Autor Tópico: Minha experiência com o Kubuntu Linux  (Lida 7008 vezes)

Offline greylica

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 33
    • Ver perfil
Minha experiência com o Kubuntu Linux
« Online: 24 de Outubro de 2006, 16:04 »
Olá pessoal, meu nome é Ivan Paulos Tomé, sou de Campinas, e já passei por muitas experiências com Linux, algumas ruins outras melhores mas não me sentia realmente realizado com o Linux, por que sempre achava que faltava algo, sempre realmente faltou.
Todas as distribuições anteriores a 2006 haviam me dado algum tipo de problema, seja quanto ao hardware, seja quanto a sua integração com outros softwares do mundo linux mesmo. E eu realmente fiquei um bom tempo sem tocar no assunto por que não gostava mais de tentar resolver e achava que iria perder tempo demais para resolver estes tipos de questão, o desencontro era muito grande.
Recentemente na Internet rolou uma coisa interessante sobre o Windows Vista da Microsoft, dizendo que a versão de caixa ( A chamada Retail nos EUA ) viria com uma limitação de licença que a impossibilitava de ser transferida de computador a computador mais de uma vez, o que me deixou completamente desapontado, por que eu sou consumidor de produto de caixa, e realmente paguei mais caro simplesmente para ter o direito de trocar de máquina mesmo, eu simplesmente compro o licenciamento Windows que se adapta ao meu perfil. Só que as coisas mudaram para a Microsoft de tal maneira que  eles acreditam firmemente que os compradores do Windows Original em Caixa são os responsáveis pela pirataria, de acordo com as matérias publicadas na Cnet News, Anandtech e Daily tech info.
Bom, eu não copiei nem distribui o software licenciado deles para ninguém, portanto eu realmente tenho de me sentir ofendido, já que direitos de consumidores honestos como eu foram cortados ao invés de achar realmente quem são os responsáveis pela pirataria, que nomalmente é preço e a falta de suporte. 
Eles alegam que o Windows sempre foi licenciado por dispositivo, e que pertence ao dispositivo e não ao dono do dispositivo, portanto eu penso que o computador nesse caso deveria  escolher por conta própria e sem a minha ajuda o que ele acha melhor não é mesmo ? .  ;D. É uma piada.
Particularmente eu não tenho nada quanto ao suporte deles, e aqui no Brasil eles são muito educados e cordiais, tem um ótimo suporte, além disso aqui no Brasil eles resolvem realmente muitos problemas. Mas mesmo assim, esta mudança fatal para os consumidores honestos torna as coisas drásticas, são limitações impostas até em fontes e papéis de parede, que colocam o usuário em cheque, mas toda onda arrebenta na praia, isso não tem jeito de mudar, portanto a onda Windows já teve seu tempo e perdeu a graça. Microsoft Windows agora é bom produto para advogados ganharem dinheiro com litígios e mais litígios infindáveis, o mundo do software proprietário tem piorado a cada ano. Está cada vez mais doente, e as pessoas honestas são as que estão sofrendo mais com isso.
Eu conhecia o Mandrake, o Mandriva, conheci o Debian, conheci o Suse, conheci o Kurumin, sempre na ânsia de encontrar alguma distribuição que atendesse á expectativas mínimas de usabilidade, principalmente em relação ao software que uso e que amo muito, o Blender.
Como disse fiquei muito tempo sem ter contato com o Linux por causa do meu tempo, e diversas distribuições não eram simples de usar por que davam erros no software que uso principalmente em relação ao Python, e isso extrapolava bastante. Entre as distribuições não haviam padrões e nada era tão simples como estava nos livros, sempre alguma peça estava faltando ou para compilar ou para montar um dispositivo ou para ver um vídeo por exemplo. Eu decidi que não poderia me sentir atordoado para tentar resolver isso e cai fora do Linux, comprei as licenças conforme precisei e fui tocando a vida.
    E então o acontecido, eu acreditei que eles fossem mudar de opinião e dar aos usuários honestos a chance de ter seu próprio computador montado por si mesmo sem problemas, com produtos baratos (OEM) limitados á um computador e tipo de consumidor e outro sem limitação de transferência assim como é o XP (FPP ou Retail) hoje. Eles confirmaram tudo o que deveras nos desagrada, eles confirmaram as ofensas de que os consumidores do produto de caixa são os culpados pela pirataria e disseram que não voltarão atrás oferecendo o produto sob os mesmos termos nos quais confiávamos, isso foi a gota para a decisão.
    Conheci a Canonical por meio de amigos, da Blender Brasil e também pelo trabalho de inclusão social feito pela distribuição de CD-ROMs gratuitos para as pessoas usar seus computadores, e isso é muito válido por que há computadores que valem menos que o software em certos casos e a obsolescência é uma grande poluidora do meio ambiente, mas eu já não esperava tanto assim do Ubuntu por que outras distribuições são montadas em diversos DVDs e talvez faltassem pacotes para que eu rodasse, além disso tive medo de não rodar nada proprietário, com os drivers proprietários eu estava  tenso acreditando que ia ter de ficar editando arquivo e compilando na marra.
    Mesmo assim, por que fui pressionado como consumidor honesto e também tenho de ter uma reação á altura decidi arriscar e tentar de novo, pelo menos se funcionassem os drivers eu já estava feliz, eu não esperava suporte a formatos proprietários de softwares, só que o Blender funcionasse junto com outros softwares de apoio ao mesmo, uma coisa simples somente para que eu trabalhasse em paz sem me preocupar com registro, ativação, vírus, spywares, rootkits, aferições periódicas de autenticidade do produto, satisfações á terceiros do que fiz do meu computador ou com a minha vida profissional pelo fato de ter ou não comprado PCs mais ou menos poderosos.
Eu baixei o Dapper DVD LTS 6.06, e como sempre, teve o macetinho, por que o GRUB não instalou direito no HDD que dava partida, é óbvio que tenho conhecimento mínimo do processo de instalação, eu cuido das minhas máquinas e ninguém mais. Resolvi o problema deixando somente o HDD que receberia o GRUB e o instalador resolveu o resto pra mim.
A primeira coisa que fiz foi ir direto no driver da Nvidia, o primeiro da minha lista de pesadelos, mas, qual não foi minha surpresa ao ver que, de maneira simples e agradável o apt-get resolveu tudo pra mim com apenas uns poucos cliques e minha senha de root.
Reiniciei a máquina e continuei minha saga de instalar os softwares que costumadamente uso, como Gimp, inkscape, Blender, Wings, Yafray,Open Office, Firefox, algumas coisas do Gnome que eu adoro e outras do KDE, um monte de jogos, os protetores mais legais de OpenGL, e as coisas que uso no meu dia a dia com o Blender.
Para minha surpresa novamente, eu simplesmente escolhi os softwares dos repositórios e selecionei todos os que queria, e marquei para que o Ubuntu resolvesse tudo, fui dormir tranquilamente.
No dia seguinte, estava tudo em seu lugar sem precisar reiniciar o computador nenhuma vez, eu simplesmente criei alguns ícones de atalho com umas coisas bobas que são iguais no Windows para softwares abertos e voi-la.Tenho uma estação de trabalho pronta, funcionando, e sem precisar me preocupar com ela ou com o que pode acontecer se eu navegar na Internet e cuidar do meu dia a dia. De fato é o que estou fazendo neste momento, só vim á este fórum mesmo por que um amigo me pediu para que eu desse o meu testemunho da minha nova experiência com o Linux.         Graças ao Kubuntu, eu estou fazendo meu trabalho e não estou mais na neurose. O software livre já havia mudado minha vida a partir da entrada do Blender nela, agora a profecia de um colega se completa com o Kubuntu Linux. Eu mudei definitivamente.
Informática é um conjunto de ferramentas que as pessoas devem usar para trabalhar, se divertir e auxiliar a vida moderna, não é feita para que todos sejam sugados, amaldiçoados, doentes e fiquem se ofendendo uns aos outros para saber quem ganha mais dinheiro e para ser sincero, onde há discórdia nada funciona. Isso leva ao infarto.
Não é o preço, não é beleza do Sistema Operacional (apesar de estar lindo demais isto aqui) , não é o fato de ser gratuito, é pela qualidade de vida que o Linux pode proporcionar a partir do momento que você se sente seguro para usar sua ferramenta de trabalho sem preocupação. Esse é o verdadeiro valor de propriedade. É saber que um produto não vai ferir sua saúde te deixando nervoso o tempo inteiro pela faca ou pelo fogo cruzado.
Á todos os que mantém essa maravilhosa distribuição com suas inovações que eu esperei por anos, por sua estabilidde, e porque funciona simbioticamente com todos os softwares que eu uso, e que me deu a minha liberdade de confiar na ferramenta de trabalho novamente. Mas acima de tudo me respeitou o direito de ter meu próprio computador e ser o dono dele e não ele o dono da minha vida.

Meu sincero muito obrigado.
« Última modificação: 26 de Outubro de 2006, 00:00 por greylica »

Offline Sevrale

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 41
    • Ver perfil
Re: Minha experiência com o Kubuntu Linux
« Resposta #1 Online: 25 de Outubro de 2006, 13:17 »
Puxa, rapaz, que maravilha de depoimento! Que disposição para escrever ( e bem)! Acho que foi dito tudo sobre o assunto. Seu texto bem que poderia ser divulgado em todos os fóruns Linux e, principalmente, onde há usuários do Windows.
Atualmente uso o Kurumin 7.0 alpha1, mas sou fã do Kubuntu, mantendo os dois sistemas instalados. Infelizmente, tive problemas com versão Edgy na instalação e estou aguardando o dia 26 deste mês para baixar a versão final.
Parabens!

Offline greylica

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 33
    • Ver perfil
Re: Minha experiência com o Kubuntu Linux
« Resposta #2 Online: 26 de Outubro de 2006, 00:10 »
Algumas lições que aprendi:

Depois de ter destruído tudo o que estava funcionando de tanto levar o Pinguim ao limite eu aprendi muitas coisas:
 
 - Nem todas as atualizações que te fornecem por repositórios alternativos são necessariamente boas para seu S.O. Atualize somente das fontes seguras, alguns repositórios são Beta, e você pode escolher no UBUNTU facilmente.
 - Pegue os pacotes dos quais você realmente necessita, e se possível navegue um repositório de pacotes por vez e tente saber exatamente o que você está fazendo para não quebrar dependências. Não tente instalar tudo de uma vez.
 - O Kubuntu para o Blender é um dos mais fáceis de configurar, e um dos mais fáceis de se recuperar de um boom se você seguir a estratégia de 4 partições.
 /boot
 /
 SWAP
 /home
 
 Onde o swap e o home nunca precisam ser formatados em caso de quebra de pacotes e não ter como você resolver.
 
 - Instale todos os pacotes do seu ambiente gráfico quando possível pelo adept, (KDE, GNOME ou XFCE ) e se for atualizar, nunca atualize aos pedaços, instale inteiro o pacote do distribuidor do ambiente.
 - Sempre que possível copie alguns arquvos ou saiba onde eles ficam , entre eles o xorg.conf e o source.lists também o /home é bom fazer backup, por que para quem não tem experiência é fácil fazer uma grande kk.
 
 - Sempre que possível, use o APT GET sem instalador para fazer seu próprio repositório, nunca se sabe quando os repositórios ficam fora do ar. Eu estou fazendo o meu.
 
 - As distribuições Linux são um conjunto de tudo préviamente testadas e aferidas quanto ao funcionamento, é difícil encontrar bugs nestas distros, A não ser que você conheça muito bem e entenda a mecânica Linux, não saia tentando instalar tudo do mais novo. Pacotes antigos muitas vezes são os melhores. Já foram bem testados.
 
 - Prefira distribuições com agendas longas, isso quer dizer que eles não vão empurrar coisas Beta em você Debian é a mais famosa por ter uma agenda estável. Ubuntu está no mesmo caminho, tem uma agenda.
 
 - Cuidado com o XGL e composição no desktop, principalmente em modo Xinerama. A menos que você tenha uma única área para o X. Xinerama de 2 screens juntas é problemático com XGL e composite.
 
 - OpenGl no Linux funciona melhor e mais rápido que no Windows. O Blender se beneficia bastante dessa qualidade, quanto as renderizações, o ganho só é percebido em dois ou mais processadores com o Linux ou Mac OS-X.
 
 Se eu aprender mais coisas legais que eu possa dividir com vocês eu falo.
 
 O Linux é tão bom que você pode simplesmente dividir com seus colegas e falar para os seus pais que você usa.
_________________
Liberte-se, Barbarize, Blenderize

Offline Hawk

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 27
  • Opera - Ubuntu
    • Ver perfil
Re: Minha experiência com o Kubuntu Linux
« Resposta #3 Online: 29 de Outubro de 2006, 22:48 »
So uma pergunta meio off
Instalei o Kubuntu 6.06 LTS, mas ele estava todo em inglês. É assim mesmo?
Na instalação escolhi o idioma corretamente.
Já quando instalei o Ubuntu 6.06 LTS ele estava em Português, praticamente 100%.
O que pode ser?



-- Linux Counter user #423167 --

Offline Polaco

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 525
    • Ver perfil
Re: Minha experiência com o Kubuntu Linux
« Resposta #4 Online: 30 de Outubro de 2006, 08:36 »
So uma pergunta meio off
Instalei o Kubuntu 6.06 LTS, mas ele estava todo em inglês. É assim mesmo?
Na instalação escolhi o idioma corretamente.
Já quando instalei o Ubuntu 6.06 LTS ele estava em Português, praticamente 100%.
O que pode ser?

Provavelmente não havia uma conexão disponível com a internet ou ela não estava configurada no momento da instalação, porque assim como o Ubuntu, o Kubuntu baixa os pacotes de idioma na hora da instalação.

Instale pelo Adept o pacote kde-i18n-ptbr que resolverá o problema.
Ubuntu 10.04 x64 @ Dell Optiplex 740

Offline ctavares

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 241
  • Linux
    • Ver perfil
Re: Minha experiência com o Kubuntu Linux
« Resposta #5 Online: 30 de Outubro de 2006, 17:42 »
Sou administrador de Redes de uma empresa de Médio porte do ramo do comércio de móveis no interior de São Paulo, toda a estrutura de minha empresa e meu próprio conhecimento é baseado na plataforma Microsoft Windows 2000. Assim como todas as empresas nacionais a empresa onde trabalho vem sofrendo cada vez mais com as vendas cada vez mais instáveis e seus custos cada vez mais altos com impostos injustos e tarifas telefonicas e outras cada vez mais elevadas e como meu trabalho é baseado na retaguarda e estrutura para que a loja possa fazer o seu papel que é vender móveis a mim apenas coube o papel de ajudar a empresa reduzindo gastos. A mais de 9 meses luto diariamente para diminuir o desperdício de todos os serviços básicos utilizados, reduzindo custo com utilização de VOIP e VPN. Ocorre que como dito toda a nossa tecnologia de TI já esta com quase 7 anos de atraso e os problemas já começam a aparecer a cada dia como problemas com Virus, Spam, Atualizações de seguranças não suportadas mais pela Microsoft e outros.
Para resolver esse problema a mim apenas caberia a cotação de novas licenças e aquição de novos hardwares mas como eu poderia apresentar a Diretoria da empresa um gasto tão elevado com todos esses em tempos tão difíceis como os atuais? Então decidi dar chance ao software Livre, conheci nos últimos 3 meses varias distros como Kurumin, SUSE, Fedora, RedHat, Mandriva, Debian e finalmente o Ubuntu. Realmente o mundo Linux me vislumbrou, eu nunca sonhava com algo como o apt-get e o yum, com tanta liberdade, com a possibilidade de utilizar varias interfaces gráficas e com a possibilidade de fazer exatamente tudo que faço com o Windows 2000 no linux de forma mais "complicada" no entanto mais eficiente e clara. Realmente eu achava que o Linux era um sistema poderoso mas nem tanto. A segurança desse sistema é algo que já esta embutida em sua essência e eu realmente estou apaixonado. Na sexta feira da semana passada pude comemorar o funcionamento do meu primeiro servidor que esta rodando e-mail provisoriamente enquanto eu faço a homologação do mesmo mas eu ja estou feliz demais com seus resultados.
Espero muito em breve começar a utiliza-lo para produção e migrar todos os meus serviços e posteriormente todas as minhas estações para Linux.
Em casa até a minha mulher que eu acreditei que seria uma forte barreira ao Linux se acostumou e aceitou a trabalhar com o Kubuntu sinal de que o Linux com um pouco de atenção também pode ser muito querido por usuários normais.

Esse é o meu depoimento. Agradeço a todos os usuários dessa e de outras comunidades que sempre estão dispostos a ajudar meramente por ajudar sem nada cobrar em troca e pela satisfação de fazer uma boa ação. A cada coisa nova que aprendo me junto um pouco mais a essas pessoas passando meus conhecimentos a diante.
Abraço,
Carlos Tavares
Blog: http://ti-online.blogspot.com/ MSN: ctavaresjr@hotmail.com

Offline LedStyle

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1.347
    • Ver perfil
    • http://www.tuxresources.org
Re: Minha experiência com o Kubuntu Linux
« Resposta #6 Online: 30 de Outubro de 2006, 18:53 »
Olha... seu depoimento até me comoveu! É muito bom ouvir de outras pessoas depoimentos que são muito parecidos com os meus.

E o mais legal disso tudo é pra quem já está na estrada a um pouco mais de tempo e viu a evolução das distribuições Linux até chegar à facilidade que temos hoje com o Ubuntu. Eu me lembro do tempo que levei 1 mês pra conseguir configurar uma placa Nvidia no meu Linux porque a versão era incompatível com o kernel e eu não sabia como recompilar. Só via tutoriais complicados, nada realmente didático, e os drivers nunca entravam, afinal mesmo recompilando, eu não sabia que o segredo estava em desativar uma certa opção que conflitava com o driver.

Hoje eu instalo o driver da nvidia em 20 segundos, instalo da internet e rodo um comando.

Gostaria de acrescentar ainda, que além do Windows Vista permitir instalar apenas em 2 máquinas, ele permite que você instale no máximo 4 vezes na mesma máquina se não me engano. Isso significa que você instala, ai se pegar virus e tiver de formatar mais 3 vezes, na próxima não pode mais usar e tem de comprar outro, mesmo sendo na mesma máquina. E vou ser sincero com você... eu apoio totalmente estas políticas da Microsoft.

Eu considero elas muito baixar, e me revolta também ver o que eles fazem pelo dinheiro, mas quando começo a pensar melhor, eu vejo que quanto mais difícil for para que alguém utilize Windows, melhor, afinal é um grande peso para que esta pessoa se converta ao Linux. E foi exatamente o seu caso, uma prova de como as últimas políticas da Microsoft estão ajudando nossa comunidade.

Seja muito bem vindo a comunidade e fique à vontade, porque aqui, diferente do suporte técnico da Microsoft, o suporte é gratuito! E você vai perceber com o tempo que ele é tão eficaz quanto se não for melhor!

Um forte abraço e ahh... se tiver material de Blender e softwares 3D manda pra mim... meu sonho é trabalhar com animação 3D mas eu não sei nem por onde começar... rs.