Autor Tópico: Será dificil o Linux ganhar do Windows se mudaças urgentes não ferem adotadas!!!  (Lida 38618 vezes)

Offline Recifense

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 5
    • Ver perfil
Saudações,

Sou novo usuário do Linux e estou tentando me adaptar. Sei que é um SO muito bom e seguro, porém é muito complicado. Para se instalar um simples programa é necessário que o usuário tenha conhecimento das minúcias técnicas do programa que ira instalar, da compatibilidade das distros, da conversão de pacotes .deb em .rpm, etc. Isso é impraticável para o usuário comum eu ainda estou insistindo porque tenho graduação na área de informática e sou um entusiasta da filosofia do Software Livre.
A receita é simples, importar do Windows o que ele tem de melhor, a (usabilidade) e manter o que o Linux tem de melhor (Gratuidade e Segurança).
A comunidade Linux tem que ser mais humilde para admitir os acertos do Windows e incorporá-los nos projetos de nova distribuições. Hoje o Windows é estável, não trava e a cada versão torna-se mais seguro. Se o Linux não quiser ficar restrito apenas ao uso de servidores terá que rever os seus conceitos estratégicos e ideológicos o quanto antes.A distribuição Ubuntu tem tudo para unir os dois conceitos e avançar na conquista de novos segmentos.
« Última modificação: 10 de Julho de 2012, 21:40 por irtigor »

Offline hugoleal85

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 508
    • Ver perfil
    • Recanto do Tux
Colega.

Quanto as suas observações, pergunto:

- Que aplicativos são esses que precisa de algo tão complexo para ser instalado?
- Para instalar um aplicativo no Ubuntu e derivados basta abrir a Central de Programas, escolher o aplicativo desejado e pronto. Há algo mais simples no Windows?

Por fim ainda há o Wine e PlayonLinux, que permitem rodar aplicativos do Windows no Linux. Agora se o colega quiser o inverso, como fará para conseguir?

Quanto ao Windows ser estável, não travar e principalmente ser cada vez mais seguro, nestes aspectos o Linux está anos luz à frente do Windows.
« Última modificação: 11 de Julho de 2012, 00:38 por hugoleal85 »
"Cada homem que encontro é superior a mim em alguma coisa; e nisto posso aprender dele." [Ralph W. Emerson]
Meu blog

Offline garfo

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 1.024
  • Keep easy and simple.
    • Ver perfil
    • linux
Cara, eu mesmo sou a prova de que é possível usar o Ubuntu sem digitar um pingo de comando no terminal (já estou a uns dois meses assim, e continuo), só uso a Central de Programas. Pode ser que o Ubuntu não tenha os programas populares que o Windows têm, mas essa de que usa-lo é complicado não cola. Atualmente não.
Garfo -  linux
Agnóstico, anti-socialismo/comunismo, pró-liberdade, pró-aborto, pró-open source
"Pra quê complicar? Facilidade e simplicidade é tudo!"

eliseu_carvalho

  • Visitante
Só uma coisa: o Linux não é concorrente do Windows e nem é esse o seu objetivo. Quem concorre com a Microsoft é a Apple, Windows e MacOS são duas plataformas proprietárias - e a segunda estritamente fechada.

Offline nomade

  • Equipe Ubuntu
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 1.092
  • O negócio não tem alma
    • Ver perfil
Citar
A comunidade Linux tem que ser mais humilde para admitir os acertos do Windows e incorporá-los nos projetos de nova distribuições


Não tem como cara, o Windows tem o código fonte fechado, seria violação de propriedade intelectual, rsrsrsrs é um fato!
Brincadeiras a parte, a comunidade é humilde, só não costuma ser desinformada e desinteressada. É preciso ter essas duas "virtudes" para acreditar que o Windows tem tantos pontos positivos, ou pelo menos novidades a serem implementados no Kernel Linux. Todas as novidades acerca de TI surgem primeiro na comunidade e depois costumam ser incorporadas pela microsoft no Windows, já a algum tempo, é um fato. As facilidades ou dificuldades na instalação podem estar relacionadas ao fato de não estar procurando utilizar softwares nativos do Linux. Se quer rodar programas do Windows simplesmente use Windows. Configurar o wine pra rodar tais programas realmente pode exigir conhecimento. Lembre-se que se utilizar um Mac OSX deverá utilizar os programas para ele, caso contrario também tera que utilizar o wine e terá o mesmo problema que encontrará com o Linux. Sempre existe um programa proporcional ao que existe para WIndows e quase sempre ele é até mais útil, com poucos acorre o contrário.

Alguém já conseguiu utilizar o "adicionar e remover programas" do windows (xp) para instalar um programa, que eu saiba ele só remove, mas no Ubuntu a central de programas facilita sua vida, de forma que você não tem que ficar procurando programas pelo google, em sites como Baixaki (você até pode fazer isso, mas...), eles estão lá na central de programas do Ubuntu, e se algum que queira não estiver você, quase sempre, pode adicionar ao repositório. E isso já é mais velho que andar pra frente no Linux, mas agora a Microsoft está começando a fazer igual. Por que será? Será que o método do Linux é tão ruim assim.

Enfim... cada um utiliza o sistema que acha melhor.
« Última modificação: 10 de Julho de 2012, 21:00 por nomade »
Rodando Ubuntu Studio 16.10 com: AMD Bulldozer FX-6100 3.3GHz 6-Core Black Edition/ Gigabyte 78LMT-S2P/ 8GB de Ram/ Radeon R7 260X 2GB GDDR5 128bit

Offline lcpanta

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 234
  • Linux #552636 Ubuntu # 34909
    • Ver perfil
Recifense, vou aproveitar sua colocação e falar umas coisas que estava há muito para falar.
1º Minha vizinha de quase 70 anos só usava windows, a máquina pifou e eu instalei ubuntu 8.04 para ela. Hoje ela está no 10.04 e nunca mais usou o windows (que ficou em dual boot). Perdeu windows!

2º Comprei um notebook Samsung que veio com W7, no mesmo dia botei o Ubuntu 11.04, e minha esposa nem entra para atualizar o windows, quem entra sou eu, paguei, tenho o direito. Perdeu Windows!

3º Eu uso o 12.04 de 32 e 64 bits em dois desktops, sem dual, linux puro. E aí faço minha as palavras do garfo, não uso linha de comando, necessariamente, para nada, e tome Central de Programas. Perdeu Windows!

4º Detesto ficar comparando os dois sistemas (windows e linux), cada um usa o que quiser, acho essas discussões sobre o assunto aqui no forum um desperdício de tempo.

5º Eu me enrolo todo para mexer com o windows 7, ele é tão díficil assim ou eu é que não estou acostumado?? (acabo de criar a lei do vice-e-versa dos SO's).

E para finalizar, acho que o linux não tenha nada a ganhar do windows, ele tem é que cumprir seu papel de alternativa livre aos SO's pagos e enfiados goela a baixo do consumidor.  E aqui vou colocar uma citação do nomade que achei brilhante:

"Usar Linux não é uma ditadura... não é o comunismo de Fidel, não é marxismo, tá mais pra o ideal de anarquismo de Bakunin, se for considerar um posicionamento político ideológico, hehehe, mas também não é isso. Do meu ponto de vista (isso é sempre muito pessoal) prefiro morar em um prédio estável construido por uma comunidade de arquitetos que também moram nesse prédio, que realmente se preocupam com a estabilidade do prédio e com a liberdade, a privacidade e a opinião dos moradores, do que morar em um prédio instável feito por uma empresa famosa que não mora no prédio e que já construiu vários prédios defeituosos e não liga para os problemas dos moradores. Poderia até morar no prédio da empresa que faz prédios caríssimos e estáveis, mas ela não se preocupa com a liberdade dos moradores, faz de tudo para prendê-lo a ela e isso me chateia nela.
São escolhas... cada um com seu cada qual, se não for dessa maneira não há liberdade"

E é isso aí.

Offline alissista

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 18
    • Ver perfil
Uma coisa do Windows (mais precisamente o Windows 8 ) que eu queria no Ubuntu é a possibilidade de poder levar minhas configurações, preferências e arquivos para qualquer outro computador que eu fosse usar. Isso é bem prático, basta fazer o login de sua conta de usuário e ter disponível as configurações exatamente como se você estivesse em seu computador.
Eu te entendo cara, quando eu comecei a usar o Linux apanhei demais dele, principalmente ao saber que em muitas situações é necessário escrever algumas linhas de comando, coisa que eu nunca precisei fazer no Windows, assim como eu nunca precisei entrar em fóruns Windows para descobrir coisas, e olha que eu mudei depois de me convencerem que era fácil de mexer! rsrs.
Não veja o Linux como um concorrente do Windows, pois ele não é. O Linux é um sistema hipster, no dia que ficar popular, vai deixar de prestar.
« Última modificação: 10 de Julho de 2012, 21:33 por alissista »

Offline Sergio Benjamim

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 2.900
    • Ver perfil
Saudações,

Sou novo usuário do Linux e estou tentando me adaptar. Sei que é um SO muito bom e seguro, porém é muito complicado. Para se instalar um simples programa é necessário que o usuário tenha conhecimento das minúcias técnicas do programa que ira instalar, da compatibilidade das distros, da conversão de pacotes .deb em .rpm, etc. Isso é impraticável para o usuário comum eu ainda estou insistindo porque tenho graduação na área de informática e sou um entusiasta da filosofia do Software Livre.

Opa, tem alguém aqui tentando instalar programas no Ubuntu como se fosse o Windows... Vejo muito isso, quando instalo Ubuntu para alguém, a pessoa logo quer ir instalando programas do mesmo jeito que no Windows, procurando em sites, como baixaki, e quando acha, em .deb ou .rpm, vai clicando esperando que abra a janelinha do NNF (Next, Next, Finish). Mas no Ubuntu a coisa é diferente, é como esses celulares que estão vindo com Android, vc instala os todos programas pela Android Market, no caso do Ubuntu vc instala tudo pela Central de Programas. Simples assim. É tudo centralizado! Esquece esses negócios de .deb ou .rpm (a menos que vc esteja instalando algo muito especifico, nesse caso, procure por ppa personalizados, tem um monte pra tudo o que é gosto).

A receita é simples, importar do Windows o que ele tem de melhor, a (usabilidade) e manter o que o Linux tem de melhor (Gratuidade e Segurança).

Usabilidade no rWindows? Beleza, vamos dar uma olhada no menu de aplicativos dele. To procurando um programa, não lembro o nome, puts, bom, ele é da categoria de internet... caramba, que bagunça esse menu do rWindows, é tudo misturado, cada programa tem sua entrada... e esse monte de programa que não lembro de ter instalado, serve pra que? Opa, quase não vejo os sites no Internet Explorer, o que são todos essas toolbars? Não lembro de ter instalado elas... Ahh, elas vieram juntas com aquele outro programa que instalei, que não tem nada a ver com internet.

Bom, tá na hora de eu abrir aquele arquivo de texto, que meu amigo mandou em .odt, que é um padrão aberto e aceito até pela ISO. Espera, não tá querendo abrir... o M$ Office tá dizendo que tem um problema no meu arquivo... esse meu amigo viu, fica mandando esses arquivos estranhos... bom, deixa eu abrir esta apresentação de "Power Point" que me mandaram por email... ueh, esse Office só tem Word e Excel? como assim, tenho q pagar a versão completa?

Se uma pessoa, que nunca teve contato com windows, aprender a mexer em computadores com um Linux instalado, e depois, tentar mexer no Windows, ela não conseguirá, e achará que esse último sistema não tem usabilidade. Uma vez vi um vídeo sobre isso, se não me engano na ZDnet.

Agora em qualquer distro Linux, incluindo Ubuntu:

- O menu é organizado por categoria, cada programa tem seu canto certo

- Toolbar do Firefox ou Chromium é instalado somente se vc quiser, pela próprio navegador

- Vem com o LibreOffice, que abre .odt e outros arquivos de formato aberto, abre docx e doc (padrões da M$), e além disso vem com uma suíte completa

Uma questão a respeito da gratuidade: não existe software de graça! Alguém pagou isso por vc, seja grandes empresas, como Red Hat, Novell, Intel e tantas outras (elas podem doar dinheiro para certos grupos de desenvolvimento, ou desenvolvem software, ou ainda faz um intenso trabalho de marketing, entre outras possibilidades), seja usuários que gastaram tempo desenvolvendo, dando suporte, feedback, traduzindo, reportando bugs, entre outros, e até mesmo vc, que gastou seu tempo postando aqui no fórum (é uma pequena contribuição, mas é).

A comunidade Linux tem que ser mais humilde para admitir os acertos do Windows e incorporá-los nos projetos de nova distribuições. Hoje o Windows é estável, não trava e a cada versão torna-se mais seguro. Se o Linux não quiser ficar restrito apenas ao uso de servidores terá que rever os seus conceitos estratégicos e ideológicos o quanto antes.A distribuição Ubuntu tem tudo para unir os dois conceitos e avançar na conquista de novos segmentos.

Acertos do Windows? o maior acerto da empresa do tio Bill foi o domínio de todo mercado, por meio de OEM's. O maior acerto foi a conquista do monopólio, e como "só existe janelas", todas grandes empresas de software e hardware suportam Windows, e por consequência, qualquer coisa q vc plugar no janelas funciona, ou qualquer programa. Sempre foi ruim mexer no Windows, mas como era o único sistema vigente (viável) até pouco tempo atrás, ninguém nunca notou. Hoje em dia é até mais fácil mexer, e realmente, Windows 7 está mais estável em comparação com anteriores.
Seguro? Então por quê existem tantos antivírus e firewalls para o janelas? Segurança também depende muito da peça que fica entre a cadeira e o computador.

Mas concordo que há coisas que tem que mudar. Deixo pra outro post.
« Última modificação: 10 de Julho de 2012, 21:35 por Sergio Benjamim »
É novo no Ubuntu? Já leu o Ubuntu – Guia do Iniciante 2.0 ?
Experimente o Xubuntu 14.04 !

Offline nomade

  • Equipe Ubuntu
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 1.092
  • O negócio não tem alma
    • Ver perfil
Citar
Eu me enrolo todo para mexer com o windows 7, ele é tão díficil assim ou eu é que não estou acostumado?? (acabo de criar a lei do vice-e-versa dos SO's)

Fato... me lembrou uma pequena crônica que lí:

Citar
E se o sistema operacional mais usado fosse o Linux…



Eu até compreendo o indivíduo que declarou ter problemas em passar do Windows para o Linux. Senti o mesmo ao experimentar o Windows. Decidi experimenta-lo, pois alguns amigos que o usam a toda hora me dizerem que era um sistema ótimo.

Fui até ao site da Microsoft para baixa-lo, mas não estava disponível. Fiquei frustrado porque não consegui descobrir como se baixava o mesmo. Por fim tive que perguntar a um amigo e ele me disse que tinha de ir na loja e comprar. Entrei no meu carro, dirigi até à Staples e pedi a um dos vendedores uma cópia do Windows. Ele perguntou-me qual, eu disse-lhe: "Quero a mais completa, por favor" e ele respondeu: "São 599 R$, por favor…". Soltei um palavrão e voltei para casa de mãos abanando.

Um dos meus amigos me deu uma cópia do Windows XP e me avisou para não dizer a ninguém. Achei estranho, porque faço sempre cópias do Linux para qualquer pessoa que me peça e digo sempre para passar essa cópia a qualquer outra pessoa que esteja interessada, uma vez que já precisem dela. De qualquer forma coloquei o CD no leitor e esperei que iniciasse o sistema do "Live CD". Não funcionou. A única coisa que fazia era perguntar-me se o queria instalar. Telefonei para um dos meus amigos, para saber se estava a fazer alguma asneira, mas ele disse-me: "O XP não roda o sistema diretamente do CD".

Decidi, então, instala-lo. Segui as instruções que apareciam na tela mas comecei a ficar nervoso porque não perguntou nada sobre os outros sistemas operacionais. Quando instalei o Linux, ele reconheceu que tinha outros sistemas operacionais na máquina e perguntou-me se queria criar uma nova partição e instalar o Linux lá. Voltei a ligar para o meu amigo e ele disse-me que o Windows elimina qualquer outro sistema operacional que encontra na hora da instalação.

Fiz uma cópia de segurança das minhas coisas e joguei-me de cabeça na instalação. A instalação foi bastante simples, tirando a parte em que tive que escrever umas letras e um código. Tive de ligar outra vez para o meu amigo, mas ele ficou chateado e veio escrever ele próprio o código. Voltou a dizer-me para não dizer nada a ninguém (!!!). Depois de reiniciar o computador, dei corrida de olhos pelo sistema.

Fiquei chocado quando me deixou mudar as configurações do sistema sem pedir o acesso de root. O meu amigo começou a ficar um bocado irritado quando liguei outra vez para ele, mas acabou por aparecer em minha casa. Disse-me que o acesso de root era dado logo na inicialização. Tratei logo de fazer outra conta de usuário normal e passei a usa-la.

Comecei a ficar confuso quando tentei fazer mudanças e o sistema, ao invés de pedir acesso de root, disse-me que tinha que fechar a sessão de utilizador normal e abrir uma sessão como administrador. Comecei, então, a perceber porque é que tantas pessoas entram sempre como root e tive um arrepio na espinha.

Bom, mas já era hora de trabalhar. Fui ao menu "Iniciar -> Programas", para abrir uma planilha que eu precisava terminar, mas não consegui encontrar a aplicação de planilhas. O meu amigo disse-me que o Windows não trazia nenhuma aplicação dessas e que eu teria que baixar da Internet.

"Oh…", pensei, "uma distribuição básica". Fui ao "Adicionar/Remover Programas" do painel de controle (tal como no Linux), mas não havia lá programas para adicionar. Apenas deixava remover os programas. Não consegui encontrar o botão para adicionar aplicações. O meu amigo disse-me que eu tinha que procurar as aplicações por minha conta. Depois de muita pesquisa no Google, lá encontrei, baixei e instalei o BrOffice.

Para dizer a verdade, diverti-me à brava com o Windows. Não entendi muito da terminologia… Porque é que há um drive A, depois um C… Onde é que está o drive B? Achei a distribuição demasiado básica, não inclui nenhuma aplicação que seja verdadeiramente de produtividade e torna-se muito confuso procura-la. O meu amigo disse-me que eu precisava de software anti-vírus e anti-spyware, mas o Windows não vinha com nada disso.

Achei-o difícil, confuso e demasiado trabalhoso para mim. Pode ser bom para uma pessoa que seja do tipo técnico, como o meu amigo, mas eu fico-me pelo Linux, obrigado.

fonte:
Citar
http://www.iotecnologia.com.br/se-linux-fosse-mais-usado

Levem em consideração que isso foi publicado faz tempo...
Rodando Ubuntu Studio 16.10 com: AMD Bulldozer FX-6100 3.3GHz 6-Core Black Edition/ Gigabyte 78LMT-S2P/ 8GB de Ram/ Radeon R7 260X 2GB GDDR5 128bit

Offline Tota

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 14.980
    • Ver perfil
Saudações,

Sou novo usuário do Linux e estou tentando me adaptar. Sei que é um SO muito bom e seguro, porém é muito complicado. Para se instalar um simples programa é necessário que o usuário tenha conhecimento das minúcias técnicas do programa que ira instalar, da compatibilidade das distros, da conversão de pacotes .deb em .rpm, etc. Isso é impraticável para o usuário comum eu ainda estou insistindo porque tenho graduação na área de informática e sou um entusiasta da filosofia do Software Livre.
A receita é simples, importar do Windows o que ele tem de melhor, a (usabilidade) e manter o que o Linux tem de melhor (Gratuidade e Segurança).
A comunidade Linux tem que ser mais humilde para admitir os acertos do Windows e incorporá-los nos projetos de nova distribuições. Hoje o Windows é estável, não trava e a cada versão torna-se mais seguro. Se o Linux não quiser ficar restrito apenas ao uso de servidores terá que rever os seus conceitos estratégicos e ideológicos o quanto antes.A distribuição Ubuntu tem tudo para unir os dois conceitos e avançar na conquista de novos segmentos.

Ola

Você se cadastrou no forum para postar isso?

Você sabe Windows? Tem certificação?

Pelamor, estamos cheios de flooders aqui.

Estude um pouco, uns dez anos tanto o Linux quanto o Windows, depois volte aqui.


Offline nomade

  • Equipe Ubuntu
  • Usuário Ubuntu
  • *****
  • Mensagens: 1.092
  • O negócio não tem alma
    • Ver perfil
Saudações,

Sou novo usuário do Linux e estou tentando me adaptar. Sei que é um SO muito bom e seguro, porém é muito complicado. Para se instalar um simples programa é necessário que o usuário tenha conhecimento das minúcias técnicas do programa que ira instalar, da compatibilidade das distros, da conversão de pacotes .deb em .rpm, etc. Isso é impraticável para o usuário comum eu ainda estou insistindo porque tenho graduação na área de informática e sou um entusiasta da filosofia do Software Livre.
A receita é simples, importar do Windows o que ele tem de melhor, a (usabilidade) e manter o que o Linux tem de melhor (Gratuidade e Segurança).
A comunidade Linux tem que ser mais humilde para admitir os acertos do Windows e incorporá-los nos projetos de nova distribuições. Hoje o Windows é estável, não trava e a cada versão torna-se mais seguro. Se o Linux não quiser ficar restrito apenas ao uso de servidores terá que rever os seus conceitos estratégicos e ideológicos o quanto antes.A distribuição Ubuntu tem tudo para unir os dois conceitos e avançar na conquista de novos segmentos.

Ola

Você se cadastrou no forum para postar isso?

Você sabe Windows? Tem certificação?

Pelamor, estamos cheios de flooders aqui.

Estude um pouco, uns dez anos tanto o Linux quanto o Windows, depois volte aqui.



Tota,
essa é a maior prova de que o Linux tá incomodando mesmo, tá gerando até recalque por parte de usuários Windows!! O camarada tem que ser mesmo bem recalcado pra vir aqui e postar isso, rsrsrs
só rindo mesmo...
Rodando Ubuntu Studio 16.10 com: AMD Bulldozer FX-6100 3.3GHz 6-Core Black Edition/ Gigabyte 78LMT-S2P/ 8GB de Ram/ Radeon R7 260X 2GB GDDR5 128bit

Offline rjbgbo

  • Prof. História
  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 3.894
  • Ubuntu 16.04LTS
    • Ver perfil
    • About.me
« Última modificação: 11 de Julho de 2012, 11:39 por rjbgbo »
Linux User #440843 / Ubuntu User #11469 / Não respondo via mp

Offline Sergio Benjamim

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 2.900
    • Ver perfil
Acho o Ubuntu um sistema bom pra caramba, só acho que ele deva vir num DVD com bastante programas úteis (que mané limite de 800MB Canonical, põe aí uns 1,4 GB logo, hoje em dia tá comum pendrives de 8GB, e DVD é barato, nem vem com papo ecológico...), como Gimp, Pidgin, LibreOffice completo (alguns pacotes importantes, como o pdf import, não vem por default), Inkscape, Cheese, Arista (acho ele fantastico, mas tem que melhorar), Gufw, Liferea, Thunderbird, Chromium (e se possível Google Chrome, ele é o único que está vindo com flash atualizado). Também acho q alguns programas são essenciais que estejam atualizados na versão LTS do Ubuntu, to tendo problemas com o GNU Octave, o que tem nos repositórios oficiais é um ultra antigo, da epoca do Lucid (to usando repositório pra manter atualizado)... O gimp também, versão 2.8, ele deveria estar no repositório de backport do Precise, até agora tá funcionando bem aqui.


E acho q tá vindo muito bug besta, principalmente relacionados à dupla dinâmica Compiz + Unity no 12.04 (Precise Pangolin). Postei alguns em http://ubuntuforum-br.org/index.php/topic,35919.300.html
« Última modificação: 10 de Julho de 2012, 23:23 por Sergio Benjamim »
É novo no Ubuntu? Já leu o Ubuntu – Guia do Iniciante 2.0 ?
Experimente o Xubuntu 14.04 !

Offline Sergio Benjamim

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 2.900
    • Ver perfil
Caramba gente, acho q o cara não é troll não, só é meio desligado... vamos ver o que ele responde

Segurem as ferraduras aí, rsrs

Acho normal a pessoa vir com essa perguntas e comentários, vejo isso o tempo todo, o cara esperando que Linux funcione como o Windows.
É novo no Ubuntu? Já leu o Ubuntu – Guia do Iniciante 2.0 ?
Experimente o Xubuntu 14.04 !

Offline Recifense

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 5
    • Ver perfil
Colega.

Quanto as suas observações, pergunto:

- Que aplicativos são esses que precisa de algo tão complexo para ser instalado?
- Para instalar um aplicativo no Ubuntu e derivados basta abrir a Central de Programas, escolher o aplicativo desejado e pronto. Há algo mais simples no Windows?

Por fim ainda há o Wine e PlayonLinux, que permitem rodar aplicativos do Windows no Linux. Agora se o colega quiser o inverso, como fará para conseguir?

Quanto ao Windows ser estável, não travar e principalmente ser cada vez mais seguro, nestes aspectos o Linux está anos luz à frente do Windows?




Sim Hugo,

Se fosse tão simples assim como vc está dizendo seria ótimo, ir a Central de programas, procurar,  baixar e pronto. Isso deveria se o ideal, mas, quando o programa não faz parte da relação que está lá? Ou pior, quando ele faz parte da relação é baixado mas não abre. No meu caso, foi o "Vidalia", instalei e passei dias tentando fazê-lo funcionar e não consegui, então tentei no Windows e consegui na primeira tentativa, next, next e pronto, instalado.
Já o Chrome não faz parte da lista da Central de programas do Ubuntu, então procurei a versão pra Linux, baixei mas também não consegui abrir até agora.
Outro que não tem na relação é o Openproj, que também baixei e não consegui abrir.
Será que o meu Ubuntu tá bugado?

Eu li alguns comentários sobre o meu Tópico e percebi o seguinte, os usuários do Linux se sentem ofendidos por alguém dizer que o Linux é Complicado e ainda se sentem mais ofendidos se alguém fizer elogios ao Windows.
Eu já não tenho mais idade pra ficar me enganando, os dois SOs têm os prós e contras. Eu gostaria muito que o SO Linux dominasse o mundo, pois como eu falei, sou um entusiasta do Software Livre, mas mesmo assim não posso mentir para mim mesmo e dizer que o Windows é ruim.

Recifense.