Enquete

Em qual distribuição GNU/Linux você utiliza este tutorial (caso use mais de uma, informe a principal)?

Arch
0 (0%)
Debian
2 (2.6%)
ElementaryOS
0 (0%)
Fedora
1 (1.3%)
Gentoo
0 (0%)
Mint (inclusive LMDE)
6 (7.7%)
OpenSUSE
0 (0%)
*Ubuntu (Ubuntu, XUbuntu, KUbuntu, LUbuntu...)
64 (82.1%)
Outra
2 (2.6%)
Nenhuma. Vim aqui só por curiosidade.
3 (3.8%)

Votos Totais: 77

enquete encerra: 01 de Junho de 2016, 19:20

Autor Tópico: [Tutorial] Banco do Brasil e plugin Sun Java em vários navegadores do Ubuntu  (Lida 151699 vezes)

Offline Sampayu

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 194
  • "Não se pode semear de mãos fechadas" (Esquivel)
    • Ver perfil
    • YouTube
ÍNDICE


INTRODUÇÃO

Criei este tutorial em 17/10/2011 e o postei originalmente aqui, sob o título [Tutorial] Banco do Brasil e Sun Java no Chrome, Chromium e Firefox para Ubuntu Linux. Porém, devido a dificuldades técnicas naquele fórum, em 17/01/2014 resolvi migrá-lo para cá. Ou seja: este tutorial, apesar de relativamente "novo" neste fórum, já é bastante antigo.

O objetivo principal deste tutorial é auxiliar os usuários da distribuição GNU/Linux Ubuntu e suas variantes (XUbuntu, KUbuntu, LUbuntu etc.) a obter e instalar o tarball (arquivo com extensão .tar.gz) do Sun Java no sistema e em seguida vincular o plugin Sun Java aos navegadores web suportados por este tutorial, de modo a tornar possível o acesso ao internet banking do Banco do Brasil.

Os navegadores web suportados por este tutorial atualmente são estes (todos testados somente na versão stable, ou seja, estável):
  • Mozilla Firefox
  • Opera Browser (parou de suportar plugins NPAPI desde que a versão 26 foi lançada e com isto o motor Presto foi substituído pelo motor Blink: o mesmo usado pelos navegadores Google Chrome/Chromium)
  • Mozilla SeaMonkey (leia aqui a respeito do bug de vazamento de memória do Firefox que me levou a desinstalar o Firefox, instalar o SeaMonkey e voltar a sorrir ;D. Se quiser instalar o SeaMonkey, talvez lhe ajude consultar este tutorial)

Outros contextos em que este tutorial tende a funcionar:
  • Websites de outros bancos, tais como CEF, Santander e Itaú.
  • GNU/Linux Debian de 32 bits ou 64 bits e outras distribuições GNU/Linux direta ou indiretamente baseadas no Debian, como é o caso dos GNU/Linux Mint, LXLE e Elementary OS, por exemplo.
  • Outros navegadores web baseados na arquitetura Mozilla, como é o caso do Iceweasel.
  • Outros websites que requeiram o plugin Sun Java para funcionar ou executar alguma funcionalidade.

Se você acha que não é necessário instalar o Java proprietário da Sun (Oracle) para acessar seu internet banking (pelo fato de uma implementação alternativa como a OpenJDK com plugin IcedTea-Web, por exemplo, funcionar bem), recomendo que primeiro veja com o seu banco se essa implementação alternativa é homologada pelo seu banco, pois podem existir cláusulas contratuais entre você e o seu banco obrigando você a usar um JRE específico (e por isto a utilização do OpenJDK, por exemplo, pode estar contratualmente sob sua exclusiva conta e risco). No caso específico do Banco do Brasil, é informado explicitamente o requisito técnico de o usuário de sistema GNU/Linux estar usando kernel versão 2.4 ou posterior e a versão mais atual do JRE da Sun/Oracle. Para mais informações, leia este post e também este outro.

No GNU/Linux a Google abandonou a tecnologia NPAPI e também o toolkit GTK2 (necessário para os plugins NPAPI funcionarem): a partir da versão 35.X os navegadores Google Chrome e Google Chromium deixaram de funcionar com esses plugins. No lugar do GTK2+NPAPI a Google passou a usar a tecnologia Aura (toolkit Aura+Aura API), desenvolvida pela própria Google para compor a interface gráfica do sistema operacional ChromeOS e dos navegadores Chrome e Chromium. O problema é que o plugin Java depende da tecnologia NPAPI, por isto ele não funciona mais em navegadores Chrome/Chromium versão 35.X e posteriores. Se quiser obter mais informações, veja este meu post (e também este).

Repare que este tutorial é bastante extenso e por isto foi dividido em seções, cada uma delas em um post diferente. Isso é intencional: o objetivo é ser didático, ajudar você não apenas a resolver o seu problema mas também a entender o que você está fazendo para resolver o problema e, se possível, aprender o suficiente para conseguir gradativamente ir deixando de depender deste tutorial. Eu não sou o dono da RedBull, mas desejo que você crie asas e aprenda a voar!  :)

Ao mesmo tempo, os comandos que interessam foram destacados, assim como o título de cada seção. Isso também é intencional: o objetivo é que você não se perca no meio do "monte de texto", caso queira apenas copiar e colar os comandos que interessam. Deste modo, o tutorial procura ser versátil: prolixo e objetivo, ao mesmo tempo.  ;)

Como dizia uma antiga propaganda, existem mil maneiras de se preparar Neston. Pois é: também existem mil maneiras de se instalar o Sun Java no seu sistema. A que este tutorial apresenta é uma forma totalmente manual de instalação. Você pode querer tentar modos mais simples, mais práticos, mais fáceis ou mais convenientes para as suas necessidades e interesses, e "apelar" para este tutorial somente caso nada mais dê certo.

O aspecto negativo deste tutorial é que ele requer que você fique desinstalando e atualizando o Java manualmente, sempre que uma nova versão dele surgir. O aspecto positivo é que este método funciona, ou pelo menos reduz drasticamente a possibilidade de algo dar errado. Depois que você se acostumar com a instalação e desinstalação manual, atualizar manualmente o seu Java não demorará mais que 5 minutos: o mesmo tempo que você gastaria usando outro método. E boa (se não a maior) parte desses 5 minutos será gasta com o download do novo Java - não com os comandos de desinstalação e instalação. ;)

Não recomendo instalar o Sun Java por intermédio de PPA não oficiais ou outros repositórios não oficiais (repositórios de terceiros). Motivos:
  • Quem mantém o repositório pode demorar para atualizar os arquivos, o que pode expor seu sistema a falhas de segurança que foram descobertas mas estão corrigidas apenas na versão mais recente do Sun Java.
  • O mantenedor do repositório pode estar agindo de má fé. Por exemplo: ele pode, intencionalmente ou não, excluir código importante ou incluir códigos maliciosos nos arquivos do repositório - e você vai instalá-los sem saber.

Para quem não sabe, quem criou a plataforma computacional Java e a respectiva linguagem de programação Java foi a empresa Sun Microsystems. Porém, a empresa Oracle comprou a Sun. Por isto, as expressões "Sun Java", "Java da Sun", "Oracle Java" e "Java da Oracle" são sinônimas: tanto faz usar qualquer uma delas. Particularmente, prefiro dizer "Sun Java" porque, afinal de contas, Java é criação da Sun: a Oracle apenas comprou pronto.  ;)
« Última modificação: 08 de Outubro de 2015, 11:02 por Sampayu »
Yuri Sucupira ("Sampayu")

Offline Sampayu

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 194
  • "Não se pode semear de mãos fechadas" (Esquivel)
    • Ver perfil
    • YouTube
Tutorial - Seção 1: Instalando o Sun Java
« Resposta #1 Online: 17 de Janeiro de 2014, 19:27 »
1.1. FAÇA DOWNLOAD DO SUN JAVA.
Acesse www.java.com e faça download do instalador Java para o seu GNU/Linux. Não pegue o RPM! Faça download do seguinte tarball:

Para GNU/Linux de 32 bits:
jre-8u91-linux-i586.tar.gz

Para GNU/Linux de 64 bits:
jre-8u91-linux-x64.tar.gz

Notas:
1.1.1. jre é uma abreviatura para Java Runtime Environment (Ambiente de Execução Java). Dentro de um JRE há uma JVM (Java Virtual Machine / Máquina Virtual Java). Nos JRE da Sun/Oracle a JVM possui o arquivo executável java (sem extensão) que é responsável por executar os códigos Java. Um arquivo executável javaw (sem extensão) também pode estar presente, para executar a mesma função do arquivo java, só que dentro de uma janela (aquele w é de "window", que significa "janela"). Esses arquivos ficam dentro da pasta bin (de "binários executáveis") onde o JRE está instalado. Na instalação ensinada por este tutorial os arquivos java e javaw ficarão dentro de /opt/java/jre/bin

1.1.2. 8u91 significa "version 8, update 91" (versão 8, atualização 91).

1.1.3. linux obviamente significa que o arquivo é para instalação do Java no sistema GNU/Linux.

1.1.4. i586 significa que o pacote é para instalação em um sistema de arquitetura "Intel x86", ou seja, é para sistemas operacionais de 32 bits. Já o x64 significa que o pacote é para instalação em sistemas de arquitetura "AMD 64", ou seja, é para sistemas operacionais de 64 bits.

1.1.5. .tar.gz significa que todos os arquivos e pastas do JRE primeiramente foram guardados dentro de um arquivo não compactado (extensão .tar) e em seguida o arquivo .tar foi compactado com o aplicativo gzip, o que lhe adicionou a extensão .gz após o .tar. Como já explicado na introdução deste tutorial, arquivos com extensão .tar.gz recebem o nome de tarball.

1.1.6. Se acontecer de você não saber se o seu sistema é de 32 ou de 64 bits, entre no terminal e execute o comando uname -i. Se a resposta do comando for i386, seu sistema é de 32 bits. Se a resposta for x86_64, seu sistema é de 64 bits.

Se por qualquer razão o comando uname -i não lhe trouxer uma resposta, você pode executar o comando uname -a. Se a resposta desse comando contiver a palavra i386 (ou i486, ou i586, ou qualquer iX86, em que X é um número inteiro positivo), então seu sistema é de 32 bits. Mas se a resposta contiver a palavra x86_64 (ou x86-64, ou amd64, ou x64, ou qualquer outra coisa contendo 64), então seu sistema é de 64 bits.



1.2. INSTALE O SUN JAVA.
Vamos supor o seguinte:

  • Que você gravou o tarball na sua pasta Downloads.
  • Que o seu nome de usuário é bogus.
  • Que sua pasta Downloads está dentro da sua pasta pessoal (que no caso é /home/bogus).

Neste caso, o arquivo obtido estará dentro de /home/bogus/Downloads. Um atalho para essa pasta é ~/Downloads (o ~ é um atalho para a pasta pessoal do usuário que está conectado no momento). Substitua aqueles nomes e caminhos pelos valores corretos aí do seu sistema e então execute este supercomando, no terminal do shell:

Para GNU/Linux de 32 bits:
Código: [Selecionar]
sudo mkdir /opt/java && sudo mv ~/Downloads/jre-8u91-linux-i586.tar.gz /opt/java && cd /opt/java && sudo tar -xvf jre-8u91-linux-i586.tar.gz && sudo mv ./jre1* ./jre && sudo rm -f ./jre-*.tar.gz
Para GNU/Linux de 64 bits:
Código: [Selecionar]
sudo mkdir /opt/java && sudo mv ~/Downloads/jre-8u91-linux-x64.tar.gz /opt/java && cd /opt/java && sudo tar -xvf jre-8u91-linux-x64.tar.gz && sudo mv ./jre1* ./jre && sudo rm -f ./jre-*.tar.gz
Notas:
1.2.1. O que o supercomando acima faz? Ele cria a pasta java dentro de /opt, move o tarball para dentro de /opt/java e entra em /opt/java. Em seguida, executa o aplicativo tar para copiar o conteúdo do tarball para dentro de /opt/java. É então criada uma subpasta em /opt/java, a subpasta é renomeada para jre (é nesta pasta que ficam todos os arquivos do Sun Java) e daí o caminho dela fica sendo /opt/java/jre. Por fim, o tarball é excluído.

1.2.2. Se preferir, você pode executar um comando de cada vez. Cada && daqueles serve para separar um comando do outro.

1.2.3. Caso o seu sistema seja Ubuntu (ao invés de XUbuntu, LUbuntu ou alguma outra variante do Ubuntu), então muito provavelmente você está executando o Unity. Neste caso, você pode usar a combinação de teclas Ctrl Alt T para acessar o terminal do shell. Outra maneira comum de executar o terminal no GNU/Linux é clicar com o botão direito do mouse sobre uma área livre da sua Área de Trabalho (Desktop) e selecionar a opção que contenha a palavra "terminal" ou "term". Lembre-se: você tem que abrir o terminal convencional (modo usuário). Não use o terminal em modo superusuário (root)!

1.2.4. Na página de download do Java da Sun há um link com instruções de instalação. Porém, aquele manual sugere instalar o Java dentro de /usr, enquanto que neste tutorial eu recomendo instalar em /opt porque "opt" vem de optionals ("opcionais") e o Sun Java é um "opcional" (porque ele não é o JRE oficialmente fornecido com o seu sistema). Enfim: fica a seu critério (e risco) fazer diferente do aqui descrito.



1.3. DIGA AO SEU SISTEMA QUE O SUN JAVA É O SEU JRE PADRÃO.
SE (E SOMENTE SE) você NUNCA executou o comando a seguir, deste tutorial, então execute-o, no terminal:

Código: [Selecionar]
sudo update-alternatives --install /usr/bin/java java /opt/java/jre/bin/java 10 && sudo update-alternatives --set java /opt/java/jre/bin/java
Notas:
1.3.1. Se em algum momento após a última instalação ou reinstalação do Sun Java você executou o comando do item 2.2, então você PRECISA executar o comando acima.

1.3.2. Este comando é o mesmo, tanto para sistemas de 32 bits quanto para os de 64 bits.

1.3.3. O comando só precisa ser executado na PRIMEIRA vez em que você instala algum (qualquer) JRE da Sun. Ele dirá ao seu sistema que o Sun Java foi instalado e que ele é o JRE padrão do seu sistema.

1.3.4. Este tutorial foi reformulado de modo que os nomes das instalações futuras sejam sempre modificados de jre1.8.0-91, jre1.8.0-78, jre1.8.0-79 etc. para simplesmente jre. Isto tem duas vantagens: a primeira é que isso dispensa ficar executando o comando update-alternatives sempre que se instala uma nova versão do Sun Java, já que ela sempre será gravada na mesma pasta: jre; a segunda vantagem é que assim o seu sistema sempre terá apenas uma única (a mais recente) versão do Sun Java, que você instalou em /opt/java/jre, e isto é muito recomendável, por questões de segurança.



1.4. VERIFIQUE SE O PROCEDIMENTO FUNCIONOU.
Não é possível saber diretamente qual é a versão do seu JRE padrão, mas indiretamente isso é possível: basta perguntar ao seu sistema qual é a versão da JVM que faz parte do seu JRE padrão. Para fazer essa pergunta ao seu sistema, execute este comando:

Código: [Selecionar]
java -version
Se a resposta do comando acima contiver algo assim:

java version "1.8.0_91"

...então o JRE da Sun foi realmente instalado e está corretamente configurado para ser o padrão do seu sistema.

Nota: o comando é o mesmo, tanto para sistemas de 32 bits quanto para os de 64 bits.


1.5. CRIE A PASTA DE PLUGINS DO SEU NAVEGADOR.

Mozilla Firefox:
Não é necessário fazer nada, pois a pasta já existe em /usr/lib/firefox-addons/plugins

Nota: a partir da versão 21.0 do navegador Mozilla Firefox, o plugin só irá funcionar se o atalho para ele estiver dentro de /usr/lib/firefox-addons/plugins, ao invés de em /usr/lib/firefox/plugins. Se você já atualizou seu Firefox mas antes estava criando o atalho dentro da pasta antiga, a pasta ainda existe mas já não serve para nada. Neste caso, execute este comando para excluí-la com tudo o que estiver dentro dela:

Código: [Selecionar]
sudo rm -rf /usr/lib/firefox/plugins
Opera Browser:
Não é necessário fazer nada, pois a pasta já existe em /usr/lib/opera/plugins


Mozilla SeaMonkey:
Abra o emulador de terminal do shell e entre na pasta do SeaMonkey. No meu sistema eu instalei o SeaMonkey em /opt/mozilla/seamonkey, então no meu caso o comando a ser executado é este:
Código: [Selecionar]
cd /opt/mozilla/seamonkey
Se você instalou o SeaMonkey em outro local, basta corrigir o comando acima.
Agora que você está dentro da pasta do SeaMonkey, execute este comando para criar a pasta plugins:
Código: [Selecionar]
sudo mkdir plugins
Qualquer navegador baseado na arquitetura Mozilla (como por exemplo Firefox, Opera, Iceweasel e SeaMonkey):
Não é necessário fazer nada, pois a "pasta genérica" já existe em /usr/lib/mozilla/plugins

Nota: os caminhos acima (onde se lê firefox, opera, seamonkey e mozilla) foram confirmados apenas no XUbuntu de 32 bits. Caso esteja usando outra distribuição GNU/Linux, verifique se no seu sistema os caminhos são de fato aqueles.


1.6. LOCALIZE O ARQUIVO DO PLUGIN SUN JAVA.
O plugin é o arquivo libnpjp2.so. Você pode procurá-lo abrindo o Nautilus (ou outro gerenciador de arquivos que você esteja utilizando, como por exemplo o Thunar ou o Konqueror) e verificando se o arquivo está dentro da seguinte pasta:

No GNU/Linux de 32 bits:
/opt/java/jre/lib/i386

No GNU/Linux de 64 bits:
/opt/java/jre/lib/amd64

Se quiser procurar via terminal do shell, este é o comando:

Código: [Selecionar]
cd / && sudo updatedb && locate -e libnpjp2.so
Nota: seja paciente, às vezes a conclusão do comando updatedb demora um pouco.

Se até aqui você fez tudo certo, o arquivo constará no seguinte caminho:

No GNU/Linux de 32 bits:
/opt/java/jre/lib/i386/libnpjp2.so

No GNU/Linux de 64 bits:
/opt/java/jre/lib/amd64/libnpjp2.so


1.7. VINCULE O PLUGIN SUN JAVA AO SEU NAVEGADOR.
Agora precisamos informar ao navegador que o plugin está instalado em seu sistema. Isso se faz indo à pasta de plugins do navegador e colocando lá um "atalho" que aponte para onde o plugin realmente está. Para fazer isto, retorne ao terminal do shell e execute o comando apropriado:

No GNU/Linux de 32 bits:

Mozilla Firefox:
Código: [Selecionar]
sudo ln -sf /opt/java/jre/lib/i386/libnpjp2.so /usr/lib/firefox-addons/plugins/sunjava
Opera Browser:
sudo ln -sf /opt/java/jre/lib/i386/libnpjp2.so /usr/lib/opera/plugins/sunjava


Mozilla SeaMonkey (caso esteja instalado em /opt/mozilla/seamonkey):
Código: [Selecionar]
sudo ln -sf /opt/java/jre/lib/i386/libnpjp2.so /opt/mozilla/seamonkey/plugins/sunjava
Qualquer navegador baseado na arquitetura Mozilla (como por exemplo Firefox, Opera, Iceweasel e SeaMonkey):
Código: [Selecionar]
sudo ln -sf /opt/java/jre/lib/i386/libnpjp2.so /usr/lib/mozilla/plugins/sunjava
No GNU/Linux de 64 bits:

Mozilla Firefox:
Código: [Selecionar]
sudo ln -sf /opt/java/jre/lib/amd64/libnpjp2.so /usr/lib/firefox-addons/plugins/sunjava
Opera Browser:
sudo ln -sf /opt/java/jre/lib/amd64/libnpjp2.so /usr/lib/opera/plugins/sunjava


Mozilla SeaMonkey (caso esteja instalado em /opt/mozilla/seamonkey):
Código: [Selecionar]
sudo ln -sf /opt/java/jre/lib/amd64/libnpjp2.so /opt/mozilla/seamonkey/plugins/sunjava
Qualquer navegador baseado na arquitetura Mozilla (como por exemplo Firefox, Opera, Iceweasel e SeaMonkey):
Código: [Selecionar]
sudo ln -sf /opt/java/jre/lib/amd64/libnpjp2.so /usr/lib/mozilla/plugins/sunjava
Notas:
1.7.1. Os caminhos acima (onde se lê firefox, opera, seamonkey e mozilla) foram confirmados apenas no XUbuntu de 32 bits. Caso esteja usando outra distribuição GNU/Linux, verifique se no seu sistema os caminhos são de fato aqueles.

1.7.2. Se você já instalou o Sun Java usando o método ensinado neste tutorial e, quando removeu a versão anteriormente instalada, você NÃO executou o(s) comando(s) do item 2.3, então você NÃO precisa executar novamente o(s) comando(s) acima, porque o(s) atalho(s) do plugin para o(s) seu(s) navegador(es) já existe(m). De qualquer modo, executá-lo(s) novamente não fará mal nenhum, pois a letra f (na opção -sf do comando ln) significa "forçar", ou seja: se o atalho já existir, o sistema irá forçar a criação de um novo atalho, que vai então substituir (sobrescrever) o anteriormente criado.



1.8. ABRA SEU NAVEGADOR E ESVAZIE O CACHE.

Mozilla Firefox:
Use a combinação de teclas Ctrl Shift Del (ou vá ao menu Ferramentas e clique em Limpar dados pessoais...). Em seguida, marque a caixa denominada cache e clique no botão Limpar agora.

Opera Browser:
Clique no botão de menu Opera, então clique em Configurações, clique em Excluir dados privados..., marque a caixa Excluir todo o cache e clique no botão Excluir.


Mozilla SeaMonkey:
Idêntico ao procedimento para o Mozilla Firefox

Nota: os procedimentos são os mesmos, tanto para sistemas de 32 bits quanto para os de 64 bits.


1.9. VEJA SE O SEU NAVEGADOR RECONHECE O PLUGIN.
Feche seu navegador e execute-o novamente. Clique na barra de endereços, digite o texto abaixo (o que está em negrito) e pressione a tecla ENTER:

Mozilla Firefox:
about:plugins

Opera Browser:
opera:plugins ou então (tanto faz) about:plugins


Mozilla SeaMonkey:
about:plugins

Qualquer navegador baseado na arquitetura Mozilla (como por exemplo Firefox, Opera, Iceweasel e SeaMonkey):
about:plugins (pode não funcionar em alguns navegadores menos populares)

Será aberta uma página contendo a lista dos plugins atualmente instalados no seu navegador. Veja se agora o plugin Sun Java foi instalado. Se ele estiver instalado, a seguinte linha deverá aparecer na lista:

Java(TM) Plug-in 11.91.2

Se quiser testar seu navegador (qualquer um deles) diretamente no website da Oracle, basta acessar a página de verificação do plugin. Se essa página da Sun/Oracle confirmar que você possui aquela versão do Java instalada, está tudo ok! Essa página também é útil para verificar o funcionamento do plugin Sun Java em navegadores que não reconhecem nenhum endereço-atalho (do tipo about:plugins, por exemplo).


1.10. ACESSE O WEBSITE DO SEU BANCO.
Se até aqui deu tudo certo, acesse o website do Banco do Brasil que agora vai funcionar! ;)

NOTA: caso você posteriormente necessite acessar o JCONTROL, que é o Painel de Controle do Sun/Oracle JRE, crie um atalho para ele dentro do menu de programas do seu ambiente gráfico. Para fazer isso, veja a dica que pus neste post.

Caso prefira executar o JCONTROL via terminal do shell, basta executar o seguinte comando:

Código: [Selecionar]
/opt/java/jre/bin/jcontrol &

Notas finais desta seção:

1.10.1. Você não precisa desativar o plugin IcedTea-Web. Mas, caso ele esteja instalado e você prefira desabilitá-lo, retorne àquela janela de visualização de plugins do seu navegador, procure pelo IcedTea e clique no link "Desativar" que se encontra junto a ele.

1.10.2. Não é recomendável desinstalar os pacotes OpenJDK e IcedTea-Web, porque se fizer isto você deixará de receber as atualizações daqueles pacotes. É possível que no futuro eles passem a funcionar com o website do seu banco. Também porque pode até ser bom ter instalado o JRE de mais algum outro desenvolvedor (contanto que esteja tudo atualizado!), já que pode (por exemplo) ocorrer de você acessar algum website que eventualmente dê algum problema com o plugin Sun Java mas funcione com o IcedTea-Web.

1.10.3. Se aquelas informações de versão não apareceram no seu navegador, é possível que o plugin não tenha sido instalado ou não esteja sendo reconhecido ou inicializado. Nestes casos, feche o navegador e verifique se você executou corretamente todos os passos deste tutorial. Experimente também reinicializar o seu sistema. Pelo menos no Debian e nas distribuições baseadas em Debian, você pode reinicializar o sistema por meio deste comando, no terminal do shell:

Código: [Selecionar]
sudo telinit 6
Se o problema persistir e você tiver certeza de que seguiu corretamente todos os passos desta SEÇÃO 1, veja se a SEÇÃO 3 consegue ajudar você.
« Última modificação: 20 de Abril de 2016, 14:29 por Sampayu »
Yuri Sucupira ("Sampayu")

Offline Sampayu

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 194
  • "Não se pode semear de mãos fechadas" (Esquivel)
    • Ver perfil
    • YouTube
Tutorial - Seção 2: Desinstalando o Java
« Resposta #2 Online: 17 de Janeiro de 2014, 19:28 »
Caso você já possua ao menos uma versão anterior do Sun Java em seu sistema e ela tenha sido instalada segundo o método ensinado na SEÇÃO 1 deste tutorial (instalação via tarball), siga os passos explicados nesta seção para poder fazer a desinstalação.

Caso pretenda instalar a versão mais recente do Sun Java, é recomendável que faça isto somente após ter primeiramente removido todas as versões anteriores do Sun Java que estiverem instaladas em seu sistema. Remova tudo e somente depois instale a versão mais recente.

É altamente recomendável que você remova do sistema todas as versões anteriores do Sun Java, porque manter tais versões antigas instaladas representa um sério risco à segurança. A remoção das versões anteriores assegura que, após você instalar a versão mais recente do Sun Java, os aplicativos Java sejam executados com os aprimoramentos de segurança e desempenho mais atualizados que estiverem disponíveis para o seu sistema GNU/Linux.



2.1. (desfaz o item 1.2) DESINSTALE O SUN JAVA.
Esteja você em um sistema de 32 ou de 64 bits, abra seu gerenciador de arquivos e exclua todas as subpastas de /opt/java/ (inclusive a pasta "java"), ou então execute este comando, no terminal do shell:

Código: [Selecionar]
sudo rm -rf /opt/java
Se você pretende depois usar a SEÇÃO 1 deste tutorial para instalar ou reinstalar, em /opt/java, a mais recente (ou qualquer outra) versão do Sun Java, então o comando acima é suficiente: neste caso, NÃO EXECUTE OS COMANDOS ABAIXO!



2.2. (desfaz o item 1.3) DIGA AO SEU SISTEMA QUE O SUN JAVA NÃO É MAIS O SEU JRE PADRÃO.
Se você NÃO pretende instalar qualquer versão do Sun Java (ou pretende instalar o Sun Java em outro local, usando um método diferente do ensinado neste tutorial), então entre no terminal do shell e execute o comando abaixo, que dirá ao seu sistema que não existe mais nenhuma JVM da Sun instalada em /opt/java/jre:

Código: [Selecionar]
sudo update-alternatives --remove java /opt/java/jre/bin/java
2.3. (desfaz o item 1.7) DESVINCULE O PLUGIN SUN JAVA DO SEU NAVEGADOR.
Se você NÃO pretende instalar qualquer versão do Sun Java, ou pretende instalar o Sun Java em outro local (usando um método diferente do ensinado neste tutorial), ou apenas deseja excluir o(s) atalho(s) do(s) seu(s) navegador(es) que aponta(m) para o plugin Sun Java, então entre no terminal do shell e execute este(s) comando(s):

Google Chrome:
Código: [Selecionar]
sudo rm -f /opt/google/chrome/plugins/sunjava
Google Chromium:
Código: [Selecionar]
sudo rm -f /usr/lib/chromium-browser/plugins/sunjava
Mozilla Firefox:
Código: [Selecionar]
sudo rm -f /usr/lib/firefox-addons/plugins/sunjava
Opera Browser:
Código: [Selecionar]
sudo rm -f /usr/lib/opera/plugins/sunjava
Mozilla SeaMonkey:
Código: [Selecionar]
sudo rm -f /opt/mozilla/seamonkey/plugins/sunjava
Atalho genérico que você havia criado para funcionar com todos os seus navegadores baseados na arquitetura Mozilla:
Código: [Selecionar]
sudo rm -f /usr/lib/mozilla/plugins/sunjava
Nota: sistemas de 64 bits ou que não sejam da família Ubuntu podem ter caminhos diferentes para os navegadores. Se você usou caminhos diferentes para criar os atalhos, modifique os comandos acima de modo a excluir corretamente os atalhos criados.

Pronto! Todas as instalações do Sun Java foram removidas! ;)

Agora, caso deseje instalar a versão mais recente do Sun Java usando os passos deste tutorial, siga para a SEÇÃO 1.
« Última modificação: 08 de Novembro de 2014, 19:38 por Sampayu »
Yuri Sucupira ("Sampayu")

Offline Sampayu

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 194
  • "Não se pode semear de mãos fechadas" (Esquivel)
    • Ver perfil
    • YouTube
Tutorial - Seção 3: Troubleshooting (resolução de problemas)
« Resposta #3 Online: 17 de Janeiro de 2014, 19:30 »
Esta seção foi criada para apresentar soluções a problemas e outras situações inesperadas e recorrentes pelas quais passei. A ideia é auxiliar quem porventura venha a passar pelo mesmo problema.


3.1. (incluído em 06/02/2016) BUG DO PLUGIN DESATUALIZADO NA CONTA SYNC.
Se você usa o navegador Firefox ou algum fork (alguma "versão ramificada") dele, como é o caso dos navegadores Iceweasel e SeaMonkey, e, caso em tal navegador você esteja com sua conta Sync ativada (conectada), então é possível que, mesmo após a atualização do JRE (que também atualiza o plugin), seu navegador continue mostrando que o plugin instalado é aquele da versão anterior à que foi instalada.

Se isso ocorrer com você, siga estes passos na exata ordem em que aparecem aqui: desconecte-se da sua conta Sync; esvazie o cache do navegador (Ctrl Shift Del); reinstale o JRE; acesse about:plugins para confirmar que agora o plugin está sendo identificado na versão correta; por fim, reconecte-se à sua conta Sync.

3.2. (incluído em 19/06/2013) A INCÔMODA MENSAGEM DE AVISO/ALERTA/ADVERTÊNCIA DE SEGURANÇA.
Quando o plugin Sun Java executa algum componente considerado não seguro ou vulnerável, por padrão ele apresenta ao usuário uma janela de advertência e pergunta se o usuário deseja ou não permitir/desbloquear a execução do objeto Java.

De maneira geral, se você costuma acessar websites pouco confiáveis que executam conteúdo escrito em Java, é recomendável deixar as configurações de segurança como estão, já que a janela lhe fornece algumas informações a respeito do objeto que tentou ser executado e isto pode ser útil para você decidir entre permitir ou não a execução do tal objeto. Porém, se você costuma acessar somente websites seguros (como o do seu banco, por exemplo), pode ser uma boa ideia configurar sua JVM para não lhe mostrar avisos/alertas/advertências.

Solução: para desabilitar isso, basta acessar o Painel de Controle da JVM e escolher a opção que omite a tal janela. Para acessar o Painel de Controle da JVM, execute o comando abaixo, no terminal do shell:

Código: [Selecionar]
/opt/java/jre/bin/jcontrol
Ao surgir a janela do Painel de Controle Java, clique na guia Avançado e vá até o menu Verificação de segurança de código misto (sandboxed vs. confiável). Repare que estará marcada a primeira opção, que é Ativar - exibir advertência se necessário. Agora clique na opção imediatamente abaixo, que informa Ativar - ocultar advertência e executar com proteções. Clique no botão OK para salvar essa alteração e sair do Painel de Controle. Pronto: de agora em diante você não verá mais nenhum aviso/alerta/advertência de segurança. ;)


3.3. (incluído em 17/09/2013) BUG DO PLUGIN ULTRA-ATUALIZADO.
Você instalou corretamente a mais recente versão do Sun Java disponível e vinculou corretamente o plugin aos seus navegadores. Porém, ao executar os comandos do item 1.9 seu navegador lhe informa que a versão do plugin é maior (é posterior) à versão do JRE, o que a priori não faz sentido.

Na época em que os navegadores Google Chrome e Chromium suportavam plugins NPAPI (como o Sun Java), tanto o JRE quanto o plugin eram distribuídos com o mesmo número de versão, o que é o correto, porém esses navegadores às vezes não conseguiam identificar o número correto da versão do plugin e por isto atribuíam ao plugin um número de versão menor que o do JRE. Consequentemente, quando algum website (como o do seu banco, por exemplo) tentava executar o plugin, o próprio navegador bloqueava a execução do plugin.

Para contornar isso, os desenvolvedores da Oracle mudaram o local de registro do número de versão do plugin e passaram a usar no plugin um número de versão maior que o do JRE, só para terem certeza de que os navegadores nunca bloqueariam o plugin. Funcionou.

Portanto, embora atualmente nem o Google Chrome nem o Chromium suportem esses plugins, a Oracle decidiu manter essa estratégia. É por isto que o plugin sempre aparece com um número de versão posterior ao número de versão do JRE.

Solução: a solução indicada é ignorar o problema, já que o bug passou a ser uma solução e portanto o problema deixou de ser um problema. Na prática, essa diferença de números de versão não impedirá nem a execução do plugin nem a interação dele com o JRE.


3.4. (incluído em 23/11/2013) "FIZ TUDO CONFORME O TUTORIAL MAS O MÓDULO DE SEGURANÇA DO MEU BANCO CONTINUA NÃO SENDO INICIALIZADO".
Primeiramente: caso seu navegador seja baseado na arquitetura Mozilla e no endereço about:plugins não esteja disponível uma opção para ativar cada plugin individualmente, acesse a seção de addons (complementos) do seu navegador, daí acesse o item Plugins e veja se o plugin Java está realmente ativado. Se não estiver, ative-o selecionando a opção Sempre ativar (a opção "Perguntar antes de ativar" pode não funcionar nos websites de alguns bancos, por isto é preferível selecionar a opção "Sempre ativar" mesmo).

Em um navegador de arquitetura Mozilla, a opção de ativação/desativação de plugins geralmente fica ou no endereço about:plugins ou então no endereço about:addons. Você também pode tentar a combinação de teclas Ctrl Shift A ou então acessar a seção de addons/complementos via menu do navegador mesmo.

Alguns usuários me reportaram que, mesmo após terem executado todos os passos do tutorial e conseguido confirmar, via terminal do shell (comando java -version) e página de verificação do plugin, que o Sun Java de fato foi instalado no sistema e que o plugin dele está realmente sendo identificado pelo navegador, ainda assim o módulo de segurança do banco continua não sendo inicializado.

Existem alguns problemas que frequentemente ocorrem e acabam provocando isso:

  • Cache: para agilizar a inicialização do módulo de segurança do seu banco, o JRE armazena no próprio cache (ou seja: no disco rígido do seu computador) os dados desse módulo de segurança. Assim, quando você retorna ao website do banco não é necessário fazer novamente download do módulo, pois uma cópia dele já se encontra no cache do JRE e é essa cópia que acaba sendo executada pelo plugin Java. Porém, quando o módulo é atualizado, ao invés de o plugin fazer o JRE executar o módulo novo ele faz o JRE executar o módulo antigo, que ainda se encontra no cache do disco rígido.
  • Diferentes versões do módulo de segurança: também pode ocorrer de o módulo novo do seu banco não possuir uma função que permita detectar diferentes versões desse módulo. Neste caso, o módulo novo, ao tentar se instalar em seu sistema, poderá "desistir" de se instalar porque identificou que o seu sistema já possui um módulo de segurança instalado, embora o módulo que se encontre em seu sistema seja de uma versão antiga e que não funciona mais no website do banco.
  • Pastas ocultas do Sun Java: outro problema recorrente diz respeito à pasta oculta /etc/.java/.systemPrefs (pasta de configurações globais do Java): às vezes ela não existe, ou existe porém as permissões de acesso (leitura, gravação e execução) estão erradas. Também pode haver algum problema na pasta oculta .java que se encontra dentro da sua pasta pessoal: às vezes essa pasta não existe, ou existe com permissões de acesso erradas, ou está com algum arquivo corrompido ou desconfigurado.

Claro que além disso é necessário esvaziar o cache do seu navegador. Mas estou assumindo que você já fez isso, pois na SEÇÃO 1 eu já comentei a necessidade de se fazer isso.

Solução: feche todos os seus navegadores e então execute os procedimentos a seguir.

i) Cache: para resolver o problema do cache do JRE, a solução é acessar o painel de controle do Sun/Oracle Java e limpar o cache manualmente. Para fazer isso, acesse o terminal do shell e execute este comando:

Código: [Selecionar]
/opt/java/jre/bin/jcontrol
...ou então este comando:

Código: [Selecionar]
cd /opt/java/jre/bin && ./jcontrol
Nota: estou assumindo que você instalou o JRE em /opt/java/jre, exatamente como na SEÇÃO 1. Se você modificou aquele caminho, terá que fazer o mesmo nos comandos acima.

A janela do painel de controle será aberta. Clique na aba/guia Geral, clique em Definições..., clique então em Excluir Arquivos... e marque todas as caixas. Agora vá clicando em OK até sair do painel de controle. Pronto: você limpou todo o cache do JRE. ;)

ii) Diferentes versões do módulo de segurança: para resolver o problema da versão errada do módulo de segurança do Banco do Brasil, a solução é remover os arquivos do módulo de segurança, pois isto forçará seu navegador a fazer download do módulo mais recente, quando você retornar ao website do banco. Para remover os arquivos do módulo antigo, volte ao terminal do shell (não use o terminal em modo superusuário!) e execute este comando:

Código: [Selecionar]
rm -f ~/.*gbas*
Os arquivos do módulo do Banco do Brasil ficam ocultados dentro da sua pasta pessoal e contêm a palavra gbas no nome deles. O comando acima excluirá todos esses arquivos.

Se você estiver tendo problemas com o módulo de um banco que não seja o Banco do Brasil, procure descobrir onde esses arquivos são instalados e daí exclua-os. Eu não tenho conta em outros bancos, por isto não sei como funciona o mecanismo de internet banking deles, onde o módulo de cada banco é instalado etc.

iii) Pastas ocultas do Sun Java: experimente executar o seu navegador e acessar o website do seu banco. Caso o Sun Java continue não funcionando, feche novamente o navegador e execute o supercomando abaixo. Ele excluirá, recriará e configurará as permissões da pasta oculta /etc/.java/.systemPrefs (preferências globais do Sun Java):

Código: [Selecionar]
sudo rm -rf /etc/.java/.systemPrefs && sudo mkdir -p /etc/.java/.systemPrefs && sudo chmod 755 -R /etc/.java
Agora execute novamente o navegador e tente acessar o website do banco. Caso o Sun Java continue não funcionando, feche novamente o navegador e exclua a pasta oculta .java (preferências pessoais do Sun Java):

Código: [Selecionar]
sudo rm -rf ~/.java
Agora que você esvaziou o cache do seu navegador, também esvaziou o cache do seu JRE, deletou os arquivos do módulo de segurança e corrigiu os problemas relacionados às pastas ocultas (global e pessoal) de configuração do Sun Java, execute novamente o seu navegador e retorne à página do seu banco. O módulo mais novo será instalado e o cache do JRE será preenchido com os dados desse módulo mais novo.

Caso o Sun Java continue não funcionando, execute outros procedimentos que constam neste troubleshooting. Caso nada dê certo, poste uma nova mensagem descrevendo nela o problema que está ocorrendo.


3.5. (incluído em 22/12/2014) "DADOS NÃO CONFEREM (RP-1)".
Em dezembro de 2014 o website do Banco do Brasil foi modificado para funcionar com o Trusteer Rapport: um módulo de segurança desenvolvido pela empresa estadunidense Trusteer Ltd., que foi adquirida pela IBM. Esse módulo substitui o módulo de segurança Java (download do Rapport aqui), mas atualmente está disponível somente para Apple OS X e Microsoft Ruindows: no GNU/Linux nós por ora continuamos usando o módulo de segurança Java.

Por causa dessa mudança, atualmente o website do BB verifica se seu sistema possui o Rapport e envia essa informação para splash-screen.net (um domínio web da Trusteer Ltd.), que por sua vez analisa essa informação e com base nisso decide se a tela de login do banco a lhe ser exibida deverá ser a do módulo Java ou a do módulo Rapport.

O que ocorre é que eu uso o navegador SeaMonkey com uma excelente extensão denominada NoScript (disponível também para Firefox e Iceweasel, mas recomendável somente para usuários avançados e que tenham paciência para autorizar, um por um, cada domínio de rede com o qual seu navegador se comunica). E o NoScript por padrão bloqueia o endereço splash-screen.net. Por causa disso, o website do banco não estava conseguindo determinar se havia ou não o Rapport no meu sistema, e daí retornava aquele erro "DADOS NÃO CONFEREM (RP-1)" (estou deduzindo que "RP-1" refere-se ao RaPport). Em suma: eu não estava conseguindo efetuar login de jeito nenhum!

Solução: se você está tendo esse problema de acesso e usa algum bloqueador de scripts, de domínios, de cookies etc., certifique-se de que o domínio splash-screen.net está em sua "lista branca" para todos aqueles casos (scripts, cookies etc.). Faça isso e aquela mensagem de erro não mais aparecerá. ;)

3.6. (incluído em 08/03/2015) PROBLEMAS COM O CERTIFICADO DO BANCO.
O processo de validação de um certificado digital consiste basicamente nestas etapas:
  • Você acessa um website, como por exemplo o do seu banco.
  • O website fornece um arquivo de certificado digital para o seu navegador.
  • Seu navegador procura, dentro do banco de dados do próprio navegador, um certificado autenticador que tenha sido emitido por uma autoridade certificadora (como por exemplo a ICP Brasil). A autoridade certificadora funciona como uma espécie de "cartório": os certificados autenticadores que ela emite são capazes de analisar certificados digitais (emitidos por terceiros) e informar se tais certificados digitais são confiáveis ou não.
  • Seu navegador usa esse certificado autenticador para analisar o certificado digital do seu banco e informar se esse certificado do banco é ou não é confiável.
  • Caso o certificado do banco seja confiável, essa informação é repassada pelo navegador para o JRE que foi executado pelo plugin Java, e isso faz com que o JRE autorize a execução do módulo de segurança do banco.

Além disso, caso o navegador não consiga confirmar a confiabilidade do certificado do banco, o navegador utiliza o plugin para repassar esse certificado do banco para o JRE, que então consulta o banco de dados do próprio JRE, em busca de um certificado autenticador que valide o certificado do banco. Caso o JRE consiga usar algum certificado autenticador e validar esse certificado do banco, o JRE autoriza a execução do módulo de segurança do banco.

O problema é que muitas vezes nem o seu navegador nem o seu JRE possuem um certificado autenticador que seja capaz de analisar o certificado digital do seu banco e verificar se esse certificado do banco é ou não é confiável. Daí o navegador (ou o JRE) bloqueia o acesso.

Solução: caso você seja cliente do Banco do Brasil, acesse http://www.bbseguranca.com.br/solucao-de-seguranca/4-Certificado-Digital e leia as instruções de instalação do certificado autenticador para o navegador que você utiliza.

Caso queira tentar um método manual e mais direto, acesse http://www.iti.gov.br/icp-brasil/certificados/188-atualizacao/4530-ac-raiz e clique sobre o link Certificado da AC Raiz da ICP-Brasil v2 para efetuar download do arquivo http://acraiz.icpbrasil.gov.br//credenciadas/RAIZ/ICP-Brasilv2.crt (esse arquivo é um certificado autenticador). Em seguida, acesse as preferências/configurações/opções do seu navegador, vá até a seção referente a segurança/privacidade/SSL e, na parte referente a certificados, aba "autoridades" (ou algo similar a isso), clique no botão que é usado para importar um novo certificado. Caso a opção de importação não esteja disponível na parte referente a "autoridades", vá até a aba referente a certificados pessoais/do usuário e use o botão de importação.

Selecione o arquivo crt que você obteve na página da ICP Brasil. Seu navegador poderá então perguntar em quais ocasiões você deseja usar esse certificado autenticador: marque todas as opções que estiverem disponíveis, como por exemplo aquelas referentes à identificação de websites, de remetentes de e-mail, de criadores de software etc. Agora confirme/salve. Feche o seu navegador e execute-o novamente.

  • ADENDO: adicionando o certificado autenticador ao seu JRE.

Geralmente é suficiente obter o certificado autenticador no website da ICP Brasil e importá-lo para dentro do seu navegador. De qualquer modo, caso queira adicionar esse certificado autenticador também ao seu JRE, acesse o Painel de Controle Java:

Código: [Selecionar]
/opt/java/jre/bin/jcontrol
Agora no painel de controle, acesse a aba Segurança, clique em Gerenciar Certificados..., daí em Tipo de Certificado selecione a opção CA de Signatário, em seguida clique na aba Usuário, então clique no botão Importar, daí em Arquivos do Tipo selecione a opção "Todos os Arquivos", em seguida acesse a pasta em que você salvou aquele certificado autenticador (arquivo com extensão crt), selecione o arquivo, daí clique em Abrir. O certificado ficará visível na aba Usuário. Agora basta clicar em Fechar e em OK, para sair do painel de controle. Pronto: certificado instalado dentro do seu JRE. ;)
« Última modificação: 06 de Fevereiro de 2016, 11:57 por Sampayu »
Yuri Sucupira ("Sampayu")

Offline xluisfernando

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 844
  • Linux user #532810
    • Ver perfil
Re: [Tutorial] Banco do Brasil e plugin Sun Java em vários navegadores do Ubuntu
« Resposta #4 Online: 21 de Janeiro de 2014, 22:13 »
Não sei em relação a outros bancos, mas acesso o internet banking do Banco do Brasil usando ubuntu e os plugins openjdk, que são uma versões do java de código aberto. Já li que o Santander "exige" o plugin java da Oracle e lembro que desde o ano passado, quando eu usava o java a oracle, uma mensagem de erro e vulnerabilidade desabilitava automaticamente o plugin, de forma que era preciso habilitá-lo manualmente a cada início de sessão do navegador. Depois disso, removi o java oracle e o substituí pelo openjdk e não tive mais problemas
Notebook Asus X550CA - Ubuntu 14.04LTS - amd64/Windows 8.1
Netbook Asus EeePC1000HA - Ubuntu 12.04LTS - i386

Offline Sampayu

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 194
  • "Não se pode semear de mãos fechadas" (Esquivel)
    • Ver perfil
    • YouTube
Re: [Tutorial] Banco do Brasil e plugin Sun Java em vários navegadores do Ubuntu
« Resposta #5 Online: 22 de Janeiro de 2014, 00:03 »
Não sei em relação a outros bancos, mas acesso o internet banking do Banco do Brasil usando ubuntu e os plugins openjdk, que são uma versões do java de código aberto. Já li que o Santander "exige" o plugin java da Oracle e lembro que desde o ano passado, quando eu usava o java a oracle, uma mensagem de erro e vulnerabilidade desabilitava automaticamente o plugin, de forma que era preciso habilitá-lo manualmente a cada início de sessão do navegador. Depois disso, removi o java oracle e o substituí pelo openjdk e não tive mais problemas

Acredito que seja questão de tempo até que o OpenJDK e o plugin IcedTea consigam substituir integralmente o Sun Java (JRE da Oracle), até porque o projeto do OpenJDK também é da Oracle. Mas, como ainda há relatos de falta de compatibilidade do OpenJDK+IcedTea com determinados websites e navegadores (principalmente o Chrome/Chromium), tenho procurado manter o tutorial atualizado. Também porque não faz mal nenhum ter dois (ou mais) JRE no sistema - desde que estejam todos atualizados, claro. :)

Ainda, no caso específico do Banco do Brasil o banco informa explicitamente a necessidade de o cliente usar o Sun Java proprietário (o que este tutorial ensina a instalar). Por causa disso, no caso do cliente BB, usar o OpenJDK é uma decisão que corre por conta e risco do cliente. Isso (e outras coisas) eu comento lá na seção introdutória do tutorial. Em suma: para quem é cliente do Banco do Brasil, minha sugestão é que não use nem o OpenJDK nem qualquer outra JVM, JRE ou JDK que não seja esse (proprietário) da Sun/Oracle.
« Última modificação: 26 de Fevereiro de 2015, 03:00 por Sampayu »
Yuri Sucupira ("Sampayu")

Offline Visterine

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 80
    • Ver perfil
Re: [Tutorial] Banco do Brasil e plugin Sun Java em vários navegadores do Ubuntu
« Resposta #6 Online: 11 de Fevereiro de 2014, 23:13 »
Muito bom este tutorial. Uso-o a mais de oito meses e sempre funcionou para todos os bancos que acesso.

Parabéns pelo trabalho Yuri. ;D
Linux Mint 17.2 Cinnamon AMD Athlon II X4 2.8Ghz Ram 8Gb NVidia GeForce GT 610
Ubuntu 14.04 / Linux Mint 17.2 XFCE Intel Core 2 Duo 3Ghz Ram 4Gb

Offline matche10

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 8
    • Ver perfil
Re: [Tutorial] Banco do Brasil e plugin Sun Java em vários navegadores do Ubuntu
« Resposta #7 Online: 03 de Abril de 2014, 00:25 »
Olá!.
Realizei todo o procedimento do tutorial, mas ainda não consigo acessar :x

Utilizo Chrome em Debian 64 bits.
Em chrome://plugins tenho:

Java(TM) - Versão: 10.51.2
Next Generation Java Plug-in 10.51.2 for Mozilla browsers

o comando java -version me retorna:

java version "1.7.0_51"
Java(TM) SE Runtime Environment (build 1.7.0_51-b13)
Java HotSpot(TM) 64-Bit Server VM (build 24.51-b03, mixed mode)

E o link para verificar se o java está funcionando me diz que ele está instalado e na última versão. Realizei o procedimento do item 3.4, mas nada :x
Tem algo mais que posso fazer? Aliás, não existia nenhum diretório ~/.*gbas*
Ele pode estar em outro lugar fora da home?

Agradeço.

Offline JorgeThrasher

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 53
  • Ubunu 10.10
    • Ver perfil
Re: [Tutorial] Banco do Brasil e plugin Sun Java em vários navegadores do Ubuntu
« Resposta #8 Online: 04 de Abril de 2014, 15:38 »
Conheço um jeito bem mais fácil de acessar os bancos e os certificados:
Só instalar esses dois pacotes e as dependências sugeridas usando o comando abaixo e já era:
sudo apt-get install openjdk-7-jre icedtea-plugin

Créditos: http://diegocananea.wordpress.com/2012/06/14/acessando-o-banco-do-brasil-no-ubuntu-12-04-com-openjdk/
"As letras e a ciência só tomarão o seu verdadeiro lugar na obra do desenvolvimento humano no dia em que, livres de toda a servidão mercenária, forem exclusivamente cultivadas pelos que as amam e para os que as amam."(Piotr Kropotkine)

Offline Sampayu

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 194
  • "Não se pode semear de mãos fechadas" (Esquivel)
    • Ver perfil
    • YouTube
Re: [Tutorial] Banco do Brasil e plugin Sun Java em vários navegadores do Ubuntu
« Resposta #9 Online: 15 de Abril de 2014, 21:09 »
Muito bom este tutorial. Uso-o a mais de oito meses e sempre funcionou para todos os bancos que acesso.

Parabéns pelo trabalho Yuri. ;D

Obrigado, Visterine.  :)

Desde o advento do Linux, a troca de informações na internet entre usuários Linux tem sido e continua sendo uma ferramenta poderosa de colaboração mútua, em benefício próprio e da coletividade (comunidade Linux), o que tende a facilitar cada vez mais o uso e configuração desse sistema que não é nenhum bicho de sete cabeças. E é dentro desse espírito e filosofia colaborativa que procuro contribuir com algum conhecimento. Fico feliz por saber que meu tutorial está sendo útil a você.  ;D
Yuri Sucupira ("Sampayu")

Offline Sampayu

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 194
  • "Não se pode semear de mãos fechadas" (Esquivel)
    • Ver perfil
    • YouTube
Re: [Tutorial] Banco do Brasil e plugin Sun Java em vários navegadores do Ubuntu
« Resposta #10 Online: 15 de Abril de 2014, 21:24 »
Conheço um jeito bem mais fácil de acessar os bancos e os certificados:
Só instalar esses dois pacotes e as dependências sugeridas usando o comando abaixo e já era:
sudo apt-get install openjdk-7-jre icedtea-plugin

Créditos: http://diegocananea.wordpress.com/2012/06/14/acessando-o-banco-do-brasil-no-ubuntu-12-04-com-openjdk/

Transcrição do texto que postei lá na introdução do tutorial:

Citar
Como dizia uma antiga propaganda, existem mil maneiras de se preparar Neston. Pois é: também existem mil maneiras de se instalar o Sun Java no seu sistema. A que este tutorial apresenta é uma forma totalmente manual de instalação. Você pode querer tentar modos mais simples, mais práticos, mais fáceis ou mais convenientes para as suas necessidades e interesses, e "apelar" para este tutorial somente caso nada mais dê certo.

Duas maneiras de "preparar Neston":
  • Instalar um JDK (não um JRE) de código aberto, como é o caso do OpenJDK, e daí instalar junto o plugin IcedTea, para que o IcedTea use o OpenJDK para executar conteúdos web escritos em Java. Na prática, embora você instale o JDK inteiro, o plugin vai usar apenas parte do JRE que existe dentro do JDK: o resto ficará inerte e sem uso, dentro do seu sistema.
  • Adicionar o repositório do Webupd8team ao seu banco de dados APT e daí instalar o Java a partir do repositório deles.

Apesar de conhecer soluções mais práticas, mais fáceis etc., eu mantenho este tutorial ativo e atualizado porque há de haver circunstâncias em que determinado website ou navegador só funcionará se o Java for instalado manualmente, como ensino neste tutorial. É melhor sobrar dicas (ainda que nem todas venham a ser úteis) do que faltar. ;)
« Última modificação: 15 de Abril de 2014, 21:27 por Sampayu »
Yuri Sucupira ("Sampayu")

Offline Sampayu

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 194
  • "Não se pode semear de mãos fechadas" (Esquivel)
    • Ver perfil
    • YouTube
Re: [Tutorial] Banco do Brasil e plugin Sun Java em vários navegadores do Ubuntu
« Resposta #11 Online: 15 de Abril de 2014, 21:45 »
Olá!.
Realizei todo o procedimento do tutorial, mas ainda não consigo acessar :x

Utilizo Chrome em Debian 64 bits.
Em chrome://plugins tenho:

Java(TM) - Versão: 10.51.2
Next Generation Java Plug-in 10.51.2 for Mozilla browsers

o comando java -version me retorna:

java version "1.7.0_51"
Java(TM) SE Runtime Environment (build 1.7.0_51-b13)
Java HotSpot(TM) 64-Bit Server VM (build 24.51-b03, mixed mode)

E o link para verificar se o java está funcionando me diz que ele está instalado e na última versão. Realizei o procedimento do item 3.4, mas nada :x
Tem algo mais que posso fazer? Aliás, não existia nenhum diretório ~/.*gbas*
Ele pode estar em outro lugar fora da home?

Agradeço.

matche10, nós nos encontramos de novo, rs. ;D Na última vez foi lá no fórum do Clube do Hardware e foi bastante difícil eu conseguir ajudá-lo. Será que desta vez terei mais sorte?

Antes de mais nada: o Java atualmente está na versão 7, atualização 55 (não 51). Consequentemente, atualize o Java antes de fazer os testes abaixo.

=> Se você já testou todos os passos de 3.4, experimente acessar chrome://plugins e verificar se na parte do Java, à direita de onde está escrito Desativar, a caixa Sempre permitido está marcada. Se ela estiver desmarcada, marque-a.

=> Se o procedimento acima não funcionar, experimente executar os 3 últimos comandos do item 3.1, um de cada vez:

==> Primeiro execute este comando:
Código: [Selecionar]
sudo mkdir -p /etc/.java/.systemPrefs
Limpe o cache do navegador e reinicie-o. Se funcionar, ok, não precisa fazer mais nada.

==> Se não funcionar, tente este código:
Código: [Selecionar]
sudo chmod 755 -R /etc/.java
Limpe novamente o cache do navegador e reinicie-o. Se funcionar, ok.

==> Se não funcionar, tente este código:
Código: [Selecionar]
sudo rm -rf ~/.java
Daí faça nova limpeza de cache de navegador e reinicie-o.

=> Se não funcionar, e assumindo que o seu banco é o Banco do Brasil e que você já atualizou seu Java para a versão 7u55, experimente acessar o jcontrol (Painel de Controle Java. Vide item 3.4), daí, no painel de controle clique na aba Segurança, depois em Editar Lista de Sites... e então clique no botão Adicionar. Digite este endereço:

https://www2.bancobrasil.com.br

Agora saia clicando em Ok até fechar o painel de controle. Feche o navegador Google Chrome e reexecute-o. Acesse novamente a página do Banco do Brasil. Se der erro de carregamento do navegador, atualize a página algumas vezes clicando no botão "Recarregar esta página" ou pressionando a combinação de teclas Ctrl Shift R

Se nada disso funcionar, informe aqui para tentarmos alguma outra coisa.

PS: os arquivos *gbas ficam mesmo dentro da sua pasta home. Se não houver nada em sua home, então está ok.

PPS: instalei o Debian Wheezy de 64 bits na minha Virtual Box, daí instalei o Google Chrome nele e executei os procedimentos deste tutorial para instalar o JRE da Sun. E tudo funcionou como esperado. :) Enfim: como numa "instalação limpa" (fresh install) deu tudo certo, se você continuar não conseguindo fazer o Java funcionar no website do banco é porque o problema é específico do seu sistema, e neste caso a minha sugestão é que você limpe tudo: cache do navegador, cache da JVM, arquivos do módulo de segurança que estejam em sua pasta pessoal. Às vezes o módulo dá problema na hora de carregar e daí atualizar a página algumas vezes faz ele carregar direito. Em último caso, você pode experimentar desinstalar o navegador e depois reinstalá-lo. Quando desinstalar, execute estes três comandos:
Código: [Selecionar]
apt-get remove google-chrome
Código: [Selecionar]
apt-get purge google-chrome
Código: [Selecionar]
apt-get clean
Isto desinstalará o Google Chrome e limpará os resquícios dele do seu sistema, além de limpar todo o cache de pacotes DEB. Isto é bom porque além de liberar espaço em disco obrigará o seu sistema a baixar novamente o pacote do Google Chrome e fazer uma "instalação limpa" dele, quando você for reinstalar o Google Chrome, o que pode ajudar a resolver uma série de problemas relacionados a "arquivos lixo" que estejam bagunçando a configuração do Java dentro do seu navegador.

Se nada disso funcionar, poste aqui para vermos o que mais podemos fazer.
« Última modificação: 21 de Abril de 2014, 21:35 por Sampayu »
Yuri Sucupira ("Sampayu")

Offline lapc

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 13
    • Ver perfil
Re: [Tutorial] Banco do Brasil e plugin Sun Java em vários navegadores do Ubuntu
« Resposta #12 Online: 19 de Abril de 2014, 11:03 »
Olá, tenho um problema um pouco diferente: tenho o plugin já anteriormente instalado na pasta /usr/lib/chromium-browser/plugins e tudo funcionava bem até atualizar o chromium para a sua nova versão. Agora, mesmo com o plugins na pasta, o chromium não o lista em seus plugins. Alguma ideia?

Offline Sampayu

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 194
  • "Não se pode semear de mãos fechadas" (Esquivel)
    • Ver perfil
    • YouTube
Re: [Tutorial] Banco do Brasil e plugin Sun Java em vários navegadores do Ubuntu
« Resposta #13 Online: 19 de Abril de 2014, 23:54 »
Olá, tenho um problema um pouco diferente: tenho o plugin já anteriormente instalado na pasta /usr/lib/chromium-browser/plugins e tudo funcionava bem até atualizar o chromium para a sua nova versão. Agora, mesmo com o plugins na pasta, o chromium não o lista em seus plugins. Alguma ideia?

Acabei de instalar o Google Chromium de 64 bits no GNU/Linux Debian Wheezy de 64 bits que está rodando numa Virtual Box do meu Macbook Pro. Conclusão: pelo menos no Debian Wheezy, o navegador não é mais instalado em /usr/lib/chromium-browser, mas sim em /usr/lib/chromium, e por isto a pasta de plugins agora fica em /usr/lib/chromium/plugins, em vez de em /usr/lib/chromium-browser/plugins

Acabei de atualizar o tutorial com essa nova informação. Caso seu sistema seja Debian, experimente refazer o item 1.5 excluindo a pasta antiga e recriando o atalho do plugin só que desta vez para o novo endereço. ;)
« Última modificação: 22 de Abril de 2014, 02:31 por Sampayu »
Yuri Sucupira ("Sampayu")

Offline lapc

  • Usuário Ubuntu
  • *
  • Mensagens: 13
    • Ver perfil
Re: [Tutorial] Banco do Brasil e plugin Sun Java em vários navegadores do Ubuntu
« Resposta #14 Online: 21 de Abril de 2014, 17:55 »
Olá Sampayu, obrigado por sua atenção. Renomeei a pasta /usr/lib/chromium-browser para /usr/lib/chromium e alterei o script de partida chromium-browser na pasta /usr/bin para reconhecer o novo path. O Chromium iniciou sem problemas, mas não reconheceu o novo local do plugin (/usr/lib/chromium/plugins). Estou rodando a última versão do Chromium, obtida no repositório da Canonical, no Ubuntu 14.04 32 bits atualizado. Perdi algo?