Autor Tópico: Experiência recente  (Lida 281 vezes)

Offline Flatac

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 162
    • Ver perfil
Experiência recente
« Online: 17 de Agosto de 2017, 13:37 »
Olá,

Vim aqui relatar uma experiência recente, que talvez ajude outros colegas.

Tenho um notebook antigo, tudo Intel, com 2Gb de RAM e disco de 160 Gb. Tinha instalado Windows 7 pirata e Mint 18.2.
Para minha utilização está de bom tamanho. Youtube e jogos não fazem meu perfil.

Pois bem, resolvi instalar um Windows novo e legalizado. Achei na internet um site onde comprei uma licença do 8.1 por R$ 50,00.
Confesso que tive receio de estar jogando dinheiro fora, mas tudo deu certo. A Microsoft mandou um código de ativação e está tudo funcionando.

A instalação removeu o acesso ao MInt, como era esperado. Resolvi não instalar o MInt e ficar só com o 8.1, pois preciso dele por questões profissionais.

A resolução durou só dois dias.......rs.  Ontem instalei o MInt de novo.

O interessante é que as partições antigas do MInt foram mantidas e usadas na nova instalação.

Também não precisei fazer nada de diferente em relação a UEFI e BIOS. Terminada a instalação estava lá o conhecido Grub com as entradas para os sistemas.

Tudo isso não deve ser inédito, mas não esperava que tudo desse tão certo.

Abraços a todos

Flavio

Offline druidaobelix

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 5.068
    • Ver perfil
Re:Experiência recente
« Resposta #1 Online: 17 de Agosto de 2017, 18:01 »
A instalação removeu o acesso ao MInt, como era esperado. Resolvi não instalar o MInt e ficar só com o 8.1, pois preciso dele por questões profissionais.
A resolução durou só dois dias.......rs.  Ontem instalei o MInt de novo.

Então, @Flatac,

Você é veterano aqui no Fórum, 10 anos por aqui, o que possivelmente signifique o mesmo tempo ou até mais de Linux, impossível retornar ao 'janelas' sem síndrome de abstinência do pinguim.  :D

Mas quando por isso ou por aquilo se tem realmente de usar o sistema operacional comercial, sobremodo por razões profissionais, então é usar mesmo e sem problemas, onde a solução do dual boot costuma resolver muito bem a questão.

Quando a máquina permite, tem desempenho suficiente, o 'janelas' virtualizado dentro do Linux fica melhor ainda, mas aí precisa mesmo de potência do processador e RAM suficientes.

A questão que você menciona relativa a UEFI só existe se o setup da máquina já for desse tipo mais moderno, computadores algo de 2012/2013 para cá, antes disso só havia o conhecido BIOS convencional.

A forma como se deu a instalação do SO comercial, sem afetar as partições já existentes de um Linux é algo tranquilo de se fazer, bastando direcionar  o 'janelas' para não tomar todo o disco e sim apenas algum espaço não alocado ou partição previamente definida, mas não há maiores complicações nisso desde que se tenha claro o que deverá ser direcionado.

O retorno da reinstalação Linux, no caso o Mint, igualmente.

Dominar essa flexibilidade sempre é bom para atender eventuais necessidades.

www.arredondar.org.br
Vencedor Desafio de Impacto Social Google 2016!
Você também pode participar e fazer a diferença.