Autor Tópico: Quando for escolher alguma distribuição (distro) Linux ou alguma certificação...  (Lida 9281 vezes)

Offline Genix Info

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1
    • Ver perfil
Quando for escolher alguma distribuição (distro) Linux ou alguma certificação Linux, preste atenção se a distro ou certificação segue os 4 (quatro) principais padrões e normas do Software Livre.


Padrões e normas (sempre, com o suporte completo, com total compatibilidade e usando versões atualizadas e estáveis):   

   



1 - LSB x86-64 4.x (ou superior):

https://wiki.linuxfoundation.org/en/LSB_Roadmap

http://www.linuxfoundation.org/collaborate/workgroups/lsb



O SUSE, Red Hat, entre outros, estão na listagem:

https://www.linuxbase.org/lsb-cert/productdir.php?by_lsb








2 - GPL 3:

http://www.gnu.org/licenses/gpl.html







3 - IPv6 support Ready Logo Phase 2:

http://www.ipv6ready.org/?page=phase-2

http://www.ipv6ready.org/?page=phase-2-about



Red Hat, Kernel.org, NEC, NTT, Motorola, entre outros, estão na listagem:

https://www.ipv6ready.org/db/index.php/public/search/?do=1&lim=25&o=14



O SUSE, HP, Oracle, Cisco, Xerox, entre outros, também:

https://www.ipv6ready.org/db/index.php/public/search/?c=US&ap=2&o=3&do=1&lim=25&p=10



E o CentOS Linux (http://en.wikipedia.org/wiki/CentOS, baseado no Red Hat Enterprise Linux, RHEL: https://www.redhat.com/products/enterprise-linux-add-ons/extended-lifecycle-support/):

http://wiki.centos.org/About/Product







4 - LPI:



Linux Essentials:

http://www.lpi.org/linux-certifications/introductory-programs/linux-essentials



LPIC-1:

http://www.lpi.org/linux-certifications/programs/lpic-1


LPIC-2:

http://www.lpi.org/linux-certifications/programs/lpic-2



LPIC-3:

http://www.lpi.org/linux-certifications/programs/lpic-3







Observações:


openSUSE Linux 12.1, não segue: o LSB x86-64 4.x (ou superior) e o IPv6 support Ready Logo Phase 2, o suporte ao IPv6 ainda é limitado (http://en.opensuse.org/SDB:Native_IPv6), mais na versão 12.2 deve melhorar.   





openSUSE Linux 12.1, não possui o AppArmor instalado por padrão, depois do Firewall (SuSEfirewall2: http://en.opensuse.org/openSUSE:Security_Features#Firewall, Fedora Firewall: http://fedoraproject.org/wiki/SystemConfig/firewall, http://fedoraproject.org/wiki/FirewallD, http://fedoraproject.org/wiki/Features/firewalld-default, http://fedoraproject.org/wiki/Features/DynamicFirewall, Mandriva Firewall: http://wiki.mandriva.com/en/Interactive_Firewall, Shorewall Firewall: http://www.shorewall.net/, Ubuntu Firewall: https://help.ubuntu.com/8.04/serverguide/firewall.html, https://wiki.ubuntu.com/BasicSecurity#Firewall, https://wiki.ubuntu.com/UncomplicatedFirewall, http://gufw.tuxfamily.org/ e o Firewall Builder: http://www.fwbuilder.org/), o AppArmor é uma ferramenta importante:

http://en.opensuse.org/FAQ#AppArmor



Security features

http://en.wikipedia.org/wiki/Comparison_of_Linux_distributions#Security_features











O AppArmor funciona tipo o SELinux (http://fedoraproject.org/wiki/Security/Features#SELinux
) e o Tomoyo (http://tomoyo.sourceforge.jp/).




 
Já o Security Overview (http://doc.opensuse.org/documentation/html/openSUSE/opensuse-security/cha.security.yast_security.html#sec.security.yast_security.overview e http://www.suse.com/documentation/sles11/singlehtml/book_security/book_security.html#sec.yast_security.overview), funciona tipo o Msec (http://wiki.mandriva.com/en/Msec), a ordem é essa: 1 - Firewall, 2 - Security Overview e 3 - AppArmor, eu não citei o Security Overview antes, porque o Security Overview já vem instalado e configurado por padrão.




Essas ferramentas de segurança, usadas em conjunto com outras ferramentas de privacidade, como o BleachBit (http://bleachbit.sourceforge.net/) e o Tor (https://www.torproject.org/), te garantem segurança e privacidade ao mesmo tempo.







SUSE Linux Enterprise 11 SP2, não suporta o sistema de arquivos EXT4 (http://en.wikipedia.org/wiki/Ext4) que é o mais atual e estável, pelo menos suporta de forma experimental o futuro Btrfs (http://en.wikipedia.org/wiki/Btrfs), o Btrfs é atual mais ainda não é estável: http://www.suse.com/products/server/technical-information/ e http://distrowatch.com/table.php?distribution=sle







Dicas e sugestões:


Use o Texas Flood Boot System do Resulinux (http://pt.wikipedia.org/wiki/Resulinux) em alternativa ao SYSVINIT, para aumentar a velocidade do boot.


Use o Kernel 3.5 ou superior: http://www.kernel.org/ e http://kernelnewbies.org/Linux_3.5


Seja uma distribuição Linux, Rolling release: http://en.wikipedia.org/wiki/Rolling_release


Vencendo o comando da morte: http://www.linuxtotal.org/viewtopic.php?f=6&t=246


Adicionar suporte e ter preferência, ao hardware e as distribuições Linux, que tenham suporte as arquiteturas de processadores: ARM (http://en.wikipedia.org/wiki/ARM_architecture) e x86-64 (http://en.wikipedia.org/wiki/X86-64).


Adicionar suporte ao MPLS VPN (http://en.wikipedia.org/wiki/MPLS_VPN) com suporte ao IPv6 (http://ipv6.br/), o 6VPE (http://sourceforge.net/apps/mediawiki/mpls-linux/index.php?title=Main_Page, http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/37170, http://ipv6.br/entenda/transicao/#tecnicas-6pe, https://sites.google.com/site/amitsciscozone/home/important-tips/mpls-wiki/6vpe-ipv6-over-mpls-vpn, http://www.cisco.com/web/about/ac123/ac147/archived_issues/ipj_8-2/ipv6.html, http://www.ipflow.utc.fr/index.php/6VPE_-_IPv6_VPN_over_MPLS e http://eng.registro.br/pipermail/gter/2008-December/020916.html).


Use as ferramentas de manutenção do Parted Magic: http://partedmagic.com





Vamos esperar o openSUSE Linux 12.2 (http://en.opensuse.org/Main_Page) e o SUSE Linux Enterprise 12 (http://www.suse.com/products/server/), para ver se a situação melhora.







Sobre o:


openSUSE Linux 12.2: http://en.opensuse.org/openSUSE:Major_features, http://en.opensuse.org/openSUSE:Roadmap e http://www.susebr.org/forum/index.php


Fedora Linux 18: http://fedoraproject.org/wiki/Releases/18/FeatureList, http://fedoraproject.org/wiki/Releases/18/Schedule e http://projetofedora.org/


Mandriva Linux 2012: http://wiki.mandriva.com/en/2012_Development, http://blog.mandriva.com/br/ e http://www.mandrivabrasil.org/site/


Ubuntu Linux 12.10: https://wiki.ubuntu.com/QuantalQuetzal/ReleaseSchedule, http://www.ubuntu-br.org/ e http://ubuntuforum-br.org/




Entre outras distros Linux, que não seguem os principais padrões e normas ou falta algum recurso importante para o sistema operacional.











LDP-BR Projeto de Documentação do Linux - Brasil:

Site oficial: http://trac.watter.net/ldp-br/wiki


Lista de E-mails do LDP-Brasil:

https://lists.sourceforge.net/lists/listinfo/ldpbr-translation








Boas práticas para peering no PTTMetro:

http://www.slideshare.net/LuisBalbinot/boas-prticas-para-peering-no-pttmetro






PTT.br - Infraestrutura Crítica - São Paulo - 5º PTT Fórum - 29 Nov 2011 (Espero que essa solução definitiva, prevista para 2014, se estenda a todos os PTTMetro (http://ptt.br/) em todo o Brasil):

http://ptt.br/doc/pttforum/5/ptt.br.5pttforum.infraestrutura_critica_spo.20111129.pdf








Cartilha de Segurança para Internet:

http://cartilha.cert.br/








Faça como o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGIbr, http://www.cgi.br/regulamentacao/resolucao2012-003.htm), seja contra o: SOPA (http://pt.wikipedia.org/wiki/Stop_Online_Piracy_Act) e também seja contra o: PIPA (http://pt.wikipedia.org/wiki/PROTECT_IP_Act) e ACTA (http://pt.wikipedia.org/wiki/Acordo_Comercial_Anticontrafa%C3%A7%C3%A3o), ou qualquer outra coisa que tire qualquer tipo de liberdade da internet, pois a internet tem que ser livre em todos os sentidos.






Avise se algum erro for encontrado nesse artigo.


O conteúdo desse artigo pode ser modificado ou atualizado, por isso, visite essa página (http://genixinfo.blogspot.com.br/2012/07/quando-for-escolher-alguma-distribuicao.html) constantemente e mantenha-se atualizado.

Offline Tota

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 14.987
    • Ver perfil
Ola

Não entendi bem o propósito do topico, mas fiquei com algumas dúvidas, que podem ser interessantes os esclarecimentos a quem nunca viu ou ouviu falar do assunto.

1) LSB é utilizado pelo Ubuntu, mas as paginas publicadas são de 2008, poderia haver algo mais atualizado?

2) GPL 3 é uma licença para a disseminação/modificação de pacotes. Isto se aplicaria a uma Distribuição como o Ubuntu? Como ela utiliza uma coletânea de pacotes e não as modifica "per si", qual o impedimento de não utilizar o GPL3?

3) IPV6 - O Ubuntu já suporta IPV6. Quais as implicações disto para o Ubuntu?

4) LPI - Linux Professional Institute - É uma organização com o propósito de treinamento e habilitação de pessoal a administrar sistemas GNU/Linux.

Qual o contexto do LPI para as Distribuições GNU/Linux em si? O que isto iria afetar um Ubuntu ou outra distro se um usuario não possuir LPI?

5) Security features - O Ubuntu, sendo um derivado do Debian possui todos os elementos descritos.

Qual seria a importância deste fato aos usuarios de laptops e desktops excetuando-se o uso em servidores?

6) Dicas e sugestões:

a) Texas Flood Boot System do Resulinux - Já é possivel instalar o texas no Ubuntu 12.04? Eu tento o texas desde 2009 no Ubuntu sem sucesso. Teria alguma dica?

b) Use o Kernel 3.5 ou superior - Em maquinas pessoais isto é realmente necessário? Uso o 3.0 em maquinas antigas sem dificuldades. Alguns drivers de dispositivos perderam o suporte a hardware mais antigo, então atualizar é mesmo importante, levando em consideração este quesito?

c) Rolling release - Isto é realmente necessário? Por que atualizar ön the fly" principalmente em maquinas fracas?

d) comando da morte - Link quebrado

e) Adicionar suporte e ter preferência, ao hardware e as distribuições Linux, que tenham suporte as arquiteturas de processadores: ARM - Se eu uso só Intel, o que isto influencia no meu sistema?

f)  Adicionar suporte ao MPLS VPN  - Quem não utiliza VPN necessita disto?

g) Use as ferramentas de manutenção do Parted Magic - qual a finalidade desta recomendação? Não é software livre? Não posso escolher outro gerenciador de particionamento?

h) Vamos esperar o openSUSE Linux 12.2 (http://en.opensuse.org/Main_Page) e o SUSE Linux Enterprise 12 (http://www.suse.com/products/server/), para ver se a situação melhora.

Melhora no quê? Esta eu não entendi mesmo....

[]'s

Offline irtigor

  • Equipe Ubuntu
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 4.346
  • Delete, delete, delete!
    • Ver perfil
Genix Info, você pegou um monte de dados e jogou, esse texto não tem começo, meio nem fim. Qual era a intenção?

Offline Genix Info

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1
    • Ver perfil
Tota e irtigor:


Pense que vocês hoje podem não precisar do que foi falado, mais um dia podem precisar, é o caso por exemplo do IPv6, e pensem também que outras pessoas podem precisar, como vai ser o caso de vocês.
  
Eu não joguei nada, o meu artigo tem base técnica, ele não veio do nada, e não tem começo, meio ou fim, porque o objetivo do artigo é ser informativo, e discutir o que pode ser melhorado:




1 - LSB:

A versão atual do Ubuntu não está na listagem:

https://www.linuxbase.org/lsb-cert/productdir.php?by_lsb



2 - GPL3:

A GPL3: http://en.wikipedia.org/wiki/GNU_General_Public_License

Fala sobre, patentes de softwares e restrições de hardware, temas muito atuais, um exemplo, é o secure boot do Microsoft Windows 8: http://br-linux.org/2012/firmware-linus-torvalds-critica-o-estado-atual-da-efiuefi/, estão propondo até possíveis soluções: http://br-linux.org/2012/gummiboot-novo-carregador-de-boot-para-sistemas-com-efi-e-secure-boot/



3 - O Ubuntu suporta o IPv6, mais não tem a certificação:

IPv6 support Ready Logo Phase 2



4 - LPI:

Você olhou o titulo?

"Quando for escolher alguma distribuição (distro) Linux ou alguma certificação Linux"

O Ubuntu Certified Professional: http://en.wikipedia.org/wiki/Ubuntu_Certified_Professional

Não está compatível, com as recentes modificações e atualizações feitas pela a LPI.






5 - Security features:

O Ubuntu tem o AppArmor e boas ferramentas de segurança (https://wiki.ubuntu.com/BasicSecurity#Firewall), mais assim como o Debian, não possui uma ferramenta que funcione tipo o Security Overview (http://doc.opensuse.org/documentation/html/openSUSE/opensuse-security/cha.security.yast_security.html#sec.security.yast_security.overview e http://www.suse.com/documentation/sles11/singlehtml/book_security/book_security.html#sec.yast_security.overview) ou o Msec (http://wiki.mandriva.com/en/Msec) e também não possui outras ferramentas de segurança do Fedora Linux (http://fedoraproject.org/wiki/Security/Features#SELinux) e do openSUSE Linux (http://en.opensuse.org/openSUSE:Security_Features#Firewall).







6 - Dicas e sugestões:



a - Texas Flood Boot System do Resulinux: Já testou o Texas Flood da versão 4.0 alpha 2 do Resulinux? http://www.resulinux.net/web/site/ e http://www.resulinux.net/isos/



b - O Kernel 3.5 traz novas funcionalidades para o IPv6, além de outros recursos importantes, isso é importante para os ambientes desktop e de servidores.



c- Rolling release:

Como disse o membro GustavoKatel do fórum União Livre:

"A meu ver diminuiria a pressão e o desgaste de se lançar uma nova versão e teríamos uma resposta maior na manutenção."

http://uniaolivre.com/forum/viewtopic.php?f=2&t=312#p525




d - Vencendo o comando da morte:

O link original está quebrado pelas as mudanças do site original, mais o esquema que eu passei nesse link é o mesmo do link original:

http://www.linuxtotal.org/viewtopic.php?f=6&t=246

No momento ele está fora do ar, mais deve voltar, de qualquer forma, eu recuperei no cache do Google:




Vencendo o comando da morte

Mensagem por zeroday » Ter Set 21, 2010 8:56 pm
: (){ :|:& };: Como vencer o comando da morte?
Luciano Andress Martini | 5 de maio de 2010


Este simples comando é capaz de derrubar um servidor ou estação linux em poucos segundos: não importa com qual usuário você se logue num ssh ou terminal:
: (){ : | : & };:


Há muito tempo me deparei com este problema nos meus servidores que rodavam ssh e após conseguir soluciona-lo de diversos modos diferentes decidi descreve-los aqui: (não esqueça de fazer estes comandos com o usuário administrador, recomendo que use o comando sudo su ou simplesmente su(dependendo a distribuição) antes de executar os comandos)

1- O primeiro modo e mais simples é digitando
echo 'alias :="echo 1"' >>/etc/profile

Com isso o comando da morte já não irá mais funcionar, entretanto esta não é a solução ideal, apesar de ser o mais simples no caso de você não ter o pam. (Existem formas de encontrar brechas nessa solução, como o usuário criar uma nova alias, então só os outros modos são 100% garantidos)

2- O segundo modo é limitando um grupo de usuários quanto o número de processos (no caso mostro como limitar o grupo estudantes):
echo '@estudantes hard nproc 600' >>/etc/security/limits.conf

(Ou Edite o arquivo /etc/security/limits.conf)
-Não se esqueça de criar um grupo estudantes, em /etc/group e de colocar na frente dele o nome dos usuários em que se aplicara a permissão.

3- O terceiro modo é limitando todos os usuários quanto ao número de processos:
echo '* hard nproc 1000' >>/etc/security/limits.conf

Pronto! Nunca mais os usuários do SSH vão poder fazer essa brincadeira ! =[ Que pena.

Fonte: http://linuxhard.org/site/archives/1156

Explicação do funcionamento do comando :
Funciona assim, primeiro é declarada a função : (dois pontos)
As funções são declaradas da seguinte forma:

nome_da_função(){ comandos };

No caso o nome da função é : (dois pontos)

Os comandos são:
: | :&

ou seja, chama a própria função executando-a simultaneamente com ela própria via | (pipe), o & (e comercial) faz com que estes comandos sejam executados em segundo plano.

O : (dois pontos) no final do comando da morte chama a função depois de declará-la.

Resumindo este comando gera uma função que chama ela própria duas vezes, infinitas vezes, gerando um loop.


http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:kCB4vkNTrjsJ:www.linuxtotal.org/viewtopic.php%3Ff%3D6%26t%3D246+&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br








e - O ARM é ótimo, para sistemas embarcados, tablets, smartphone, etc., tem casos que é possível instalar o Linux, o Android do Google, é a prova disso: http://en.wikipedia.org/wiki/Android_%28operating_system%29

Já o x86-64 é para quem tem mais de 4 GB de Memória Ram, e quer aproveitar ao máximo os recursos das atuais arquitetura de processadores Intel e AMD.



f- MPLS VPN:

Quem usa VPN, não precisa disso, o 6VPE (MPLS VPN com suporte ao IPv6, http://ipv6.br/entenda/transicao/#tecnicas-6pe) é mais usado nas empresas e operadoras de internet, mais o sistema operacional suportar esse recurso, é uma mão na roda.


 
g - Você pode escolher outro gerenciador de particionamento, o Ubuntu tem o seu gerenciador de particionamento, mais eu me referia a outras ferramentas de manutenção presentes no Parted Magic.



h - "Vamos esperar o openSUSE Linux 12.2 (http://en.opensuse.org/Main_Page) e o SUSE Linux Enterprise 12 (http://www.suse.com/products/server/), para ver se a situação melhora.

Melhora no quê? Esta eu não entendi mesmo...."  



Você olhou isso?

"Entre outras distros Linux, que não seguem os principais padrões e normas ou falta algum recurso importante para o sistema operacional."

Offline rafael.luc

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 114
    • Ver perfil

b - O Kernel 3.5 traz novas funcionalidades para o IPv6, além de outros recursos importantes, isso é importante para os ambientes desktop e de servidores.
O servidores Linux atualmente estão com com Kernel 2.6.x

e - O ARM é ótimo, para sistemas embarcados, tablets, smartphone, etc., tem casos que é possível instalar o Linux, o Android do Google, é a prova disso: http://en.wikipedia.org/wiki/Android_%28operating_system%29

Isso é bem difícil, a instalação por si só ja é complicada por serem simples sem bios, muitos programas são feitos para rodarem em processador padrão Intel i386.

Offline garfo

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1.024
  • Keep easy and simple.
    • Ver perfil
    • linux
Tá certo que um usuário comum vai seguir isso tudo... vai sonhando.

Não importa qual distro seja, se for usável e funcionar, já tá ótimo. :D
Garfo -  linux
Agnóstico, anti-socialismo/comunismo, pró-liberdade, pró-aborto, pró-open source
"Pra quê complicar? Facilidade e simplicidade é tudo!"

Offline irtigor

  • Equipe Ubuntu
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 4.346
  • Delete, delete, delete!
    • Ver perfil
Isso poderia ser interessante, se estivesse disponível como livro, wiki... organizado, indexado, uma página por assunto, não "jogado", pra repetir o que usei anteriormente. Em outras palavras: um tópico de fórum não é a melhor forma.

Creto

  • Visitante
Como disse lá no Mageia Br, deixo a FSF se preocupar com isso mas quanto aos tópicos espalhados em muitos fóruns tenho opinião própria.

T+


Offline Genix Info

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1
    • Ver perfil
Atualização:


Participem da discussão aqui (a FSF faz a sua parte e nós temos que fazer a nossa parte, e também, eu não faço spam, flame, trolagem, vaporware, marketing ou merchandising, de site, blog, distro, fórum, apenas quero discutir esses assuntos com todos, melhorando o que existi, que são todas as distribuições Linux, que tecnicamente, falta muita coisa, pelo menos para a maioria das distros, pois ranking de popularidade de sites como DistroWatch http://distrowatch.com/ ou tradição http://futurist.se/gldt/, não garantem qualidade, o que garante qualidade é ter o que eu falei aqui, e as distros que mais se aproximam da garantia de qualidade, que também precisam melhorar, as versões Desktop Free/Pago e Enterprise Free/Pago, são essas: Fedora Linux, Mandriva Linux e openSUSE Linux):     

http://ubuntuforum-br.org/index.php?topic=98247


ARM no openSUSE Linux: http://en.opensuse.org/Portal:ARM

Offline rafael.luc

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 114
    • Ver perfil
Citar
ARM no openSUSE Linux: http://en.opensuse.org/Portal:ARM
O linux Gentoo também tem SO para ARM, o Debian assim como o Ubuntu (10.04) tem uma versão para ARM, mas não estudei bem para ver do que se trata, mas em principio vários programas não rodarão nessa arquitetura, compilar o Kernel para arquitetura ARM seria apenas o começo.

Offline Genix Info

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1
    • Ver perfil

Offline hugoleal85

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 508
    • Ver perfil
    • Recanto do Tux
Atualização:

Participem da discussão aqui (a FSF faz a sua parte e nós temos que fazer a nossa parte, e também, eu não faço spam, flame, trolagem, vaporware, marketing ou merchandising, de site, blog, distro, fórum, apenas quero discutir esses assuntos com todos, melhorando o que existi, que são todas as distribuições Linux, que tecnicamente, falta muita coisa, pelo menos para a maioria das distros, pois ranking de popularidade de sites como DistroWatch http://distrowatch.com/ ou tradição http://futurist.se/gldt/, não garantem qualidade, o que garante qualidade é ter o que eu falei aqui, e as distros que mais se aproximam da garantia de qualidade, que também precisam melhorar, as versões Desktop Free/Pago e Enterprise Free/Pago, são essas: Fedora Linux, Mandriva Linux e openSUSE Linux):    

http://ubuntuforum-br.org/index.php?topic=98247


ARM no openSUSE Linux: http://en.opensuse.org/Portal:ARM


Colega,

Se nós seguirmos o que a FSF manda não podemos utilizar o debian, ubuntu, Mint, mageia, Fedora, openSUSE e tantas outras excelentes distros Linux, pois todas elas "estão em desacordo" com alguma das "normas ou diretrizes" pregadas por eles. Aliás, segundo a FSF só poderíamos utilizar as distros indicadas no link abaixo:
http://www.gnu.org/distros/free-distros.html

Agora lhe pergunto: qual dessas distros você utiliza?

Você poderia fazer um vídeo tutorial ou algo do tipo explicando as vantagens e aplicabilidades dessa distro e o que ela trás de útil especialmente ao usuário iniciante, que é aquele no qual o ubuntu direciona seu foco. Ao fazer isso você estaria fazendo algo útil de fato a comunidade e os usuários Linux, ao contrário de chegar aqui (um fórum direcionado a usuários iniciantes e médios do Linux) e despejar um monte de informações técnicas (algumas delas bastante complexas e inclusive adentrando na discussão da filosofia livre).
« Última modificação: 08 de Agosto de 2012, 19:36 por hugoleal85 »
"Cada homem que encontro é superior a mim em alguma coisa; e nisto posso aprender dele." [Ralph W. Emerson]
Meu blog

Offline Genix Info

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1
    • Ver perfil
Atualização:

Participem da discussão aqui (a FSF faz a sua parte e nós temos que fazer a nossa parte, e também, eu não faço spam, flame, trolagem, vaporware, marketing ou merchandising, de site, blog, distro, fórum, apenas quero discutir esses assuntos com todos, melhorando o que existi, que são todas as distribuições Linux, que tecnicamente, falta muita coisa, pelo menos para a maioria das distros, pois ranking de popularidade de sites como DistroWatch http://distrowatch.com/ ou tradição http://futurist.se/gldt/, não garantem qualidade, o que garante qualidade é ter o que eu falei aqui, e as distros que mais se aproximam da garantia de qualidade, que também precisam melhorar, as versões Desktop Free/Pago e Enterprise Free/Pago, são essas: Fedora Linux, Mandriva Linux e openSUSE Linux):    

http://ubuntuforum-br.org/index.php?topic=98247


ARM no openSUSE Linux: http://en.opensuse.org/Portal:ARM


Colega,

Se nós seguirmos o que a FSF manda não podemos utilizar o debian, ubuntu, Mint, mageia, Fedora, openSUSE e tantas outras excelentes distros Linux, pois todas elas "estão em desacordo" com alguma das "normas ou diretrizes" pregadas por eles. Aliás, segundo a FSF só poderíamos utilizar as distros indicadas no link abaixo:
http://www.gnu.org/distros/free-distros.html

Agora lhe pergunto: qual dessas distros você utiliza?

Você poderia fazer um vídeo tutorial ou algo do tipo explicando as vantagens e aplicabilidades dessa distro e o que ela trás de útil especialmente ao usuário iniciante, que é aquele no qual o ubuntu direciona seu foco. Ao fazer isso você estaria fazendo algo útil de fato a comunidade e os usuários Linux, ao contrário de chegar aqui (um fórum direcionado a usuários iniciantes e médios do Linux) e despejar um monte de informações técnicas (algumas delas bastante complexas e inclusive adentrando na discussão da filosofia livre).


Entendo, eu me refiro a todas as distribuições Linux, mais para que os usuários iniciantes entendam, eu vou simplificar:

A prioridade, no momento, é padronizar:


1 - LSB x86-64 4.x (ou superior):

http://pt.wikipedia.org/wiki/Linux_Standard_Base

Resumindo: É uma certificação para as Distribuições Linux, http://pt.wikipedia.org/wiki/Distribui%C3%A7%C3%A3o_Linux a versão em inglês é mais imparcial, http://en.wikipedia.org/wiki/Linux_distribution


2 - IPv6 support Ready Logo Phase 2:

http://www.ipv6ready.org/?page=phase-2

Resumindo: É uma certificação para o uso do IPv6, http://pt.wikipedia.org/wiki/IPv6

Offline Dr Schaum

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 18
    • Ver perfil
LSB é uma piada e nenhuma distribuição relevante fez algum esforço significativo em segui-lo.

Não li mais, mas olhando por cima parece um grande papo autista esse do Genix.

Offline Genix Info

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1
    • Ver perfil
LSB é uma piada e nenhuma distribuição relevante fez algum esforço significativo em segui-lo.

Não li mais, mas olhando por cima parece um grande papo autista esse do Genix.


Tem certeza?:

O SUSE, Red Hat, entre outros, estão na listagem:

https://www.linuxbase.org/lsb-cert/productdir.php?by_lsb

 
Meu papo não é autista, ele é realista e necessário.