Enquete

Em qual distribuição GNU/Linux você utiliza este tutorial (caso use mais de uma, informe a principal)?

Arch
0 (0%)
Debian
2 (2.6%)
ElementaryOS
0 (0%)
Fedora
1 (1.3%)
Gentoo
0 (0%)
Mint (inclusive LMDE)
6 (7.7%)
OpenSUSE
0 (0%)
*Ubuntu (Ubuntu, XUbuntu, KUbuntu, LUbuntu...)
64 (82.1%)
Outra
2 (2.6%)
Nenhuma. Vim aqui só por curiosidade.
3 (3.8%)

Votos Totais: 76

enquete encerrada: 01 de Junho de 2016, 19:20

Autor Tópico: [Tutorial] Instalação manual do Ambiente de Execução Java (JRE) no *Ubuntu Linux  (Lida 228075 vezes)

Offline Sampayu

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 355
  • "Não é possível semear de mãos fechadas"
    • Ver perfil
    • YouTube

ÍNDICE


INTRODUÇÃO

Criei este tutorial em 17/10/2011 e o postei originalmente aqui, sob o título [Tutorial] Banco do Brasil e Sun Java no Chrome, Chromium e Firefox para Ubuntu Linux. Em 17/01/2014 migrei o tutorial para cá, sob o título [Tutorial] Banco do Brasil e plugin Sun Java em vários navegadores do Ubuntu. No entanto, com o passar do tempo os desenvolvedores dos navegadores web (Opera Browser, Mozilla SeaMonkey, Google Chrome...) foram abandonando a tecnologia NPAPI (Netscape Plugin API). Como o plugin que conecta o JRE (Ambiente de Execução Java que você instala no seu sistema operacional) ao navegador que você utiliza é um plugin NPAPI, os usuários passaram a depender do Mozilla Firefox: único navegador que continuou dando suporte a plugins NPAPI...

...até que em 17/03/2017 foi lançado o Firefox 52.0.1, que, como já era esperado (desde abril/2014), deixou de executar plugins NPAPI (exceto, por enquanto, o plugin NPAPI do Adobe Flash).

Em razão disso, e considerando que o Banco do Brasil e demais bancos migraram para outras soluções de segurança (a principal delas tem sido o Warsaw: módulo de segurança que utiliza a tecnologia de websockets e SSL), a partir de 17/03/2017 a finalidade deste tutorial deixou ser a ativação do plugin NPAPI do JRE e passou a ser a instalação do JRE no Linux *Ubuntu. Afinal de contas, os usuários da distribuição GNU/Linux Ubuntu e suas variantes (XUbuntu, KUbuntu, LUbuntu etc.) que desejarem - por exemplo - realizar Declaração de Imposto de Renda no Linux utilizarão o programa DIRPF, que é construído em Java e por isto requer que o JRE esteja instalado (o plugin NPAPI é apenas um dos componentes do JRE que você instala). Outros programas que você executa diretamente no computador, e que por isto não requerem que você possua o plugin NPAPI do JRE porém requerem que você possua o JRE instalado são, por exemplo, o SMS Power View e o Sweet Home 3D.

Consequentemente, a finalidade deste tutorial atualmente é a de explicar como obter e instalar o tarball (arquivo com extensão .tar.gz) do Sun Java (JRE) no sistema, bem como atualizar o JRE e também como desinstalá-lo.
  • Caso desconheça a diferença entre JDK, JRE e JVM, leia a explicação resumida que consta neste post.
  • Caso queira entender um pouco melhor a estrutura de pacotes do OpenJDK, a confusão que a palavra "JDK" cria por fazer parte do nome "OpenJDK", ou caso deseje visualizar um diagrama esquemático sinteticamente ilustrando como é um JRE e a JVM (Máquina Virtual Java) que fica "dentro" do JRE, consulte este post.
Embora voltado para distribuições GNU/Linux *Ubuntu (XUbuntu, Ubuntu, LUbuntu, KUbuntu...), o método de instalação aqui explicado talvez funcione também em distribuições Debian e em outras direta ou indiretamente baseadas no Debian, como é o caso do Linux Mint, do LXLE e do Elementary OS, tendo em vista que as próprias distros *Ubuntu são baseadas na distro Debian.

Repare que este tutorial é bastante extenso e por isto foi dividido em seções, cada uma delas em um post diferente. Isso é intencional: o objetivo é ser didático, ajudar você não apenas a resolver o seu problema mas também a entender o que você está fazendo para resolver o problema e, se possível, aprender o suficiente para conseguir gradativamente ir deixando de depender deste tutorial. Eu não sou o dono da RedBull, mas desejo que você crie asas e aprenda a voar!  :)

Ao mesmo tempo, os comandos que interessam foram destacados, assim como o título de cada seção. Isso também é intencional: o objetivo é que você não se perca no meio do "monte de texto", caso queira apenas copiar e colar os comandos que interessam. Deste modo, o tutorial procura ser versátil: prolixo e objetivo, ao mesmo tempo.  ;)

Como dizia uma antiga propaganda, existem mil maneiras de se preparar Neston. Pois é: também existem mil maneiras de se instalar o Sun Java no seu sistema. A que este tutorial apresenta é uma forma totalmente manual de instalação. Você pode querer tentar modos mais simples, mais práticos, mais fáceis ou mais convenientes para as suas necessidades e interesses, e "apelar" para este tutorial somente caso nada mais dê certo.

O aspecto negativo deste tutorial é que ele requer que você fique desinstalando e atualizando o Java manualmente, sempre que uma nova versão dele surgir. O aspecto positivo é que este método funciona, ou pelo menos reduz drasticamente a possibilidade de algo dar errado. Depois que você se acostumar com a instalação e desinstalação manual, atualizar manualmente o seu Java não demorará mais que 5 minutos: o mesmo tempo que você gastaria usando outro método. E boa (se não a maior) parte desses 5 minutos será gasta com o download do novo Java - não com os comandos de desinstalação e instalação. ;)

Não recomendo instalar o Sun Java por intermédio de PPA não oficiais ou outros repositórios não oficiais (repositórios de terceiros). Motivos:
  • Quem mantém o repositório pode demorar para atualizar os arquivos, o que pode expor seu sistema a falhas de segurança que foram descobertas mas estão corrigidas apenas na versão mais recente do Sun Java.
  • O mantenedor do repositório pode estar agindo de má fé. Por exemplo: ele pode, intencionalmente ou não, excluir código importante ou incluir códigos maliciosos nos arquivos do repositório - e você vai instalá-los sem saber.

Para quem não sabe, quem criou a plataforma computacional Java e a respectiva linguagem de programação Java foi a empresa Sun Microsystems. Porém, a empresa Oracle comprou a Sun. Por isto, as expressões "Sun Java", "Java da Sun", "Oracle Java" e "Java da Oracle" são sinônimas: tanto faz usar qualquer uma delas. Particularmente, prefiro dizer "Sun Java" porque, afinal de contas, Java é criação da Sun: a Oracle apenas comprou pronto.  ;)


ATENÇÃO USUÁRIOS DO WARSAW DO BANCO DO BRASIL NO *UBUNTU



FIREFOX + PLUGIN JAVA

Caso queira instalar o Firefox 51 (última versão do Firefox a ainda funcionar com o plugin Java) em paralelo com o Firefox atual (para poder usar o Firefox 51 com o plugin Java, mas também poder usar o Firefox mais recente durante sua rotina cotidiana), siga os procedimentos que constam neste tutorial.
« Última modificação: 06 de Maio de 2017, 15:52 por Sampayu »
Yuri Sucupira ("Sampayu")

Offline Sampayu

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 355
  • "Não é possível semear de mãos fechadas"
    • Ver perfil
    • YouTube
Tutorial - Seção 1: Instalando o Sun Java (JRE da Sun / Oracle)
« Resposta #1 Online: 17 de Janeiro de 2014, 19:27 »

1.1. OBTENHA E INSTALE O SUN JAVA (JRE DA SUN/ORACLE).

Abra uma janela do terminal do shell (não use o modo root / superusuário) e então execute o supercomando abaixo (um supercomando é uma concatenação/combinação de vários comandos em uma única linha de comando). O supercomando abaixo serve tanto para instalar quanto para atualizar o JRE:
Código: [Selecionar]
if [ -d /opt/java ]; then sudo rm -rf /opt/java; sudo mkdir /opt/java; else sudo mkdir /opt/java; fi; if [ `getconf LONG_BIT` == 64 ]; then sudo wget http://javadl.oracle.com/webapps/download/AutoDL?BundleId=225345_090f390dda5b47b9b721c7dfaa008135 -O /opt/java/jre.tar.gz; else sudo wget http://javadl.oracle.com/webapps/download/AutoDL?BundleId=225343_090f390dda5b47b9b721c7dfaa008135 -O /opt/java/jre.tar.gz; fi; cd /opt/java; sudo tar -xvf jre.tar.gz; sudo mv ./jre1* ./jre; sudo rm -f ./jre*.tar.gz
Notas:
1.1.1. jre é uma abreviatura para Java Runtime Environment ("Ambiente de Execução Java"). Dentro de um JRE há uma JVM (Java Virtual Machine / Máquina Virtual Java). Nos JRE da Sun/Oracle, a JVM é o arquivo binário executável java (sem extensão), que é responsável por executar os códigos Java. Um arquivo executável javaw (sem extensão) também pode estar presente, para executar a mesma função do arquivo java, só que dentro de uma janela (aquele w é do inglês window, que significa "janela"). Esses arquivos ficam dentro da pasta bin (de "binários executáveis"), onde o JRE está instalado. Na instalação ensinada por este tutorial, os arquivos java e javaw ficarão dentro de /opt/java/jre/bin/.

1.1.2. Este tutorial atualmente ensina a instalar o JRE 8u144, em que 8u144 significa version 8, update 144 ("versão 8, atualização 144").

1.1.3. .tar.gz significa que todos os arquivos e pastas do JRE primeiramente foram guardados dentro de um arquivo não compactado (extensão .tar) e em seguida o arquivo .tar foi compactado com o aplicativo gzip, o que lhe adicionou a extensão .gz após o .tar. Como já explicado na introdução deste tutorial, arquivos com extensão .tar.gz recebem o nome de tarball.

1.1.4. sudo é a abreviação de superuser do, que significa "execute como superusuário". O comando sudo faz com que a sua conta de "usuário comum" temporariamente vire uma conta de superusuário ("administrador do sistema Linux"). Acrescentar sudo antes de comandos administrativos (comandos que só podem ser executados por superusuários) faz com que você consiga executar esses comandos administrativos (desde que seu sistema Linux esteja configurado para permitir que sua conta "usuário comum" temporariamente torne-se conta superusuário). Quando você executa sudo pela primeira vez, uma senha é solicitada (a menos que sua conta tenha sido criada sem senha nenhuma, o que aliás é uma péssima ideia). Forneça a senha que você usa para efetuar login na sua conta de "usuário comum" e o sudo funcionará.

1.1.5. Em algumas distribuições *Ubuntu (Ubuntu, XUbuntu, LUbuntu...) a combinação de teclas Ctrl Alt T abre uma janela terminal do shell em modo "usuário comum". Outra maneira de abrir esse tipo de janela do terminal do Linux (emulador de shell Linux) consiste em clicar com o botão direito do mouse/touchpad sobre uma área livre da sua Área de Trabalho ("desktop") e então selecionar a opção que contenha a palavra "terminal" ou "term" (às vezes pode constar algo como "xconsole", "konsole" ou alguma outra palavra contendo "console"). Lembre-se: você tem de abrir o terminal convencional (modo usuário). Não use o terminal em modo superusuário (root)!

1.1.6. Na página de download do JRE da Sun/Oracle há um link com instruções de instalação do JRE. Porém, as instruções sugerem instalar o Java dentro de /usr, enquanto neste tutorial eu recomendo instalar em /opt porque "opt" é abreviação de optionals ("opcionais") e o JRE da Sun é um opcional (porque ele não é o JRE oficialmente fornecido com o seu sistema). Isso pode parecer bobagem, mas não é (e não é invenção da minha cabeça): esses atributos e usos dos diretórios /usr, /opt etc. fazem parte de uma padronização denominada FHS ou Filesystem Hierarchy Standard ("Padrão de Hierarquia para Sistema de Arquivos"), instituída pela Linux Foundation ("Fundação Linux") e adotada internacionalmente, inclusive pelo projeto LSB ou Linux Standard Base ("Base Padrão de Linux"), base essa que inclusive está definida dentro de uma norma ISO. Enfim: se você leva a sério o uso do seu sistema Linux, instale seu JRE opcional dentro de /opt, ok? ;)

Descrição dos comandos que compõem o supercomando acima:
  • if [ -d /opt/java ]; (...) else sudo mkdir /opt/java; fi é um comando que verifica se a pasta /opt/java/ existe. Caso não exista, ela é criada (pois o JRE será instalado dentro dela). Caso já exista, então há um JRE obsoleto dentro dela, por isto ela é excluída, para que o JRE obsoleto seja "desinstalado" (essa é uma desinstalação básica, incompleta, que deve ser usada apenas por quem vai instalar ou atualizar o JRE. Se você quiser fazer uma desinstalação completa, siga para a seção 2), e em seguida a pasta /opt/java/ é (re)criada.
  • if [ `getconf LONG_BIT` == 64 ]; then sudo wget (...) -O /opt/java/jre.tar.gz; fi é um comando que verifica se a arquitetura do seu sistema operacional Linux é 64 bits. Se for, ele usa o programa wget para pegar o tarball do instalador do JRE de 64 bits e salvá-lo em /opt/java/jre.tar.gz. Caso a arquitetura do seu sistema não seja 64 bits, então ela é de 32 bits, e neste caso o comando usa o wget para pegar o tarball do JRE de 32 bits e salvá-lo em /opt/java/jre.tar.gz.
  • cd /opt/java entra na pasta /opt/java/.
  • sudo tar -xvf jre.tar.gz extrai todo o conteúdo do tarball para dentro de /opt/java/.
  • sudo mv ./jre1* ./jre renomeia a pasta do JRE para /opt/java/jre/. Por que isso? É porque o tarball do JRE 8u144 extraiu o conteúdo dele em /opt/java/jre1.8.0_144/, mas essa pasta jre1.8.0_144 precisa ser renomeada para jre porque isso otimizará o uso dos comandos update-alternatives executados no item 1.2 deste tutorial.
  • sudo rm -f ./jre*.tar.gz exclui o tarball, tendo em vista que ele não é mais necessário.


1.2. DIGA AO SEU SISTEMA QUE O SUN JAVA É O SEU JRE PADRÃO.
SE (E SOMENTE SE) você NUNCA executou o comando a seguir, deste tutorial, então execute-o, no terminal do shell:

Código: [Selecionar]
sudo update-alternatives --install /usr/bin/java java /opt/java/jre/bin/java 10; sudo update-alternatives --set java /opt/java/jre/bin/java
Notas:
1.2.1. Se em algum momento após a última instalação ou reinstalação do JRE da Sun você executou o comando do item 2.2, então você PRECISA executar o comando acima.

1.2.2. Este comando é o mesmo, tanto para sistemas de 32 bits quanto para os de 64 bits.

1.2.3. O comando só precisa ser executado na PRIMEIRA vez em que você instala algum (qualquer) JRE da Sun. Ele dirá ao seu sistema que o Sun Java (JRE da Sun/Oracle) foi instalado e que ele é o JRE padrão do seu sistema.

1.2.4. Este tutorial foi reformulado de modo que os nomes das instalações futuras sejam sempre modificados de jre1.8.0-144, jre1.8.0-154, jre1.8.0-164 etc. para simplesmente jre. Isto tem duas vantagens: a primeira é que isso dispensa ficar executando o comando update-alternatives sempre que se instala uma nova versão do Sun Java, já que ela sempre será gravada na mesma pasta: jre; a segunda vantagem é que assim o seu sistema sempre terá apenas uma única (a mais recente) versão do Sun Java, que você instalou em /opt/java/jre/, e isto é muito recomendável, por questões de segurança.


1.3. VERIFIQUE SE O PROCEDIMENTO FUNCIONOU.
Não é possível saber diretamente qual é a versão do seu JRE padrão, mas indiretamente isso é possível: basta perguntar ao seu sistema qual é a versão da JVM que faz parte do seu JRE padrão. Para fazer essa pergunta ao seu sistema, execute este comando:

Código: [Selecionar]
java -version
Se a resposta do comando acima contiver algo assim:

java version "1.8.0_144"

...então o JRE da Sun foi realmente instalado e está corretamente configurado para ser o padrão do seu sistema.

Nota: o comando é o mesmo, tanto para sistemas de 32 bits quanto para os de 64 bits.


1.4. CRIE UM ATALHO PARA O PAINEL DE CONTROLE DO JRE.
Nota: se em alguma instalação anterior do JRE você já havia criado o atalho para o Painel de Controle do JRE da Sun/Oracle e não o excluiu, ignore esta etapa, pois o atalho previamente criado continuará válido e funcional após você atualizar o JRE.

Regra geral, as distribuições *Ubuntu (Ubuntu, XUbuntu etc.) reconhecem (e fazem aparecer no menu de aplicativos) os arquivos .desktop que você puser dentro de /usr/share/applications/. Como o JCONTROL (Painel de Controle do JRE proprietário da Sun/Oracle) não precisa necessariamente ser executado via terminal do shell, você pode querer criar um atalho para ele aparecer diretamente no menu de aplicativos. Caso seja esse o seu caso, tudo o que você precisa fazer é seguir estes passos:

1.4.1. Execute o seguinte comando, para instalar o GEdit caso ainda não o possua:

Código: [Selecionar]
sudo apt-get install gedit -y
1.4.2. Agora execute o GEdit em modo de superusuário. Eis o comando:

Código: [Selecionar]
sudo gedit /usr/share/applications/jcontrol.desktop
1.4.3. Se você instalou o JRE proprietário da Sun/Oracle tal qual eu expliquei neste tutorial, o binário executável jcontrol estará localizado em /opt/java/jre/bin/jcontrol. Neste caso, copie e cole o seguinte texto dentro da janela do GEdit:

Código: [Selecionar]
[Desktop Entry]
Version=1.0
Type=Application
Name=Painel de controle Sun/Oracle JRE
Comment=Abre o painel de controle do Ambiente de Execução Java (JRE) proprietário da Sun/Oracle
Icon=/opt/java/jre/lib/images/icons/sun-java.png
Exec=/opt/java/jre/bin/jcontrol
NoDisplay=false
Categories=Java;Other;
StartupNotify=false
Terminal=false

1.4.4. Agora salve o arquivo e feche o GEdit.

Reinicie o computador, só para ter certeza de que o menu de aplicativos será atualizado. Feito isso, ao procurar Sun/Oracle no menu de aplicativos você deverá ver um atalho para o painel de controle. :)

Caso queira excluir esse item do menu, basta executar este comando, no terminal do shell:

Código: [Selecionar]
sudo rm -f /usr/share/applications/jcontrol.desktop
Caso prefira executar o JCONTROL diretamente via terminal do shell, basta executar este comando:

Código: [Selecionar]
/opt/java/jre/bin/jcontrol &
...ou então este outro comando:

Código: [Selecionar]
ControlPanel &
Agora, caso queira instalar o Firefox 51 (última versão do Firefox a ainda funcionar com o plugin Sun Java) sem prejudicar a instalação do seu Firefox atual (ou seja: caso queira executar duas versões diferentes do Firefox, em paralelo e sem conflitos), siga as dicas que apresento neste tutorial. :)
« Última modificação: 26 de Julho de 2017, 23:03 por Sampayu »
Yuri Sucupira ("Sampayu")

Offline Sampayu

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 355
  • "Não é possível semear de mãos fechadas"
    • Ver perfil
    • YouTube
Tutorial - Seção 2: Desinstalando o Sun Java (JRE)
« Resposta #2 Online: 17 de Janeiro de 2014, 19:28 »
Caso você já possua ao menos uma versão anterior do Sun Java em seu sistema e ela tenha sido instalada segundo o método ensinado na SEÇÃO 1 deste tutorial (instalação via tarball), siga os passos explicados nesta seção para poder fazer a desinstalação.

Caso pretenda instalar a versão mais recente do Sun Java, é recomendável que faça isto somente após ter primeiramente removido todas as versões anteriores do Sun Java que estiverem instaladas em seu sistema. Remova tudo e somente depois instale a versão mais recente.

É altamente recomendável que você remova do sistema todas as versões anteriores do Sun Java, porque manter tais versões antigas instaladas representa um risco à segurança. A remoção das versões anteriores assegura que, após você instalar a versão mais recente do Sun Java, os aplicativos Java sejam executados com os aprimoramentos de segurança e desempenho mais atualizados que estiverem disponíveis para o seu sistema GNU/Linux.


2.1. (desfaz o item 1.1) DESINSTALE O SUN JAVA.
Esteja você em um sistema de 32 ou de 64 bits, abra seu gerenciador de arquivos em modo superusuário (root) e exclua todas as subpastas de /opt/java/ (inclusive a pasta java), ou então execute este comando, no terminal do shell:

Código: [Selecionar]
sudo rm -rf /opt/java
Se você pretende depois usar a SEÇÃO 1 deste tutorial para instalar ou reinstalar, em /opt/java/, a mais recente (ou qualquer outra) versão do Sun Java, então o comando acima é suficiente: neste caso, NÃO EXECUTE OS COMANDOS ABAIXO!


2.2. (desfaz o item 1.2) DIGA AO SEU SISTEMA QUE O SUN JAVA NÃO É MAIS O SEU JRE PADRÃO.
Se você NÃO pretende instalar qualquer versão do Sun Java (ou pretende instalar o Sun Java em outro local, usando um método diferente do ensinado neste tutorial), então entre no terminal do shell e execute o comando abaixo, que dirá ao seu sistema que não existe mais nenhuma JVM da Sun instalada em /opt/java/jre:

Código: [Selecionar]
sudo update-alternatives --remove java /opt/java/jre/bin/java

2.3. DESVINCULE O PLUGIN SUN JAVA DO SEU NAVEGADOR.
Tendo em vista que os navegadores não mais oferecem suporte a plugins NPAPI, você muito provavelmente quer excluir os atalhos que porventura havia criado para os seus navegadores na época em que os plugins NPAPI ainda funcionavam neles. Enfim: para remover os atalhos (e, deste modo, desvincular seus navegadores e o plugin do JRE), basta executar os comandos abaixo informados.

Google Chrome:
Código: [Selecionar]
sudo rm -f /opt/google/chrome/plugins/sunjava
Google Chromium:
Código: [Selecionar]
sudo rm -f /usr/lib/chromium-browser/plugins/sunjava
Mozilla Firefox:
Código: [Selecionar]
sudo rm -f /usr/lib/firefox-addons/plugins/sunjava
Opera Browser:
Código: [Selecionar]
sudo rm -f /usr/lib/opera/plugins/sunjava
Mozilla SeaMonkey:
Código: [Selecionar]
sudo rm -f /opt/mozilla/seamonkey/plugins/sunjava
Atalho genérico que você havia criado para funcionar com todos os seus navegadores baseados na arquitetura Gecko/Mozilla:
Código: [Selecionar]
sudo rm -f /usr/lib/mozilla/plugins/sunjava
Nota: sistemas de 64 bits ou que não sejam da família *Ubuntu podem ter caminhos diferentes para os navegadores. Se você usou caminhos diferentes para criar os atalhos, modifique os comandos acima de modo a excluir corretamente os atalhos criados.

Pronto! Todas as instalações do Sun Java foram removidas. :)

Agora, caso deseje instalar a versão mais recente do Sun Java usando os passos deste tutorial, siga para a SEÇÃO 1.
« Última modificação: 23 de Abril de 2017, 14:46 por Sampayu »
Yuri Sucupira ("Sampayu")

Offline Sampayu

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 355
  • "Não é possível semear de mãos fechadas"
    • Ver perfil
    • YouTube
Tutorial - Seção 3: Troubleshooting (resolução de problemas)
« Resposta #3 Online: 17 de Janeiro de 2014, 19:30 »
Esta seção foi criada para apresentar soluções a problemas e outras situações inesperadas e recorrentes pelas quais passei. A intenção é auxiliar quem porventura venha a passar pelo mesmo problema.


3.1. (incluído em 23/11/2013, atualizado em 26/03/2017) "FIZ TUDO CONFORME O TUTORIAL MAS O JRE CONTINUA NÃO FUNCIONANDO".
Se, mesmo após executar todos os passos do tutorial e conseguir confirmar, via terminal do shell (comando java -version), que o Sun Java (JRE) de fato foi instalado no sistema, ainda assim o JRE não inicializar (ou o programa que depende do JRE não funcionar), investigue alguns destes problemas que frequentemente ocorrem e podem acabar provocando isso:
  • Cache: para agilizar a inicialização do programa construído em Java, o JRE armazena no próprio cache (ou seja: no disco rígido do seu computador) os dados desse programa. Assim, quando você volta a executar o programa uma cópia de alguns componentes já se encontrará no cache do JRE e é essa cópia que acaba sendo executada pelo JRE. Porém, quando o programa é atualizado pode acontecer de o JRE continuar inicializando certos componentes do programa a partir do cache do JRE, ao invés de inicializar esses componentes (atualizados) a partir da nova instalação do programa.
  • Diferentes versões do mesmo programa: também pode ocorrer de o programa que você está usando (e que depende do JRE para funcionar) não possuir uma função que permita detectar diferentes versões dele. Neste caso, o programa novo, ao tentar se instalar em seu sistema, poderá "desistir" de se instalar porque identificou que o seu sistema já possui o mesmo programa instalado, embora o programa que se encontre em seu sistema seja de uma versão antiga e que não funciona mais com o JRE (ou não funciona com as mesmas características da versão mais nova do programa).
  • Pasta oculta do Sun Java: outro problema recorrente diz respeito à pasta oculta /etc/.java/.systemPrefs/ (pasta de configurações globais do JRE): às vezes ela não existe, ou existe porém as permissões de acesso (leitura, gravação e execução) estão erradas. Também pode haver algum problema na pasta oculta .java que se encontra dentro da sua pasta pessoal: às vezes essa pasta não existe, ou existe com permissões de acesso erradas, ou está com algum arquivo corrompido ou desconfigurado.
Solução: feche todos os seus programas que porventura estejam abertos e dependam do JRE para funcionar. Após fechar todos eles, execute os procedimentos a seguir.

3.1.1. Cache: para resolver o problema do cache do JRE, a solução é acessar o painel de controle do Sun/Oracle Java e limpar o cache manualmente. Para fazer isso, acesse o terminal do shell e execute este comando:

Código: [Selecionar]
/opt/java/jre/bin/jcontrol &
...ou então este comando:

Código: [Selecionar]
cd /opt/java/jre/bin; ./jcontrol &
...ou ainda este comando:

Código: [Selecionar]
ControlPanel &
Nota: estou assumindo que você instalou o JRE em /opt/java/jre/, exatamente como a SEÇÃO 1 explica. Se você modificou aquele caminho, terá que fazer o mesmo nos comandos acima.[/size]

A janela do painel de controle será aberta. Clique na aba/guia Geral, então clique em Definições..., em seguida clique em Excluir Arquivos... e marque todas as caixas. Agora vá clicando em OK até sair do painel de controle. Pronto: você limpou todo o cache do JRE. ;)

3.1.2. Diferentes versões do programa: para resolver o problema da versão errada do programa, a solução é desinstalar todas as versões do programa (ou remover todos os arquivos de todas as versões instaladas do programa) e, depois, instalar a versão mais nova do programa, pois isto provavelmente eliminará conflitos existentes quando duas versões do mesmo programa acessam o mesmo JRE e enviam parâmetros para ele.

3.1.3. Pasta oculta do Sun Java: caso o Sun Java continue não funcionando, feche o programa e exclua a pasta oculta .java (preferências pessoais do Sun Java). Para excluir a pasta oculta, execute este comando no terminal do shell:

Código: [Selecionar]
sudo rm -rf ~/.java
Agora que você fez uma "limpeza" no cache do JRE, excluiu versões conflitantes do programa que depende do JRE e excluiu a pasta oculta do Sun Java (JRE), execute novamente o programa que depende do JRE.
« Última modificação: 22 de Abril de 2017, 16:04 por Sampayu »
Yuri Sucupira ("Sampayu")

Offline xluisfernando

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 844
  • Linux user #532810
    • Ver perfil
Re: [Tutorial] Banco do Brasil e plugin Sun Java em vários navegadores do Ubuntu
« Resposta #4 Online: 21 de Janeiro de 2014, 22:13 »
Não sei em relação a outros bancos, mas acesso o internet banking do Banco do Brasil usando ubuntu e os plugins openjdk, que são uma versões do java de código aberto. Já li que o Santander "exige" o plugin java da Oracle e lembro que desde o ano passado, quando eu usava o java a oracle, uma mensagem de erro e vulnerabilidade desabilitava automaticamente o plugin, de forma que era preciso habilitá-lo manualmente a cada início de sessão do navegador. Depois disso, removi o java oracle e o substituí pelo openjdk e não tive mais problemas
Netbook Asus EeePC1000HA - Lubuntu 16.04LTS - i386

Offline Sampayu

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 355
  • "Não é possível semear de mãos fechadas"
    • Ver perfil
    • YouTube
Re: [Tutorial] Banco do Brasil e plugin Sun Java em vários navegadores do Ubuntu
« Resposta #5 Online: 22 de Janeiro de 2014, 00:03 »
Não sei em relação a outros bancos, mas acesso o internet banking do Banco do Brasil usando ubuntu e os plugins openjdk, que são uma versões do java de código aberto. Já li que o Santander "exige" o plugin java da Oracle e lembro que desde o ano passado, quando eu usava o java a oracle, uma mensagem de erro e vulnerabilidade desabilitava automaticamente o plugin, de forma que era preciso habilitá-lo manualmente a cada início de sessão do navegador. Depois disso, removi o java oracle e o substituí pelo openjdk e não tive mais problemas

Acredito que seja questão de tempo até que o OpenJDK e o plugin IcedTea consigam substituir integralmente o Sun Java (JRE da Oracle), até porque o projeto do OpenJDK também é da Oracle. Mas, como ainda há relatos de falta de compatibilidade do OpenJDK+IcedTea com determinados websites e navegadores (principalmente o Chrome/Chromium), tenho procurado manter o tutorial atualizado. Também porque não faz mal nenhum ter dois (ou mais) JRE no sistema - desde que estejam todos atualizados, claro. :)

Ainda, no caso específico do Banco do Brasil o banco informa explicitamente a necessidade de o cliente usar o Sun Java proprietário (o que este tutorial ensina a instalar). Por causa disso, no caso do cliente BB, usar o OpenJDK é uma decisão que corre por conta e risco do cliente. Isso (e outras coisas) eu comento lá na seção introdutória do tutorial. Em suma: para quem é cliente do Banco do Brasil, minha sugestão é que não use nem o OpenJDK nem qualquer outra JVM, JRE ou JDK que não seja esse (proprietário) da Sun/Oracle.
« Última modificação: 26 de Fevereiro de 2015, 03:00 por Sampayu »
Yuri Sucupira ("Sampayu")

Offline Visterine

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 80
    • Ver perfil
Re: [Tutorial] Banco do Brasil e plugin Sun Java em vários navegadores do Ubuntu
« Resposta #6 Online: 11 de Fevereiro de 2014, 23:13 »
Muito bom este tutorial. Uso-o a mais de oito meses e sempre funcionou para todos os bancos que acesso.

Parabéns pelo trabalho Yuri. ;D
Linux Mint 17.2 Cinnamon AMD Athlon II X4 2.8Ghz Ram 8Gb NVidia GeForce GT 610
Ubuntu 14.04 / Linux Mint 17.2 XFCE Intel Core 2 Duo 3Ghz Ram 4Gb

Offline matche10

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 8
    • Ver perfil
Re: [Tutorial] Banco do Brasil e plugin Sun Java em vários navegadores do Ubuntu
« Resposta #7 Online: 03 de Abril de 2014, 00:25 »
Olá!.
Realizei todo o procedimento do tutorial, mas ainda não consigo acessar :x

Utilizo Chrome em Debian 64 bits.
Em chrome://plugins tenho:

Java(TM) - Versão: 10.51.2
Next Generation Java Plug-in 10.51.2 for Mozilla browsers

o comando java -version me retorna:

java version "1.7.0_51"
Java(TM) SE Runtime Environment (build 1.7.0_51-b13)
Java HotSpot(TM) 64-Bit Server VM (build 24.51-b03, mixed mode)

E o link para verificar se o java está funcionando me diz que ele está instalado e na última versão. Realizei o procedimento do item 3.4, mas nada :x
Tem algo mais que posso fazer? Aliás, não existia nenhum diretório ~/.*gbas*
Ele pode estar em outro lugar fora da home?

Agradeço.

Offline JorgeThrasher

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 54
  • Ubunu 10.10
    • Ver perfil
Re: [Tutorial] Banco do Brasil e plugin Sun Java em vários navegadores do Ubuntu
« Resposta #8 Online: 04 de Abril de 2014, 15:38 »
Conheço um jeito bem mais fácil de acessar os bancos e os certificados:
Só instalar esses dois pacotes e as dependências sugeridas usando o comando abaixo e já era:
sudo apt-get install openjdk-7-jre icedtea-plugin

Créditos: http://diegocananea.wordpress.com/2012/06/14/acessando-o-banco-do-brasil-no-ubuntu-12-04-com-openjdk/
"As letras e a ciência só tomarão o seu verdadeiro lugar na obra do desenvolvimento humano no dia em que, livres de toda a servidão mercenária, forem exclusivamente cultivadas pelos que as amam e para os que as amam."(Piotr Kropotkine)

Offline Sampayu

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 355
  • "Não é possível semear de mãos fechadas"
    • Ver perfil
    • YouTube
Re: [Tutorial] Banco do Brasil e plugin Sun Java em vários navegadores do Ubuntu
« Resposta #9 Online: 15 de Abril de 2014, 21:09 »
Muito bom este tutorial. Uso-o a mais de oito meses e sempre funcionou para todos os bancos que acesso.

Parabéns pelo trabalho Yuri. ;D

Obrigado, Visterine.  :)

Desde o advento do Linux, a troca de informações na internet entre usuários Linux tem sido e continua sendo uma ferramenta poderosa de colaboração mútua, em benefício próprio e da coletividade (comunidade Linux), o que tende a facilitar cada vez mais o uso e configuração desse sistema que não é nenhum bicho de sete cabeças. E é dentro desse espírito e filosofia colaborativa que procuro contribuir com algum conhecimento. Fico feliz por saber que meu tutorial está sendo útil a você.  ;D
Yuri Sucupira ("Sampayu")

Offline Sampayu

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 355
  • "Não é possível semear de mãos fechadas"
    • Ver perfil
    • YouTube
Re: [Tutorial] Banco do Brasil e plugin Sun Java em vários navegadores do Ubuntu
« Resposta #10 Online: 15 de Abril de 2014, 21:24 »
Conheço um jeito bem mais fácil de acessar os bancos e os certificados:
Só instalar esses dois pacotes e as dependências sugeridas usando o comando abaixo e já era:
sudo apt-get install openjdk-7-jre icedtea-plugin

Créditos: http://diegocananea.wordpress.com/2012/06/14/acessando-o-banco-do-brasil-no-ubuntu-12-04-com-openjdk/

Transcrição do texto que postei lá na introdução do tutorial:

Citar
Como dizia uma antiga propaganda, existem mil maneiras de se preparar Neston. Pois é: também existem mil maneiras de se instalar o Sun Java no seu sistema. A que este tutorial apresenta é uma forma totalmente manual de instalação. Você pode querer tentar modos mais simples, mais práticos, mais fáceis ou mais convenientes para as suas necessidades e interesses, e "apelar" para este tutorial somente caso nada mais dê certo.

Duas maneiras de "preparar Neston":
  • Instalar um JDK (não um JRE) de código aberto, como é o caso do OpenJDK, e daí instalar junto o plugin IcedTea, para que o IcedTea use o OpenJDK para executar conteúdos web escritos em Java. Na prática, embora você instale o JDK inteiro, o plugin vai usar apenas parte do JRE que existe dentro do JDK: o resto ficará inerte e sem uso, dentro do seu sistema.
  • Adicionar o repositório do Webupd8team ao seu banco de dados APT e daí instalar o Java a partir do repositório deles.

Apesar de conhecer soluções mais práticas, mais fáceis etc., eu mantenho este tutorial ativo e atualizado porque há de haver circunstâncias em que determinado website ou navegador só funcionará se o Java for instalado manualmente, como ensino neste tutorial. É melhor sobrar dicas (ainda que nem todas venham a ser úteis) do que faltar. ;)
« Última modificação: 15 de Abril de 2014, 21:27 por Sampayu »
Yuri Sucupira ("Sampayu")

Offline Sampayu

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 355
  • "Não é possível semear de mãos fechadas"
    • Ver perfil
    • YouTube
Re: [Tutorial] Banco do Brasil e plugin Sun Java em vários navegadores do Ubuntu
« Resposta #11 Online: 15 de Abril de 2014, 21:45 »
Olá!.
Realizei todo o procedimento do tutorial, mas ainda não consigo acessar :x

Utilizo Chrome em Debian 64 bits.
Em chrome://plugins tenho:

Java(TM) - Versão: 10.51.2
Next Generation Java Plug-in 10.51.2 for Mozilla browsers

o comando java -version me retorna:

java version "1.7.0_51"
Java(TM) SE Runtime Environment (build 1.7.0_51-b13)
Java HotSpot(TM) 64-Bit Server VM (build 24.51-b03, mixed mode)

E o link para verificar se o java está funcionando me diz que ele está instalado e na última versão. Realizei o procedimento do item 3.4, mas nada :x
Tem algo mais que posso fazer? Aliás, não existia nenhum diretório ~/.*gbas*
Ele pode estar em outro lugar fora da home?

Agradeço.

matche10, nós nos encontramos de novo, rs. ;D Na última vez foi lá no fórum do Clube do Hardware e foi bastante difícil eu conseguir ajudá-lo. Será que desta vez terei mais sorte?

Antes de mais nada: o Java atualmente está na versão 7, atualização 55 (não 51). Consequentemente, atualize o Java antes de fazer os testes abaixo.

=> Se você já testou todos os passos de 3.4, experimente acessar chrome://plugins e verificar se na parte do Java, à direita de onde está escrito Desativar, a caixa Sempre permitido está marcada. Se ela estiver desmarcada, marque-a.

=> Se o procedimento acima não funcionar, experimente executar os 3 últimos comandos do item 3.1, um de cada vez:

==> Primeiro execute este comando:
Código: [Selecionar]
sudo mkdir -p /etc/.java/.systemPrefs
Limpe o cache do navegador e reinicie-o. Se funcionar, ok, não precisa fazer mais nada.

==> Se não funcionar, tente este código:
Código: [Selecionar]
sudo chmod 755 -R /etc/.java
Limpe novamente o cache do navegador e reinicie-o. Se funcionar, ok.

==> Se não funcionar, tente este código:
Código: [Selecionar]
sudo rm -rf ~/.java
Daí faça nova limpeza de cache de navegador e reinicie-o.

=> Se não funcionar, e assumindo que o seu banco é o Banco do Brasil e que você já atualizou seu Java para a versão 7u55, experimente acessar o jcontrol (Painel de Controle Java. Vide item 3.4), daí, no painel de controle clique na aba Segurança, depois em Editar Lista de Sites... e então clique no botão Adicionar. Digite este endereço:

https://www2.bancobrasil.com.br

Agora saia clicando em Ok até fechar o painel de controle. Feche o navegador Google Chrome e reexecute-o. Acesse novamente a página do Banco do Brasil. Se der erro de carregamento do navegador, atualize a página algumas vezes clicando no botão "Recarregar esta página" ou pressionando a combinação de teclas Ctrl Shift R

Se nada disso funcionar, informe aqui para tentarmos alguma outra coisa.

PS: os arquivos *gbas ficam mesmo dentro da sua pasta home. Se não houver nada em sua home, então está ok.

PPS: instalei o Debian Wheezy de 64 bits na minha Virtual Box, daí instalei o Google Chrome nele e executei os procedimentos deste tutorial para instalar o JRE da Sun. E tudo funcionou como esperado. :) Enfim: como numa "instalação limpa" (fresh install) deu tudo certo, se você continuar não conseguindo fazer o Java funcionar no website do banco é porque o problema é específico do seu sistema, e neste caso a minha sugestão é que você limpe tudo: cache do navegador, cache da JVM, arquivos do módulo de segurança que estejam em sua pasta pessoal. Às vezes o módulo dá problema na hora de carregar e daí atualizar a página algumas vezes faz ele carregar direito. Em último caso, você pode experimentar desinstalar o navegador e depois reinstalá-lo. Quando desinstalar, execute estes três comandos:
Código: [Selecionar]
apt-get remove google-chrome
Código: [Selecionar]
apt-get purge google-chrome
Código: [Selecionar]
apt-get clean
Isto desinstalará o Google Chrome e limpará os resquícios dele do seu sistema, além de limpar todo o cache de pacotes DEB. Isto é bom porque além de liberar espaço em disco obrigará o seu sistema a baixar novamente o pacote do Google Chrome e fazer uma "instalação limpa" dele, quando você for reinstalar o Google Chrome, o que pode ajudar a resolver uma série de problemas relacionados a "arquivos lixo" que estejam bagunçando a configuração do Java dentro do seu navegador.

Se nada disso funcionar, poste aqui para vermos o que mais podemos fazer.
« Última modificação: 21 de Abril de 2014, 21:35 por Sampayu »
Yuri Sucupira ("Sampayu")

Offline lapc

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 13
    • Ver perfil
Re: [Tutorial] Banco do Brasil e plugin Sun Java em vários navegadores do Ubuntu
« Resposta #12 Online: 19 de Abril de 2014, 11:03 »
Olá, tenho um problema um pouco diferente: tenho o plugin já anteriormente instalado na pasta /usr/lib/chromium-browser/plugins e tudo funcionava bem até atualizar o chromium para a sua nova versão. Agora, mesmo com o plugins na pasta, o chromium não o lista em seus plugins. Alguma ideia?

Offline Sampayu

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 355
  • "Não é possível semear de mãos fechadas"
    • Ver perfil
    • YouTube
Re: [Tutorial] Banco do Brasil e plugin Sun Java em vários navegadores do Ubuntu
« Resposta #13 Online: 19 de Abril de 2014, 23:54 »
Olá, tenho um problema um pouco diferente: tenho o plugin já anteriormente instalado na pasta /usr/lib/chromium-browser/plugins e tudo funcionava bem até atualizar o chromium para a sua nova versão. Agora, mesmo com o plugins na pasta, o chromium não o lista em seus plugins. Alguma ideia?

Acabei de instalar o Google Chromium de 64 bits no GNU/Linux Debian Wheezy de 64 bits que está rodando numa Virtual Box do meu Macbook Pro. Conclusão: pelo menos no Debian Wheezy, o navegador não é mais instalado em /usr/lib/chromium-browser, mas sim em /usr/lib/chromium, e por isto a pasta de plugins agora fica em /usr/lib/chromium/plugins, em vez de em /usr/lib/chromium-browser/plugins

Acabei de atualizar o tutorial com essa nova informação. Caso seu sistema seja Debian, experimente refazer o item 1.5 excluindo a pasta antiga e recriando o atalho do plugin só que desta vez para o novo endereço. ;)
« Última modificação: 22 de Abril de 2014, 02:31 por Sampayu »
Yuri Sucupira ("Sampayu")

Offline lapc

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 13
    • Ver perfil
Re: [Tutorial] Banco do Brasil e plugin Sun Java em vários navegadores do Ubuntu
« Resposta #14 Online: 21 de Abril de 2014, 17:55 »
Olá Sampayu, obrigado por sua atenção. Renomeei a pasta /usr/lib/chromium-browser para /usr/lib/chromium e alterei o script de partida chromium-browser na pasta /usr/bin para reconhecer o novo path. O Chromium iniciou sem problemas, mas não reconheceu o novo local do plugin (/usr/lib/chromium/plugins). Estou rodando a última versão do Chromium, obtida no repositório da Canonical, no Ubuntu 14.04 32 bits atualizado. Perdi algo?