Autor Tópico: Ícones e área de trabalho somem usando Cinnamon no Ubuntu 16.04.2 LTS  (Lida 689 vezes)

Offline Serial

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 56
    • Ver perfil
Olá pessoal

Ontem pesquisando encontrei uma solução para o Cinnamon 3.4 no Ubuntu 16.04.2 LTS.
O que ocorre é o seguinte: - Ao abrir o sistema com Cinnamon 3.4 e, ao clicar em algum ícone da área de trabalho, retorna automaticamente para a área de trabalho do Ubuntu padrão e desaparece os ícones padrão da área de trabalho do Cinnamon 3.4

Na pesquisa encontrei este comando para solução do problema:
"gsettings set org.gnome.desktop.background show-desktop-icons false"

Na utilização deste comando acima, a área de trabalho do Ubuntu padrão é bloqueada e podemos usar o Cinnamon 3.4 normalmente.
Agora, caso volte para o Ubuntu padrão é preciso desfazer o comando acima utilizado, pois a área de trabalho fica travada.

O comando utilizado é o mesmo, só que no final a gente substitui false por true.
Agora pergunto: - Existe uma outra solução para isso que não seja essa?

Desde já agradeço pela atenção.

Edson Santos

Offline druidaobelix

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 5.409
    • Ver perfil
Re:Ícones e área de trabalho somem usando Cinnamon no Ubuntu 16.04.2 LTS
« Resposta #1 Online: 24 de Junho de 2017, 14:32 »
Ao abrir o sistema com Cinnamon 3.4 e, ao clicar em algum ícone da área de trabalho, retorna automaticamente para a área de trabalho do Ubuntu padrão e desaparece os ícones padrão da área de trabalho do Cinnamon 3.4

Na pesquisa encontrei este comando para solução do problema:
"gsettings set org.gnome.desktop.background show-desktop-icons false"

Se trouxer aqui o(s) link(s) de onde achou essa informação com essa solução, fica melhor pra dar uma olhada nisso, o cenário fica melhor contextualizado.

O Cinnamon instalado no Ubuntu é uma ppa e não Ubuntu nativo propriamente dito, então foge dos padrões e sempre fica mais complicado analisar, até porque nem sempre se tem isso instalado (eu não tenho) para poder avaliar.
« Última modificação: 24 de Junho de 2017, 14:38 por druidaobelix »
www.arredondar.org.br
Vencedor Desafio de Impacto Social Google 2016!
Você também pode participar e fazer a diferença.

Offline druidaobelix

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 5.409
    • Ver perfil
Re:Ícones e área de trabalho somem usando Cinnamon no Ubuntu 16.04.2 LTS
« Resposta #2 Online: 24 de Junho de 2017, 15:30 »
À propósito, uma das maiores qualidades do Linux, que é a imensa variedade de soluções e possibilidades de personalizações, é também o seu calcanhar de Aquiles.

Essa imensa possibilidade de variação no Linux também torna muito dificultoso o suporte, exatamente pela inexistência de um padrão.

No sistema operacional comercial é simples, é aquilo que eles fizeram lá em Redmond, WA, e pronto, não tem como fugir daquilo, já que o código é fechado e só o fabricante pode alterar. Não tem como 'espernear" quero isso ou aquilo, é o que eles te oferecem e não tem conversa, goste ou não é aquilo, além do que é um quase monopólio.

Já no Linux além das 500 ou 600 distribuições (ou mais, sei lá), o usuário ainda pode, por si só, querendo e sabendo fazer, alterar o que quiser.

Apenas o Cinnamon que você menciona aqui no tópico possui, que saiba, pelo menos duas ou três ppa's (nem sei se estão todas ativas).

Qual será a que você está usando?
Vai saber, né.

Essa variabilidade torna o suporte difícil e oneroso.
www.arredondar.org.br
Vencedor Desafio de Impacto Social Google 2016!
Você também pode participar e fazer a diferença.

Offline druidaobelix

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 5.409
    • Ver perfil
Re:Ícones e área de trabalho somem usando Cinnamon no Ubuntu 16.04.2 LTS
« Resposta #3 Online: 24 de Junho de 2017, 15:58 »
Note que talvez eu apenas não esteja entendendo qual é realmente o problema, o que é bem provável, vez que não tenho o Cinnamon instalado e não tenho como reproduzir a questão para verificar.

Segundo sua narrativa parece que quer usar a interface Cinnamon, porém está ocorrendo um problema isso e aquilo que se resolve com o comando mencionado e você não quer precisar fazer tal comando toda hora que inicia o sistema.

Se o entendimento da questão for realmente esse (e posso estar enganado), então você pode colocar esse comando para ser executado no "Startup Applications", que na versão traduzida é o "Aplicativos iniciais de sessão".

Colocando lá ele irá executar toda vez que iniciar o sistema, tornando desnecessário que você faça isso manualmente, o que realmente é uma encheção, sobremais quando se trata de digitar um comando longo.

Como colocar lá e fazer de fato funcionar podemos tentar detalhar, talvez vá precisar produzir um atraso na execução do comando, porque como a carga pelo systemd não é linear, podem ocorrer alguns desencontros, isto é, a interface do desktop demorar para carregar de fato e os "Startup Applications" já terem iniciado, o que resultará numa falha, mas aí, se o caso, se introduz um parâmetro sleep para produzir o atraso.

Criar um script de uma ou duas linhas e até, se o caso, linkar para um ícone no desktop também pode ser uma solução.

Porém, por enquanto, de uma forma rápida, até vermos isso em detalhes, para não ter que ficar digitando essa enorme linha toda vez, o "jeitão" fácil e prático é criar um "alias" que permita executar o comando facilmente.

Entenda "alias" como sendo um "apelido"

Pode ser algo assim:

Código: [Selecionar]
cp ~/.bashrc ~/.bashrc-bkp
(isso acima é só por segurança se o dedo escorregar digitando e destruir o arquivo  :)  )

depois:

Código: [Selecionar]
gedit ~/.bashrc 

(note que há um . (ponto) antes do nome do arquivo, pois se trata de arquivo oculto; não precisa do sudo porque já é um arquivo do usuário.)

aí acrescenta no final do arquivo, após a última linha:

Citar
alias liga='gsettings set org.gnome.desktop.background show-desktop-icons false'
alias desliga='gsettings set org.gnome.desktop.background show-desktop-icons true'

(observe que o comando precisa estar entre aspas simples)

Aproveita e acrescenta alguns outros que é para "economizar dedo":

Citar
alias c='clear'
alias e='exit'

e quaisquer outros que lhe ocorrerem.

Salvar e sair

exit para fechar o terminal

abra novamente um terminal e teste.

Agora sempre que você digitar "liga" (sem as aspas) no terminal irá executar aquele comando antes mencionado e "desliga" (igualmente sem as aspas) a mesma coisa, ou vice-versa, como queira, ou qualquer outro mnemônico, igualmente como queira.
« Última modificação: 24 de Junho de 2017, 17:12 por druidaobelix »
www.arredondar.org.br
Vencedor Desafio de Impacto Social Google 2016!
Você também pode participar e fazer a diferença.