No F7, o Compiz continuava sem funcionar e eu estava ocupado demais para lidar com ele. Com o F8 e a definitiva mesclagem surgindo o Compiz-Fusion, a incompatibilidade do Compiz com minha placa foi herdada e, nem com reza forte consegui colocar a coisa no eixo. No Ubuntu, como ele é um servidor, não tenho como comparar. Numa outra máquina com Ubuntu com uma placa GeForce2 MX 440 não funcionava com nenhum dos drivers dos repositórios apt.

Por falar em repositórios. o Aptitude é, sem dúvida, um dos melhores frontends que conheço e o apt é mais prático que o yum. O Yumex é uma das piores interfaces gráficas para instalação de programas, mas tem coisas boas dentro do sistema do yum: comandos de query para pesquisa e informação; instalação (local, remota e etc); e remoção estão todos concentrados no yum. No apt isso fica dividido. Por outro lado, no Ubuntu escolhe-se um mirror por vez, no Fedora, se um mirror falha,
outro é usado. Entretanto o que acredito que seja o que chateie mais as pessoas é que sempre que o yum é usado equivale a um "apt-get update" + "apt-* [comando que se pretente usar]". Obviamente, esse aspecto, dentre os citados, é um dos que menos interferirá, já que não vivemos de instalar/desinstalar/pesquisar programas -- uma vez configurada a máquina, tudo que tem que se fazer é usá-la.

Por último gostaria de destacar que meus arquivos de configuração para sshd, samba, ftp, dhcpd, são praticamente idênticos seja no Fedora, seja no Ubuntu. Problemas de configuração são solucionados praticamente da mesma forma. Inúmeras vezes já usei meus conhecimentos de Fedora para resolver problemas no Ubuntu (inclusive aqui no fórum) e vice-versa. Igualmente quando tenho que procurar alguma solução, já usei instruções feitas para Gentoo, Fedora, Ubuntu, etc. Porque na grande maioria das vezes, um linux é um linux e se você não está usando um system-config-* do Fedora ou uma outra ferramenta específica que seja do Ubuntu, o que se faz numa distro pode ser feito na outra. Assim, fica muito difícil dizer, no geral, qual é a melhor distro sem apelar para o lado sentimental.
Abraços,
_________________
Não é programador, não é hacker. Formado em Direito pela UFPb. Usuário de Linux em tempo integral: Linux User Number: 174012.

Offline jomafras

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 2.009
  • 17.04 Zesty Zapus
    • Ver perfil
Re: Fedora 8 vs ubuntu 7.10
« Resposta #101 Online: 23 de Dezembro de 2007, 12:09 »
Mythus,

Além de ter de ressaltar o seu knowhow de Linux, concordo plenamente com o que vc disse a respeito do Linux e suas Distros... o que faz a gente escolher uma distro dentre as de ponta, como Ubuntu, Fedora, OpenSuse, Mandriva e, essas outras que todo mundo sabe, é um detalhe a mais que chama a atençao,   um amigo, um site, uma necessidade, enfim, é tudo uma mera coincidência porque no final das contas as diferenças não são tão grandes assim...
O Ubuntu sem dúvida é a melhor Distro.
Pesquise primeiro... só depois abra um tópico.
Canal do YouTube - Blog

Offline Eunir Augusto

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 853
  • Embaixador do Projeto Fedora Brasil
    • Ver perfil
    • Comunidade PCLinuxOS Brasil
Re: Fedora 8 vs ubuntu 7.10
« Resposta #102 Online: 23 de Dezembro de 2007, 13:17 »
Opa, quero parabenizar a todos pelo excelente conteudo apresentado nesse tópico. O pintinho deu show nas explicações, assim como o mestre mythus, que andava sumido, tbm chegou fazendo bonito, e todos os demais mantiveram uma excelente conduta. Quero abrir um espaço pra dizer que fico muito feliz com o progresso de alguns usuários, a exemplo do isdiru, que vem percebendo a gama de opções que o linux oferece, o o qto nosso sistema é completo e robusto.

Eu adoro o Yum, msmo tendo os lados negativos dele, e com relação aos frontends para configuração de hardware, o que gostei mais foi o DrakConf (os Drakes todos) do pclos. Os problemas com Ati são gerais no Linux, e não em distros especificas.

Com relação às distros rpm, o suporte a Nvidia mais antiga do debian dá show. O driver para Gforces 2, 3 e 4 são o Nvidia 96xx, péssimamente péssimos, e tenho que fazer na unha (nem vou contar que uma vez aprendi a fazer o que o Mythus faz, e quem me ensinou foi ele  mesmo - obrigado, Mythus:D  :D

Se fosse fazer uma analise, de acordo com minha humilde opinião, hoje ficaria assim:

Melhor suporte: Ubuntu (indiscutível)
Melhor frontend de config. hardware: Drakes do pclos
Distro mais estável: CentOS
Distro mais flexível: Fedora
Distro para aprender linux a fundo: Gentoo (seguida do Slack e do Arch)

E quero parabenizar os trabalhos de distros comunitárias nacionais, que andam muito boas tbm.

Ah, pra pc velho: Puppy Linux hehe

Eu discordo do Mythus apenas com uma coisa: o Beagle é uma ferramenta que faz muito pelo pouco que ocupa, mas se pensarmos bem, muitas vezes não precisamos dela. Agora, que ele é melhor que a opção do google, isso é sim, com certeza.

Já sobre o Fedora: sempre buscando inovar, desta vez veio muito enxuta, apesar de ter algumas coisas pagas nos repositorios (nada que não seja contornável e que o Duli não explique com maestria por lá  ;)), o suporte a hardwares antigos veio mais, digamos, castrado. Mas tbm é uma excelente opção, msmo eu tendo de recorrer ao modprobe toda vez (ainda bem que amo o terminal  :D  :D)
« Última modificação: 23 de Dezembro de 2007, 13:22 por Eunir Augusto »
Comunidade PCLinuxOS Brasil - Assinatura modificada a pedido do grande amigo Ricardo (rjbgbo)

Offline Mythus

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 264
  • Liga dos Dinos
    • Ver perfil
    • http://www.protopage.com/skopein
Re: Fedora 8 vs ubuntu 7.10
« Resposta #103 Online: 23 de Dezembro de 2007, 18:19 »
pintinho,

Obrigado pelos elogios, mas nem sem tanto assim. ;)

Eunir,

Vejo que você está pendendo para o lado RPM da Força. hehehe das 5 tops que você listou, 3 são rpm-based. :D

Quando falei de pesquisa de conteúdo no Beagle, referi-me a coisas do tipo: "terras devolutas" "reforma agrária"
Encontra:

/media/hdtemp/limbo/AGU/AGRÁRIO - Material Monitoria.pdf
/media/hdtemp/limbo/AGU/AGRÁRIO - Material Professor.pdf
/home/mythus/Documentos/Direito/Leis/www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2006/Decreto/D5928.htm
/home/mythus/Documentos/Direito/Provas/AGU-ADV2006.CAD.pdf

Por mais organizado que eu seja, há horas que o Beagle me poupa muitos minutos. ^^

Queria saber como anda o Tracker. Estou curioso sobre ele exatamente pela ausência de comentários ao seu respeito. Ele é capaz de encontrar o arquivo Ponta de areia.mp3 se eu procurar por "Elis Regina"?

Infelizmente ainda estou sumido. Mas sempre lembro de vocês. \o/
Abraços,
_________________
Não é programador, não é hacker. Formado em Direito pela UFPb. Usuário de Linux em tempo integral: Linux User Number: 174012.

Offline fabiovalinhos

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 439
  • Vire a direita..para Valinhos-SP! Arch user
    • Ver perfil
Re: Fedora 8 vs ubuntu 7.10
« Resposta #104 Online: 23 de Dezembro de 2007, 18:36 »
Mythus Fedora, vc é o cara.
Acho que até havia comentado com o VB5.

Legal vc ter voltado.
Apareça mais.

73
sudo dpkg no seu quadrado ...sudo dpkg no seu quadrado ...
http://www.youtube.com/watch?v=tHmrq0FtczM