Autor Tópico: Programação televisiva  (Lida 1794 vezes)

Offline Serj Tankian

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 291
  • "I’ll wait here Lost in Hollywood
    • Ver perfil
    • Forum de informática com muitas dicas e suporte a você
Programação televisiva
« Online: 07 de Setembro de 2006, 01:23 »
Sei que este tópico nada tem há ver com o propósito da comunidade, mesmo estando na área "Café com Ubuntu" eu acho que é necessário respeitar este parâmetro... Porém, algo vem me chateando há muito, e sei que não sou o único: A programação televisiva

Em versos de 'Violent pornography', a banda System of a down não errou ao protestar com o trecho:

"...It’s a violent pornography
Choking chicks and sodomy
The kinda shit you get on your TV..."


O apelo sexual e de valores deturpados, a violência demasiada são constantes na grade de programação das emissoras da rede aberta brasileira. Filmes, novelas e até mesmo desenhos que deveriam servir para educar nossas crianças e contribuir positivamente na formação da personalidade dos pequenos, nada mais são do que a banalização das mazelas sociais. Hoje em dia um programa de auditório ou uma propaganda que não tem uma mulher ou homem semi-nús de nada vale. Programas de domingo em horário que deveria passar algo decente vemos apenas mulheres rebolando, tentando uma capa de revista ou ainda quem sabe engravidar de algum jogador de futebol, cantor ou ator 'global'; cenas de violência e guerra; infidelidade em relacionamentos... O momento em que temos para descansar, e assistir a bons programas é preenchido com baboseira, com cultura inútil.

Mas isso dá audiência... as pessoas se acostumaram ao medíocre, ao podre, ao pobre e não são capazes mais de desligar a TV para lêr um bom livro, ouvir uma boa música (apesar que 90% das músicas que tocam nas grandes rádios são apenas apelos comerciais!!), brincar com os filhos, conversar com a esposa.

O que salva este importante meio de comunicação são algumas poucas emissoras preocupadas com a informação verídica e que realmente agrega algo à nossas vidas. Estas emissoras não tem o IBOPE nas alturas, não fabricam novelas, não gravam mini-séries luxuosas, mas mostram uma programação capaz de entreter todas as idades, com uma imensa gama de conhecimento.

Precisamos mudar o conceito de que 'eu não faço a diferença'.

Qual a opinião de vocês??
"Viva!! Viva!! Viva a Sociedade Alternativa! À lei do forte, esta é a nossa lei e alegria do mundo!! Viva!! Viva!!"