Autor Tópico: A ameaça de Richard Stallman  (Lida 7233 vezes)

Offline absolut1983

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 72
    • Ver perfil
A ameaça de Richard Stallman
« Online: 25 de Outubro de 2006, 12:57 »

   Nesse artigo, o jornalista da Forbes Daniel Lyons fala da GPLv3 e a ameaça que essa representa às empresas, clientes e toda a comunidade Linux.
Acer Aspire 5051 / AMD Turion 64, 14.1", ATI Radeon Xpress 1100, 120GB HDD, 4GB DDR2 / Karmic Koala 64 bits

Offline casainho

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 175
    • Ver perfil
    • www.Casainho.net
Re: A ameaça de Richard Stallman
« Resposta #1 Online: 25 de Outubro de 2006, 17:00 »
Richard Stallman - para mim, ele tem muita razão.. e eu não me considero anarquista :-)
Minha página pessoal:
http://www.Casainho.net

Offline leogomesmg

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 61
    • Ver perfil
    • ..:: VITRINE MERCADO LIVRE ::..
Re: A ameaça de Richard Stallman
« Resposta #2 Online: 25 de Outubro de 2006, 17:19 »
O que está dizendo o artigo acima, pois não sou muito bom em inglês.
Léo Gomes
Técnico em Eletrônica
MG 42258-TD (http://www.vitrinemercadolivre.com)

Offline mrbin

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 229
    • Ver perfil
    • somnium
Re: A ameaça de Richard Stallman
« Resposta #3 Online: 25 de Outubro de 2006, 17:21 »
Tem como pôr um resuminho aí?
Ubuntu user nº 4141
Since 2004

Offline absolut1983

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 72
    • Ver perfil
Re: A ameaça de Richard Stallman
« Resposta #4 Online: 25 de Outubro de 2006, 17:33 »

   Vou tentar resumir em poucas palavras o texto:

   Narrando parte da história de Stallman e do próprio Linux, o jornalista afirma que a GPLv3, se realmente sair do papel do modo como tem sido "rascunhada", vai prejudicar tanto as empresas que utilizam parte ou todo o código do Linux quanto os clientes dessas e a comunidade como um todo.

   Concordo com o jornalista.

   Stallman vive em um mundo utópico, onde tudo é de todos e a "liberdade" está acima de qualquer coisa. É tão radical que não assiste a filmes, não ouve música "proprietária" e não usa celular.

   Na melhor das hipóteses, a GPLv3 será totalmente ignorada e Stallman será apenas um capítulo obscuro na história do Linux.
Acer Aspire 5051 / AMD Turion 64, 14.1", ATI Radeon Xpress 1100, 120GB HDD, 4GB DDR2 / Karmic Koala 64 bits

Offline _Luks

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 202
  • Debian Lenny
    • Ver perfil
    • Meu Blog
Re: A ameaça de Richard Stallman
« Resposta #5 Online: 25 de Outubro de 2006, 18:21 »
Stallman vive em um mundo utópico, onde tudo é de todos e a "liberdade" está acima de qualquer coisa. É tão radical que não assiste a filmes, não ouve música "proprietária" e não usa celular.

seria ele um ;/) disfarçado de nerd bomzinho ?

Offline gaijin

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 182
  • Katsujinken
    • Ver perfil
Re: A ameaça de Richard Stallman
« Resposta #6 Online: 25 de Outubro de 2006, 19:41 »
Se não há quem sonhe por estes ideais, como vamos atingí-los? Pelo menos parte deles...

Stallman é uma espécie de Messias moderno, não condeno ele, ele vive em sua própria realidade.
"Conhece-te a ti mesmo." Oráculo de Delfos

Como proceder quando tenho uma dúvida? (7 passos) http://ubuntuforum-pt.org/index.php?topic=8212.0

Offline GDA

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 92
    • Ver perfil
Re: A ameaça de Richard Stallman
« Resposta #7 Online: 26 de Outubro de 2006, 06:56 »

   Vou tentar resumir em poucas palavras o texto:

   Narrando parte da história de Stallman e do próprio Linux, o jornalista afirma que a GPLv3, se realmente sair do papel do modo como tem sido "rascunhada", vai prejudicar tanto as empresas que utilizam parte ou todo o código do Linux quanto os clientes dessas e a comunidade como um todo.

   Concordo com o jornalista.

   Stallman vive em um mundo utópico, onde tudo é de todos e a "liberdade" está acima de qualquer coisa. É tão radical que não assiste a filmes, não ouve música "proprietária" e não usa celular.

   Na melhor das hipóteses, a GPLv3 será totalmente ignorada e Stallman será apenas um capítulo obscuro na história do Linux.


Se ele abrisse estas concessões, seria chamado de hipócrita, mas como é apenas *coerente*, é chamado de radical... Mas tudo bem, ao menos o rótulo de *radical* não é necessariamente ofensivo, visto que nada de errado há em se tentar manter o foco na raiz das questões.

Por outro lado, já que você teve a boa vontade de resumir uma _tradução da sua interpretação da conclusão do artigo_ que, até pelas diretrizes da agência que o veiculou, é altamente tendencioso, que tal traduzir um resumo dos *argumentos* objetivos desse repórter? De preferência aqueles que demonstrem que ele fez uma análise fria pelo menos da superficialidade dos termos da GPLv3, e não os baseados simplesmente nas "excentricidades" do Richard Stallman...

Que tal? ;)

[ ]'s
jabber: droopalong@jabber.org - Ubuntu'ser:
Interessado em aprender mais sobre o Ubuntu em português? Comece aqui

Offline GDA

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 92
    • Ver perfil
Re: A ameaça de Richard Stallman
« Resposta #8 Online: 26 de Outubro de 2006, 06:58 »
seria ele um ;/) disfarçado de nerd bomzinho ?

Se fosse, ele seria um lobo-mau comedor de bebês? rs
jabber: droopalong@jabber.org - Ubuntu'ser:
Interessado em aprender mais sobre o Ubuntu em português? Comece aqui

Offline casainho

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 175
    • Ver perfil
    • www.Casainho.net
Re: A ameaça de Richard Stallman
« Resposta #9 Online: 26 de Outubro de 2006, 08:13 »
Olha aí um mau exemplo, na minha opinião:

http://www.driverstock.com/ASUS-SL500-driver-download/6-28-4856/index.html

"ASUS SL500 Firmware
OS: Windows
Description for ASUS SL500 Firmware:

SL1000 and SL500 GPL source code
Before using the source code, please note:

1. The router's firewall and VPN are licensed 3rd party code and are not subjected to GPL terms.
2. Several software modules are derived from BSD codes, which ASUS won't release.
3. These codes that rely on Linux are running on CPU0 and most of the codes running on CPU1, which process most of the traffic, are not GPL codes."

Verifica a parte da licença BSD, os gajos utilizam o trabalho de outros, que foi licenciado em BSD, mas não partilham nada!! Apenas partilham o trabalham com licença GPL porque são obrigados a isso, porque se não, não partilhariam nada.. fariam um "tomas" .|. :-( :-(

E o Stallman, dá o exemplo do Tivosation, eu dei esse outro exemplo.. um outro exemplo poderia ser todo o Windows e o software à volta dele.. já se perguntaram porque não há nenhum software free para gravar DVD pró WinXP?? enquanto que para Linux, isso já existe há muito??

Para mim, a GPLv3 faz todo o sentido em existir para evitar casos como o Tivosation e esses outros exemplos.. mas, sabendo que qualquer pessoa é livre de continuar a usar a GPLv2 :-)


"Stallman vive em um mundo utópico, onde tudo é de todos e a "liberdade" está acima de qualquer coisa. É tão radical que não assiste a filmes, não ouve música "proprietária" e não usa celular." -> Mundo utópico?? eu também quase não ouço música proprietária, prefiro ouvir de sites como o www.Jamendo.com com licenças Creative Comons e tento não usar o celular, afinal antigamente não haviam celulares e as pessoas existiam na mesma :-) , nunca as pessoas deixaram de falar, de comunicar porque não haviam celulares :-)
E os filmes, como a música, há muita coisa com licenças Creative Commons na net..

E as licenças Creative Commons já têm partes semelhantes ao que pretendem colocar na GPLv3, para evitar a Tivoisation.. claro!! :-)




   Vou tentar resumir em poucas palavras o texto:

   Narrando parte da história de Stallman e do próprio Linux, o jornalista afirma que a GPLv3, se realmente sair do papel do modo como tem sido "rascunhada", vai prejudicar tanto as empresas que utilizam parte ou todo o código do Linux quanto os clientes dessas e a comunidade como um todo.

   Concordo com o jornalista.

   Stallman vive em um mundo utópico, onde tudo é de todos e a "liberdade" está acima de qualquer coisa. É tão radical que não assiste a filmes, não ouve música "proprietária" e não usa celular.

   Na melhor das hipóteses, a GPLv3 será totalmente ignorada e Stallman será apenas um capítulo obscuro na história do Linux.
« Última modificação: 26 de Outubro de 2006, 08:22 por casainho »
Minha página pessoal:
http://www.Casainho.net

Offline GDA

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 92
    • Ver perfil
Re: A ameaça de Richard Stallman
« Resposta #10 Online: 26 de Outubro de 2006, 08:36 »
Para mim, a GPLv3 faz todo o sentido em existir para evitar casos como o Tivosation e esses outros exemplos.. mas, sabendo que qualquer pessoa é livre de continuar a usar a GPLv2 :-)

Isso diz tudo... Estão tentando de todo modo desacreditar a FSF e o Stallman para, com isso, destituir das comunidades o seu valor mais fundamental: a liberdade.

A FSF nunca se manifestou contra o lucro, as estratégias de negócio, ou qualquer outra forma de ganho financeiro. Tudo o que ela sempre defendeu é que todos estes procedimentos sejam guiados por princípios éticos muito bem definidos e justos, a saber, a garantia das quatro liberdades.

Por isso surgiram as GPL's...

Usa quem quer; não quer usar, não tem o apoio da FSF, e nada mais justo. Quem não quer usar, que crie a sua licença, que escolha outros modelos, etc... Mas não venha pedir a aprovação e o reconhecimento de quem está muito bem afinada e comprometida com os seus princípios. Afinal, se o FS é uma utopia, e o Stallman é um maníaco, por que se importar com a GPLv3? Só mesmo para gerar polêmica, ganhar seus 15 minutos de fama e, de quebra, fragilizar a essência de tudo que move a comunidade livre.

[ ]'s



« Última modificação: 26 de Outubro de 2006, 08:38 por GDA »
jabber: droopalong@jabber.org - Ubuntu'ser:
Interessado em aprender mais sobre o Ubuntu em português? Comece aqui

Offline gabrieltomate

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 11
    • Ver perfil
    • http://www.flickr.com/photos/tomate
Re: A ameaça de Richard Stallman
« Resposta #11 Online: 26 de Outubro de 2006, 09:14 »
Ai ai viu... Livre? Livre pra quem? Livre no sentido Liberal da liberdade, onde quem manda mais é quem tem mais "direito" ($) de participar? E os interesses dos que não tem direito ($) porque trabalham o dia todo em outras coisas e se dedicam a causa nos tempos vagos... Que sempre foram peças importantíssimas para o Movimento do Software Livre... Fica onde?

A postura de Stallman, com seus equívocos ou não, traz a tona uma realidade próxima a ser enfrentada na comunidade. O controle da produção social em Software Livre feita por profissionais pagos por empresas "donas das suas 'forças de produção'". Então... Onde Liberdade? E para quem?

Mesmo Utópico - e isso não é dizer que ele é incoerente, ou que sua postura deve ser desacreditada - acho que Stallman está muito atento as relações de poder no mundo real. E a tentativa de GPL3 é uma defesa explícita dos interesses comunitários na produção. Se ele está equivocado; isso é uma outra estória que só a história dirá...

O que acho imbecilidade é o descredito da pessoa de Stallman. Mesmo com toda bobalhagem que este pareça ter para alguns, nós querendo ou não, ele é o responsável por boa parte do que nos envolvemos hoje com o Software Livre.

E outra, ainda não vi em jornais e etc. posturas não "empresariais" sobre a GPL3? Porque será? Quem souber de links com esse tipo de comentário: posta aí!

Usar da produção social/comunitária para expropriar mais-valia e aumentar a concentração de renda na sociedade, camuflado atrás do ideal de "liberdade", é todo o "consentimento ativo" (para lembrar Gramsci) que o Capital precisava... E aí? Vamos trabalhar para isso?
« Última modificação: 26 de Outubro de 2006, 09:17 por gabrieltomate »
"... mas o pouco que eu sei é de muita valia para o meu viver." (Sócrates)

Offline GDA

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 92
    • Ver perfil
Re: A ameaça de Richard Stallman
« Resposta #12 Online: 26 de Outubro de 2006, 10:00 »
Ai ai viu... Livre? Livre pra quem? Livre no sentido Liberal da liberdade, onde quem manda mais é quem tem mais "direito" ($) de participar? E os interesses dos que não tem direito ($) porque trabalham o dia todo em outras coisas e se dedicam a causa nos tempos vagos... Que sempre foram peças importantíssimas para o Movimento do Software Livre... Fica onde?

Belíssimo post! :)

...e a resposta para a citação acima, é simples: a "liberdade" defendida pela FSF e Stallman não é uma entidade abstrata, ideal ou meramente dialética. São princípios claros, bem conceituados e objetivos. Eles estão profusamente difundidos e à disposição para quem quiser conhecê-los, compreendê-los e aceitá-los ou não.

Parabéns!

jabber: droopalong@jabber.org - Ubuntu'ser:
Interessado em aprender mais sobre o Ubuntu em português? Comece aqui

Offline absolut1983

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 72
    • Ver perfil
Re: A ameaça de Richard Stallman
« Resposta #13 Online: 27 de Outubro de 2006, 00:45 »
Caros,

   Quero deixar claras duas coisas:

   - li o artigo na íntegra e leio muito sobre tecnologia diariamente, tanto em português quanto em inglês, por isso não sou o que se pode chamar de alienado

   - não vejo empresas em geral como os inimigos a serem enfrentados e sim como aliados de extrema importância

   Acredito que Stallman não tem absolutamente nada a ganhar com seu extremismo, aliás, isso não leva ninguém a lugar algum. Acompanho há um bom tempo o imbróglio da GPLv3, sei que houve tentativa (frustrada, diga-se) de negociar as cláusulas mais polêmicas, sei que nem mesmo Linus Torvalds concorda com essas e sei também que, na melhor das hipóteses, Stallman será totalmente ignorado e a FSF perderá muito de seu crédito.

   IBM, Red Hat, Novell e tantas outras investem e investem pesado no Linux e por isso têm todo o direito de contestar algo que vai prejudicá-las.

   Quanto ao uso do celular e aos filmes e músicas "não-livres" tenho apenas algumas palavras a acrescentar.

   Celulares não escravizam pessoas, pessoas escravizam pessoas. Algumas deixam o aparelho ligado 24-7 e o atendem sem pestanejar, outras não.

   Filmes e músicas "livres"... bacana. Nada de Stones, Doors, Zeppelin, Janis, Hendrix? Nada de "Irreversível", "Pacto dos Lobos", "Os Suspeitos", "Italian Job", "Em Busca do Cálice Sagrado"?

   Desculpe-me, mas deixar de apreciar boas músicas e bons filmes por causa de direitos autorais está longe do meu conceito de liberdade.
Acer Aspire 5051 / AMD Turion 64, 14.1", ATI Radeon Xpress 1100, 120GB HDD, 4GB DDR2 / Karmic Koala 64 bits

boi

  • Visitante
Re: A ameaça de Richard Stallman
« Resposta #14 Online: 27 de Outubro de 2006, 09:56 »
Acho interessante a maneira como muitos defendem sempre as grandes empresas, como se elas tivessem o direito divino de fazer o que bem entendem. Deve ser infuência do neoliberalismo. Para as empresas, o que interessa é o lucro. Mas nós, como pessoas físicas, deveríamos sim pensar em outras coisas, como a tal da liberdade que o Stallman defende.
Nem sempre os interesses das empresas e os da comunidade, ou dos consumidores é o mesmo. Por exemplo, é interessante para um empresa vender seus produtos pelo maior preço possível, mas para o consumidor o interessante é pagar menos. Para um produtor de software, é interessante restringir ao máximo os direitos do consumidor, que não pode alterar e nem mesmo reclamar se o software tiver alguma falha. Leia uma licença de uso e verá que comprar um software é mais ou menos o mesmo que comprar sucata. E o que dizer das gravadoras? As empresas são nossas aliadas? Às vezes sim, mas só quando os interesses coincidem, o que não é tão frequente.